Mídia x Bolsonaro: O Impeachment é um Guizo?, por Arnobio Rocha

A forma da burguesia controlar os governos, publicamente, é através de sua mídia, que trabalha para interesses, raramente confessáveis, sendo a tal “liberdade de expressão”, seu mote.

Bolsonaro x Mídia: Seria apenas um blefe, esse enfrentamento?

Mídia x Bolsonaro: O Impeachment é um Guizo?

por Arnobio Rocha

em seu blog

“O Letes tu ainda verás, mas fora deste mundo. É lá que se banha a alma penitente que, arrependida, da sua culpa se purifica” (A Divina Comédia – Inferno, Canto XIII – Dante Alighieri)

Há um rio no purgatório, chamado Letes, o rio do esquecimento, ao tomar sua água, a “alma” esquece tudo o que fez no passado e se purifica. Parece que houve um banho coletivo nesse carnaval, principalmente por parte dos jornalistas da grande mídia, querem esquecer e que se esqueça, o que fizeram nas eleições passadas, alguns nos últimos 20 anos.

Aliás, o carnaval de 2020 poderá ser lembrado como aquele em que a grande mídia encontrou o eixo para tentar enquadrar o governo Bolsonaro. Um guizo, a ameaça de Impeachment, que funcionara como o “mensalão” em relação ao governo Lula , as jornadas de junho, a lava jato, em relação ao PT e ao governo Temer.

A forma da burguesia controlar os governos, publicamente, é através de sua mídia, que trabalha para interesses, raramente confessáveis, sendo a tal “liberdade de expressão”, seu mote.

A questão central é saber se isso vai funcionar com Bolsonaro e o Bolsonarismo, pois é uma fração do Kapital, que quer ruptura e o autoritarismo é visto como forma normal de governar sem oposição. O Presidente eleito é refratário à mídia porque sabe o jogo e não quer ser ameaçado no seu projeto ditatorial.

Desde setembro de 2018, com a inevitabilidade de um governo Bolsonaro, parte da Burguesia que não faz compuseram o projeto e sua mídia buscam um modo de enquadrá-lo, de incorporá-lo ao poder “normal”. A mídia percebendo o caminho das urnas, correu para ajudar no engodo, da “difícil escolha”, ou de que “tudo, menos o PT”, calando ou não informando quem era Bolsonaro e seu projeto autoritário.

Leia também:  As Forças Armadas tocam a bandinha, enquanto o Titanic afunda, por Armando Coelho Neto

O ônus é alto para esse setor do Kapital e para mídia, e para a inteligência burguesa, imagine a tragédia para os trabalhadores e para o povo?

A mídia tentou uma aproximação com Bolsonaro via seus amigos diletos, Moro e Guedes, ainda que sabiam da incompetência de ambos e nenhum traquejo para ocuparem as pastas que ocupam. Mesmo assim, massageavam seus egos, elogios nada gratuitos, porém sem nenhum efeito para chegar ao coração do Bolsonarismo.

Testaram hipóteses, através da #vazajato, depois sobre as Fakenews, também sem atingir o objetivo, nesse carnaval, a certeza de que perderam quase dois anos, então aprofundam as críticas e, parece, pelo editoriais, partirão para o embate, ou apenas uma chantagem, o impeachment, para negociarem um acordo?

O cenário está cada vez mais embaraçado, parece certo que Bolsonaro, no desespero de seu governo cada vez mais exposto pela incompetência, arrume um culpado e parta para aventura Golpista clássica, de fechar congresso, cassar mandatos e opositores. No campo democrático há um desacerto sobre essa possibilidade, muitos tentam relativizar, para negociar uma saída, dentro desses mesmos marcos com Bolsonaro.

A hipótese da mídia e seus controladores, é armar um enfrentamento em que possam reassumir a inciativa, editoriais fortes, matérias fortes, que podem desaparecer no dia seguinte, não há nenhuma garantia de que sobrevivam aos primeiros dias da quaresma.

A oposição da esquerda à direita, além de fragmentada, não tem certeza do que querem, nem mesmo se querem resistir a Bolsonaro, falta um projeto claro, que não apenas o calendário eleitoral, mesmo com o país caindo pelas tabelas, um cenário caótico, da economia, saúde (ameaça do vírus), da educação, da segurança pública e da ruptura social rumo à barbárie.

O que seria um #ForaBolsonaro, com Impeachment e um governo Mourão? Novas Eleições? O que se busca de saída para o Caos?

Leia também:  Covid-19 - Medidas paliativas e urgentes são necessárias para o bem da economia, do trabalho, da vida, por Marcelo Wanderley Guimarães   

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

2 comentários

  1. Depois de ter introduzido o caos na ordem, mídia bandida vai conseguir o impossível…
    introduzir um novo caos na desordem

    como vive de vender credibilidade, ordem e desordem sempre foram o seu melhor capital

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome