Diretor da OMS rebate Bolsonaro após ter discurso manipulado pelo presidente

"Convoco os países a desenvolverem políticas que forneçam proteção econômica às pessoas que não possam receber ou trabalhar devido à pandemia da covid-19", disse Tedros

Jornal GGN – O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) Tedros Adhanom Ghebreyesus usou o Twitter nesta terça (31) para rebater o presidente brasileiro Jair Bolsonaro, que passou o dia distorcendo a fala que o africano fez no dia anterior, só para fazer valer seu ponto de vista contra o isolamento horizontal por causa do coronavírus.

Na segunda (30), Tedros fez um discurso sobre a necessidade de pensar na parcela de trabalhadores e pessoas mais pobres que pensam em se arriscar nas ruas, em meio à pandemia, por causa da situação de pobreza.

O diretor da OMS convocou, então, os países a pensarem em políticas de transferência de renda para esse nicho, mas Bolsonaro pincelou a frase que lhe era conveniente e passou a dizer na imprensa e nas redes sociais que Tedros concorda com ele, e que os pobres precisam trabalhar em meio à pandemia.

No Twitter, sem citar expressamente Bolsonaro, Tedros respondeu: “Pessoas sem fonte de renda regular ou sem qualquer reserva financeira merecem políticas sociais que garantam a dignidade e permitam que elas cumpram as medidas de saúde pública para a Covid-19 recomendadas pelas autoridades nacionais de saúde e pela OMS.”

Ele ainda acrescentou: “Eu cresci pobre e entendo essa realidade. Convoco os países a desenvolverem políticas que forneçam proteção econômica às pessoas que não possam receber ou trabalhar devido à pandemia da covid-19. Solidariedade.”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Fora de Pauta

2 comentários

  1. Não há quem este sujeito não desrespeite e insulte. Já passou do nível da doença, dos risos e da passação de pano. Não tem quem possa mandar cancelar as redes sociais da família que só se presta, a desperdiçar o tempo da nação, prejudicar a outros, cultivar ódio, disseminar fake news e agora por em risco a vida das pessoas.

  2. O mundo deveria ignorar um pouco o Bolsonaro e se voltar à produção de máscaras de proteção. Penso que quando a maior parte do mundo puder e passar a usar máscaras de forma correta, a pandemia irá regredir até que se encontre uma vacina ou cura.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome