Ninguém sai ileso de Paracuellos, HQ da Comix Zone, por Rogério Faria

Em diversos momentos, a leitura nos faz colocar em suas páginas nossos filhos ou nós mesmos quando crianças, o que transforma a dor daquelas crianças de 70 anos atrás em nossa própria dor.

Ninguém sai ileso de Paracuellos, HQ da Comix Zone

por Rogério Faria

Paracuellos é uma obra em quadrinhos que fala diretamente com a criança dentro da gente. E não é um diálogo fácil, mas uma conversa dolorosa, que deixará sequelas pelo resto da vida.

Nela, o autor espanhol Carlos Giménez narra sua experiência num abrigo social do governo Espanhol na ditadura franquista por volta da década de 1950. Esses abrigos, para crianças órfãs e pobres, eram um ambiente intensamente opressor, com total escassez de recursos e forte influência militar de um lado e da igreja católica de outro. Os relatos trazidos são impactantes, de tortura, física ou psicológica, fome, perdas, solidão, desesperança, mas tudo por uma ótica própria de uma criança. É isso que faz com que seus personagens, em traços altamente expressivos, nos cativem e, por incrível que pareça, nos arranquem sorrisos, às vezes constrangidos, nas situações mais terríveis.

Não tem como sair ileso de um contato com Paracuellos. Em diversos momentos, a leitura nos faz colocar em suas páginas nossos filhos ou nós mesmos quando crianças, o que transforma a dor daquelas crianças de 70 anos atrás em nossa própria dor.

A obra ganhou diversos prêmios europeus, entre eles o Melhor Álbum do Festival de Angoulême em 1981. Paracuellos é um lançamento da editora Comix Zone, tem 208 páginas, prefácio de Pedro Bouça e pode ser adquirida clicando aqui.

 

 

1 comentário

  1. Por favor… Escanear as imagens com mais de 120 pixels.
    Do jeito que está não dá para ver, não se tem nitidez!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome