Revista GGN

Assine

O avanço do obscurantismo e da perda da generosidade

O Brasil atravessa um momento complicado, de perda de rumo.

Nos últimos anos, a orquestração da opinião pública dependeu de dois discursos polarizadores: o da presidência da República e o da chamada velha mídia (os quatro grupos jornalísticos do eixo Rio-São Paulo que dominaram o mercado de opinião nas últimas décadas, assumindo o papel da oposição).

Essa orquestração se dava em cima de uma partitura de fácil assimilação: a luta do “bem” contra o “mal”.

Do lado da mídia, o "mal" era representado por um governo que ameaçava o país com o "chavismo", o "castrismo", o "bolivarianismo" e outros mitos da guerra fria. Do lado do governo e do PT, um país ameaçado pelo que ficou batizado como o PIG (Partido da Mídia Golpista), com pitadas conspiratórias de forças externas.

***

Aí ocorre a implosão dos sistemas de controle no mercado de opinião e no Parlamento. No mercado de opinião, devido à explosão das redes sociais; no Parlamento, devido à falta de coordenação política e à formação de maioria a qualquer preço.

 ***

Hoje em dia, os sinais da falta de rumo estão em todos os pontos.

No governo Dilma Rousseff, a não ser a bandeira das políticas sociais, não se percebe um rumo político, não apenas nas políticas econômicas erráticas, mas em relação a temas políticos, morais, a políticas de direitos humanos contemporâneas. O senso de sobrevivência política se sobrepôs a qualquer princípio político.

Na oposição midiática, não se vislumbra o mais leve sinal de propostas alternativas, apenas a crítica destemperada, radical, caricata de uma legião de Beatos Salú prevendo o fim do mundo e o extermínio do mal e o fim das políticas sociais.

***

O resultado é o advento de propostas obscurantistas de todos os naipes.

O Senado está a ponto de comprometer quinze anos de batalhas pela educação inclusiva. Basta uma manifestação ruidosa de defesa dos animais, para o Congresso colocar em risco todas as pesquisas de vacinas do país, anunciando a votação, em regime de urgência, de lei que proíbe testes clínicos em animais. Na Comissão de Direitos Humanos, um pastor homofóbico conduz os trabalhos e os mais ruidosos homofóbicos – como esse inacreditável Silas Malafaia – são disputados por políticos de todos os partidos.

Por modismo, ganha força um movimento ambientalista contra qualquer forma de exploração racional de energia na Amazônia.

***

Na disputa partidária, há uma ausência de grandeza, de generosidade, que transformou a disputa política em uma arena de gladiadores sem escrúpulos.

Vendo Fernando Henrique Cardoso celebrar a desgraça dos adversários, à luz do calvário de José Genoíno, veio-me à memória Mário Covas.

Se vivo fosse, provavelmente Covas sairia de São Paulo, iria até Brasília e, desavenças políticas à parte, levaria seu abraço a Genoíno. E todo militante tucano estufaria o peito, de orgulho do seu líder, como os petistas, quando Lula abraçou FHC no velório de dona Ruth.

É uma fase de transição. O país não é mesquinho como parece ter se tornado nos últimos tempos. É questão de tempo para que novos ventos surjam trazendo de volta o discurso da mudança, da solidariedade e da pacificação nacional.

Média: 3.7 (44 votos)
190 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de Paulo Sergio Bueno
Paulo Sergio Bueno

Período de obscurantismo sim!

Período de obscurantismo sim! Direita x esquerda. Bem x mal. Em vez de elite burguesa, vamos chamar de classe produtiva. Afinal, quem, alem do governo (que o faz de modo ineficaz, ineficiente), investe em indústria, comércio, infra-estrutura? 

Bem, esta classe produtiva olha para paises vizinhos, com a mesma ideologia socialista, bolivariana, chavista, castrista, kircherista, e veem países com sua economia destruída, convulsão social, analfabetismo, violência nas alturas. Percebem que o modelo adotado pelos vizinhos esta levando-os à bancarrota economica e social.

Então, logicamente, a classe produtiva luta com todas as armas que tem, incluindo a midia, para mobilizar a consciência comum, contra o atual modelo. Lembro que o DEVER do presidente é manter a integridade e harmonia do País. Não vejo a Sra Dilma (PT) seguindo nesta direção. Foi contra os medicos e contra o Judiciário. Joga os movimentos populares contra a classe produtiva. Ao que parece, financiaram os Black Blocs, que esvaziaram manifestações populares legítimas, atraves da violência e vandalismo.

Desta forma, se o Sul e Sudeste resolvessem se separar do Brasil, estariam apenas evoluindo o pensamento separatista, que ela própria e seu partido respiram. 

Ou seria aquela relação de parasitismo estúpido, que uma espécie mata a outra e depois morre por falta de habitat???

Seu voto: Nenhum
imagem de divina
divina

soniavino@yahoo.com.br

uma avalição simplista porem merecedora de estudos:Qual a relação do preconceito,intolerencia,criminalidade como nunca se viu( num pais que esta dando certo )e o aumento astronomico das igrejas pentecostais?o Brasil ficando com a mesma cara e atitudes dos EUA...logo mais teremos crianças de 5 anos sendo presas por beijar e andar de mãos dadas com coleguinha de maternal...?

Seu voto: Nenhum (1 voto)

> (...) logo mais teremos

> (...) logo mais teremos crianças de 5 anos sendo presas por beijar e andar de mãos dadas com coleguinha de maternal...?

Poderia me passar o link dessa notícia? Todo caso, se nossas taxas de criminalidade se aproximarem das dos EUA, isso seria muito bom.

Realmente, não temos que nos preocupar com criancinhas de cinco anos dando beijos inocentes. Mas me preocupa quando uma mãe faz justiça com as próprias mãos (usando um facão) ao surpreender uma "criança" de 14 anos violentando seu filho (o dela, claro) de 3 anos. Porque não fosse essa justiça bárbara, não haveria justiça nenhuma. É o ponto a que chegamos? Debater se a justiça bárbara, dos tempos de Hamurábi, do olho por olho, é melhor ou pior que justiça nenhuma? Por que chegamos a esse ponto?

Seu voto: Nenhum
imagem de Mauricio Soares
Mauricio Soares

Nassif uma pausa para

Nassif uma pausa para ouvirmos um momento memorável da CBN. A partir dos 4 minutos reparem no que diz o inacreditável Murilo Ramos: "...pessoas reclamaram que os presos quando precisam de atendimento vão para hospitais públicos... Defensores reclamaram que o Genoino foi para um hospital de referência privado". Quer dizer que o paciente tem plano de saúde mas tem que pro hospital público porque o jornalista quer. Esse pessoal perdeu todo o limite, não tem mais noção dos que das besteiras que falam. É tanta asneira que dai até o final do áudio o rapaz gagueja sem parar, deve ter sido difícil articulará tanta bobagem.

 

http://download.sgr.globo.com/sgr-mp3/cbn/2013/colunas/epoca_131122.mp3

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de evandro condé de lima
evandro condé de lima

Se fosse apenas

Se fosse apenas obscurantismo, mas o judiciário gosta de nos surpreender:

Rodrigo Silveirinha Corrêa, ou simplesmente Silveirinha, foi o símbolo de um dos maiores escândalos políticos do Rio de Janeiro, conhecido como escândalo do propinoduto. Subsecretário adjunto de Administração Tributária durante o governo de Anthony Garotinho, entre 1999 e 2002, Silveirinha montou, com um grupo de fiscais da Fazenda do Rio, um esquema de extorsão a empresas fluminenses. A quadrilha arrecadou e mandou para a Suíça US$ 34 milhões, o equivalente a R$ 77 milhões. O caso veio a público em 2003. Logo em seguida, Silveirinha e seus comparsas foram demitidos, condenados e chegaram a ser presos. O dinheiro na Suíça foi bloqueado em 2008. Alguns anos depois de deixar a cadeia, Silveirinha dizia que passara a dirigir um táxi para ganhar a vida, após uma tentativa fracassada de administrar um posto de gasolina.

A história parecia um exemplo de sucesso das instituições brasileiras no combate à corrupção. Na semana passada, o governo do Rio de Janeiro recebeu uma notícia triste para o cidadão honesto – e alegre para ele, o próprio, o Silveirinha, condenado por desviar o dinheiro dos impostos. A Justiça da Suíça decidiu em última instância que não repatriará o dinheiro para o Brasil. As autoridades suíças cogitam até mesmo devolver o dinheiro para Silveirinha e seus companheiros. Por que isso ocorreu? Uma das principais razões é que, em dez anos, a Justiça brasileira não conseguiu concluir o processo. Ou, na linguagem jurídica, a sentença dos acusados do propinoduto não “transitou em julgado”.

Em outubro de 2003, 22 pessoas foram condenadas pela 3ª Vara Federal Criminal do Rio, entre fiscais estaduais da Fazenda, auditores da Receita Federal e os doleiros que enviaram ilegalmente dinheiro ao exterior. Em 2007, as sentenças foram confirmadas pelo Tribunal Regional Federal. Os condenados recorreram, e o caso foi parar no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Desde 2009, as 22 mil folhas, distribuídas por 66 volumes do processo original, repousam, em segredo de Justiça, à espera de julgamento no STJ. Dez anos após a primeira condenação, a ação está no gabinete da ministra Assusete Magalhães, a sexta relatora do caso, ainda sem decisão. Existem sete recursos ativos sobre o caso no STJ e dois no Supremo Tribunal Federal. Segundo o STJ, o lapso de tempo se deve ao excesso de processos; à grande rotatividade de ministros das turmas penais; e a seis substituições desde 2012, agravadas pela demora nas nomeações.

“O julgamento sobre o qual a República Federativa do Brasil se apoiava para fundar suas pretensões civis não era definitivo. Assim, a natureza da lesão potencialmente sofrida pelo Estado do Rio de Janeiro não pode ser estabelecida definitivamente”, afirma a decisão do Tribunal Penal Federal da Suíça, de novembro de 2011, que nega o repatriamento dos recursos ao Brasil. Em janeiro deste ano, a Suprema Corte suíça ratificou a decisão do Tribunal Penal, concluindo o processo. Não cabe mais recurso, pela via jurídica, para trazer o dinheiro de volta ao Brasil.Apesar de a decisão ser do começo do ano, somente na semana passada a Advocacia-Geral da União, responsável pelo processo judicial, informou o resultado ao governo do Rio, segundo ÉPOCA apurou. Além da demora da Justiça brasileira, as autoridades suíças entenderam que a União não era parte legítima para pedir o repatriamento do dinheiro, porque o dano direto da corrupção fora causado ao Rio de Janeiro, não ao governo federal.

O governo brasileiro ainda não desistiu de recuperar os recursos, que continuam congelados na Suíça. Segundo o Departamento Internacional da Advocacia-Geral da União, a decisão encoraja uma “solução negociada” entre os dois países para a devolução do dinheiro, com base nos princípios da legislação federal suíça sobre o compartilhamento de ativos patrimoniais confiscados. O Ministério da Justiça capitaneia essa negociação e coordena as ações brasileiras. Se essa solução diplomática não prosperar, as autoridades suíças terão dois cenários: liberar o dinheiro aos correntistas ou incorporá-lo ao tesouro do país.

Silveirinha foi o nome mais conhecido do propinoduto, mas não foi quem mais mandou dinheiro para a Suíça. Em sua conta no Union Bancaire Privée, ele acumulou US$ 8,7 milhões. Outro auditor, Carlos Eduardo Pereira Ramos, juntou ainda mais: US$ 18,1 milhões. Como subsecretário adjunto de Administração Tributária, Silveirinha era o superior hierárquico de Carlos Eduardo, chefe da Inspetoria de Grande Porte – responsável pelas 400 maiores empresas do Estado e três quartos da arrecadação de ICMS. Juntos, os dois obtiveram 79% dos recursos desviados pelo grupo. Em 2012, o caso entrou na lista do Banco de Dados de Grandes Casos de Corrupção, do Banco Mundial. Por esse recorde nefasto, Silveirinha e Carlos Eduardo deveriam ser punidos – e não premiados, como pode acontecer.

Seu voto: Nenhum
imagem de ana s.
ana s.

sei que é perda de tempo

"No governo Dilma Rousseff, a não ser a bandeira das políticas sociais, não se percebe um rumo político, não apenas nas políticas econômicas erráticas, mas em relação a temas políticos, morais, a políticas de direitos humanos contemporâneas. O senso de sobrevivência política se sobrepôs a qualquer princípio político."

Olhaí Nassif encampando o discursinho repetitivo de Gunter Zimbel. Como se não bastasse o cara ser responsável por um número enorme de posts, qdo é Nassif que escreve, ainda vai na onda dele. Mais um dos motivos por que não frequento mais o "blog do Nassif" como antes. Tá meio "blog do Zimbel" e eu acho o cara equivocado e chato a mais não poder. 

E se disserem que sou homofóbica, só poderei rir muito, mas muito mesmo - o que mais me aborrrece no cara é exatamente o jeito equivocado com que tenta defender uma causa que é muito minha.

No mais, sei que é perda de tempo colocar um comentário aqui. Os meus levam séculos para entrar, se é que entram (nem tenho mais saco de verificar).

Seu voto: Nenhum
imagem de Perda de tempo
Perda de tempo

Prezada Ana o salvador aqui

Prezada Ana

o salvador aqui chega em seu socorro.  Você comentou em um post com mais de cem comentários. E ninguém perdeu tempo respondendo a você, apesar de sua esperança de ser chamada de homofóbica para poder responder que não é. Lamento dizer, mas você é a melhor expressão da perda de tempo. 

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Perda de tempo
Perda de tempo

Não se preocupe. Ninguém terá

Não se preocupe. Ninguém terá nada a dizer de você. 

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de J.
J.

Quem está sem rumo é a

Quem está sem rumo é a direita e não o Brasil !!!

Seu voto: Nenhum (5 votos)

Quem é a direita e,

Quem é a direita e, principalmente, por que é a direita?

Seu voto: Nenhum
imagem de Marcos Chiapas
Marcos Chiapas

Vai explodir

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Francisco L. V. Peixoto
Francisco L. V. Peixoto

O QUE CONSTA EM EPÍGRAFE

Prezado Nassif. Seu comentário, sempre inteligente, flui pelo âmado, cortando as entranhas, fala tudo diante de tudo, tanto do ponto de vista político partidário, administrativo do país, bem como da imprensa. Creio que do ponto de vista externo ao da imprensa os fundamentos poderão ser alterados para o melhor equilíbrio das reações. Entretanto da parte da imprensa brasileira a situação está mais polarizada, tendo em vista a dificuldade de assimilação e aceitabilidade aos contrários, uma vez que suas opiniões não cabem divergências avindas da papulação sem voz que passou a ter voz com os sucessos petistas. A nossa imprensa considera este fator INTOLERÁVEL, INADMISSÍVEL. Suas análises serão melhor estudadas e aceitas a partir de 

perspectivas para uma nova imprensa.

Seu voto: Nenhum
imagem de Guntzen
Guntzen

Nassif, peloamordedio, não

Nassif, peloamordedio,

não acredito que você está chamando o governo Dilma de obscurantista. Políticas erráticas? O bordão martelado pelo PIG? Quem está preparando o terreno para a grande escuridão que veremos de junho a outubro do ano que vem é estamento escravocrata brasileiro - PIG à frente,  nas blitz televisivas,  grande parte do Judiciário, militares- PFs e PMs, governos demo-tucanos, parte do agronegócio e parte do sistema financeiro (com grande papel do Itaú). Então tudo ficará escuro, o caos descerá sobre a terra e a saída será entronar quem? Aécio, claro. Se você se debandar para a turma do Aécio, vai ser uma decepção, além de uma ingratidão. Participei de seus debates sobre as grandes noites de São Bartolomeu promovidas pelo PIG nesta última década, recorri a seus textos, com admiração. Não, não pode ser. Acho que li errado.  

 

 

Seu voto: Nenhum

Correlação de forças

Sim transição pois intuo ser inexorável a realização pelo cotidiano de uma America Latina ser o berço de uma nova civilização. Cotidiano do post, cotidiano do sarau de fim de ano..........

 

Intuo que a diferença entre PT e a base possível na realpolitik que vivemos está sintetizando em uma questão aritmética e psicológica ou melhor em uma irracionalidade aritmética e em uma psicopatologia de medo.

 

A esquerda, nunca hegemônica que ainda é, disputa “permissão” da direita para diminuir a desigualdade de renda das famílias brasileiras e a possibilidade de incrementá-la. (qual o segredo de Dilma- RK)

 

A diminuição da desigualdade é uma função ARITMETICA. Não se trata de tirar dos ricos para dar aos pobres. Não se trata de ofertar Bolsa Família e todos o programas de transferência de renda, educação, trabalho; TIRANDO dos ricos; mas sim dar oportunidade que os pobres se APROPRIEM de um as parcela maior dos frutos do desenvolvimento econômico em um determinado tempo. Pois sem tal diferencial não haveria como diminuir a desigualdade. Quanto maior o diferencial; maior a reação pontual.

 

Daí a merreca que representa um Bolsa família para cada dos remediados e a erradicação da fome dos mais miseráveis. Isso causa medo psicopatológico na direita pois após saciar a fome esses logo exigem PROUNI E PRONATEC, COTAS, etc

 

Daí o medo de que não “sobre” vagas para todos. Ou como no  Mais Médicos até a pratica de uma medicina mais solidaria desnuda o egoísmo psicopatológico dos ricos médicos acomodados em privilégios espúrios

Sim transição de valores. Fim  de ciclo e o dealbar de outro. Competição versus cooperação para onde chegar?

 

Então quando vejo no cotidiano manifestações que coloco assim para mostrar que uns não estão a buscar um equilíbrio entre TRABALHO EE CAPITAL mas ficarem na pratica; contra a diminuição da desigualdade entre as famílias brasileiras. A ficarem contra a proteção inarredável dos mais vulneráveis economicamente por um medo instintivo de escassez.

Nesta quadra ainda vai ser preciso tornar no inconsciente coletivo os adversários PIG,STF,MP em inimigos da evolução. Até lá muitas Dilmas serão necessarias

Seu voto: Nenhum
imagem de morgana profana
morgana profana

Londres, Dresden, Hiroshima e Nagasaki

A guerra é o palco privilegiado para entendermos as inquididades humanas e suas virtudes...

Não há ambiente mais degradado, onde as demandas por sobrevivência leve as possibilidades "políticas" de homens, líderes e nações a extremos tão agudos...

Se engana quem imagina que não se façam acordos, que se tracem estratégias e táticas que garantam a sobrevivência e as necessidades mais básicas, como comer, ter meias secas, estar na frente do pelotão ou no meio...

Ampliadas a esferas de comando do teatro de operações, as questões éticas se multiplicam...

É possível ser generoso? Há momentos que a generosidade tem que ser precedida de atos de extrema desumanidade?

Titia não sabe...

Até hoje reescrevem a História os alemães e os ingleses sobre Dresden...

Hiroshima e Nagasaki poderiam ser evitadas?

Quem sabe?

O fato é que, mesmo chorando miilhares de mortos, o Japão ficou bem melhor com a "generosidade "estadunidense!

E nunca mais se assanhou.

Certeza mesmo só a de Hitler sobre Londres, que não se esconde em esquemas morais, até porque, ele perdeu a guerra, portanto, não precisava parecer magnânimo, todos o tinham como sanguinário, e ponto final.

Parece loucura que em um conflito de 60 milhões de mortos, imaginemos que possamos estabelecer um parâmetro de civilidade. Ou que ainda o busquemos ao longo do tempo...

Mais ou menos como a política nos dias de hoje, quando os japoneses do psdb e alemães do demos dão mostras que venderão cada vez mais caro a derrota...

Consideremos que Eduardo Campos e Marina, a joana d'arc da floresta, sejam as contribuições do PT para a "reconstrução da oposição", uma espécie de plano Marshall, ou da ocupação de McArthur no Japão...

É o máximo de contribuição a civilidade que podemos oferecer...e olhando para çerras e afins, não é pouca coisa...

Mas antes, é preciso levar adiante o conceito de guerra total, é a única linguagem que estes "bárbaros" conservadores entendem...

 

Seu voto: Nenhum
imagem de aliancaliberal
aliancaliberal

Quem relativiza o direita a

Quem relativiza o direito a vida não são os conservadores, estes lutam contra a morte de milhões ate de quem nem ainda nasceu.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de morgana profana
morgana profana

Luta pela vida ou reserva de mercado?

Tem total razão: que o digam as vidas dos ruandeses, ou os haitianos...

Os conservadores sempre lutam pela vida, até as que não nasceram, eu concordo...mas não é necessário, neste mundo encantado do capitalismo noque estas vidas tenham, necessariamente, qualquer traço de dignidade...

Que o digam as crianças abusadas pelos padres pedófilos...que ironia cruel, não? Lutam contra o aborto para satisfazer suas próprias lascívias, se considerarmos que a maioria das vítimas estavam sob "cuidados" dos tarados que os mantinham em orfanatos (da Irlanda, EEUU, Holanda, Austrália, Nova Zelândia, Inglaterra, etc)...

Lógica estranha: luto para que nasçam indesejados, para depois satisfazer meu desejo...é, dentro das regras de "mercado", faz todo sentido...

Bem, e se considerarmos que todos os grandes conflitos mundiais conhecidos foram guerras de expansão colonialista capitalista, eu diria que é um modo suui generis de entender esta "luta pela vida"...

Titia vai parar por aqui...já se divertiu bastante...

 

Seu voto: Nenhum
imagem de aliancaliberal
aliancaliberal

"Que o digam as crianças

"Que o digam as crianças abusadas pelos padres pedófilos...que ironia cruel, não? Lutam contra o aborto para satisfazer suas próprias lascívias, se considerarmos que a maioria das vítimas estavam sob "cuidados" dos tarados que os mantinham em orfanatos (da Irlanda, EEUU, Holanda, Austrália, Nova Zelândia, Inglaterra, etc)..."

Esta argumentação é resultado do individuo desmoralizado pela revolução cultural, a profissão que tem mais casos de pedófilia se encontra na escola, são os professores, seguido pelos médicos,não contando que na maioria da vezes o agressor(a) é menbro da familia ou vizinho. Em termos percentuais é infimo a ocorrência de pedofilia na igreja católica, no candomblé, na luterana , na evangelica e demais congregaçôes religiosas. 

"Os conservadores sempre lutam pela vida, até as que não nasceram, eu concordo...mas não é necessário, neste mundo encantado do capitalismo noque estas vidas tenham, necessariamente, qualquer traço de dignidade..."

Não confunda capitalismo com conservadorismo são coisas diversas, e eviente que vc sabe disso então não seja desonesto e não use de argumentos faláciosos em defesa do seu sectárismo. 

" Bem, e se considerarmos que todos os grandes conflitos mundiais conhecidos foram guerras de expansão colonialista capitalista, eu diria que é um modo suui generis de entender esta "luta pela vida"..."

Capitalismo e guerra são conceitos antagônicos, capitalismo como sinonimo de livre mercado necessita da liberdade e não da coação e da violência.

Átila era capitalista, Nero era capitalista, Hittler era capitalista, PolPot era capitalista, Lenin era capitalista (puts tem o NEP), Stalin um tipico capitalista burguês, Genghis Khan talvez seja o maior capitalista da história pela sua lógica. 

A segunda guerra mundial (a maior das guerras) foi o maior conflito entre as ideologias coletivistas. Nazismo, fascismo, socialismo mataram mais que todos os conflitos anteriores juntos.  

 

 

Seu voto: Nenhum

"A culpa é do PT !"

Ele ajudou o Brasil a expandir sua economia.
Muita gente ganhou dinheiro... "como nunca antes...".
A "elite" foi ao paraíso (Miami-USA) - e viu-se num espelho !
(Quem pôde, comprou apartamento - sem impostos !)
E voltou horrorizada.
A "elite" sustenta a indústria do ressentimento. Por ódio de si mesma. 

Seu voto: Nenhum (6 votos)

Algumas coisas, ao menos, são fáceis de resolver

http://www.jornalggn.com.br/blog/gunter-zibell-sp/como-superar-o-uso-do-obscurantismo-na-politica

 

 

Seu voto: Nenhum (3 votos)

"Se você pode sonhar, você pode fazer" - Walt Disney

imagem de morgana profana
morgana profana

Eu voto Gunter, e você?

Bom, como her (com um erre só) gunter tem a receita para o fim do obscurantismo (embora não tenha ficado claro o que é, e se existe, de fato, algo tão devastador), eu lanço a proposta: 

Gunter para presidente!

Já está em tempo de termos uma candidatura de um judeu e gay para enfim, nos tornarmos algo mais perto do que chamam de civilizado!

Seu voto: Nenhum (10 votos)
imagem de paulo melitoe
paulo melitoe

rsrs

Q os digam os palestinos...hehehe

 Perdeu o juizio titia?

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Calvin
Calvin

"Vendo Fernando Henrique

"Vendo Fernando Henrique Cardoso celebrar a desgraça dos adversários...veio-me à memória Mário Covas."

Covas apanhou de professores em manifestação na praça depois de Dirceu dizer que apanhariam (os "inimigos") nas urnas e nas ruas.... morreu de câncer pouco tempo depois...

Seu voto: Nenhum (5 votos)

A pioneira "bolinha de papel" do Covas

"Covas apanhou de professores em manifestação na praça" e Dirceu disse (no sentido de agressão), "que apanhariam (os "inimigos") nas urnas e nas ruas", tanto quanto De Gaulle disse que "o Brasil não era um país sério". Existem para provar em contrário, vários vídeos de ambos episódios que demonstram que o factóide da "Bolinha do Serra", teve precedente com Covas.   

"Todo mundo sabe que a imprensa pode, deliberadamente ou por um mal-entendido, veicular inverdades que se transformam em verdades "históricas". Os exemplos são incontáveis. A frase atribuída a De Gaulle desde 1962 – "Le Brésil n´est pas un pays sérieux", o Brasil não é um país sério – é uma prova de que a versão muitas vezes é mais importante do que o fato. Na semana de abertura oficial do ano da França no Brasil, pouca gente vai querer lembrar de um momento histórico difícil: a chamada "guerra da lagosta", durante os governos do general De Gaulle e do presidente João Goulart. Dessa guerra sem canhões nem bombas, restou a famosa frase atribuída ao general De Gaulle, que serve de chicote para nos autoflagelarmos vez por outra. Acontece que a frase nunca foi pronunciada por De Gaulle, garante o então embaixador brasileiro em Paris, Carlos Alves de Souza, em seu livro Um embaixador em tempos de crise (Livraria Francisco Alves Editora, RJ, 1979)." (Observatório da Imprensa)

Seu voto: Nenhum
imagem de Zanchetta
Zanchetta

Assista...   http://www.youtu

Assista...

 

http://www.youtube.com/watch?v=vUh3fMrYv_8

Seu voto: Nenhum (1 voto)

"Ninguém vai impedir o

"Ninguém vai impedir o governador de entrar em uma secretaria de Estado pela porta da frente."
(Mário Covas, governador de São Paulo, segundo assessores, ao se encaminhar para o portão principal da Secretaria de Estado da Educação _onde há acampamento de professores em greve em vez de entrar pelos fundos
.) - FOLHA DE S.PAULO - 03/06/2000.


Zanchetta, assim não dá, vira pastelão. Como pode, falando-se em episódio precedente a "Bolinha do Serra", entre tantos vídeos disponíveis que esclarecem aquele fato, você selecionar justamente a edição utilizada em campanha política tucana (mas que também atesta o que relato abaixo), e irmã gêmea daquela divulgada pela Globo na campanha de 2010, sobre o atentado em que um OVNI em forma de bólido atinge a cabeça de Serra, causando-lhe traumatismo de curta duração (até o JN). 


A pimentinha da "bruxa" Morgana, intuindo, acertou na mosca, dando adequada conta de sua intervenção abaixo, mas digo-lhe que, ao invés de revisionista no episódio, por acaso fui presencionista. Rumo ao Arouche, atravessava a praça onde professores em greve à frente da secretaria de educação, a dias tinham montado acampamento e trancado com cadeados o portão frontal, exatamente por onde Covas resolveu entrar, na marra, visando criar um fato político ou sabe-se lá o que (enfrentava doença terminal, renunciaria logo depois e morreria em março de 2001), contrariando seu staff que tentava convence-lo a dirigir-se a entrada utilizada naqueles dias do acampamento, localizada nos fundos do prédio. Covas cercado pelo séquito de seguranças, assessores, políticos e imprensa, em número superior aos professores que estavam de plantão no acampamento naquele momento, rumou decidamente em direção ao portão principal, com o séquito atropelando tudo que estava pelo caminho. Daí para um bate boca  e estabelecimento da confusão generalizada, traduzidos convenientemente para agressão a Covas pela propaganda partidária (eleição municipal), com apoio da mídia (já) amiga, foi um instante. 


Em relação a fala de Dirceu, procure se informar sobre os fatos da campanha de 2000, ouça o discurso completo e no contexto da campanha e depois, se ainda tiver coragem de comungar com a obra dos factóidistas da Casa Grande sobre o não fato, volte para mais uma sessão de cura através da aplicação de cascudos democráticos (no sentido figurado, viu?).            

Seu voto: Nenhum
imagem de Daytona
Daytona

Também nunca vi grandeza

Também nunca vi grandeza alguma em Covas. Antes de ir causar com os professores, bom "democrata" que era, mandou a polícia espancar e lançar bombas. Hoje sabemos que seu governo foi o início da máquina de corrupção que é a principal marca do governo tucano em SP.

Se fosse vivo, com denúncias de propinoduto, Covas seria o primeiro a gritar "mensaleiros" para desviar a atenção do antro de corrupção que é seu governo.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Zanchetta
Zanchetta

Outro revisionista. Sim,

Outro revisionista. Sim, Dirceu falou exatamente isso: "Eles vão apanhar nas urnas e nas ruas" (se bem que o sentido era que os militantes petistas iam ser maiores nas ruas e não apanhar de bater)

E sim, Mário Covas recebeu uma cadeirada na cabeça e se via claramente o sangue escorrendo pela testa.

Mas, como todo bom revisionista, vem com essa historinha de De Gaulle.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de morgana profana
morgana profana

zanchetta ou a "fogueteira"?

Sangue escorrendo, cadeirada?

Sei não, este episódio do covas parece mais com do Rojas, goleiro chileno que "sangro até a morte" depois de ser atingido por um foguete?

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Crisitano
Crisitano

Aos amigos defensores do

Aos amigos defensores do socilaismo, comunismo, etc., etc. etc....

Com 6 anos de atraso, por questões ideológicas, má gestão e falta de competência, o governo arrecadou em poucas horas R$ 20,8 bilhões com a "privatização", "concessão" ou  o raio que o parta, de apenas 2 aeroportos!!!!!!!! Para atender ao aumento do número de passageiros em decorrência do aumento da renda dos brasieliros, aumento da classe média, efeito criado tbm pelo governo do PT!!!!!

Não é engraçado???!!! Enquanto o governo demonizou as privatizações para se manter no "pouder", ele demorou 6/8 anos para achar um discurso e um modelo, para não dar um tiro no pé, comprovando sua ineficência em relação investimentos e gestão.......e o pouvo quer se dane!!!!!!

Quando o governo tem um patrão, vemos que as obras saem....ex: estádios da Fifa.....apesar dos atrasos e estouros dos orçamentos.......e falta das obras nos entornos......

Só como comparação a quantia arrecadada hoje, é o meso que  o governo gasta por ano com o bolsa família!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Seu voto: Nenhum

Ressuscitaram uma múmia da guerra fria?

Procure saber as diferenças entre concessão e privatização. Segundo, verifique os modelos de tarifas nas concessões das rodovias do PSDB e do PT. Finalmente! Comunismo? Será que algum tijolo de Berlim caiu na sua cabeça e voce está com uma amnésia temporal?

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de Ivan Arruda
Ivan Arruda

"Hoje em dia, os sinais da

"Hoje em dia, os sinais da falta de rumo estão em todos os pontos."

E em todos os poderes...

Pois é, e essa falta de rumo alicerçam as reivindicações e balizam as açoes que um governo popular deve implementar.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

CÍNICA, MESQUINHA, PREDATÓRIA E INCOMPETENTE

Sem essa da cordialidade brasileira, pois não dá para perder o que nunca se teve. A Casa Grande nunca foi generosa, apenas hereditáriamente cínica, mesquinha, predatória e incompetente.  

Seu voto: Nenhum (9 votos)
imagem de Guntzen
Guntzen

O Nassif acaba de anunciar

O Nassif acaba de anunciar seu apoio à candidatura Aécio Neves. Ô Ingratidão. 

Seu voto: Nenhum (3 votos)

garoto do rio

se ao memos aecio fosse mineiro,

eu acreditaria

Seu voto: Nenhum (2 votos)

'Entre a humilhação e a servidão, eu assumo o risco da luta'
José Genoino

imagem de Eliane Campello
Eliane Campello

Mesquinharias

Nassif .

Faltou na sua lista de atitudes mesquinhas  que se tem visto ultimamente por aqui as reações absurdas, sem nenhuma humanidade  dos médicos  em relação tanto a população sem atendimento médico no interior quanto em relação aos médicos cubanos que vieram trabalhar aqui. Não estou tão otimista quanto você. 

Seu voto: Nenhum (5 votos)

trabalho de Dilma

pequeno trabalho de Dilma

e estão trazendo mais pratos!

que tal uma forcinha

Seu voto: Nenhum (8 votos)

'Entre a humilhação e a servidão, eu assumo o risco da luta'
José Genoino

imagem de Luiz Ricardo Queiroz Silva
Luiz Ricardo Queiroz Silva

Bom texto, minha

Bom texto, minha contribuição: (i) aproveito para relembrar recente comentario do ministro Barroso acerca da politica: "(...) uma campanha para deputado federal custa em media R$ 400 milhões, enquanto o salario de um politico não chega a R$ 1 milhão durante o mandato - com esses numeros, não há como a politica viver sob o signo do interesse publico, ela se torna um negocio. (...) o modelo politico brasileiro produz uma ampla e quase inexoravel criminalização da politica"; (ii) comentarios extraridos do artigo que ora se trata: "à falta de coordenação politica e à formação de maioria a qualquer preço; o senso de sobrevivencia polirica se sobrepos a qualquer principio politico"; (iii) resumo da maioria dos comentarios apostos ao artigo, lucidos, e reproduzem o senso comum.

Isso TUDO, sinaliza, não temos representação e Iinsuspeita a falencia do regime politico atual, com corrigir isso, considerando que a sociedade também tem sua parcela de culpa, pois fomos nós que elegemos os parlamentares existentes - com mudar esse cenario, é o desafio de TODOS. 

Seu voto: Nenhum
imagem de Helmut Silva
Helmut Silva

Discordo comletamente do

Discordo comletamente do Nassif. Outro dia lí aqui no blog um texto sensacional do Guilherme Arantes e prefiro a linha dele.

Existe a impressão de que estamos afogados no obscurantismo, em atraso nos temas debatidos pela sociedade, regredindo em direitos de minorias, mas é o contrário que está acontecendo.

Não haveria discussão sobre homofobia, xanofobia, racismo, se mantivéssemos o país em sua lenta marcha em busca do futuro. Só estamos discutindo estes temas porque avançamos muito em cada um deles. Imaginem vocês o quanto o ogulho gay avançou, hoje vemos gays na TV aos montes, vemos várias personalidades de artistas à polítiicos assumindo sua posição. Ao mesmo tempo, vemos aumentar a homofobia declarada, porque o gay, enquanto estava preso em sua casa com vergoha de sua condição não incomodava ninguém, logo não havia gritaria contra sua luta, em casa e quietinho não incomoda.

Vamos olhar para quantos avanços houve em relação as políticas afirmativas para negros, índios e demais "minorias" que são maioria. Eles no geral melhoraram sua condição de vida, aumentaram sua renda e estão em posições antes exclusivas aos brancos. Longe do ideal, mas significativas mudanças estão ocorrendo. E claro, o racismo aparece exatamente por causa dessa mudança, como os gays, os negor só incomodam quando estão disputando vaga em universidade.

Só existe o ridículo ataque ao bolsa-família porque o bolsa família existe, se não existisse, estaríamos discutindo o porque a miséria no Brasil é um problema sem solução. Hoje podemos ver milhões de famílias terem muito pouco, mas muito pouco é muito mais que nada e podemos ver uma saída, um futuro para os miseráveis do Brasil.

Na disputa política, vemos o PT no poder há 13 anos, avançando muito menos do que esperávamos em 2002, mas avançando muito dentro do jogo pesado dos poderosos no país. Na política, se trava uma guerra impiedosa, onde o pouco que se possa ceder, pode significar a volta ao passado. Por mais que se tenha que engolir diversas alianças espúrias, regressos em políticas progresistas e abandono de algumas bandeiras, tem que se ter em mente a importância de se manter no poder. Não pela instituição PT, mas por ser ela a única possibilidade da esquerda continuar a governar e manter a melhora da distribuição de renda, do acesso ao ensino, do crédito, entre outros.

Pra quem está inserido no debate politico, os avanços podem representar pouco comparados aos sonhos que tínhamos no passado. Pra quem não comia 3 refeições ao dia e hoje pode negar trabalho como bóia-fria, o avaço é enorme.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Ebrantino Martins Correa
Ebrantino Martins Correa

O avanço do obscurantismo ...

Considereo que o Nassif apenas fez uma provocação. Para testar as opiniões. Na verdade ele está cheio de boas convicções, entre as quais a de que termos mais quatro anos, e quem sabe, mais muitos outros, antes que o pais mude de rumo. Mas será preeciso lutar o dia a dia, porque sem trabalho nada se faz. O trabalho dele, e de todos os bem intencionados, é o de estar dia a dia alertando para o rumo certo a as mudanças de rumo na rota a seguir. Sempre haverá no caminho, um escolho, uma corrente, uma brisa ou um tufão e nos desviar do rumo. Sem conciderar a necessedadew de evitar os piratas e os motins, e a venalidde de alguns tripulantes. Ma é assim mesmo, assim se guia um barco, e também um país. NAVEGAR É PRECISO. -EBRANTINO

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Os que aqui malham o PT

Os que aqui malham o PT (leia-se governo), devem colocar uma coisa em suas cabecinhas, que o que está aí é pura política de cumplicidade, ou seja, PT e povo, então, é contra o cúmplice do PT que vocês estão.

Seu voto: Nenhum (8 votos)

Hélio Jorge Cordeiro

imagem de David da Silva Santos
David da Silva Santos

Uma ova, o povo não é

Uma ova, o povo não é representado pelo PT, mas sim pela parcela que votou nela, na legenda, assim como quando os tucanos estavam no poder e lembre-se, o PT não é eterno, nas próximas eleições será substituido por outra legenda e nem por isso deve ser considerada, a legenda, como vontade absoluta da nasção. Isso é um pensamento obscurantista.

Um governo deveria governar em favor e a bem de todos, mesmo não sendo escolhido por unanimidade.

Seu voto: Nenhum
imagem de Antonio Passos
Antonio Passos

Brilhante e histórico texto.

Brilhante e histórico texto. As trevas são tão profundas, que conseguiram atingir unanimidades como Chico Buarque, recentemente convertido à condição de censor. Só tenho dúvidas se vamos sair dessa de forma natural, sem o sacrifício expiatório de mais um período de domínio nefasto da direita.

Seu voto: Nenhum (7 votos)
imagem de autonomo
autonomo

Quer dizer que se eu sair por

Quer dizer que se eu sair por ai fazendo comentarios publicos sobre sua vida intima com a sua mulher e o senhor não aceitar estara sendo "censor"?

Eu pensava que ser censor era outra coisa.

Seu voto: Nenhum (8 votos)
imagem de Antonio Passos
Antonio Passos

Você confunde maledicência,

Você confunde maledicência, fofoca, com uma obra literária ? Seguindo seu raciocínio, as Tvs, as revistas, os jornais, deveriam ser censurados, para que não falassem nada que não agradasse os artistas. Para ataques injustificáveis existe a justiça. Você tem idéia de quantas biografias existem dos Beatles ?

Seu voto: Nenhum (3 votos)

È a constituição, estúpido!!!

A invocação da frase usada na campanha eleitoral de Bill Clinton para titular este comentário é apenas um gancho para colocar um pouco mais de lenha nessa fogueira que este post do Nassif acendeu aqui no Blog... Na verdade e sem querer defender o ciclo Lula e Dilma, acredito que o Brasil padece hoje de um dos mais graves erros cometidos pelos constituintes de 1988 que redigiram uma Constituição de base inteiramente parlamentarista, mal adaptada ao presidencialismo e que nos levou a esse abominável "Presidencialismo de Coalisão" onde um governante que buscar o cumprimento integral de seu mandato se vê obrigado à composição com as forças mais díspares do mundo político. Some-se a isso o viés oposicionista da grande mídia, um componente desestabilizador das insti6tuições em altíssimo grau; um judiciário -  no qual se inclui o Ministério Público - hipervalorizado e partidarizado desde as comarcas de primeiro grau e está formado o caldo de cultura para que o Executivo se perca em contemporização, ajustes, cessão e mil coisas mais, com pouca área de manobra para efetivamente impor ao país uma agenda de governo. E para complicar ainda mais o quadro temos essa lamentável pulverização partidária com o baixo nível político que levou o país a conviver com um verdadeiro balcão de negócios no lugar de um Congresso com um mínimo de vocação legislativa e democrática... Mas, afinal somos mesmo o país da jaboticaba que só por aqui existe e, com isso,  tão diferentes e complicados..

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Marcus Lima
Marcus Lima

Uma resposta ponderada, ou não.

Caro Nassif, lendo esta reflexão, de um lado, fica claro que o real processo civilizatório, e de maturação de nossas forças políticas, está atrasado, e sofrendo involuções. A despeito de as " elites de sempre" construirem sua ativa contribuição, há que se assinalar, a meu ver, um erro de condução, fruto da estratégia petista_ estratégia a que o PT foi condenado, quando da escolha da Presidenta Dilma. Isso porque o gerencialismo da presidenta, ele próprio, constitui uma forma de negação da política como solução para os problemas: negação essa que, junta do ambiente de negatividade insuflado por nossas elites, e somada a debilidade dos quadros dos ministérios, bem como ao excessivo voluntarismo do governo. Gerencialismo e voluntarismo tornam o governo um agente isolado, não um mediador social, como deveria Um exemplo interessante é o mais médicos: por mais justa que seja a iniciativa, é de um voluntarismo que ignora coisa importantes: 

 A saúde acontece nos municípios. Qual envolvimento eles tiveram no desenvolvimento da medida?

É fato, e não opinião, que esse não é o único problema: um deles, apenas. Isso tem sido manipulado pela oposição política, mas de fato, e de forma errônea: não justifica, de forma alguma, que o governo não tivesse feito o mais médico. A pergunta legítima é mais ampla: como resolver os outros problemas?

Houve um conjunto de agentes da sociedade civil, ongs, imprensa, CFM . Tivesse sido proposto um pacto nacional pela saúde, envolvendo esses agentes, lideranças do congresso, governos estaduais, municipais, etc, com uma discussão mais ampla, um plano mais completo, e mecanismos de controle controle que congregassem esses atores_ ex: portais de internet para as ongs fiscalizarem, nas suas regiões, a execução de projetos; enfim, tudo isso forçaria todos esses atores, que HOJE SÓ JOGAM PEDRAS, a ser parte da solução, E NÃO APENAS CAÇAREM RESPONSÁVEIS PELO PROBLEMA, dispendendo forças para RESOLVER O PROBLEMA. . Afora a falta de inteligência da ação, há a inocência e infantilidade política:  ok, o MAIS MÉDICO é a grande solução federal, para um PROBLEMA QUE NÃO É SO FEDERAL. Que se deve a má gestão de estados, de municípios : e então, o governo assume para si, solitário, um problema que é do conjunto dos atores sociais, e das três esferas: deixando todos os outros atores responsáveis ficarem , no conforto de suas poltronas, atirando pedras. Peguemos um exemplo: o presidente do CFM, é junto, um responsável pelo problema: ao invés de brandir bobagens em rede nacional, tivesse ele participado de um pacto nacional, uma discussão séria, estaria sendo ele também um porta voz de um conjunto de ações a envolver todos atores. 

 

 Por essas e outras, o gerencialismo de Dilma precisa ser repensado. Prescindir da política é um erro, esse erro tem tornado o ambiente mais pesado para o governo, tem piorado a qualidade de suas decisões, e tem acima de licitado um discurso vigente no Brasil hoje: de negação da política. Discurso esse, nesse ambiente de acirramento de ânimos, que mais parece prólogo de uma ditadura.  

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Verdade, Nassif.   Mas quando

Verdade, Nassif.

 

Mas quando pensamos que o obscurantismo está tomando conta de tudo, um raio de luz ilumina nossas consciências.

É o que ocorreu comigo ao ver esta página de abertura do IG agora mesmo. Postei no Facebook e copiei o link aqui porque não sei enfiar foto neste blog.

 

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=702346169789214&set=a.345737828783385.85599.100000415136357&type=1&theater

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de José Henrique
José Henrique

Reflexão

Nassif, este obscurantismo ocorreu principalmente nos partidos ditos progressistas. Nos primórdios do PSDB e do nascimento do PT  autêntico, eu tinha admiração por figuras dos seus quadros, grande parte deles com história de luta e desafio à ditadura. Começei a me decepcionar inicialmente com o PSDB, que no governo FHC se aliou ao PFL em prol da governabilidade, não com alianças baseadas em propostas políticas, mas em distribuição de cargos e benesses diversas. Também assim o fez o Lula do PT, que se alia ao PMDB e alguns nanicos, novamente com alianças baseadas em benesses e cargos, jogando fora sua história e suas convicções para se consolidar no poder.

Esta disputa por poder a qualquer custo, dissemina este obscurantismo para a sociedade, dividindo-a em dois grupos antagônicos e crescentemente beligerantes, sem escrúpulos, sem generosidade e, principalmente sem autocrítica. Onde está o centro? Onde está o equilíbrio? Onde está a sensatez? Onde está o jornalismo responsável? São poucos como você.

 

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de jcordeiro
jcordeiro

Assino em baixo...

Nassif: posso discordar de de você nalguns de seus varejos. Mas no atacado, assino em baixo. Neste de hoje, acrescentar uma vírgula sequer ao texto é salgar o pirão. Pena que situação e oposição sejam, salvo raríssimas excessões, farinha do mesmo saco. Cegos às realidades e surdos aos clamores. Só fico receoso por você, invadindo cada vez mais o "domínio dos fatos (fatais)", que  não mande reabrir o Tribunal de Nuremberg para julga-lo!

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.