Revista GGN

Assine

Petrobras

Petrobras conclui venda de fatia de produtora de etanol

 
Jornal GGN - A Petrobras informou ontem (23) que sua subsidiário de biocombustíveis concluiu a incorporação da operação da produtora de etanol Nova Fronteira à São Martinho S.A.
 
A estatal fechou acordo em dezembro do ano passado para vender sua fatia de 49% por um valor estimado de US$ 133 milhões. A Nova Fronteira é uma joint venture formada pela Petrobras Biocombustível (PBIO) e pela São Martinho e que tem como principal ativo a Usina Boa Vista, em Quirinópolis (GO).

Leia mais »

Média: 2 (4 votos)

Lava Jato mira em "operador dos operadores" do PMDB na Petrobras

 
 
Jornal GGN - A Operação Lava Jato deflagrou a 38ª fase, denominada Operação Blackout, com mira em operadores financeiros e diretores da Petrobras, relacionados a caciques do PMDB. Entre os peemedebista indiretamente arrolados estão Renan Calheiros (AL), Jader Barbalho (PA), José Sarney e Silas Rondeau, ex-ministro de Minas e Energia.
 
A etapa da Lava Jato realizou dois mandados de prisão, contra Jorge Luz e Bruno Luz, lobistas da Petrobras ligados aos políticos. Os dois estão nos Estados Unidos e foram incluídos na lista de procurados da Interpol. A PF também cumpriu 16 mandados de busca e apreensão.
 
Jorge Luz foi apontado pelos investigadores como o "operador dos operadores". Atuando na estatal desde o governo de José Sarney, em 1986. 
 
As delações que motivaram a 38ª fase foram dos ex-diretores da estatal, Paulo Roberto Costa e Nestor Cerveró, o lobista Fernando Baiano, além do ex-senador Delcídio do Amaral. Os delatores narraram a proximidade dos operadores, pai e filho, com os políticos do PMDB.
Média: 5 (4 votos)

Oposição pede investigação da venda de ativos da Petrobras

petrobras-conteudo-local_0.jpg
 
Jornal GGN - Na manhã desta quarta-feira (22), senadores da oposição entregaram uma representação ao Ministério Público pedindo a investigação do processo de venda de ativos da Petrobras, incluindo a BR Distribuidora e a malha de gasodutos da Nova Transportadora do Sudeste. 
 
A ação civil pública pretende suspender a venda de ativos e “anular todos os atos lesivos ao patrimônio público”. A ação também destaca que a própria estatal reconheceu, em manifestação ao Tribunal de Contas da União (TCU), a inadequação dos procedimentos. 
 
Média: 4.4 (7 votos)

Justiça suspende licitação da Petrobras para peças de plataformas

 
Jornal GGN - Decisão da Justiça do Rio de Janeiro determinou a supensão da licitação da Petrobras para a compra de amarras para plataformas dos campos do pré-sal da cessão onerosa. 
 
A estatal declarou como vencedora uma empresa chinesa, ignorando as regras de conteúdo que determinam a contratação de um percentual de produtos e serviços no Brasil. No caso das amarras, que integram o sistema de ancoragem das plataformas, a regra exige 65% de conteúdo produzido nacionalmente.

Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

Governo quer mudar regras para atrair estrangeiros para refino de petróleo

 
Jornal GGN - Novas regras deverão ser criadas pelo governo para atrair investimentos estrangeiros para o mercado de refino de petróleo, incluindo a abertura da refinaria Abreu e Lima para parcerias privadas. 
 
Fernando Bezerra Filho, ministro de Minas e Energia, lançou hoje (20) na sede da da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe), o programa Combustível Brasil, que irá definir a reorganização do setor. 
 
O objetivo é estabelecer, junto com o setor privado, as refinarias, órgãos públicos e a Petrobras, uma nova regulamentação para o setor para atrair investidores estrangeiros, melhorar a infraestrutura portuária e terminais e abastecimento de combustíveis e também atuar na precificação dos ativos para garantir investimentos de longo prazo.

Leia mais »

Média: 1 (8 votos)

Os interesses internacionais contra o setor de petróleo no Brasil, por Rodrigo Leão

Os interesses internacionais contra o setor de petróleo no Brasil

por Rodrigo Leão

A tese liberal de que há um suposto preconceito ou ranço ideológico entre todos os desenvolvimentistas contra a entrada do capital estrangeiro Brasil é uma falácia, o que ela esconde na verdade é a preocupação fundamental com a soberania nacional. Para além dos processos de privatização e abertura comercial, no caso do petróleo, a abertura do setor em 1997 permitiu que várias empresas globais pudessem explorar o mercado nacional, inclusive em setores mais dinâmicos como exploração e produção. Leia mais »

Média: 4.8 (4 votos)

MPF pede suspensão de benefícios de ex-diretor da Petrobras por delação

Imagem: Bigfull

da Agência Brasil

MPF pede suspensão de benefícios de ex-diretor da Petrobras por delação

Alex Rodrigues - Repórter da Agência Brasil

O Ministério Público Federal (MPF) pediu ao juiz Sergio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato na Justiça Federal, que suspenda os benefícios do acordo de delação premiada concedidos ao ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, no processo que responde na 13ª Vara Federal de Curitiba. O MPF suspeita que Costa tentou ocultar provas e obstruir investigações relativas a desvios de recursos da estatal petrolífera.

São réus no mesmo processo as filhas de Costa, Arianna Costa Bachmann e Shanni Costa Bachmann, além de Márcio Lewkowicz, genro do ex-diretor da Petrobras.

Leia mais »

Média: 2 (4 votos)

Produção média da Petrobras cai 3% em janeiro

petroleo_exploracao_0.jpg
 
Jornal GGN - Em janeiro deste ano, a produção média da Petrobras no Brasil foi de 2,23 milhões de barris por dia (bpd), uma queda de 3% em relação à produção de dezembro do ano passado. Segundo a estatal, o recuo foi causado principalmente para parada programada na plataforma P-40, na Bacia de Campos, além da manutenção em um dos poços do FPSO Cidade de Anchieta.
 
A produção total de petróleo e gás natural da empresa em janeiro foi de 2,86 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed), com 2,74 milhões boed produzidos no Brasil e outros 120 mil boed no exterior.

Leia mais »

Média: 1.8 (5 votos)

Ação contra Aníbal obriga respostas à denúncia contra Renan Calheiros

 
Jornal GGN - Aproximam-se de julgamentos os caciques do PMDB já denunciados pela Operação Lava Jato. Isso porque o ministro relator Edson Fachin decidiu manter Aníbal Gomes (PMDB-CE) réu de ação penal, nesta terça-feira (14). A medida abrirá para decisões do Supremo contra os políticos já denunciados, sobretudo Renan Calheiros (AL).
 
Isso porque, por unanimidade, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) seguiu o entendimento de Fachin de que a ação penal contra o deputado está clara e não apresenta nenhum impedimento para o investigar.
 
Por outro lado, o deputado federal pelo PMDB é acusado de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no âmbito das investigações da Operação Lava Jato. No andamento da denúncia contra Aníbal, a atuação do peemedebista foi associada a supostos crimes cometidos por nada menos que o ex-presidente do Senado, Renan Calheiros.
Média: 5 (6 votos)

Petrobras contrata empresa da China e ignora regra de conteúdo nacional

petroleo_exploracao.jpg
 
Jornal GGN - A Petrobras resolveu contratar na China sistemas de ancoragem para as plataformas da cessão onerosa do pré-sal. Atualmente, o governo federal discute mudanças na lei de conteúdo local, e entidades da indústria estão tentando evitar alterações que prejudiquem a cadeia produtiva de petróleo e gás no país.
 
A cessão onerosa envolve um conjunto de campos concedidos em 2010 em troca de ações da estatal. A empresa nacional Brasil Amarras, que participou da concorrência, entrou na Justiça na semana passada para rever o resultado da licitação, que foi realizada em janeiro e vencida pela Jiangsu Asian Star Anchor Chain (Asac).

Leia mais »

Média: 2.3 (3 votos)

S&P eleva nota da Petrobras, mas mantém Brasil abaixo do grau de investimento

 
Jornal GGN - Nesta sexta (10), a agência de classificação de riscos Standard & Poor’s aumentou a nota da Petrobras para "BB-", ante "B+". Já a perspectiva para a companhia foi alterada para ‘estável’. 
 
Em seu relatório, a agência explicou sua decisão sobre a estatal citando a estratégia focada em reduzir a dívida e o estabelecimento de uma política de preços.
 
“Ao mesmo tempo, embora observemos mudanças estruturais significativas na empresa e controles internos mais fortes, elas ainda estão em uma fase inicial, e atualmente a maior incerteza é sobre a capacidade da companhia de sustentar essas mudanças após possíveis mudanças na gestão e no governo", pontuou a S&P.

Leia mais »

Média: 2 (4 votos)

Indústria critica mudanças na lei de conteúdo local

 
Jornal GGN - A Associação Brasileira da Indústira de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) enviou documento para cinco ministérios e outros órgãos, como o BNDES, criticando as possíveis mudanças nas regras de conteúdo local nos leilões de novos campos de petróleo e gás. Para a associação, o fim da exigência deixará 1 milhão de pessoas desempregadas.
 
Segundo o jornal O Globo, o governo federal cogita adotar uma regra temporária e mais flexível no 14ª Rodada de Licitações, que deve ocorrer em setembro. Seriam adotadass regras “locais-globais” que beneficiaram as petroleiras estrangeiras, permitindo que fossem importados equipamentos e outros materiais. 

Leia mais »

Média: 1.8 (5 votos)

Xadrez do conteúdo local e o desmonte de um projeto de nação

Peça 1 – Pedro Parente e as lições esquecidas

Em entrevista recente, o presidente da Petrobras Pedro Parente não viu diferenças entre empresas nacionais e estrangeiras. Deu como exemplo a indústria automobilística

Parente foi um dos grandes quadros gerados no serviço público. Depois, saiu para o setor privado, presidiu multinacionais do setor agrícola e se tornou um quadro da internacionalização. Deixou de ser um homem público. E, por tal, não se entenda apenas o brasileiro que trabalha no setor público. O Brasil já deu diversas vocações esplêndidas de empresários e executivos que, mesmo trabalhando apenas no setor privado, não perderam a dimensão de país: continuaram grandes brasileiros.

Não é o caso de Parente. Depois de uma carreira brilhante no setor público, inclusive como peça central para corrigir os estragos do “apagão”, foi para o setor privado, passou pela RBS, tornou-se presidente da Bunge e perdeu a dimensão de Brasil. Leia mais »

Média: 4.7 (31 votos)

Cunha alerta Temer: "Sabíamos de tudo e de todos", diz à Lava Jato

 
Jornal GGN - Uma das principais ameaças para Michel Temer, na contramão de suas estratégias para garantir auto-proteção e de sua cúpula no Judiciário, está dentro do Complexo Médico Penal, em Curitiba. O depoimento de Eduardo Cunha ao juiz Sérgio Moro, na Justiça Federal em Curitiba, nesta terça-feira (07), mostrou que o ex-deputado mantém a tática sinalizada de, se condenado, levar o presidente junto.
 
Os primeiros sinais de ameaças apresentados pelo peemedebista surgiram com a convocação de Temer como sua testemunha de defesa na investigação em que é acusado de receber, pelo menos, R$ 5 milhões de um contrato da Petrobras do campo de exploração de petróleo, na costa do Benin, na África, em 2011.
 
O presidente decidiu responder ao questionário por escrito. Cunha enviou, então, um total de 41 perguntas. Mas apenas 20 delas foram liberadas pelo juiz da Vara Federal de Curitiba, Sérgio Moro. Entre as que foram barradas, é visível a estratégia assumida pelo ex-deputado de provar que, se ele é réu ou for condenado, Michel Temer também deve ser.
Média: 4.7 (14 votos)

Lava Jato também cobrará Imposto de Renda dos desvios da Petrobras

 
Jornal GGN - Os montantes pagos pelos condenados da Operação Lava Jato, sejam empresas ou pessoas, não se limitará às penas, multas e acordos feitos em delações premiadas com o Ministério Público e Justiça. A Receita também irá cobrar o Imposto de Renda sobre o patrimônio construído com dinheiro de corrupção na Petrobras, que corresponde a cerca de R$ 3 bilhões.
 
Esse é o cálculo feito pela força-tarefa da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional e da Receita Federal. Até agora, já começaram a ser cobrados 12 alvos da investigação, desde o fim do ano passado. Entre eles o ex-gerente da estatal, Pedro Barusco, e sua esposa, Luciana Adriana Franco que, apenas eles juntos, terão que pagar R$ 59,3 milhões.
Média: 5 (2 votos)