Revista GGN

Assine

O desafio de preservar a Petrobras

Tem-se o desafio imediato de preservação da Petrobras. É evidente que a Operação Lava Jato tem que levar para a cadeia corruptos e corruptores.

Mas há que se ter o mínimo de responsabilidade para preservar uma empresa que é peça chave para o pré-sal, para a política industrial, para a cadeia da indústria naval, de máquinas e equipamentos, para a garantia de superávits comerciais futuros e de financiamento da saúde e educação da próxima geração de brasileiros.

No médio prazo, o futuro da Petrobras é garantido. Escândalos e politização não impediram o avanço nas prospecções do pré-sal, na produção de refinados. Só a indústria naval absorve 100 mil empregos, sem contar os avanços em inovação e na criação de um padrão tecnológico brasileiro para exploração do petróleo em águas profundas, que poderá ser um dos setores competitivos do país na economia global.

***

No momento, a Petrobras enfrenta o desafio de preservar seu crédito no mercado internacional e de enfrentar as manobras oportunistas dos abutres do mercado novaiorquino. Seus problemas foram agravados pela queda do preço do petróleo e pela irresponsabilidade anterior do governo Dilma, cobrindo-a de compromissos de investimento e, ao mesmo tempo, tirando-lhe o oxigênio com a política de compressão dos preços de derivados.

***

Valendo-se desse momento de fraqueza, acionistas brasileiros entram com ações judiciais em Nova York.
Com a empresa exposta, o Procurador Geral da República Rodrigo Janot faz duas manobras oportunistas, colocando mais lenha na fogueira, com a recomendação para a presidente trocar toda a diretoria e com o envio de um grupo de trabalho a Nova York para trocar informações com os órgãos reguladores de lá.
Aguardar um mês ou dois não alteraria em nada as investigações. Mas fez questão de anunciar as medidas em pleno tiroteio, alimentado por vazamentos irresponsáveis de informações para uma imprensa sequiosa de sangue.

***

O conselho de Janot é inconveniente partindo de quem veio - o representante de um poder de Estado - e da forma como foi feito. Mas a presidente precisa agir rápido para estancar a hemorragia.

***

A presidente Graça Foster despendeu um esforço hercúleo para segurar a empresa, à custa de sua própria saúde. Lá atrás, afastou Paulo Roberto da Costa e concentrou a liberação de todos os pagamentos da empresa no seu gabinete. Cumpriu sua parte com estoicismo.

***

Talvez seja a hora de buscar no mercado algum executivo de fôlego, com conhecimento da lógica interna das grandes corporações, familiaridade com as regras de governança das S/As, e capacidade de interlocução com o Conselho de Administração.

Um dos nomes cogitados é o de Pedro Wongtschowski, ex-presidente do Grupo Ultra. Além de executivo irrepreensível, Pedro tem uma larga formação tecnológica e presidiu o MEI (Movimento Empresarial pela Inovação), em estreita parceria com o MCT (Ministério de Ciência e Tecnologia) e, como cliente da Petrobras, tem razoável conhecimento sobre a companhia e sobre quem é quem.
Foi precocemente afastado do comando executivo do grupo Ultra por circunstâncias ligadas à sucessão da companhia.

Para o mercado, alguém com seu perfil poderia ter o condão de conter o incêndio.

 

Média: 3.9 (26 votos)
73 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

DILMA RECOMPRE PETROBRAS

NASSIF: Como sei que a Dilma le seu blog, vai ai uma sugestão altamente interessante:

Dilma, aproveita a situação e ponha o governo a recomprar TUDO QUE PUDER  de ações da Petrobras, e reverta  o que fez FHC em seu desgoverno, ao torrar suas ações na bolsa de Nova York, quase privatizando-a.

É a hora de tirarmos vantagem do momento vivido por nossa mais importante empresa., DILMA, RECOMPRE PETROBRAS.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

"O conselho de Janot é

"O conselho de Janot é inconveniente partindo de quem veio - o representante de um poder de Estado - e da forma como foi feito." 

Há equívoco de Nassif quando limita o PGR a um representante de poder do Estado. Ele é muito mais que isso. Remeto o prezado jornalista à lei orgânica do Ministério Público, em seus dois primeiros artigos:

"Art. 1º O Ministério Público da União, organizado por esta lei Complementar, é instituição permanente, essencial à função jurisdicional do Estado, incumbindo-lhe a defesa da ordem jurídica, do regime democrático, dos interesses sociais e dos interesses individuais indisponíveis.

Art. 2º Incumbem ao Ministério Público as medidas necessárias para garantir o respeito dos Poderes Públicos e dos serviços de relevância pública aos direitos assegurados pela Constituição Federal." (Link)

Só isso aí, prezado Nassif, coloca o MP em qualquer parada, seja ela qual for, para dar o parecer que seja - perceba que "parecer" é algo bem diferente de "decisão", esta última é coisa que cabe ao poder judiciário, afinal.

TUDO que envolva a sociedade brasileira diz respeito ao Procurador Geral da República. Inclusive aquilo que tenha potencial para afetar partido político A, B ou C. Janot favoreceu o partido PSDB? Onde, como e quando? Como diz uma personagem dos desenhos que meu filho tanto assiste: "Eu quero saber".

Seu voto: Nenhum

_levemente_

imagem de altamiro souza
altamiro souza

preservar é

preservar é preciso.

como?

contextualizar a atual situação da empresa e essas denúncias

todas e separar o o que é de interesse dela e do país sem paixões,

com a razão que o assunto merece.

percebendo os intreresses em jogo, fica mais fácil ter uma postura

mais clara sobre a necessidade premente de preservá-la,

como fizeram nossos ancestrais históricos.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de pedro augusto pinho
pedro augusto pinho

Petrobrás, petróleo e corrupção

O petróleo mata. Que o digam Enrico Mattei, Mohammad Mosaddeg e tantos outros líderes assassinados por defenderem que esta riqueza beneficiasse prioritariamente seus países. Podemos mesmo entender - o que não faço aqui - que o suicídio de Getúlio Vargas tenha muito a ver com a criação da Petrobrás, menos de um ano antes.
Dito isso, recordemos o mundo do petróleo de hoje, segunda década do século XXI. Há uma exaustão dos campos petrolíferos do Oriente Médio. Isto pelo tempo de produção e pela falta de novas reservas para repô-la. O Mar do Norte, propagandeado como a libertação ocidental dos árabes da OPAEP, redundou em enorme fracasso que, mais do que foi feito pelos interesses ingleses, agora, no Peru, mereceria a visita do Greenpeace. É só deixar passar mais uns poucos anos e o mesmo será visto com o shale oil&gas norte-americano e canadense - de curta duração e altamente poluidor.
Assim, ficam com o futuro do petróleo, ainda a mais comerciável e barata fonte de energia, a Venezuela, que dispõe atualmente das maiores reservas e continua descobrindo petróleo, a Rússia, grande produtora e que consegue manter seu nível de reserva e o Brasil, com a descoberta do pré-sal.
A recente decisão de reduzir o preço do petróleo foi unicamente política, como o ex-Ministro Delfim Netto afirmou nesta última 2ª feira, em entrevista, na TV Bandeirantes. É  pura verdade, por mais que desgoste os defensores do linchamento da Petrobrás.
Assim, é bastante evidente que interesses estrangeiros, ou pela necessidade de manter sua hegemonia no planeta ou por desejar auferir os lucros desta riqueza, usam os instrumentos que dispõe - ameaças, chantagens, desinformações etc etc - para desqualificar a Petrobrás e o Governo que a defende. Para mim isto é cristalino e gostaria que me apontassem outra razão consistente.
A corrupção na Petrobrás, como em todas as grandes empresas nacionais e estrangeiras, não é surpresa para ninguém. Se antes nada era dito - como exemplificando: as leis da Alemanha e outros países europeus que permitiam abater dos impostos os valores pagos por suas empresas para corromper no exterior - resultava da avaliação de que o escândalo atingiria aqueles Governos ou
porque, não poucas vezes, esta corrupção interessava ao Poder que aparelhava o Estado. Recordemos que os Estados sempre servem a algum interesse que não é necessariamente do povo ao qual cumpre defender.
Estes casos de corrupção estão, até por um efeito não desejado pelos acusadores midiáticos, servindo para que o atual Governo promova mais uma faxina. E que vem num momento muito importante: o início dos resultados do pré-sal.
Assim, creio que o Luis Nassif foi muito infeliz ao propor a substituição da equipe que, lutando contra um forte poder econômico, vem promovendo a limpeza gerencial na Petrobras e, igualmente importante, possa evitar as sempre existentes pressões para designar seus administradores, em todos os níveis. Em meu modesto entender devemos continuar combatento esta corrrupção e
prestigiar quem está colaborando neste combate. Não é hora de substituições, salvo dos corruptos. A Petrobrás deve sair fortalecida deste episódio e aproveitar ter no País uma Presidenta que é considerada pelo ex-candidato oposicionista a vice-Presidente e lider do PSDB no Senado de pessoa de "inatacável honra pessoal".

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Essa Graça Foster já não

Essa Graça Foster já não deveria mais estar no cargo há muito tempo. 

Demitiu diretores ? E daí ? Manteve o esquema em funcionamento. Um absurdo que não seria tolerado em qualquer outra empresa.

Vejam o caso do Polo de Jacui, até estourar a Lava-jato na impresna a IESA vinha recebendo seus pagamentos normalmente sem entregar o serviço. 

A contratante teria que ter substituído a contratada há muito tempo. Nada fizeram para não trazer os problemas à tona. Pura irresponsabilidade que criou um caos social na região e atrasaram todo o cronograma de entrada em operação de novas plataformas.

Um absurdo se defender uma diretoria irresponsável como essa.

 

http://www.midianews.com.br/imagens_clientes/pont.gif) 50% 0% repeat-x;">Vítimas da corrupção: operação Lava-Jato deixa rastros no RSMilhares foram demitidos, lojas ficaram com dívidas e a cidade decretou emergência

Divulgação

Clique para ampliar 


 

DO TERRA NOTICIAS A população da cidade gaúcha de Charqueadas sofre na pele os efeitos da corrupção ocorrida na Petrobras. Recentemente, foi fechada a sede da Iesa Óleo e Gás, uma das empresas envolvidas no escândalo investigado pela Operação lava Jato da Polícia Federal. Há alguns anos, a instalação da fábrica de módulos era um prenúncio de tempos de bonança e pleno emprego. Mas o resultado foi a situação de calamidade pública decretada pela prefeitura, com a demissão de mil pessoas, dívidas de mais de R$ 350 mil no comércio local, que ainda deve amargar quedas de até 30% nas vendas, milhões em financiamentos não quitados, doações suspeitas para campanhas políticas... Mas, principalmente, um sentimento de desilusão e revolta entre aqueles que tiveram suas vidas afetadas por promessas não cumpridas.
Mas apesar das facilidades para a instalação da unidade e dos milhões em financiamentos liberados por bancos públicos (como os mais de R$ 40 milhões do Badesul), o relacionamento com a Iesa nunca foi muito fácil, segundo relatam os credores. Os pagamentos sempre aconteciam com atraso até 2014, quando cessaram. A Petrobras anunciou que assumiria a dívida, mas não o fez.
Luciano trabalhou na Iesa e se vira com bicos enquanto a rescisão não sai

Essa instabilidade também era sentida dentro da fábrica. Além dos problemas com pagamentos de salários e benefícios, os trabalhadores chegaram a ficar um mês parados pela falta de material. Mas não era só isso, praticamente todos os ex-funcionários entrevistados pelo Terra disseram que tinham a clara impressão de que parecia não existir interesse da empresa em entregar os pedidos. Nenhum dos módulos foi concluído.

“A gente achava que não ia parar nunca. Estava todo mundo motivado, o serviço era fácil, mas tinham coisas que eu não conseguia entender... Era como se fosse uma criança montando um quebra-cabeças, tu vai ver que a peça está virada, coisas que não tinham explicação”, afirma Luciano Couto Aquino, que trabalhava como encanador industrial.
Furtunato diz que muita gente está com dificuldades depois da demissão

“Se viu desde o princípio que as coisas estavam meio pesadas, faltava material, as coisas estavam paradas. A parte administrativa parecia até meio político, a gente brincava que aquilo ali parecia uma prefeitura, um órgão publico... Eu tinha essa impressão (de que não queriam entregar), e olha que eu fui um dos que ficou ali por mais tempo. O que eu vi era um pessoal sem propósito, que não fazia a movimentação e a entrega dos módulos da Petrobras. Me pareceu que vinham puxando, cada vez mais, até se usava muita palavra de que era um amadorismo”, relata Furtunato Cardoso dos Santos, que deixou um emprego estável com a promessa de uma carreira melhor na Iesa, trabalhando como encarregado de montagem mecânica.

Doações para campanha do prefeito
Os problemas começaram logo, com a escolha do terreno onde seria construída a unidade. A prefeitura se comprometeu a conseguir o terreno nas margens da RS-401, avaliado em pouco mais de R$ 900 mil no processo de desapropriação. Mas a proprietária do local recorreu à Justiça e um acordo foi firmado elevando o valor para R$ 3,9 milhões, sendo que a Prefeitura arcaria com R$ 1,1 milhão e o restante seria pago pela Iesa. Isso tudo em 2011.

No ano seguinte, foram disputadas as eleições municipais e o prefeito Davi Gilmar Abreu de Souza (PDT) buscava a reeleição. Entre as doações recebidas por ele na campanha estavam R$ 300 mil de Armando Chaves Garcia, que é presidente da Granja Carola, empresa proprietária do terreno de 36 hectares que foi desapropriado. A Iesa também deu sua contribuição, com R$ 40 mil, doados para a direção municipal do partido do prefeito.

“Acho que a Iesa ajudou várias empresas, e o fez de maneira legal, oficial, e aceitamos a doação. Fizemos o registro disso como fizemos do valor da Granja Carola (... ) Eu não vejo nenhum problema nisso, não teve prejuízo algum para o município, não pagamos um centavo a mais do que a perícia judicial determinou”, justifica o prefeito.
A chegada da Iesa ao Pólo Naval do Jacuí parecia o prenúncio de novos tempos. Até seis mil empregos diretos e indiretos seriam criados a partir dos contratos firmados com a Petrobras, cujas somas poderiam chegar a US$ 900 milhões. Isso atraiu investimentos e alavancou a expansão do comércio local. A promessa é de que pelo menos 16 módulos de plataformas seriam construídos.

“O que a gente não imaginava é que havia todo um esquema de cartas marcadas na Petrobras e que eles iam dar uma licitação de quase US$ 1 bilhão para uma empresa que não tinha condições de concluir o projeto. Há quatro anos ninguém poderia imaginar (...) Uma empresa que chega aqui com o contrato de 32 módulos para movimentar quase US$ 1 bilhão, que prefeito não ia querer? Nós tivemos uma disputa ferrenha com o município de Navegantes apara que esse empreendimento viesse para cá. Não veio fácil, tivemos que oferecer incentivos para disputar”, afirma o prefeito de Charqueadas, Davi Gilmar.  

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de armandolo
armandolo

Francamente a Petrobras

Francamente a Petrobras seguiu o ocorrido com suas congeneres estatais , Pemex, vnezuela, equador e por ahi vai. Se o pais desejamante-la como estatal, ha que  tomar providencias para imuniza-la de politicos. Como  a renault, a Britsh Petroleum, etc Como estah, em estado pre falimentar e dando enorme prejuizos a seus acionistas, seria melhor privatiza-la. Receio que Roberto Campos tinha razao.

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de Rodney A.r
Rodney A.r

 " Petrobras enfrenta (.. ) o

 " Petrobras enfrenta (.. ) o desafio de enfrentar as manobras oportunistas dos abutres do mercado novaiorquino ". ??????? !!!!! Os accionistas perderam 84% !!!!!!!!! 

Seu voto: Nenhum (8 votos)
imagem de armandolo
armandolo

Abutres faz-me lembrar da

Abutres faz-me lembrar da senhora e hermana Cristina. Que pobreza de argumentos. Estadista mesmo eh o Mujica, o resto eh uma jacuzada metida a revolucionario.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Rodney A.r
Rodney A.r

 os preços das ADRs da

 os preços das ADRs da companhia caíram de 19,38 dólares em 5 de setembro de 2014 para 10,50 dólares em 24 de novembro, ou seja, 46%.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Rodney A.r
Rodney A.r

Error meu !!!!! não foram 84%

Error meu !!!!! não foram 84% de perda !!!  As ações da Petrobras caíram 37% nos últimos cinco anos, enquanto as dos seus rivais internacionais subiram mais de 70%.

No dia 19 de maio de 2009, os papéis preferenciais da petrolífera brasileira estavam cotados a US$ 12,85. Em dia equivalente de 2014, as mesmas ações eram negociadas a US$ 8,11.No mesmo período, o NYSE Arco Oil Index, um indicador que reúne os papéis de gigantes do petróleo internacional, como Chevron, ExxonMobil e Shell, registrou uma alta de mais de 70%. A Chevron subiu 87% e puxou a média para cima, enquanto a ExxonMobil avançou 43%, e a Shell, 58%.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Ardo
Ardo

Abutres e imprensa sequiosa por sangue

O Nassif está querendo polemizar, nao pode ser sério.

eu penso como você, a PETR vai na BOVESPA, nos EUA pedir dinheiro pra financiar projetos, desobre-se que eles estavam financiando partidos e a empresa está sendo usada como meio de transporte para transitar o dinheiro.

Os investidores pendem explicaçao e descobre-se a maracutaia e entao eles viram "abutres" porque eles nao devem ficar FURIOSOS pelo fato do dinheiro investido pra exploraçao de petroleo estar, na verdade, financiando partidos politicos (quase a mesma coisa né!?).

Ja a imprensa deve proteger a Petr porque .... (laconico e patético qualquer explicaçao).

Existem planos de pensao (dinheiro de aposentados) que esperam receber juros e dividendos dos lucros do petroleo, talvez devam ir bater na porta dos partidos favorecidos pelos desvios.

Claro! Tem sentido, vamos na porta do  Palocci (que aumentou o patrimonio 20x http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI239579-15518,00.html) pra pedir o dinheiro desviado, ou colocamos ele pra administrar a bagaça desde que ele mantenha o mesmo rendimento...

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Sérgio Rodrigues
Sérgio Rodrigues

Lembrete!..

Calma...como dizia o velho Rockefeller: "O 1º melhor negócio do mundo é uma empresa de petrôleo bem administrada. O 2º melhor negócio do mundo é uma empresa de petrôleo mal administrada."....Portanto,  vai se salvar e muito bem!..

 

Seu voto: Nenhum (7 votos)
imagem de helcio dias de sa
helcio dias de sa

lembrete

Sulfabril ,junto com a Cia Hering foram sinõnimos de camisetas,são os formadores da melhor mao de obra textil em Santa Catarina.Pediu auto-falencia em 98(FHC)fechou as portas ontem sem nenhum lance de arremate.Vivia bem qundo a economia era protegida,fui seu representante sul de minas,durante21 anos. Tinhamos cota-freio,faziamos o que queriamos com a demanda absolutamente compradora.Em Alfenas um dos meus clientes mandou destruir a escola rural de sua fazenda porque a mao de obra barata/escrava do cafe/laranja estava aprendendo a ler e procurando emprego em Sao Paulo.Com essa atitude fiquei conhecendo a mentalidade de determinados empresarios brasileiros.Quando se tem uma campanha para ningem vestir a camiseta de uma empresa do Brasil não é precido ser um genio para descobrir o espirito da coisa e o mais lamentavel que sao os esclarecdios /letrados os mais estupidos alienados/idiotizados desse salvelindo.Acho que temos que fechar nosas escolas e começar alfabetizar geral. O odio ao PT tornou o "COMO FUNCIONA" transparente com muita visibilidade e uma petroleira do porte da Petrobras vai tornar esses surfistas economicos profetas fracassados.A midia ameaçou o Pt .Voce ta em um campo de concentraçao,aqui somente sai pela chaminé.Muita fumaça e descobrimos o fogo agora é fritar os autores,simpleszinhoassim.

Seu voto: Nenhum
imagem de Elio
Elio

A Petrobras e todas as outras

A Petrobras e todas as outras estatais deveriam ser privatizadas.Os consumidores e o Brasil ganharão muito com isso.

 

Seu voto: Nenhum (16 votos)
imagem de Cláudio José
Cláudio José

Pobre Brasil, pobre

Pobre Brasil, pobre Petrobras, pobre brasileiro, e eu de novoPaulo Silva*+A-Ahttp://www.jb.com.br/media/img/imprimir.png?615255197cdf); background-attachment: initial; background-size: initial; background-origin: initial; background-clip: initial; background-position: 50% 0%; background-repeat: no-repeat;" title="Imprimir" type="button">ImprimirPUBLICIDADE

Quando nasci, sempre ouvi: "O petróleo é nosso. A Petrobras é nossa." E eu perguntava: "Nossa, quem?" Me respondiam: ""Do povo. E você faz parte do povo. Então ela é sua também."

Feliz, vi esse gigante do desenvolvimento brasileiro cada vez mais desenvolvendo o país e dando emprego aos brasileiros. Como produtora, era a mais importante segundo o mundo do petróleo. 

Levei um susto num momento qualquer quando quiseram tirar de mim, do Brasil e do povo brasileiro a Petrobras, e dar para eles de novo. Já tinha até nome: Petrobrax.

E agora, o que aconteceu com a Petrobras?

Nós, brasileiros, os donos, estamos assistindo aos trombadinhas do momento serem presos. Na Petrobras sempre existiram trombadinhas. Que o diga Paulo Francis. Os que nunca foram presos foram os receptadores. Agora, os receptadores foram presos também. Só que eles não são como esses que conhecemos nas Baixadas, que receptam dos ladrões fios de cobre, cabos, trilhos e outros produtos de pequenos furtos. Dessa vez os receptadores são empresas que, reunindo o valor de seus ativos e os bens patrimoniais de seus proprietários, quase dobram o PIB brasileiro.

Fiquei feliz porque percebi que, a Justiça e o mundo conhecendo os receptadores ricos e o roubo que fizeram, o produto desse grande escândalo será tomado deles.

É pena que não possam tomar também o total que roubaram nesses 60 anos que a nossa Petrobras tanto fez pelo nosso país.

Só me assusto quando ouço a pergunta irônica e canalha: "Se tomarmos deles, se desapropriarmos eles, quem vai trabalhar, quem vai produzir?"

E eu fico pensando: será que esse cínicos podem fazer  essas afirmações imaginando que esses executivos, ou donos de empresas, alguma vez tiveram um dedo cortado ou um olho furado ou, no fim do dia de trabalho, tiveram que se lavar com detergente para tirar o óleo do corpo?

Executivos para essas empresas é o que não falta no Brasil, e nem fora do Brasil.

O que não podemos permitir é o que está acontecendo: roubaram, construíram ou compraram palacetes no exterior, seus empregados são demitidos, voltam para a cesta básica ou morrem de fome, e nós, donos da Petrobras, a Petrobras, o Brasil e o povo brasileiro perderemos de novo? É assim? Eles, os receptadores que roubaram, ficam mais ricos e nós, o povo, a Petrobras, que é do povo, somos prejudicados? A Justiça vai permitir que os roubados percam ainda mais do que já perderam para esses ladrões receptadores?

*Analista

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Orlando Soares Varêda
Orlando Soares Varêda

  PETROBRAS JÁ ENFRENTOU

 

PETROBRAS JÁ ENFRENTOU TORMENTAS MAIS BRABAS. AINDA NASCITURA, TENTARAM ABORTÁ-LA, NÃO DEU.

Vamos deixar o leng alenga derrotista para os coxinhas. O país já foi vítima de traíras e cafajestes golpistas por inúmeras vezes. Suas Excelências* que até os anos 30 não necessitavam prestar a menor satisfação ao povaréu sobre as tramoias para controlar e manter o poder. E, de uma hora para outra, se viram na contingência de adotar a tal de democracia, modismo em voga nos salões mais "mudernosos," na época se considerava chiquéééérrimo um democrata, mesmo que fosse um democrata de merda, como os atuais arenistas do dem. Eles, estão de costas pro futuro. Democracia sem povo, coisa do agrado dessa gente, pode até enganar por algum tempo, todavia, não viceja.

Engolfados sob os ventos fortes da modernidade no pós-guerra. Suas Excelências, “sentiram-se,” na obrigação de ensaiar alguns passos adiante de seus narizes reacionários. Mais ou menos assim, providencia-se a Constituição de 1946. O mandato do presidente vigoraria por cinco anos. Vale lembrar, que sob a égide da Constituição de 46 os analfabetos eram proibidos de votar. Fosse hoje, seria o pessoal do bolsa família.

Dutra, eleito em 46 governa até janeiro de 1951, ocasião em que passa a faixa presidencial para o Dr. Getúlio Vargas. Os cheirosinhos da época, logo conhecido o resultado entraram no tribunal eleitoral questionando a legitimidade da vitória do Dr. Getúlio. Fizeram uso de refutações sofísticas – maioria insuficiente e etc. – argumentos falaciosos, que vem a ser desenterrado, mais de 6 décadas depois, para dependurar o playboysinho do aecioporto na vã tentativa de melar a eleição da Dra. Dilma Rousseff com um golpezinho mequetrefe, expediente fajuto, que nem lá atrás vingou.  

Vejam os senhores, que a dinastia dos perdedores eleitorais inconformados, desembarca em 2014 portando o mesmo repertório golpista de sempre. O Aécio, de tão recalcitrante em não fazer porra nenhuma, não se deu nem ao trabalho de atualizar a cantilena. Imagine que o sujeito convocou os coxinhas do “não vai ter Copa” para desfilar em prol do golpe, e, nem lá compareceu. Foi se banhar no Balneário Camboriú com a família. Abandonando o abestalhado do lobão com o pau da bandeira golpista enfiado no socavão do sovaco.

Agora. Ficar de olho nos cafajestes, cabe. Crer que estes bostas destruirão a Petrobras e terão êxito em suas trapaças golpistas, ai velho! Não vai dar.

Orlando

*Sua Excelência. O termo é empregado aqui como sucedâneo modernizado para designar os atuais coxinhas, playboysinhos e derivados. Quiçá, em analogia aos insignes “produtores” de café e nobres senhorios da Casa Grande. Vale dizer, dos membros da mais fina aristocracia brazileira de merda (é assim mesmo, de Brazil com "Z").

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de CEduardo
CEduardo

Nassif O GGN poderia buscar a

Nassif

O GGN poderia buscar a íntegra da entrevista que está sendo dada pelo MPF, Receita Federal e outros lá no Paraná e trazer aqui para que pudessemos assistí-la.

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de O Investidor
O Investidor

Petrobrás

Alguns pontos:

O valor das ações da Petrobrás está baixo e é provável que caia ainda mais, dependendo da distribuição de dividendos de 2014. Se houver ameaça de processo pela SEC, as perdas devem ser provisionadas, reduzindo ainda mais o lucro a distribuir.

O preço atual do barril de petróleo quase que inviabiliza a operação do pré-sal. Caso o preço de indícios de que irá se manter neste patamar, poderá haver interesse na paralização da operação, talvez não por parte da Petrobrás, mas por parte dos sócios envolvidos nos contratos.

A simples desmontagem da atual estrutura do pré-sal traria custos extra-operacionais não recuperáveis, e custos relativos às rescisões contratuais com sócios e empregados. Tudo isto afeta negativamente a lucratividade.

Não acredito que a Petrobrás venha a conquistar novamente a confiança do investidor internacional. Está público e notório que as irregularidades, apesar das auditorias frequentes nas demonstrações, do controle da CGU, só vieram à tona devido ao embate eleitoral. Ou muito me engano ou o sentimento do investidor é o de que, passado o período de turbulência pós eleitoral, a roubalheira recomece e atinja os mesmos patamares denunciados.

Nestes moldes, a reputação está irremediavelmente comprometida.

Quem usou fundo de garantia para comprar ações ainda pode retirar um pouquinho mais do que investiu, por enquanto.

No caso da SEC, as perdas dos investidores podem não ser consideradas como perdas normais com o mercado de ações, mas sim fruto de atos ilegais dos administradores da empresa. Visto que o governo é o acionista majoritário e também é quem nomeia os administradores e fixa o preço dos combustíveis e derivados, a situação poderá realmente se complicar do ponto de vista jurídico.

Há uma possibilidade de que o processo seja minizado, caso as compras de ações na bolsa de NY tenham sido feitas por brasileiros para lavagem de dinheiro. Por estar impossibilitado de provar a origem de recursos para a compra das ações, o investidor pode desistir do processo. Se os investidores forem em sua maioria norte americanos, haverá um interesse da Nação norte americana em conseguir-lhes a restituição.

O único ponto positivo é que o petroleo que importamos deverá chegar mais barato ao País. Porém isto não deve se refletir no preço final dos produtos porque a Petrobrás tem um deficit a recuperar. Portanto o efeito mais provável é de que os preços finais permaneçam constantes.

É isso.

 

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Belo texto, mas não conheço nenhum operador

do mercado de petróleo que aposta que o nível atual do barril posso durar mas que parcos trimestres. 

Portanto o problema da empresa Petrobras é como atrasar seus investimentos sem custos extras a fim de:

1 - readequar o fluxo de caixa que é seu problema atual real, e

2 - não vender barril de reserva finita a US$ 60 se alguns trimestres depois ela poderá vender acima de US$ 100 de nov.

Por outro lado o preço de venda dos derivados no Brasil está de novo bem acima dos preços internacionais, como por exemplo em 2007-8. Isso pode ser, se bem administrado pela Fazenda, já que o muito confuso Mantega está de saída, o início de uma nova fase de ganhos operacionais da área de refino, em total oposição aos últimos 5 anos.

Agora, é obvio que os "investidores" profissionais trabalham para fazer o preço da ação cair até o chão para compra-la a preço de liquidação dos coitados que acham que entendem do Bolsa só por que votaram no A. Fraga...

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de eu
eu

Procurei estudos e não

Procurei estudos e não achei:

1) Qual o lucro da petrobras com o preço atual levando em conta o preço do barril;

2)Qual o peso da divida e caixa aual? 

Seu voto: Nenhum

qua qua qua.

Preservar a petrobras!
Se justamente ela que representa a uniao em sua politica social e economica de Getulio e tentam, tentaram desclassificar de qualquer maneira, como foi e eh o caso da vale, para uso outro. A petrobras eh uma espinha na garganta da casa grande. Como foi o ultima hora.
Nem agora conseguem fraguementar para vender.

Seu voto: Nenhum (11 votos)
imagem de L. Souza
L. Souza

As nomeações políticas

As nomeações políticas começaram no governo de José Sarney e mesmo assim a Petrobrás é o que é, muito por toda a valorização dada a partir do governo Lula. Tirem o olho dela! A Petrobrás é potência, é referência, é rica e é nossa!!! Parabéns aos brasileiros e brasileiras trabalhadores da Petrobrás!

Seu voto: Nenhum (8 votos)

Quem está com vergonha da Petrobrás?

Nassif,

FHC disse que tem vergonha do que está acontecendo na Petrobrás. Também tenho. A diferença é que eu já sei disso há muito tempo e o FHC, pelo visto, está tomando pé da situação agora. 
.
Perdoem-me o desabafo, mas quanto cinismo e cara-de-pau. Deveria ficar calado. Seria menos desonesto.
.
Em 1998, eu era advogado concursado do Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense. Fui escalado pelo Sindipetro-NF para assessorar ao Deputado federal Luciano Zica em uma Comissão no Congresso Nacional, em Brasília, sobre os contratos da Petrobrás. O deputado era vinculado à classe petroleira. Fui escalado para tal por causa da minha especialidade em contratos administrativos.
.
Os questionamentos de irregularidades, superfaturamentos e propinas, todos foram postos na mesa. Todos, meus caros. E com os mesmos personagens e o mesmo sistema de atuação. Rigorosamente igual ao que estamos vendo. Tudo foi devidamente formalizado em representações junto aos órgãos competentes. 

Resultado? Todas as CPIs foram abafadas e não foram feitas as investigações. E, é claro, as páginas dos nossos grandes jornais afirmaram e reafirmaram que queríamos apenas tumultuar. Era um respaldo governamental e tanto. 

Os governos de Lula e Dilma mantiveram o mesmo sistema na Petrobrás, inclusive das abusivas terceirizaçãoes que tanto a oposição criticou no governo FHC. Preferiram não mexer em nome da governabilidade. Lamento.
.
Agora, espero que o Ministro da Justiça, como Chefe da Polícia Federal, banque a apuração até o fim. E, por favor, que não faça como em “outros tempos” em que se transferiam delegados da polícia federal, determinavam o arquivamento da investigação ou deixavam a PF sem instrumentos de atuação. Quem sabe, assim, o Brasil tenha a oportunidade de conhecer quem, de fato, historicamente vem assaltando aos cofres públicos.

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de marcosbs
marcosbs

Nassif pelo amor de Deus, diga que estou errado.

Será que ANTES da eleição já se não sabia da corrupção em TODAS AS GRANDES ESTATAIS?
Esse DOLEIRO tinha clientes em TODOS OS PARTIDOS (a profissão não escolhe a clientela).
Nosso sistema politico só serve para passar ares de democracia enquanto dilapida o bolso de todos os brasileiros; ricos ou pobres.
A receita apartidaria é: bolsa para os pobres, isenção e financiamento para a classe média e sossego para grandes fortunas e banqueiros:
O resto é dos CACIQUES POLITICOS pois O MANDATO É DO PARTIDO!
Pelo amor de Deus digam que estou errado.
Abraços apartidarios sinceros.

Marcos (estudante ensino medio).

Seu voto: Nenhum (8 votos)
imagem de Jeferson
Jeferson

Nome da Presidente

Favor corrigir o nome da presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, citada em "...A presidente Graça Wagner despendeu um esforço hercúleo para segurar a empresa, à custa de sua própria saúde."

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Antonio Carlos Ferreira
Antonio Carlos Ferreira

Reciclagem urgente

Percebo que tem economista que precisa urgentemente reciclagem sobre corporativismo e condução ou gestão de grandes negócios. Petrobras precisa urgentemente trocar toda a diretoria e nesse 2015 em cascata peças chaves. Não por políticos  ideológicos e corruptos  e sim por técnicos, que temos ao montes. Alias é o que teríamos ter feito na presidência mas não depende de 48% e sim de 51% dos votos validos de pessoas que foram enganados.

Seu voto: Nenhum (8 votos)

"Em meio à borrasca...

... não se muda o timoneiro". Acrescento: gostando dele ou não.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Sábio ditado.  No momento sou

Sábio ditado.  No momento sou mais Graça Foster. Se ela quiser sair por motivos de saúde é outra coisa. Mas trocar agora quem está atravessando essa borrasca com competência, não concordo. 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de jeferson
jeferson

    Nassif, quando o Sr.

 

  Nassif, quando o Sr. associa a Petrobras com superavit primario é de entristecer depender de uma Empresa de commodities, é sinal que somos um ainda fraco com pouco valor agregado, mesmo assim a reportagem ela é interessante, temos que ter algumas considerações: o mundo está mudando as Empresas petroliferas terão que mudar, um dos motivos do peço do petroleo ter caido é porque os EUA está "implodindo" pedra de xisto e aumento a produção de petroleo, e o EUA tem pesquisa em substituição ao petroleo há anos um exemplo é a biologia sintética, na hora que eles dominarem a técnica de produção de Hidrogênio através da biologia sintetica uma cadeia de derivados de hidrocarbonetos fosseis ( petroleo ) sera substituido. Os EUA, já tem uma industria de biologia sintetica no Brasil a  Amyris produzindo biocombustivel, mas eles ja dominam a técnica da produção de artemisina (Remédio) estão pesquisando, produção de plasticos, borracha, insumo farmaceutico, produção de energia tudo através da biomassa. Quando a técnica estiver aperfeiçoada o preço do barril cairá ainda mais. A sugestão do Sr. de um nome da iniciativa privada presidir a Petrobras é interessante ( Pedro Wongtschows ), esse modelo aproxima o da Embraer, o problema é convencer a população Brasileira que este modelo é bom, contratação atravé de curriculum, afastamento de politicos, em caso de corrupção a punição é mais rapida e eficiente, o problema é que nós Brasileiros adoramos Empresas Públicas, trabalhar para o governo, estabilidade, começando no trabalho com a média salarial acima da iniciativa privada. E a petrobras precisa mudar seu foco deixar de ser uma mera empresa de hidrocarboneto fossil para ser uma empresa de energia, deixar de ser uma empresa de commodties, para ser uma empresa de tecnologia. è o segredo da Embraer capital humano ( ITA ), você poderá questionar que varia peças da Embraer são produzidas fora do Brasil e é verdade, assim acontece com a Apple, o desenvolvimento intelectual de valor agregado fica no país de origem e algumas produções é passado para os países que não tem esses desenvolvimento, mão de obra mais barata e acordos bilaterais, a GM, Volks, Mercedes entre outras todas elas fazem isso conosco, o desenvolvimento intelectual é feito no país de origem (valora agregado ) e a produção em paises menos desenvolvido com mão de obras mais barato. Eu acredito que o modelo Embraer para Petrobras seria interessante, desvinculando a imagem de uma Empresa somente Petrolifera e passando ase uma Empresa de tecnologia de Energia, biossintetica, biomassa, eolica, maritima, solar, com capital humano agregado, e um nome interessante para Presidair a mudança de cultura nesta Estatal seja, Mauricio Botelho.

 

 

pedro wongtschows

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Francisco Pessanha
Francisco Pessanha

Excelente comentário,

Excelente comentário, Jeferson! Será que tem alguém na Petrobras ou no governo com uma visão estratégica como essa?

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Francisco Pessanha
Francisco Pessanha

Excelente comentário,

Excelente comentário, Jeferson! Será que tem alguém na Petrobras ou no governo com uma visão estratégica como essa?

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Ramalho12
Ramalho12

A improvável tabelinha indignado-delator

A indignação está na moda. O "elemento" fica a cata de qualquer acusação para, posando de indignado, como um Mendes, qualquer, como um Azevedo ou um Garcia, pôr-se a reclamar de quem faz, de quem leva o país adiante. O indignado senta-se confortavelmente em sua poltrona e senta o pau, como lhe ensinou a imprensa engajada politicamente. Não se preocupa em verificar a consistência da acusação, o outro lado da questão, não, nada disso. O que conta é pôr os recalques para fora, infamar, caluniar sem qualquer compromisso com os fatos e a honestidade. Já trabalhar, isso não é com o indignado, ora, pernas pro ar que ninguém é de ferro. O indignado é macunaímico.

Depois da catarse, o indignado acalma-se, reconfortado com a hipótese de que ninguém presta e de que o Brasil vai acabar. Depois dela, nem precisa mais de terapia psicanalítica.

E ai de quem acredita no país, em seu povo e em suas instituições. O indignado logo o chama de defensor do governo, chapa branca e que tais. Ou de funcionário público, ou nordestino, ou trabalhador, ou petista. É divertido.

É interessante, também, que ladrões confessos, por serem delatores (delatar, a pior das baixezas), não sejam alvos dos indignados, certamente porque indignados precisam de delatores para se indignarem, rsrs. Fica a pergunta: afinal, ladrões delatores devem, ou não, ser reprovados, condenados? Ah esses indignados...

É cômico.

(O reforço da notoriedade do blog por causa de sua citação por Gilmar Mendes quando votou no julgamento das contas de Dilma - o que o blog do Nassif tem a vem com as contas de Dilma, mon Dieu??!! - atraiu para cá uma chusma de indignados como se vê por esta thread. Tem-se de admitir, porém, que eles tornaram o blog muito mais engraçado).

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Rodrigo C Moreira
Rodrigo C Moreira

É necessário preservar a

É necessário preservar a Petrobras do PT, isso sim.

Seu voto: Nenhum (14 votos)
imagem de carlosc
carlosc

Toda Empresa vive pelo seu

Toda Empresa vive pelo seu resultado operacional, pelo seu objetivo.

Investimentos são necessários em função do crescimento de seu mercado alvo e/ou da degradação natural de suas instalações.

O problema da Petrobras está justamente no controle dos custos de seus investimentos onde, as empreiteiras nacionais atuam de forma carteizada há mais de 25 anos, sempre buscando superfaturamentos em seus serviços de construção e Instalações e Montagens.

E isto ocorre em todos os outros setores do Brasil onde este cartel atua, seja em metrôs, rodovias, barragens, hidroelétricas, ferrovias aeroportos, estádios de futebol, e até em transporte público com tarifas e pedágios.

Para a Petrobras, uma grande reformulação nos procedimentos de Contratação e Fiscalização possibilitaria acabar com este descontrole onde, serviços similares ofertados no mercado internacional de petróleo serviria de parâmetro de comparação, mesmo garantindo o "conteúdo nacional" ofertado pelo Governo.

Para isto, licitações com abertura ao mercado externo permitiria aferir resultados minimizando a ganância irresponsável desse cartel que teria que se readaptar ao mercado ou mudar de ramo.     

Conforme bem colocou o Nassif, sem a devolução de parte de dinheiro superfaturado por este cartel (ou clube) e a punição dos corruptores e corruptos nada será mudado neste quadro que assim está funcionando desde a redemocratização.

Substituir a Diretoria agora seria uma boa medida para atender ao desgaste sofrido pela Graça e atuais Diretores, pois com raríssimas excessões, a cada 4 anos e sempre após eleições, mudam-se as diretorias de todas as estatais no Brasil.

 

 

 

  

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Sergiopet
Sergiopet

  Não estou entendendo. Tirar

 

Não estou entendendo. Tirar Graça Foster nessa altura do campeonato? Não tem ninguém que conheça a Petrobrás como ela. Ter assessoria ligada ao mercado é outra coisa. A Petrobrás precisa de alguém que conheça suas estatísticas, seus inúmeros projetos. O grupo Ultra é pequeno emais frente à Petrobrás. As ameaças à Petrobrás são outras. Existe uma maior que essa terrível corrupção.

O mercado do petróleo está sendo manipulado para atingir alguns países, como o Irã, Rússia e Venezuela, dentre outros. O preço do petróleo é preocupante. Tudo tem relação com a produção americana de xisto, sim. Mas tem algo mais do que isso. A margem de lucro da Petrobrás pode diminuir muito e ameaçar o pagamento de sua enorme dívida mais à frente. "A Petrobrás tem que ser protegida". A visão tem que estar no mercado e na sua capacidade de reagir a esses desafios. A Lavajato vem para ajudar a governança, não podemos ficar fixo aí. A Lavajato por maior que seja. Pode ser a maior corrupção do Brasil, até do mundo, mas é fichinha no prejuízo que as manobras do petróleo ocasionarão. Essas manobras podem atingir países, quanto mais empresas, por maior que sejam - livrando as americanas...

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Imparcial atento
Imparcial atento

FATOS : Fato 1-É dever de

FATOS :

Fato 1-É dever de todos brasileiros defender a Petrobras

Fato 2 -Pela nossa constituição a Petrobras não pode ser privatizada

Fato 3-A privatização da Cia Vale do Rio Doce foi  terrivel (Venderam  por 3 bi,quando sòmente as reservas estimadas em ouro  de Carajás era de 30 bi)

Fato 4 -Uma quadrilha organizada roubou a Petrobras (Acredito que por muito tempo)

Fato 5-Nenhuma Estatal pode ser loteada para partidos (qualquer um)

Fato 6 -Que se vasculhe TUDO ,e puna-se os responsáveis ,doa a quem doer.

Seu voto: Nenhum (9 votos)
imagem de Inides
Inides

Petrobras e Lava jato

Seria de bom tom que os protagonistas desses escândalos fossem punidos com o rigor da Lei, para ajudar na blindagem de uma Empresa que é um pilar energético do Brasil. Convenhamos, um pouco enfraquecido com os desmando e desvios de conduta dos que administraram e administram.

Acho que quem vier a ocupar a direção, bem como a equipe que o auxiliará, terão todos que ter bom senso e falar manos fazendo mais. Não adianta fazer estardalhaço vocal e fazer gestão medilcre, comprometendo sua estabilidade e liderança. Uma Empresa como a Petrobras tem que protagonizar acendência, sem mostrar fraqueza administrativa, afinal ela tambem é Multinacional, uma vez que opera em outros Paises.

Os abutres americanos estão querendo é isso mesmo. Portanto, é hora de arregaçar as mangas e partir para o ataque, sem deixar falhas, para não ser nocalteado. Formar equipe para cuidar desse período nefasto, independente da gestão futura. Essa seria uma das medidas mais urgentes a serem tomadas.

 

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Ivan Arruda
Ivan Arruda

Se a Petrobrás estivesse

Se a Petrobrás estivesse sendo roubada nos níveis que a mídia e os que não sabemm fazer contas propagam, já teria quebrado há tempos. É lógico que há desvios e o montante ainda não foi dimensionado. Esse é um fato. O outro é que há retaliações pelo não alinhamento do Brasil e dos BRICs por parte de quem emite dólares sem lastro.

Se tivéssemos maior zelo com a exatidão das contas, já estaríamos sabendo quanto foi desviado da Petrobrás e quanto se refere ao crime organizado, convenientemente colocado no lombo da estatal. Ou será que os delatores de primeira linha, bem como os donos dos dinheiros ilícitos serão loucos em admitir que parte do dinheiro provém da cocaína ou jogos ilegais?

Seu voto: Nenhum (6 votos)

Fiquei muito impressionado

Fiquei muito impressionado com o curriculo deste Sr. mas Nassif, porque pedes a cabeça da Graça?

Vc não disse nada a respeito. Concluiu que ela é ruim? Ruim não era a quadrilha?

Seu voto: Nenhum (15 votos)
imagem de J.Custódio
J.Custódio

Catástrofe da Petrobrás

COMO PODE PESSOAS FAZEREM O SEGUINTE COMENTÁRIO:

Os governos  Lula e Dilma usam sem nenhum escrupulo nossa maior empresa, politicamnete para que a mesma sustente todas as políticas sociais e de poder, e você Nassif e mais alguns protetores dessa irresponsábilidade Petista fica falando que os Abutres Oportunista, querem se aproveitar da situação, e esse pessoal que sangrou a empresa sem nenhuma parcimonia para obter ganhos e lucratividade própria.

Esses caras sim, são os verdadeiros abutres que prejudicaram a Petrobras e a nação. E os caras vem falar de FHC, quer colocar fogo nesta situação que Dilma e Lula e o PT colocaram nossa empresa. Deveriam ter vergonha de fazer esse comentário nefasto. É lametável ver nossa empresa perder o valor acionário pela irresponsabilidade criminosa  do governo Dilma e Lula.

E acho também que toda essa diretoria deveria ser trocada sim, e colocar funcionário de carreira que estivessem comprometidos com a empresa e tira-la dessa humilação em que esses verdadeiros abutres políticos colocaram a empresa.

E o Sr Lula vem falar que o PT tem que defender o indefensável, a corrupção que tanto desagrega essa empresa e que irá prejudicar a vários trabalhadores de empresas que prestam serviço para a Petrobrás. Esses abutres da corrupção deveriam ter pensado nesta consequencia, antes de cometer esses atos indignos para a nação e para a Petrobras.

Nassif fico pasmo em ver jornalistas defendendo esse tipo de ato nocivo a nação. Desculpe pelo desabafo, mas não consigo ficar omisso a estes fatos comprovados e indignos com nossa nação que necessita de tanta coisa.   

Seu voto: Nenhum (7 votos)

Prezado "fundo abutre" é um

Prezado

"fundo abutre" é um tipo de investidor que tenta jogar na destruição de empresas para comprar papéis a preço de banana.

Seu voto: Nenhum (15 votos)
imagem de emerson 57
emerson 57

Hora de comprar!

Hora boa para recomprar na bolsa de Nova Iorque!

A $4 dólares tá com preço de fim de feira!

Boa oportunidade de arrumar a bagunça feita pelo viiiiixe do ÇERRA45 em 2038, o tal fegacê.

 

Seu voto: Nenhum (15 votos)
imagem de Joaquim51
Joaquim51

O primeiro passo, para

O primeiro passo, para corrigir um erro é adimitir que ele existe. Isto até o momento a Petrobrás não o fez, como também não o fez a ex-presitente do conselho administrativo da empresa e atual presidente da republica. Os "abutres" são pessoas que acreditaram na propaganda da empresa e agora estão vendo suas poupanças irem por água abaixo. Você no lugar deles não estaria procurando se proteger?

Não há como não culpar a  diretoria atual e passada, seja por ação ou omissão. Por tanto neste ponto o procurador agiu de maneira correta, tendo em vista a total inercia da empresa e da presidência.

Gostaria de ver atos como do ex-presidente Itamar Franco, ele não teve dúvidas de afastar um de seus amigos mais próximos, Henrique Hargreaves, mineiro de Juiz de Fora, que era Chefe da Casa Civil.

Hargreaves foi acusado na CPI dos Anões, e Itamar o afastou em 5 de outubro de 1992.

Só o readmitiu mais de um ano depois, em 1º de novembro de 1993, quando ficou inteiramente comprovado que Hargreaves havia sido acusado injustamente.

 

Seu voto: Nenhum (7 votos)
imagem de Ramalho12
Ramalho12

Você está enganado

A Petrobras não admitiu que houve erro? Acho que você está enganado. A Petrobras vem criando órgãos de fiscalização, contratando empresas internacionais de auditoria, promovendo sindicâncias, demitindo executivos sob suspeita de envolvimento em irregularidades e chegou até a adiar emissão de balanço trimestral, tudo isto por admitir que houve erro. Além de admitir que houve erro, a Petrobras está agindo, diferentemente do que suas acusações dão a entender.

Em que a propaganda da companhia está errada? Houve algum problema com o que foi noticiado? As reservas de petróleo diminuíram? A refinaria Abreu e Lima não começou a operar? A produção diária não continua batendo recordes? O que importa objetivamente é que as condições e perspectivas econômicas da Petrobras não se alteraram até agora. A Petrobras está, isto sim, ameaçada por abutres, sim senhor, que querem se aproveitar das circunstâncias e tomar o dinheiro de pessoas, pessoas talvez como você que se deixam levar por manipulações de mercado feitas por tubarões e abutres. No exterior, como noticiado aqui mesmo no blog, a recomendação, ao contrário do que você insinua, é a de  comprar Petrobras. Agora, se você vender suas açõezinhas e tiver prejuízo, não diga que não foi avisado.

Você acusa a diretoria atual de ser culpada e defende que ela seja toda demitida. Você tem alguma prova dessa culpa? Que prova você tem? E Janot, que prova apresentou? Nenhuma, nem ele e tampouco você. Será que você quer que toda a diretoria de uma das maiores empresas do mundo seja demitida por seu humor ou gosto? Sem nenhuma prova? Por que você está chateadinho? Acho que você deveria repensar este ponto.

Como você sabe, a Presidente da República chefia o Executivo, ao qual a Polícia Federal se subordina. Então, dado que é a PF que tem feito as investigações e como foram os governos do PT que deram à PF condições para realizar 50 vezes mais operações do que com FHC, uma delas culminando com a descoberta desse sistema de corrupção que vinha desde o governo do PSDB, você comete injustiça ao acusar Dilma. Ela e Lula, por intermédio de seus governos, são os que criaram as condições para que esse e outros casos de corrupção fossem descobertos. Além cometer injustiça, você ataca quem está de fato protegendo seu rico dinheirinho aplicado na Petrobras. Atacando Dilma neste caso, você atira no próprio pé.

Também gosto de Itamar, mas uma coisa é afastar um chefe de casa civil, outra é afastar toda a diretoria de uma empresa complexa como é a Petrobras. A vida seria fácil se tudo o que precisasse ser feito para proteger a Petrobras (incluindo-se aí seus acionistas) fosse demitir. A questão é muito mais complexa do que isto, e, sim, Foster e o governo estão atuando mais do que corretamente, estão atuando com brilhantismo (a Petrobras bate recordes de produção e é líder na tecnologia de extração de petróleo em águas profundas) e republicanamente (desvendando esquemas de corrupção de dezenas de anos).

Você está muito mal enganado, como dizia meu filho quando era pequeno.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

A situação é extremamente

A situação é extremamente preocupante. Por incrível que pareça, até o destino da nossa maior empresa se eclipsa perante outra tragédia potencialmente  bem maior: a desestabilização política e econômica do próprio país. 

Sim, porque numa eventual crise severa na Petrobrás(tremo até em imaginar) seus efeitos deletérios se espalharão por toda uma cadeia produtiva em termos econômicos que por sua vez incendiará o debate político. No extremo, até mesmo uma crise institucional poderá eclodir. 

Entretanto, os abutres anseiam por carniça. O interesse, também cindido nas vertentes econômica e política, é enfraquecer a empresa para eventualmente privatizá-la ou reduzir sua importância no projeto do pré-sal e extrair dividendos políticos com o enfraquecimento e desmoralização do governo. 

No mínimo, se nada disso acontecer, mesmo assim muito gente terá ganhado milhões com a especulação com os papéis da Companhia. 

E por favor, não me venham tachar de cego, defensor intransigente do PT e coisas e tal. A questão é bem mais complexa e profunda do que os erros e eventuais crimes do PT ou de quem quer que seja. Mais importante que instrumentalizar essa crise por questões políticas-ideológicas é minizar as perdas para o país. 

Entrementes, que se investigue e indicie os eventuais culpados que, isso é raso, não são só petistas e aliados. Esse processo de instrumentalização da Petrobrás para fins políticos, com a consequente corrosão patrimonial, vem de muito anos antes do PT assumir o Poder. 

Critiquem, até vituperem, mas sem incidir em hipocrisia barata, 

Seu voto: Nenhum (7 votos)
imagem de Ramalho12
Ramalho12

Causa eficiente da Lava Jato

Aristóteles ensinava que para se compreender um sistema tem-se de conhecer suas "causas": causa final, causa eficiente, causa material e causa formal. Sendo ele quem foi, o ensinamento deve ter valia. A causa eficiente, por exemplo, de um vaso é o oleiro que o construiu.

Na "operação" Lava Jato, um processo criminal judicial do qual a Petrobras e outras empresas são vítimas, a causa eficiente é o juiz Moro (pobre Petrobras, afora ser vítima de ladrões, o é, também de processo judicial que pode produzir filhotes processuais em grande número nos quais figurará como ré). Então, em respeito aos ensinamentos de Aristóteles, estão postas adiante algumas informações sobre a causa eficiente da operação Lava Jato e a indicação de onde se pode obter mais.

 

Por Miguel do Rosário, no blog O Cafezinho:

Antes, um aviso.

Longe de mim acusar o juiz Sergio Moro de qualquer coisa.

Não sou louco nem leviano.

Imagino que ele deva ser um magistrado sério e honesto. Assim como sua esposa também deve ser uma advogada proba e íntegra.

Só que fica cada vez mais difícil acreditar em sua imparcialidade.

Depois de descobrir que sua esposa é advogada do PSDB e da Shell, agora ficamos sabendo que o próprio Sergio Moro, ainda estagiário, também trabalhou para o partido.

Essa República do Paraná é mesmo uma grande família.

Ao final dos anos 90, ainda na era tucana, o prefeito do PSDB em Maringá (PR), Jairo Gianoto, roubava como se não houvesse amanhã.

Foi condenado diversas vezes. Ele e sua equipe.

Até o tributarista do prefeito, o dr. Irivaldo Joaquim de Souza, foi preso.

Adivinha quem era o doleiro usado pelo prefeito tucano para lavar o dinheiro desviado, calculado em mais de meio bilhão de reais pela justiça?

Sim, ele mesmo, o doleiro Alberto Youssef, que hoje delata o PT na operação Lava Jato, comandada pelo juiz Sergio Moro.

**********

Mais aqui

Seu voto: Nenhum (5 votos)

A culpa é da Dilma e do PT

Nassif:

Não há dúvidas de que é preciso preservar a Petrobrás. Mas a culpa pela situação atual da empresa é de Dilma e do PT, não só porque permitiram que se montasse um esquema bilionário de roubo do maior símbolo do desenvolvimento nacional (pelo visto, para eles, não é) mas também por terem permitido a privatização do pré-sal.

Seu voto: Nenhum (25 votos)

Moacir

Moacir, pensei que vc fosse um troll mas não é o caso

Moacir, pensei que vc fosse um troll mas não é o caso. É que da forma que vc comentou, não se diferiu em nada dos conhecidos trolls que rondam por ai com seus cacoetes. Vc consegue ser injusto ao dizer que PT e Dilma permitiram que funcionários roubassem na Petrobrás. Isso não é verdade, pois foi o próprio governo, através do COAF, que percebeu movimentação suspeita de dinheiro dos envolvidos, comunicou o fato à PF, o que desaguou na Lava Jato. O mérito das prisões na Lava Jato é de Dilma e não do Judiciário que, como sabemos, não combate a corrrupção mas apenas julga crimes que chegam ao seu  conhecimento, de forma que chega a ser crime a parcialidade do Sr. Sérgio Moro no caso. Ah, vendo que vc é cadastrado, dei uma olhada nos seus comentários anteriores e vi que vc é uma pessoa sensata e tem feito ótimos comentários. Dito isso, só gostaria de dizer que é bastante complicado classsifcar como privatização a concessão do campo de Libra. Da mesma forma, não podemos considerar como privatização as concessões de aerportos que, como sabemos, resultaram em valores várias vezes maiores para a União do que a privatização da Vale, se não me recordo, somente com a concessão de um aeroporto o governo embolosou 15 bilhões de reais contra os 3 bi arrecadados pela venda da Vale por FHC.: Porque Libra é "bem difrente de privatização", por Fernando Britto, no Tijolaço, em 23/10.2013:

A oposição de direita e a oposição que pensa estar agindo como esquerda afinaram ontem o discurso.

Dizem que o leilão de Libra foi “a maior privatização da História do Brasil”.

Como parece que se tornou o debate algo paupérrimo, onde vale mais rotular e xingar do que pensar e esclarecer, tento ajudar aqui a mostrar o que disse Dilma Rousseff  ao afirmar que o que foi feito “é bem diferente de privatização”.

Como recolhi do velho Leonel Brizola que as palavras devem ser usadas para revelar e não para esconder os pensamentos, vou tentar, pela via do exemplo, sem me aprofundar teoricamente no tema, mostrar como é diferente o que aconteceu em Libra daquilo que nos acostumamos a ver aqui como privatização.

Valho-me, para isso, de um outro caso emblemático, o da privatização – sem aspas – da Vale.

O que se passou ali foi a venda da empresa a grupos privados – deixemos à parte que tenha sido por um subpreço de algo como 3% do que ela valia, e que metade disso tivesse sido feito em “moeda podre”, o que reduz ainda mais o valor. Vendida a Vale, suas jazidas e direitos minerários, nada mais é nosso, mas do proprietário privado. É ele quem vai decidir quando e quanto ferro será retirado, como será vendido, se será ou não destinado ao beneficiamento. Ao Estado cabem apenas os royalties pela mineração, aliás em valores ridículos.

O minério de ferro, agora, é deles.

E Libra, é igual?

Nem parecido, vejam:

– A jazida segue sendo estatal e o consórcio recebe o direito de, por uma parte do petróleo retirado, explorar para a União.

– Ao adquirir a concessão, o consórcio não leva um parafuso ou uma broca pertencente ao povo, muito menos uma atividade funcionando e gerando caixa. Ao contrário: terá de investir muito – e por muito tempo – até que o negócio seja capaz de produzir um real de mercadoria a vender.

– A velocidade, a forma e a oportunidade de retirar e vender o petróleo vão ser definidas pelo consórcio em comum acordo com o Estado Brasileiro, pois a PPSA (a Petrosal) tem poder de veto sobre as decisões exploratórias e comerciais, além de acompanhar e auditar os custos exploratórios, para que seu abatimento no óleo extraído não se superfature.

– É uma empresa pública – de economia mista, mas controlada pelo Estado – que vai operar os poços, liderando as escolhas sobre como e onde comprar equipamentos, contratações de serviços, recrutamento de pessoal. Isto é, nada será comprado ou contratado no exterior a não ser que seja indispensável ou manifestamente desvantajoso fazê-lo no mercado interno.

É por isso que, embora tanto o minério de ferro quanto o petróleo sejam, pela Constituição brasileira, propriedade da União e, portanto, de cada brasileiro e brasileira, na prática, o ferro foi privatizado e o petróleo, não.

É só ver que, do óleo que agora está a quilômetros de profundidade sob o leito marinho, Libra vai dar perto de um trilhão de dólares ao Estado brasileiro para investir em educação, saúde, tecnologia, programas sociais. Porque o Estado, sobre o que é seu, fica com a parte do leão.

E do ferro que retira aos milhões de toneladas do solo destes filhos da mãe gentil,  a Vale só dá ao Brasil os impostos que qualquer empresa tem de pagar e um trocadinho – 2% do valor, descontado transporte – do minério retirado. E os adoradores do privado, ainda ronronam como gatinhos, em louvor aos gênios que fizeram este negócio desastroso para o país.

Quando se quer igualar coisas tão diferentes assim, podem crer, ou se está deixando de pensar ou, como é pior e mais comum, querendo que as pessoas deixem de pensar.

E, deixando de pensar, possam ser enganadas.

http://tijolaco.com.br/blog/?p=9276

 

Obs: Texto localizado mediante pesquisa no Google com a frase Campo de libra foi privatizado?

https://www.google.com.br/?gws_rd=ssl#q=campo+de+libra+foi+privatizado%3F

Do "mensalão" ao "petrolão": O mesmo modus operandi de uma elite que rumina golpe durante as 24 horas do dia quando o governo não é neoliberal(clique aqui)

 

Seu voto: Nenhum (4 votos)

 

...spin

 

 

Avatar:   Obrigado pelos

Avatar:

 

Obrigado pelos elogios e pela crítica. Quanto campo de Libra, veja por um outro ângulo:

http://www.horadopovo.com.br/2013/10Out/3191-02-10-2013/P4/pag4d.htm

E vc me perdoe, mas concessão e privatização são tão parecidos que a lei que os embasa é a mesma: a famigerada lei das privatizações, de 1997, se não me engano.

Infelizmente, a realidade é que Dilma e o PT sucumbiram ao inimigo. Não nasceram assim, mas ficaram assim.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Moacir

imagem de Marco a
Marco a

Acusa o outro de ser troll

Acusa o outro de ser troll pelo que escreveu e não se segura de repetir os mantra ideológicos e militantes pró governo?

A vale teve a venda de parte da empresa, a união manteve uma boa parte da empresa nas mãos dos fundos de pensão estatais e e do bndes par.e diferente de outras estatais, ela possui uma golden share. O minério continua sendo uma propriedade da união já o que se vendeu foi a empresa que atua na extração e se tivesse sido um negocio tão terrivelmente ruim para a nação,  o governo Lula poderia ter estatizado a mesma, mas são o fez.

A operação lava jato não começou com ação do governo. Você repete uma mentira pra defender um governo. Nem Dilma chegou a tanto. E mesmo que o coaf tenha percebido movimentos anormais (dado quem são  as empresas envolvidas, seria o caso de perguntar porque não perceberam isso a 10 anos atrás ), esse órgão assim como a pf são órgãos de estado e não do governo de plantão. Seus acertos assim como seus erros não podem ser colocados na conta do governo.

Querem  proteger a petrobras?  Tragam um nome respeitado com experiência e sem vinculação política para presidente da estatal e demitam toda a diretoria colocando nela gente de carreira sem atuação politica

 

Seu voto: Nenhum (5 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.