A prisão de Temer é sinal de que o caos se aproxima, por Daniel Samam

As prisões de hoje são sinais de que o caos se aproxima.

  • A prisão de Temer é sinal de que o caos se aproxima

por Daniel Samam

A prisão de Michel Temer e Moreira Franco é mais um episódio do arbítrio da Lava Jato, a linha jurídica auxiliar do bolsonarismo.

Fica claro que tal operação representa uma reação do lavajatismo contra as derrotas sofridas no STF na semana passada e na sapatada que o ministro e ex-Juiz Sérgio Moro levou ontem (20) do presidente da câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) quanto ao pacote “anticrime”. Um detalhe, Moreira Franco é sogro de Maia.

Com esse movimento do lavajatismo, quebram-se acordos importantes no Congresso Nacional. O núcleo duro do governo Bolsonaro terá mais problemas para aprovar seus projetos e reformas, tendo em vista que Temer organizava votos do MDB. A prisão bagunça o coreto.

Mas, ao mesmo tempo, o bolsonarismo não tem muito compromisso com acordos estabelecidos. Eles operam no caos e precisam do mesmo para sobreviver. Daí a harmonia perfeita entre o bolsonarismo e o lavajatismo. Aliás, vou além. São irmãos siameses.

O lavajatismo é claramente um fator de instabilidade permanente para a política – da esquerda à direita – e para as instituições nacionais. Serve para criminalizar a política e desnacionalizar nossa economia.

Quando a Lava Jato foi deflagrada, a classe política não teve coragem de enfrentar Moro e seus asseclas – com exceção do Senador Renan Calheiros (MDB-AL) -, cerrando fileiras contra a perseguição a Lula, que era o dique de contenção. Agora é tarde. O gênio saiu da garrafa.

Esta Operação, tal como se dá, precisa ser derrotada pelo bem da democracia no Brasil. E para tal, somente uma ampla coalizão da classe política, de todas as instituições, incluindo os setores responsáveis, republicanos e nacionalistas das Forças Armadas, e da sociedade como um todo.

Diante disso, é fundamental que não façamos coro com tais medidas de exceção. Defender a Lava Jato é exaltar a mais clara expressão do fascismo à brasileira.

As prisões de hoje são sinais de que o caos se aproxima.

7 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

maria de lourdes maciel szobot

- 2019-03-22 15:38:56

Quem escreveu este artigo ?

republicano arrependido

- 2019-03-21 22:15:25

artigo fundamental e muito corjoso diante do medo que faz a lava-jato... parabéns

Bruno Cabral

- 2019-03-21 20:52:58

O caos "não se aproxima", ele já está implantado desde pelo menos 2013

Rogério Bezerra

- 2019-03-21 19:18:50

E assim vai pegando fogo no cabaré! Moro é um traidor, mas qual militar não está sendo? Qual empresário da mídia não nos vende? A OAB defende o Brasil? Qual entidade patronal nos defende do ataque feroz que nossos concorrentes mundiais nos fazem? Enquanto isso Lula continua preso...

emerson57

- 2019-03-21 18:51:22

O caos é a entrega da EMBRAER da Petrobras, da Eletricidade, do Présal, da Educação, da Previdência, da Saúde, do território Pátrio... O caos é o retorno à idade média, à escravidão, é o fim da soberania, é o fim da Pátria, é irmão odiando irmão. Bem vindo ao caos!

Ayer Campos

- 2019-03-21 17:56:35

Segundo declaração atribuída a Mao:(“Tudo sob o céu está mergulhado no caos; a situação é excelente”), não deixa de ser interessante ver as cobras morderem o próprio rabo...

Schell

- 2019-03-21 17:34:33

mas, então, seria com o supremo, com tudo? complicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador