1 comentário

  1. O clubinho do auto-engano.
    Se o capitalismo é, por essência um sistema desigual, que tem por único objetivo o crescimento exponencial, acumulando e concentrando riqueza, enquanto reproduz estas estruturas em mais e mais desigualdade, e os sistemas jurídicos são a conformação normativa deste sistema, como haverá um sistema judicial diferente?

    Hehehehe….

    Qual o sistema jurídico em alguma dimensão capitalista conhecida permitirá aos governados que extrapolem as formas institucionais, justamente aquelas que os mantém sempre onde estiveram (embaixo das botas dos ricos), e alterem estas leis injustas, pois feitas para garantir a conservação da desigualdade, enquanto dizem ser igualitárias, mas apenas nas formas, e nunca como garantidoras de isonomia jurídica e de gozo de direitos?

    Hum, exemplo, CRFB de 1988.

    Direitos sociais, de eficácia contida.
    Direitos de propriedade, eficácia imediata.

    Afinal, que tem dinheiro para suprimir instâncias e pedir HC direto ao STF?
    Zé das Couves ou Daniel Dantas?

    Olha, isso tá virando um anedotário…Outra justiça é possível…(hahaha)…talvez em Marte…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome