Leonardo Boff: O que se esconde atrás do ódio ao PT (I e II)?

do Leonardo Boff.com

O que se esconde atrás do ódio ao PT (I)?, por Leonardo Boff

Há um fato espantoso mas analiticamente explicável: o aumento do ódio e da raiva contra o PT. Esse fato vem revelar o outro lado da “cordialidade” do brasileiro, proposta por Sérgio Buarque de Holanda: do mesmo coração que nasce a acolhida calorosa, vem também a rejeição mais violenta. Ambas são “cordiais”: as duas caras passionais do brasileiro.

Esse ódio é induzido pela midia conservadora e por aqueles que na eleição não respeitaram rito democrático: ou se ganha ou se perde. Quem perde reconhece elegantemene a derrota e quem ganha mostra magnanimidade face ao derrotado. Mas não foi esse comportamento civilizado que triunfou. Ao contrário: os derrotados procuram por todos os modos desligitimar a vitória e garantir uma reviravolta política que atendesse a seu projeto, rejeitado pela maioria dos eleitores.

Para entender, nada melhor que visitar o notório historiador, José Honório Rodrigues que em seu clássico Conciliação e Reforma no Brasil (1965) diz com palavras que parecem atuais:

”Os liberais no império, derrotados nas urmas e afastados do poder, foram se tornando além de indignados, intolerantes; construíram uma concepção conspiratória da história que considerava indispensável a intervenção do ódio, da intriga, da impiedade, do ressentimento, da intolerância, da intransigência, da indignação para o sucesso inesperado e imprevisto de suas forças minoritárias” (p. 11).

Esses grupos prolongam as velhas elites que da Colônia até hoje nunca mudaram seu ethos. Nas palavras do referido autor: “a maioria foi sempre alienada, antinacional e não contemporânea; nunca se reconciliou com o povo; negou seus direitos, arrasou suas vidas e logo que o viu crescer lhe negou, pouco a pouco, a aprovação, conspirou para colocá-lo de novo na periferia, no lugar que continua achando que lhe pertence”(p.14 e 15). Hoje as elites econômicas continuam a abominar o povo. Só o aceitam fantasiado no carnaval. Mas depois tem que voltar ao seu lugar na comunidade periférica (favela).

Lamentavelmente, não lhes passa pela cabeça que “as maiores construções são fruto popular: a mestiçagem racial, que criava um tipo adaptado ao país; a mestiçavel cultural que criava uma síntese nova; a tolerância racial que evitou o descaminho dos caminhos; a tolerância religiosa que impossibiltou ou dificultou as perseguições da Inquisição; a expansão territorial, obra de mamelucos, pois o próprio Domingos Jorge Velho, devassador e incorporador do Piaui, não falava português; a integração psico-social pelo desrespeito aos preconceitos e pela criação do sentimento de solidariedade nacional; a integridade territorial; a unidade de língua e finalmente a opulência e a riqueza do Brasil que são fruto do trabalho do povo. E o que fez a liderança colonial (e posterior)? Não deu ao povo sequer os beneficios da saúde e da educação, o que levou Antônio Vieira a dizer:’Não sei qual lhe faz maior mal ao Brasil, se a enfermidade, se as trevas”(p. 31-32).

Leia também:  Lula livre, e daí?, por Vilma Aguiar

A que vêm estas citações? Elas reforçam um fato histórico inegável: com o PT, esses que eram considerados carvão no processo produtivo (Darcy Ribeiro) e o rebutalho social, conseguiram, numa penosa trajetória, se organizar como poder social que se transformou em poder político no PT e conquistar o Estado com seus aparelhos. Apearam do poder, pelo voto, as classes dominantes; não ocorreu simplesmente uma alternância de poder mas uma troca de classe social, base para um outro tipo de política. Tal saga equivale a uma autêntica revolução social, pacífica e de cunho popular.

Isso é intolerável para as classes poderosas que se acostumaram a fazer do Estado o seu lugar natural e de se apropiar privadamente dos bens públicos pelo famoso patrimonialismo, denunciado por Raymundo Faoro.

Por todos os modos e artimanhas querem ainda hoje voltar a ocupar esse lugar que julgam de direito seu. Seguramente, começam a dar-se conta de que, talvez, nunca mais terão condições históricas de refazer seu projeto de dominação/conciliação. Outro tipo de história política dará, finalmente, um destino diferente ao Brasil.

Para eles, o caminho das urnas se tornou inseguro pelo nível crítico alcançado por amplos estratos do povo que rejeitaram seu projeto político de alinhamento neoliberal ao processo de globalização, como sócios dependentes e agregados. O caminho militar será hoje impossível dado o quadro mundial mudado. Cogitam com a esdrúxula possibilidade da judicialização da política, contando com aliados na Corte Suprema que nutrem semelhante ódio ao PT e sentem o mesmo desdém pelo povo.

Através deste expediente, poderiam lograr um empeachment da primeira mandatária da nação. É um caminho conflituoso pois a articulação nacional dos movimentos sociais tornaria arriscado este intento e talvez até inviável.

O ódio contra o PT é menos contra PT do que contra o povo pobre que por causa do PT e de suas políticas sociais de inclusão, foi tirado do inferno da pobreza e da fome e está ocupando os lugares antes reservados às elites abastadas. Estas pensam em fazer, com boa consciência, apenas caridade, doando coisas, mas nunca buscando a justiça social.

Antecipo-me aos críticos e aos moralistas: mas o PT não se corrompeu? Veja o mensalão? Veja a Petrobrás? Não defendo corruptos. Reconheço, lamento e rejeito os malfeitos cometidos por um punhado de dirigentes. Devem ser julgados, condenados à prisão e até expulsos do PT. Traíram mais de um milhão de filiados e principalmente botaram a perder os ideais de ética e de transparência. Mas nas bases e nos municípios – posso testemunhá-lo em dezenas de assessorias – vive-se um outro modo de fazer política, com participação popular, mostrando que um sonho tão generoso não se deixar matar assim tão facilmente: o de um Brasil menos malvado, mais digno, justo pacífico. As classes dirigentes, por 500 anos, no dizer rude de Capistrano de Abreu, “castraram e recastraram, caparam e recaparam” o povo brasileiro. Há maior corrupção histórica do que esta?

Leia também:  E agora, Lula?, por Fernando Horta

Voltaremos ao tema.

O que se esconde por trás do ódio ao PT(II)?

Já dissemos anteriormente e o repetimos: o ódio disseminado na sociedade e nas mídias sociais, não é tanto ao PT, mas àquilo que o PT propiciou para as grandes maiorias marginalizadas e empobrecidas de nosso país: sua inclusão social e a recuperação de sua dignidade. Não são poucos os beneficiados dos projetos sociais que testmunharam: “sinto-me orgulhoso não porque posso comer melhor e viajar de avião, coisa que jamais poderia antes, mas porque agora recuperei minha dignidade”. Esse é o mais alto valor político e moral que um governo pode apresentar: não apenas garantir a vida do povo, mas faze-lo sentir-se digno, alguém participante da sociedade.

Nenhum governo antes em nossa história conseguiu esta façanha memorável. Nem havia condições para realizá-la porque nunca houve interesse em fazer das massas exploradas de indígenas, escravos e colonos pobres, um povo consciente e atuante na construção de um projeto-Brasil. Importante era manter a massa como massa, sem possibilidade de sair da condição de massa, pois assim não poderia ameaçar o poder das classes dominantes, conservadoras e altamente insensíveis aos padecimentos do próximo. Essas elites não amam a massa empobrecida. Mas tem pavor de um povo que pensa, pois faz valer seus direitos e pode ameaçar os privilégios dela.

Para conhecer esta anti-história aconselho aos políticos, aos pesquisadores e aos leitores/as que leiam o estudo mais minucioso que conheço:”a política de conciliação: história cruenta e incruenta”, um largo capítulo de 88 páginas do clássico “Conciliação e reforma no Brasil” de José Honório Rodrigues (1965 pp. 23-111). Ai se narra, como a dominação de classe no Brasil, desde Mende de Sá até os tempos modernos, foi extremamente violenta e sanguinária, com muitos fuzilamentos e enforcamentos e até de guerras oficiais de extermínio dirigidas contra tribos indígenas como contra os botocudos em 1808.

Também seria falso pensar que as vítimas tiveram um comportamento conformista. Ao contrário, reagiram também com rebeliões e violência. Foi a massa indígena e negra, mestiça e cabocla a que mais lutou e que foi reprimida cruelmente, sem qualquer piedade cristã. Nosso solo ficou ensopado de sangue.

As minorias ricas e dominantes elaboraram uma estratégia de conciliação entre si, por cima da cabeça do povo e contra o povo, para manter a dominação. O estratagema sempre foi mesmo. Como escreveu Marcel Burstztyn (O país das alianças: as elites e o continuismo no Brasil, 1990): “o jogo nunca mudou; apenas embaralharam-se diferentemente as cartas do mesmo e único baralho.”

Foi a partir da política colonial e continuada até recentemente que se lançaram as bases estruturasis da exclusão no Brasil, como foi mostrado por grandes historiadores, especialmente por Simon Schwartzman com o seu “Bases do autoritarismo brasileiro” (1982) e Darcy Ribeiro com seu grandioso “O povo Brasileiro” (1995).

Leia também:  O que Roland Barthes diria sobre Lula versus Bolsonaro?, por Wilson Ferreira

Existe, pois, com raízes profundas, um desprezo pelo povo, gostemos ou não. Esse desprezo atinge o nordestino, tido por ignorante (quando a meu ver é extremamente inteligente, vejam seus escritores e artistas), os afrodescendentes, os pobres econômicos em geral, os moradores de favelas (comunidades), e aqueles que têm outra opção sexual.

Ocorre que irrompeu uma mudança profunda graças às políticas sociais do PT: os que não eram começaram a ser. Puderam comprar suas casas, seu carrinho, entraram nos shoppings, viajaram de avião às multidões, tiveram acesso a bens antes exclusivos das elites econômicas.

Segundo o pesquisador Márcio Pochmann em seu Atlas da Desigualdade social no Brasil : 45% de toda a renda e a riqueza nacionais é apropriada por apenas 5 mil famílias extensas. Estas são nossas elites. Vivem de rendas e da especulação financeira, portanto, ganham dinheiro sem trabalho. Pouco o nada investem na produção para alavancar um desenvolvimento necessário e sustentável.

Veem, temerosas, a ascensão das classes populares e de seu poder. Estas invadem seus lugares exclusivos. No fundo, começa a haver uma pequena democratização dos espaços sociais.

Essas elites formaram, atualmente, um bloco histórico cuja base é constituida pela grande mídia empresarial, jornais, revistas e canais de televisão, altamente censuradores do povo, pois lhe ocultam fatos importantes, banqueiros, empresários centrados nos lucros, pouco importa a devastação da natureza e ideólogos (não são intelectuais) que se especializaram em criticar tudo o que vem do governo do PT e fornecem superficialidades intelectuais em defesa do status quo.

Esta constelação anti-popular e até anti-Brasil suscita, nutre e difunde ódio ao PT como expressão do ódio contra aqueles que Jesus chamou de “meus irmãos e irmãs menores”, os humilhados e ofendidos de nosso pais.

Como teólogo me pergunto angustiado: na sua grande maioria, essas elites são de cristãos e de católicos. Como combinam esta prática perversa com a mensagem de Jesus? O que ensinaram as muitas Universidades Católicas e as centenas de escolas cristãs para permitirem surgir esse movimento blasfemo, pois, atinge o próprio Deus que é amor e compaixão e que tomou partido pelos que gritam por vida e por justiça?

Mas entendo, pois para elas vale o dito espanhol: entre Deus e o dinheiro, o segundo é primeiro.

Infelizmente.

*Leonardo Boff é colunista do Jornal do Brasil, teólogo, filósofo e escritor

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

74 comentários

  1. Mas esse papo não tem fim?

    Mas esse papo não tem fim? Odio porque? Politico é um jogo,  não tem emoções baratas, em politica se buscam oportunidades, ódio é coisa de pé de chinelo, não se opera politica com raivinhas e picuinhas.

    • AA x L.Boff

      Este é o AA, o eterno poolêmico de coisa nenhuma. Dez AAs não valem um Leornardo Boff! !

       

      Perfeita análise do L.Boff, que não é de hoje. Se repete há tempos como forma  de ajudar aos mais pobres e formar uma corrente evangélica aos moldes de ” querer aos  aos outros o que desejas a ti mesmo.”

      O mundo está mudando, a lei da usura não é mais unanimidade ( vide Brasil do PT, América Latina, Grécia, e outros que estão chegando ).

      Leonardo Boff, Gandhi, Satya Sai Baba, Madre Teresa, C.Xavier, Jesus, Maomé, Buda, Divaldo Franco, Joana D’Arc, Pedro, Paulo., Kardec, Bezerrra de Menezes,.Lula do PT e outros…,      ….plantaram  sementes que agora, timidamente, começam a frutificar,   se regarmos  com água pura, logo, logo,  teremos muito frutos.

       

       

      • Kardec foi um racista

        Alan Kardec foi um dos racistas mais abomináveis da história. Segundo pregava, Deus havia criado a raça adâmica, de cor branca. Pessoas que faziam exceeivos males retornavam à Terra como negros.

        Cada um tem seus heróis.

    • Meu caro Andre Araújo,que os

      Meu caro Andre Araújo,

      que os políticos e os representantes das elites tratam o jogo do poder em função dos interesses não está em questão; que a dissimulação faz parte do jogo é fato, é certo. Isso está embutido na tradição de conciliação destacada no texto. O que se aponta é que a campanha de ódio que propagam para o séquito deles – sobretudo entre as classes médias, seus imitadores imediatos – tem esses conteúdos que o texto tão bem esclareceu.

      Ou alguém acredita que os políticos de todo o espectro partidário ignoram o que envolve o financiamento de campanha por parte de empresas?

      Saudações.

        • Ai, ai…
          Vamos voltar à

          Ai, ai…

          Vamos voltar à “vaca fria”, vamos?

          Você se abstém de comentar minhas palavras e eu continuo não lendo as bobagens que você escreve, ok?

          Vou repetir: você tem todo direito de achar que tem algo para acrescentar, no entanto eu não vejo a menor possibilidade disso acontecer algum dia, capici?

          Passe bem.

    • Mundo Cor de Rosa!
      Prezado Missivista1

      Não creio que não consigas ver a baba do ódio escorrendo da boca dos perdedores da última eleição! A luta política que desenhas não é a que está se desenrolando nas ruas. Sugiro que retires os óculos com lentes cor-de-rosa que estás usando para que vejas a realidade nua e crua.

  2. Ora, qualquer partido que

    Ora, qualquer partido que ousa tentar tirar o país da condição de colônia do USA, tá ferrado pela anti-país, corrupta, máfia midiática. Vejam que não é só o ódio ao PT, mas a todo governo que não esteja servindo de tapete para os patrões da máfia midiática latino-americana. Eu já sugeri aos que optam a serem eternos colonos, que se dirijam ao seu colononizador e peça asilo colonial e beije o solo de quem os explora.

  3. Decepção

    Eu votei no LULA e no PT em 2002. Essa é a maior decepção da minha vida. Estou decepcionado não por causa da Mídia. Estou decpcionado pois o PT e o Lula são apenas mais do mesmo. E pior, ao invés de seguir a famosa “Carta aos brasileiros” e fazer um governo de união, Lula e o PT estão aumentando cada vez mais a divisão da sociedade. É o “nós contra eles”, “PT contra PSDB”, “PT contra PIG”, “o povo contra a burguesia”, “o sul contra o norte”, “os certos contra os errados”.

    O PT não adimiti seus erros. Os corruptos condenados no mensalão são heróis. Se Vaccari for condenado na Lava-jato também será considerado um heroi pelo PT. Que ética transviada é essa onde os fins justificam os meios.

    É por isso que nunca mais votei no PT. É por isso que estou descepcionado. Sou brasileiro, sou cidadão, sou honesto, sou ético, não sou burro nem manipulado e sou absolutamente contra o PT.

    • Este cara é bom no inferno !

       Pô cara , seja honesto !

       Há alguns dias o Nassif fez uma análise do Lula mostrando ao Noblat uma pessoa que mudou o status quo; elogiado pelo Obama, referência no mundo como a pessoa que mudou o perfil da miséria e vem você, troll despeitado psdbista contestar um Leonardo Boff- cresçá e apareça …… !

       

       

       

       

        • Se é honesto faça uma auto análise

          Qual a sua opinião sobre o PSDB, FHC, Aécio, Serra, Alckmim e Richa. Qual a sua opinião sobre a privataria tucana, a compra de voto para a reeleilçao de FHC, o desemprego, a inflação de 12%, os juros de 23% (chegou a 45 com o Fraga), os baixos investimentos, nenhum programa social, o apagão elétrico de 2001 e 2002 e o país ficar de 4 três vezes para o FMI, o FHC pedindo um pacto com o Lula? Qual a sua opinião sobre o esc}ândalo do metro de SP, e roubalheira na prefeitura de São Paulo estourada pelo Petista Haddad e a crise hídrica que vai causar uma hecatobe em SP? Qual a sua opinião sobre os aeroportos dos Aécio, o superfaturamento do novo palácio de governo de MG, o desvio de 8 bilhões da saude e educação em MG, justificado pelo Aécio com gastos na Copasa e desmentido pela própria? Alem de um helicoptero com 450 kg de cocaína com investigação abafada e um jornalista preso incomunicável por mais de um ano em MG por que criticava o Aécio? Qual a sua opinião sobre a situação de insolvência econômica no Paraná? Todos governos do PSDB? ´Mesmo honesto?

          • Não sou eleitor do PSDB e

            Não sou eleitor do PSDB e tenho inúmeras críticas a este partido. Porém sou governado a 12 anos pelo PT, por Lula e por Dilma, e são com estes que estou decepcionado. Você é rápido para me perguntar o que eu acho de um partido que me governou a mais de uma década, mas prefere não perguntar sobre o que eu acho do partido que me governa agora.

             

             

          • Se não é eleitor do PSDB

            É de quem? O braço de apoio do PSDB chamada Marina, cujo principais cabeças do seu programa eram o mesmo do PSDB? Ou você é niilista, não está nem aí para nada. Ou a favor de golpe militar? Se é de ficar em cima do muro, por que criticar um partido se para você são todos iguais? Eu voto em quem mais oferece ao povo brasileiro. E indicutivelmente não houve um governo que mais se preocupou com o social e o emprego que o PT. Se houve contravenção, pelo menos aquela frase proferida por alguem do PSDB vale. Nunca se roubou tão POUCO como no governo PT. E nunca se investigou TANTO como neste governo. As falcatruas do PSDB vieram e estão vindo a tona. Este do HSBC vai deixar a maioria como chinelo, exceto pela Privataria Tucana! 

          • Sou a favor do político

            Sou a favor do político honesto. Mas você não quer saber, prefere me atacar com uma série a insinuações tais como “você é niilista”, “favor de golpe militar”, “cima do muro”.

    • A culpa da vítima

        O pessoal quer matar nordestino afogado, separar o nordeste , bater em petista na rua, não quer ver pobre em shopping e aeroporto , e a culpa é de quem ? do PT , é inacreditável, querem que os pobres fiquem “no seu lugar” para que não haja conflito. Esses aí que ainda chamam essa postura de ética realmente devem procurar outro partido,

          Votei no Lula em 2002 sem grandes expectativas, me surpreendeu positivamente, não esperava tanta gente saindo da pobreza, tanto crescimento com distribuição de renda, tantas novas universidades, Dilma mais ainda, depois de desarmar o golpe armado em 2013, enquadrar a espionagem internacional, ser referência mundial com o marco civil da internet,  efetivar a exploração do pré-sal, formar os BRICS como um bloco de proteção, ter o menor desemprego da história, desativar o esquema de desvios na Petrobrás, ter reconhecida a erradicação da pobreza extrema, ter reallizado uma copa elogiada em todo mundo desativando todo um processo de sabotagem interna, trazer mais médicos para o país, aguentar firme todas as injustiças de que é vítima incluindo ouvir termos chulos acompanhada de sua família. Virei fã da presidenta, tem todo o meu apoio, não faço coro com uma mídia que forja atentados com bolinhas de papel contra opositores.

      • Acho que muita gente queria
        Acho que muita gente queria dizer tudo isso, mas tem medo de ser ofendido. Muito bom Gao. A hipocrisia está no fato de suscitar a corrupção para bloquear o progresso social, socialista e histórico.

    •  
      “É por isso que nunca mais

       

      “É por isso que nunca mais votei no PT. É por isso que estou descepcionado. Sou brasileiro, sou cidadão, sou honesto, sou ético, não sou burro nem manipulado e sou absolutamente contra o PT.”

       

      Até a alguns parágrafos que antecedem o reproduzido acima, vosmecê, meu caro Paulo Ress, vinha conseguindo sensibilizar com suas lamúrias,desapontamentos, e frustração.  O novenário, para não dizer calvário, que por fim, o levou a sentar praça na tropa de choque anti-petista. Vinhas até mais ou menos, comprindo o rito das “estações.” Quando de repente, tropeça neste surrado lenga lenga: sou ético, sou honesto, etc. e tal e coisa….faltou apenas, pra completar o bestiário, afirmar que paga os impostos no prazo.

      Mesmo assim, tu crês que não fostes severamente  manipulado. Então Tá! Se  preferes que a completa ausência, de algo que possa ser considerado como ideia original esboçada em teu texto, foi criação que brotou de sua própria cabeça? Nada se pode fazer.

      Antevejo, o cumpade Washington, vendo uma coisa dessas…por certo, diria de bate-pronto:  Não sabe de nada. Inocente!

      Orlando

       

       

       

      • Esse é o problerma, quando

        Esse é o problerma, quando falo que sou um ex-eleitor do PT e estou decpcionado, vocês simplesmente argumentam que sou manipulado. Ninguém pegunta quais são as razões para essa decepção ou o que pode ser mudado no governo e no PT para recuperar essa eleitor.

      • Se é manipulado não sabe disso é claro, ou deixaria de ser.

          A mídia joga o besteirol no ar e, como todo boato se espalha sem ninguém se dar conta da origem, o sujeito acha que tá “por dentro” pois ” tá todo mundo  falando”, depois fica repetindo o mesmo tololó por aí. Alguém achar que não tirou esses clichês da mídia é como um devoto depois de rezar muitas vezes a ave maria achar que inventou a reza.

        • Dizer que alguém é manipulado

          Dizer que alguém é manipulado é uma forma maquiavélica de ignorar e desqualificar a opinião do outro.

          • Não sei em relação aos

            Não sei em relação aos outros, mas eu te ignoro e desqualifico não por você ser manipulado. Ignoro e desqualifico por você ser militante pago ou ter problemas psicológicos (mitomania).

            Vc disse mais acima (o que me poupou o tempo de ler suas mensagens maiores) que a gasolina do Brasil é a mais cara do mundo além de bobagens do tipo: “eu não como pré-sal, o pré sal não dá educação…)

            É tão inacreditável o seu raciocínio ser tão rudimentar e facilmente desmentido que fico pensando vc ser um militante pago do PT brincando de ter retardo mental e se passando por militante da direita.

            Sério, se vc não for militante de algum tipo, me desculpe pelo que disse mas você deveria parar de se expor para seu próprio bem ou pelo menos usar um nick name ao invés do nome real. Pelo que você escreve, é nítido que você tem problemas de cognição que não se justificariam nem se você fosse um  pré-adolescente.

      • Essa atitude que me coloca

        Essa atitude que me coloca como um cidadão ignorante que não merece ser ouvido é um dos motivos da mimna decepção.

        • Claro  que você merece ser

          Claro  que você merece ser ouvido. No caso, lido. Permita-me indicar José Honório Rodrigues citado no artigo. Seria um bom começo. Nossos problemas são profundos e parecem insoluveis. Repetitivos. Atualmente, parece-nos ter perdido a esperança que é o motor de tudo. 

          Mas, permita-me, no meio dessa parafernália toda: o governo do PT, no mínimo, freiou a distribuição para o alheio do que é nosso. Veja o filme que anda por aí sobre a reunião extraordinária quando da descoberta do pr-e-sal. Só esse filme, mostrando o procedimento legal da tirada do leilão das áreas do pré-sal, já vale um governo.

          Meu caro, amigo esqueça Bolsa isso, bolsa aquilo, mas não se esqueça jamais, que com FHC, SErra, e todos esses pilantras, no mínimo, – repito – no mínimo, o pré-sal já seria do OBAMA.

          Esqueça a caspa se o paciente está com câncer.   

        • Respondendo ao Paulo Ress

          Claro  que você merece ser ouvido. No caso, lido. Permita-me indicar José Honório Rodrigues citado no artigo. Seria um bom começo. Nossos problemas são profundos e parecem insoluveis. Repetitivos. Atualmente, parece-nos ter perdido a esperança que é o motor de tudo. 

          Mas, permita-me, no meio dessa parafernália toda: o governo do PT, no mínimo, freiou a distribuição para o alheio do que é nosso. Veja o filme que anda por aí sobre a reunião extraordinária quando da descoberta do pr-e-sal. Só esse filme, mostrando o procedimento legal da tirada do leilão das áreas do pré-sal, já vale um governo.

          Meu caro, amigo esqueça Bolsa isso, bolsa aquilo, mas não se esqueça jamais, que com FHC, SErra, e todos esses pilantras, no mínimo, – repito – no mínimo, o pré-sal já seria do OBAMA.

          Esqueça a caspa se o paciente está com câncer.   

          • De que me vale o pré-sal

            De que me vale o pré-sal quando eu pago a gasolina mais cara do mundo. De que me vale o pré-sal, quando este só serviu para encher o bolso dos corruptos. Não como nem bebo o pré-sal, o pre-sal não melhorou a saúde nem a educação. O Brasil está cada vez mais longe dos países desenvolvidos. Infelizmente.

          • Fatos vs opiniões, prova da manipulação

                   “pago a gasolina mais cara do mundo” de onde tirou essa informação ? ela está errada, o que prova que na melhor das hipóteses você está sendo manipulado, maquiavélico é manipular as pessoas ou deixar passivamente que sejam manipuladas, não adverti-los quanto à isso, não se trata de opiniões e sim de fatos, verdadeiros ou falsos, ou eu poderia dizer que na minha opinião a terra é quadrada querendo que ninguém conteste isso, não faz sentido, já vi essa informação errada muitas vezes e a fonte é muitas vezes a mídia à qual me referi mas é possível encontrar notícias com a fonte dos dados onde se pode conferir informações, http://economia.terra.com.br/precos-de-gasolina/ aqui informa que o Brasil tem somente a 39ª posição no ranking de gasolina mais cara em um conjunto de 60 países e repare que o primeiro colocado é a noruega, também rica em petróleo ou seja o  preço não é a única razão, o Brasil pode ter muito lucro com exportação do excedente de petróleo e derivados no futuro e quanto à isso quanto maior o preço de exportação melhor pois o lucro  obtido será gasto em saúde e educação, pode ter seu suprimento garantido em caso de escassez do produto no mercado, tem o ganho geopolítico que traz vantagens para o país fazendo valer seus interesses  no jogo internacional, tem o ganho para a economia garantindo a indústria nacional com seus empregos, impostos para os serviços públicos, etc…

        • Desculpa

          … mas o que te convence de que não é ignorante ? (por favor, sempre no sentdo original da palavra, de desconhecer)

          Pelo monte (de coisa, vá) que escreveu acima, precisa de conversar muito, de formação política, de aulas de história, de interpretação política do passado e do momento que vivemos….arfh. Te falta tanto camarada que num dá pra saber se fala sério. Repete tantas sandices…

          • Quais sandices eu escrivi?

            Quais sandices eu escrivi? Você pode citar ao menos uma ao invés de apenas alegar a minha ignorância.

  4. Alguém conhece um bom
    Alguém conhece um bom psiquiatra para indicar a quem escreveu tamanhas alucinações? Tem q ser muito burro para acreditar q todos são facilmente manipulados pela mídia. Vc esqueceu q apesar da nossa fraquissima educação, tem gente q pensa.

  5. E é a força de trabalho desse

    E é a força de trabalho desse povo sofrido, que representa mais de dois terços da população brasileira, que sustenta todo o capitalismo e carrega nas costas as classes superiores.

  6. Paulo Ross: desculpa, mas

    Paulo Ross: desculpa, mas pelo que escreveste, a manipulação está bem visível. Voto em programa de partido, não voto em caras e bocas, por isso, pelo programa do partido e seus resultados não deixo de votar no que escolhi porque o partido pisou na bola algumas vezes. Qual partido é puro? Tu consegues saber tudo que os teus amigos, familiares fazem dia e noite noite e dia? Imaginas um governo tendo que cuidar de uma nação corrupta desde que nasceu e que o “cidadão” nem sabe em quem votou para câmara ou senado? Cidadão culpa o governo federal pelos políticos que ele próprio, “cidadão”, escolheu, se teve conhecimento para  escolher. Democracia, senhor, é responsabilidade, é assumir seu país, porque o cidadão é o país. Se o cidadão não se sentir responsável nem  pelo seu voto, então não há país, mas uma farsa. Está mais do que na hora de parar de sonhar e acordar para a mão na massa pelo país, conhecer a história de seu país., apesar de tudo e de todos, só assim deixaremos de ser cidadãos de quinta para assumirmos ser responsáveis pelo nosso país. Acreditar no maior balcão de negócios, mídia, que sempre golpeu esse país, junto com a justiça, é querer ser tolo até morrer. Nem a igreja só tem santos, muito antes pelo contrário.

    • Janes Salete, é exatamente

      Janes Salete, é exatamente essa atitude de me rotular como alguêm que foi manipulado que aumenta abismo do “eu contra eles” que existe em nossa sociedade. Você (e o PT) se negam a ouvir a minha opinião e preferem simplesmente desqualificá-la.

  7. Nem tanto ao sol, nem tanto à lua …

    Realmente uma parcela da população “odeia” o PT. No entanto, o autor foca no motivo e no “inimigo” que interessam a ele (a suposta rejeição às políticas sociais por parte das “classes poderosas”) e esquece de uma série de outros fatos, tais como:

    – há uma rejeição muito forte ao PT na classe média (que está longe de ser “poderosa”), e até mesmo na “nova classe média”. Certamente o Leonardo não fala isso porque “bater em rico” dá muito mais IBOPE. Outro dia andei em uma dessas vans “leva-e-traz” de concessionária, e o motorista – alguém acha que ele faz parte da “classe poderosa” ? – estava malhando o PT e o governo, principalmente por conta do Bolsa Família. O que nos leva ao próximo ponto …

    – há uma brutal rejeição da população “trabalhadora” ao Bolsa Família. Eu sou fã do programa, concordo que há muito preconceito, acho o valor insignificante … mas não adianta eu (ou a militância) pensar tudo isso: a resistência a esse tipo de programa é um fato profundamente enraizado em uma parcela significativa da população. Não me perguntem como mudar isso, eu tento explicar em discussões com amigos e colegas de trabalho que o programa tem seus méritos, mas a hojeriza é muito grande.

    – sim, realmente uma parcela da população (e os políticos de oposição) não sabe perder. Mas então, porque esses movimentos não ocorreram em 2007 e 2011 ? Primeiro, porque a economia não estava degringolando como agora. Segundo, porque a vitória não fora tão apertada e a legitimação política era maior. Terceiro, porque agora, em 2015, sabe-se dos problemas de articulação política do governo Dilma, e a oposição está tentando tirar proveito disso. Por último, ficou fácil bater na Dilma no momento em que ela começou a fazer tudo o que dizia que a oposição faria. Como se esquecer da propaganda da família passando fome enquanto os banqueiros se divertem? Quanto está a SELIC hoje mesmo?

    – há um público que abandonou o PT por ele ter prometido algo que não conseguiu entregar: ética na política. Não acho que essas pessoas “odeiam” o partido, mas definitivamente não votam mais nele.

    – o autor comete um erro que tem sido recorrente nas análises dos anos petistas: é como se nunca tivesse ocorrido mobilidade social no Brasil! Minha mãe era empregada doméstica e mesmo assim eu cheguei à universidade pública, tudo isso uma década antes do PT chegar ao poder. O próprio salario mínimo teve outros momentos de valorização no passado, e o Bolsa Família é uma evolução – significativa, não há como negar – de programas anteriores.

    – outro argumento que beira a malandragem é dizer que os “poderosos” deixaram o poder pela primeira vez em 500 anos. A classe dominante nunca precisou de um legítimo representante deles para deter o poder de fato no país. A maioria dos presidentes teve origem na classe média (média-alta, se muito), inclusive a própria Dilma. O Lula é o ponto fora da curva, mas não dá para dizer que as políticas do seu governo foram tão ruins para os poderosos assim (vide taxa de juros, política de “campeões nacionais˜, empréstimos do BNDES …). Novamente, quem teve uma deterioração nas suas condições de vida foi a classe média, que sente uma inflação pesada no preço dos serviços, indiretamente decorrente da valorização do salário mínimo – mas também resultado da transição demográfica, fato que muita gente esquece de levar em conta.

    Assim, ao desconsiderar tantos aspectos importantes, um texto como esse fica excessivamente com cara de propaganda, e não de “análise”. Mas, o que se poderia esperar do Leonardo Boff ?

      • Triste papel o seu. Ler e NÃO

        Triste papel o seu. Ler e NÃO QUERER entender e ainda tentar defender o indefensável. A matéria mostra simplesmente a história. E contra fatos não há argumentos. Nem perca seu tempo tentando responder. Não vou perder meu tempo com você.

      • Cada cabeça…

        O interesse, mais do que a capacidade analítica de cada um tem determinado o entendimento dos textos. Torcida!

        Elogiar, aprovando uma argumentação pífia, baseada no achismo individual para contrapor à análise contextualizada e abragente de Boff, só pode ser brincadeira.

        Só para ilustrar veja este ponto:

        “…o autor comete um erro que tem sido recorrente nas análises dos anos petistas: é como se nunca tivesse ocorrido mobilidade social no Brasil! Minha mãe era empregada doméstica e mesmo assim eu cheguei à universidade pública, tudo isso uma década antes do PT chegar ao poder…”

        Em que escala? Ora!

    • A velha classe média e mimada estava sendo extinta por FHC

        Mal tinha energia para seus walitas, arnos, e brastemps, ia parar em universidades públicas sucateadas ou particulares caríssimas e ruins de ensino, tinha uma carga tibutária maior ao contrário da propaganda midiática, risco de desemprego e salários menores também na classe média .

           O pt não tem porque fazer bilú bilú em adultos mimados,  não são esles que estão com problemas, é pior até do que mimar crianças.

          [video:https://www.youtube.com/watch?v=DPmtjJfO_nA%5D

       

    • A esquerda beneficiou tanto a
      A esquerda beneficiou tanto a dita classe média nesses 13 anos, e se tornou o alvo principal de sua ira. Não existe uma lógica aceitável no fato de a c.m. estar contra o interesse dos mais pobres. Ha sim uma cultura inconsciente de escravagismo, de ostentação, rapina. Se não há pobreza não há serviços sub-remunerados (domésticos e assalariados em geral), se não há pobres meu patrimônio não impõe submissão social a ninguém. Se não há pobreza, de diversos modos a pequena burguesia perde os favores sexuais e laborais dos mais pobres… Quem mais ganhou com Lula? Classe média, a mesma que o demoniza. E isso por suspeitar de bolivarianismo? Não se declara, mas está evidente que a classe média não quer mais a divisão dos bens da vida que a favoreceu por mais de década, a justificativa real é que não se publica.

    • A esquerda beneficiou tanto a
      A esquerda beneficiou tanto a dita classe média nesses 13 anos, e se tornou o alvo principal de sua ira. Não existe uma lógica aceitável no fato de a c.m. estar contra o interesse dos mais pobres. Ha sim uma cultura inconsciente de escravagismo, de ostentação, rapina. Se não há pobreza não há serviços sub-remunerados (domésticos e assalariados em geral), se não há pobres meu patrimônio não impõe submissão social a ninguém. Se não há pobreza, de diversos modos a pequena burguesia perde os favores sexuais e laborais dos mais pobres… Quem mais ganhou com Lula? Classe média, a mesma que o demoniza. E isso por suspeitar de bolivarianismo? Não se declara, mas está evidente que a classe média não quer mais a divisão dos bens da vida que a favoreceu por mais de década, a justificativa real é que não se publica. Não a toa os intelectuais espumam para tratar dos nada nobres interesses dos pequenos burgueses (tem uma van já se acha o patrão rentista. Aí fica nervoso porque o vizinho que era seu jardineiro também comprou uma para ganhar o quadruplo!).

      • Números

        Gostaria de saber sob quais aspectos a classe média foi beneficiada nesses 13 anos, exceto em casos pontuais e agora revertidos pela crise (engenheiros ganharam muito dinheiro até 2011 +ou-, espero que tenham feito boa poupança porque a situação está feia agora). Um estudo recente de um pesquisador da UnB mostra que o ganho real de salários se concentrou nas faixas inferiores, próximas ao salário mínimo. Além disso, o aumento brutal nos preços dos imóveis (e por consequência dos aluguéis) teve um impacto definitivo nesta fatia da população. O mesmo no custo dos serviços – por mais meritório que uma doméstica não receba mais um salário subhumano, é uma queda no poder de compra de uma parcela da população que não foi compensada por nenhuma outra medida como, por exemplo, uma reforma tributária efetiva ou um mercado consumidor mais competitivo.

        Ademais, embora ninguém em sã consciência pode ser contra uma sociedade menos desigual, um dos ganhos esperados por mais igualdade não tem acontecido na prática – a diminuição da violência. Sempre houve uma argumentação forte que a origem da violência no Brasil seria primariamente de cunho social. Se houve um esforço hercúleo para acabar com a miséria extrema e trazer inclusão social à população mais pobre, por que isso não se refletiu nos índices de criminalidade? Seria muito mais fácil “vender” o Bolsa Família para a classe média se fosse possível mostrar que ele tem um efeito pacificador na sociedade. Não é possível contar que o argumento “humanista” será suficiente para que se aceite esse tipo de programa, o Brasil ainda não está culturamente preparado para isso, por mais que a esquerda grite, xingue e esperneie.

        Por último, fica a impressão que alguns partidários do governo vivem em uma ilusão, imaginando que a vitória em 2014 é prova que a visão de esquerda é majoritária no país. O fato é que o Brasil é um país conservador, a nova classe média tende a ser muito mais influenciada pela “antiga” classe média que pelo próprio governo (já cansei de ver exemplos citados aqui no blog de beneficiários de programas sociais demonstrando o mesmo “ódio” que o Leonardo diz ser das “classes poderosas”) e que, como sempre, “it’s the economy, stupid”: os maiores defensores do governo estão no nordeste, que teve crescimento “chinês” nos últimos anos. Dessa ilusão resulta a estratégia de desqualificar a classe média e insistir em uma luta de classes tacanha, ao invés de acenar com iniciativas que possam reconquistar esse público.

      • Classe média

        Acredito que você esteja desinformado sobre o perfil da classe média. A C.M. brasileira paga todos os impostos de consumo; recohlhe antecipadamente o de renda (até hoje com a tabela defasada); paga os tributos sobre bens móveis e imóveis; e não consegue poupar o suficiente para uma velhice digna. Fica muito dificil ler até o final um texto onde não se encontra reflexão, apenas um veredito. Não creio que esse “ódio ao PT” mude qualquer coisa no partido ou no País.

  8. “Quem perde reconhece

    “Quem perde reconhece elegantemene a derrota e quem ganha mostra magnanimidade face ao derrotado.”

    Até parece que temos um projeto de nação. Haja utopia, haja saco!!!

  9. Leobardo Boff, impecável. Com
    Leobardo Boff, impecável. Com clareza e respeito a história se chega a verdade. Não vê quem não quer ou não a deseja.

  10. O pior CEGO é aqule que NÃO QUER VER!

    Eu só acrescentaria que, QUEM DENTRE A ELITE ABASTADA NÃO TIVER PECADO DE CORRUPÇÃO (e como o próprio texto descreve, têm e muito desse pecado)  – QUE ATIRE A PRIMEIRA PEDRA –  (julgue, e condene à prisão).

    O importante também é enfatizar a DEVOLUÇÃO DOS BENS DESVIADOS! … Inclusive os mais antigos, que remontam ao descobrimento do Pais, e cuja prova de desvio se manifesta na criminosa desigualdade social!

     

  11. OS FATOS REAIS….

    Eu penso que uma desinformação interessada em todos meios a falsear o que ocrre a realidade brasileira..

     

    Vamos aos fatos:

    Emprego melhor , salario melhor, benificios ampliados e muita discussao com os  recursos envolvidos para

    para sociedade

    Ãtuação Republicana constante…

    Classe média melhor e os abastardos que reclamam mais ainda….

    Náo sectarismo aos inimigos, pelo contrarios esses usufrui e diz que são perseguidos…

    Ampliação em todas areas….

    Qualidade de vida melhor….

    Nunca tantos brasileiros conheceu outros lugares tanto local como minternacional…

    Entao, por que criminalizar um partido ou seus lideres que são enmiuçados em tudo, não

    encontando nada…mentem e espalham odio desfigurando tudo isso e algo mais que estamos

    vivendo……..

     

     

     

     

     

  12. Os comentários aqui nesse

    Os comentários aqui nesse site já foram melhores no passado. Parece que a audiência aumentou (uma grande quantidade de opiniões rudimentares, infelizmente) e o layout da página, que nunca foi muito amigável para debater de forma organizada, se mostra completamente inadequado.

  13. Essa agenda é do PT do tempo

    Essa agenda é do PT do tempo da Vila Euclides, , hoje os cidadãos querem é saber da economia funcionando, do emprego, dos preços nos supermercados, o problema hoje é de GOVERNO, qualquer governo, governo funcionando, a demanda do Pais é eficiencia minima de administração, ninguem está interessado em  “”classe dominante”, poderosos, burguesia, plutocracia, esse papo ideologico velho como um engenho de açucar no Nordeste, o País é outro, a população tem outras necessidades e prioridades, hoje essa população aceitaria de bom grado, com festa na rua, um governo militar que garantisse o minimo de governabilidade e eficiencia na economia, ninguem está interessado em papos ideologicos de bar da Vila Madalena, só essas mumias como Boffs e quetais, é impressionante como as pessoas não se reciclam.

    • Só porque você quer.

      Fala em intervenção militar, e depois o Boff é que é múmia? ….Conte outra!

      O problema de quem escreve aqui para agradar sabe se lá que coroné for, é que seus argumentos são ridículos e prá variar, na sua desvairada megalomania, se consideram porta-voz da vontade popular, que gostariam submetida.

      Enquanto houver no Brasil a CRIMINOSA E HISTÓRICA DESIGUALDADE SOCIAL CONHECIDA, para se mudar a agenda, só se, mudar a situação. 

      Entendeu ou quer que DESENHE?

  14. Suposto ódio ao PT

    Falta isenção ao Sr. Boff. É lamentável. Ele tem condições de fazer realmente uma análise e não um veredito. Se trocar alguns “considerandos”, dá para apresentar este artigo com título voltado para a direita. Qual seria o partido: PSDB? (socialista)/PMDB?(aliado para não largar o osso). Quanto à suposta análise sobre a Classe Média no Brasil… poupe-me. OBS: Sei que mesmo não me estendendo, estarei sujeito à sanha dos “isentos”. Creiam-me: não é medo! Talvez… alguma coisa a ver com ostras.

     

  15. Fruto amargo

    Leonardo Boff milita na política, mas a sua origem acadêmica é na teologia. Por isso a pergunta que ele faz é retórica, à luz da teologia: O que se esconde atrás do ódio ao PT? “Tudo o que semearmos iremos colher”. O PT semeou o ódio entre as classes. Os empregados odiando os patrões; os pobres odiando os ricos; os desapossuidos odiando os que tem algum bem. A consequência está aí. Um país dividido!

    • resposta

      Meu caro não sou cristão mas concordo com sua ideia ,independentemente de partido violencia não deve ser combatida com violencia segundo os ideais do cristianismo, mas uma coisa é certa desde a epoca colonial esse país já estava dividido em classes e ainda hoje permanece assim, falta ao povo ter a capacidade de perceber isso, pois quem manda aqui sabe muito bem de que lado esta, e foram eles que exterminaram milhares de pessoas ao logo dos seculos para se manter no poder ,canudos do beato antonio conselheiro que o diga.

  16. COMUNISMO ou FACISMO = PETISMO

    Aontece que os projetos do PT são vazios e quando não, apenas favorecem a quem eles querem. Fato vivenciado e testemunhado! Além disso, apunhalando a democracia, tentam distorcer o regime para o comunismo, com esses bandidos que tentaram se fazer de inocentes da ditadura, pela democracia, sendo comunista oportunistas para apenas deter o poder, a exemplo de Fidel Castro. 

    • resposta

      Minha cara amiga o que voçê entendi como comunismo ou facismo ? pelo visto essa aula voçê faltou, até agora não vejo nada do atual governo que lembre a extita união sovitica, mas vejo sim uma minoria que não aceita o fato de perder pelos mecanismos por ela propria criados, que nem mesmo respeita o principio da democracia em que a vontade de maioria deve prevalecer.

  17. Leonardo Boff: O que se esconde atrás do ódio ao PT (I e II)?

    Todos os comentários impregnados de ódio apenas corroboram o que falou Leonardo Boff. Desnecessário maiores demonstrações.

  18. Gostaria de saber
    Gostaria de saber como, alguem que se dispõe a governar um país da grandeza de um Brasil, consegue aguentar tantos ataques…Como ainda, depois de tantos, ainda se dispõe…E de tantos e tantos…Não é um desabafo, nem tampouco uma defesa…É simplesmente uma dúvida… Esse homem é pai de família…É professor, é exemplo para muitos, dispensa comentários… basta perguntar para seus alunos…Deve ter falhas… quem não tem?Mas gostaria de saber porquê os ataques…será por medo? medo de quê?De ele estar falando verdades? Mentiras?Vamos lá… analisemos as mentiras…Há mentira em dizer que Lula está preso por motivos políticos? Onde?Há mentira em dizer que defende uma política distributiva mais justa? Onde? Há mentira em dizer que a vergonhosa lei 13.467 deve ser revogada? …não atirem pedras ainda… acho que pelo menos posso falar antes da morte…Está lá, no DOU, na íntegra… se alguém acha que tem justiça naquilo…Estamos tão acostumados a acreditar nas fakes, que não nos damos ao trabalho de acessar o DOU (Diário Oficial da União, para quem, por incrível que pareça possa ainda não saber disso…)Não se pode revogar uma lei que foi habilmente explorada para parecer que estava certa? Óbvio que uma reforma trabalhista deve ser feita! Tem que ser feita!…mas espere aí…Ela TEM que favorecer quem emprega, sim… mas será que tem que lesar quem trabalha? Será possível que tenhamos que aceitar um conchavo que fere até o entendimento do mais imbecil? Ah, desculpem… dos imbecis não, eles não se ferem com isso…até aprovam…Mas quem tem a coragem de dizer isso é hostilizado e atacado…Quem tem a coragem de se expor ao dizer que, se eleito, a lei vergonhosa será revogada, é atacado… é mal visto por muitos…Ah, mas tem a roubalheira do PT… sim tem a roubalheira do PT… e em qual momento o candidato disse que não tem? Onde, a mentira sobre isso? Quantas palestras ele já deu e repetiu que sim, que há problemas, que há sim roubalheira…Reconhecer que há, é uma mentira? Declarar que descumprimentos da lei devem ser punidos é mentira?Como se só o PT roubasse…(…não é uma defesa do partido, já disse)Todos ouviram o candidato opositor falando da propina da Friboi… ele diz que devolveu… mas devolveu para o partido dele, logo, o dinheiro não retornou à Friboi…a propinagem permaneceu a mesma.Em que isso diferencia um partido do outro? O dinheiro ficar com ele ou com o partido dele, em que isso torna o partido dele diferente do PT?O povo parece não entender, nem a mídia em geral faz muita questão de mostrar isso… apenas alguns repórteres insistem em que ele explique isso, e são ignorados…Está havendo uma inversão…demonstrar confiança a Haddad parece soar como a extrema maldade, a máxima heresia, como a adesão a um monstro, que vai transformar o país em uma Venezuela (a maioria dos brasileiros conhece parcamente a própria História, mas parece saber tudo sobre a História da Venezuela…)E demontrar confiança no opositor soa como a extrema bondade, o resgate do patriotismo, e questões como o real perigo do retorno de um totalitarismo parecem ser ignorados…Ah, mas o General Heleno disse em entrevista, que as forças armadas estão “vacinadas” contra a ditadura… E todos acreditam ingenuamente…Ha, mas o Maduro é um ditador, e o Haddad está mancomunado com ele, na lúgubre URSAL…Essa “nóia” da ursal já foi desmistificada, já vai para mais de cinco anos…Não passa de uma crítica ironizando o PT em uma situação fictícia…chega a ser risível…Mas é ressuscitada e o povo volta a acreditar…É o mesmo que acreditar que a Terra é plana, ou que o homem não pisou na lua…A impressão que tenho é que cada vez que um incauto cai nessa, tem um calhorda na moita, rindo da cara do medroso…E o pior é que essas paranóias criam uma indústria que movimenta dinheiro!Haddad tem um discurso muito mais respeitoso, mas o opositor é tão desrespeitoso, que acha justo jogar o terror em cima da população ignara, que crê e teme…Mas, não importa quem vença…proponho o seguinte exercício mental…Porquê não podemos acreditar que, não importa quem  vença, qualquer que seja o partido, ele estará “pisando em ovos” ?Porquê não podemos ter a esperança de que a sociedade, exaurida de tantos escândalos de corrupção, não possa adotar uma postura mais crítica e desconfiada com relação a qualquer dignatário eleito pela própria?E, se assim é, porquê então, uma vez adotatda essa postura não poderemos, pelo menos, escolher o “menos pior”?Sim, ouso dizer “o menos pior”… E se esse entendimento é difícil para muitos, também arrisco dizer que não é pela dificuldade, é pela resistência (natural em todos nós) em reconhecer prós e contras…nas situações analisadas…Listamos os prós da ideia pré-escolhida, e resistimos em aceitar os prós das ideias que não escolhemos.Nessa pesagem é que deveríamos basear nossas escolhas…Mas em geral esquecemos os argumentos lógicos, e avançamos na impetuosidade de uma escolha baseada em esperança fervorosa, quase religiosa, mas sem fundamento…Mas, se porventura uma má escolha seja feita, resta o triste consolo de dizer “eu falei”, para os chorosos que nos vierem derramar suas lágrimas de decepção…Triste e único consolo para uma nação que teima em acreditar em discursos prontos, vendidos por uma classe perversa, descolada das necessidades reais, que se apropria das vontades ingênuas de inocentes que compram o discurso mentiroso, urdido por uma classe que oprime a sociedade em uma brutal desigualdade que se arrasta por cinco séculos…Um discurso inverossímil de que 16 anos de governo de política distributiva mais justa foram ruins, comparados a cinco séculos de exploração e violência social…Confesso que gostaria de saber como alguém ainda se dispõe a querer gostar desse povo que não apenas não o compreende, como ainda o hostiliza…

  19. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome