“Bolsonaro nos torna uma presa fácil num mundo de predadores profissionais”, diz Haddad

Ele analisa a política externa do atual governo brasileiro, que coloca o futuro do país em cheque em meio ao embate que está por vir, com o democrata Joe Biden na Casa Branca

Reprodução

Jornal GGN – O político e professor, Fernando Haddad, aponta o cenário da geopolítica mundial em sua coluna publicada na Folha de S. Paulo, neste sábado, 7. Para ele, a política externa do atual governo brasileiro coloca o futuro do país em cheque em meio ao embate que está por vir, com o democrata Joe Biden na Casa Branca. 

O amadorismo de Jair Bolsonaro nos torna uma presa fácil num mundo de predadores profissionais”, observou o político sobre o comportamento do Brasil em relação à China.

Para ele, “diante do comportamento errático do governo brasileiro, em que presidente e vice se contradizem diariamente” a China avança escolhendo outros países para exportação de suas demandas. 

Haddad também fala sobre a vitória de Biden nas eleições presidenciais americanas: “devemos esperar mudanças em relação ao meio ambiente, nas dimensões climática e sanitária e em relação aos direitos humanos quanto ao racismo e à xenofobia. Biden parece também ter mais apreço pela democracia, pelo menos no seu próprio país”, escreveu. 

No entanto, em relação à geopolítica “pouca coisa se altera com Biden”, analisou. “Os Estados Unidos continuarão de olho no petróleo da Venezuela e da Arábia Saudita, dizendo defender a democracia naquele país enquanto apoiam a monarquia absolutista neste outro, sem nenhum constrangimento. Verão com alegria prosperar a dolarização das economias latino-americanas, agora com o apoio do Brasil, prestes a autorizar depósito bancário em moeda estrangeira”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora