“Bolsonaro nos torna uma presa fácil num mundo de predadores profissionais”, diz Haddad

Ele analisa a política externa do atual governo brasileiro, que coloca o futuro do país em cheque em meio ao embate que está por vir, com o democrata Joe Biden na Casa Branca

Reprodução

Jornal GGN – O político e professor, Fernando Haddad, aponta o cenário da geopolítica mundial em sua coluna publicada na Folha de S. Paulo, neste sábado, 7. Para ele, a política externa do atual governo brasileiro coloca o futuro do país em cheque em meio ao embate que está por vir, com o democrata Joe Biden na Casa Branca. 

O amadorismo de Jair Bolsonaro nos torna uma presa fácil num mundo de predadores profissionais”, observou o político sobre o comportamento do Brasil em relação à China.

Para ele, “diante do comportamento errático do governo brasileiro, em que presidente e vice se contradizem diariamente” a China avança escolhendo outros países para exportação de suas demandas. 

Haddad também fala sobre a vitória de Biden nas eleições presidenciais americanas: “devemos esperar mudanças em relação ao meio ambiente, nas dimensões climática e sanitária e em relação aos direitos humanos quanto ao racismo e à xenofobia. Biden parece também ter mais apreço pela democracia, pelo menos no seu próprio país”, escreveu. 

No entanto, em relação à geopolítica “pouca coisa se altera com Biden”, analisou. “Os Estados Unidos continuarão de olho no petróleo da Venezuela e da Arábia Saudita, dizendo defender a democracia naquele país enquanto apoiam a monarquia absolutista neste outro, sem nenhum constrangimento. Verão com alegria prosperar a dolarização das economias latino-americanas, agora com o apoio do Brasil, prestes a autorizar depósito bancário em moeda estrangeira”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

  1. O miliciano é caso para terapia, sem nenhuma dúvida.
    E mesmo sendo um desequilibrado, pessoa tosca, está instalado no Palácio da Alvorada sem que ninguém seja capaz de reagir a tal insulto, ele é a forma acabada daquele belíssimo “Acabou, porra” enquanto rastejava junto com o pária ernesto diante do seu ídolo que acaba de se despedir pela porta dos fundos.
    Não acredito que ele seja presa fácil, já que não é dono do próprio nariz, obedece a ordens daqueles que o instalaram no trono; imaginar o contrário seria acreditar que ele, um analfabeto da cabeça aos pés incapaz de escrever um texto de cinco linhas sem cometer erro, saiba o que faz na área econômica, meio ambiente ou qualquer outro setor do governo, haja vista o triste show que ele proporcionou ao incentivar o uso de remédio condenado por todos os lados, ao demitir dois ministros da saúde por julgá-los inaptos, logo ele, um zero à esquerda em matéria de tudo, e por aí segue o trilho de um sujeito que, depois de vinte meses, não foi capaz de oferecer nada aos que mais precisam, na verdade fica tentando arrancar mais e mais daquelas pessoas. Até hoje, este indivíduo não foi capaz de fazer nada de útil, apenas atender os interesses da banca e destruir todas as iniciativas sociais criadas e desenvolvidas por lulalá e DRousseff, uma vez que a inveja é uma m….
    Este país sofrerá bastante na mão deste incauto adoentado durante os próximos dois anos.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome