Ou a casa cai de vez ou irão dizer: foi golpe mesmo e daí?, por Armando Coelho Neto 

É estranho um país que exige que um hacker aja dentro da lei e um juiz não.

Ou a casa cai de vez ou irão dizer: foi golpe mesmo e daí?

por Armando Rodrigues Coelho Neto 

“In Fux we trust”, escreveu o marreco de Maringá, enquanto urdia na calada da noite (literalmente) a condenação fajuta do ex-presidente Lula. Num conluio promíscuo com os oficiantes da Farsa Jato, o marreco trapaceava a Justiça. Seu comparsa misturava alhos com bugalhos para transformar um tríplex no Guarujá/SP em prova contra sua presa. É o que sugere e/ou tem revelado, em doses homeopáticas, reportagem do The Intercept Brasil. A matéria mostra ser farsa, o que sempre se soube, com muita convicção e pouca prova.

No covil  da Farsa Jato, ninguém negou o conteúdo. Escondem os telefones e criticam cinicamente a origem das mensagens dos bastidores imorais da endrômina jurídica. A corja judicialesca trata como crime as revelações do The Intercept. Nesse ponto, gosto de lembrar que meu colega Protógenes Queiroz foi demitido da PF por vazar informações, um crime impune praticado diuturnamente pelo marreco de Maringá. A Farsa Jato, como sempre tratei a ópera bufa, atuava politicamente a serviço das trevas, em troca de favores futuros.

É estranho um país que exige que um hacker aja dentro da lei e um juiz não.

Para criticar as revelações, a trupe da Farsa Jato privilegiou a forma (lei). Mas, para liberar as conversas telefônicas de Dilma Rousseff, “o que vale é o conteúdo e o interesse público”, disse o marreco. Em pretenso nome do interesse público, o ex-juizeco atropelou a lei e insuflou o ódio que até hoje desagrega comunidades e famílias. Tirou uma presidenta honesta e colocou no poder um homem com quem o próprio marreco aparecia sorridente em fotos (um truta que estaria roubando o país há 40 anos), para quem até a FFAA batia continência!

Leia também:  Fux suspense julgamento no CNMP contra Deltan Dallagnol

A postura hipócrita, cínica e arrogante do marreco me reportou a um texto que veiculei neste GGN, sob o título “A farsa, a forma e o conteúdo”, cujos termos recuperamos em parte. Vejamos.

A Operação Chacal, que derivou na Satiagraha, foi anulada por que o mandado de busca e apreensão só autorizava ir no 28º andar (sede do Grupo Opportunity). Como a PF arrecadou provas no terceiro andar do prédio, tudo foi nulo.

– Não valeu o conteúdo.

Na Operação Satiagraha, as provas obtidas em endereço que não constava do mandado de busca foram anuladas por Gilmar Mendes.

– Não valeu o conteúdo.

A Operação Boi Barrica, na qual estavam envolvidos membros da família de José Sarney, foi anulada por que nas gravações telefônicas não ficou “demonstrada concreta e fundamentadamente sua indispensabilidade”. Podem rir!

– Não valeu o conteúdo.

Outro clássico é o Caso Banestado (Alberto Yousseff). Dois anos de escutas foram anulados por excesso de prazo nas gravações…

– Não valeu o conteúdo!

Na “Operação Midas” (PF), parte da operação foi anulada, por que o “grampo telefônico”, autorizado por 30 dias, foi prorrogado por mais 30. Pela lei, o prazo era de 15 dias, renováveis por mais 15.

– Não valeu o conteúdo.

Na “Operação Castelo de Areia”(PF), a anulação teve como fundamento a quebra de sigilo com base em “denúncia anônima não juntada aos autos”.

– Não valeu o conteúdo.

Entretanto, na Farsa Jato, valeu o conteúdo. O marreco de Maringá mudou toda tradição dos tribunais e, criminosamente, em nome do conteúdo e do interesse público resolveu divulgar conversas entre Dilma e Lula para insuflar ainda mais o ódio nas ruas e no Congresso Nacional. Agiu politicamente e de forma criminosa. As gravações e a divulgação eram ilegais.

– Mas… Valeu o conteúdo!!!.

Leia também:  Com nova formação, CNMP deve punir Dallagnol

Mais que o conteúdo, valeu a interpretação maquiavélica deste, sob a marca do ódio, mesquinhez, intensão de delinquir. Numa deliberada ação política voltada a derrubar Dilma Rousseff, influenciar as eleições de 2018 e tirar proveitos pessoais com cargos e ou verbas do Tio Sam (até prova em contrário).

A condução coercitiva de Lula foi ilegal. As demais também e já foram declaradas ilegais por cortes superiores. Outras ilegalidades aparecem nas sentenças meteóricas, seletividade dos alvos, nos vazamentos propositais em datas estratégicas, na hostilidade contra advogados, no cerceamento de defesa, na falta de análise de provas, no atropelo de comezinhos princípios do Direito. Tudo a compor um jogo de imagens materializados num power point – no melhor estilo “Aranha da DEA” (USA) dos anos 60. Na prática, uma excrescência jurídica com o papel semiótico do esgoto de dinheiro no Jornal Nacional e da peruca de cobras na cabeça de Lula (Revista Veja).

The Intercept Brasil mostra como funcionava a usina de ódio. O MPF sabia NÃO TER prova e brigou para arrastar o tríplex do Guarujá para a Farsa Jato. Não há vínculo com a Petrobras. A investigação do caso, em São Paulo, por motivos outros foi transplantada (com supremo e tudo), para a endrômina jurídica do marreco de Maringá. O nome disso é prova forjada, fraude processual. As conversas promíscuas e espúrias mostram um conluio (parcialidade), nas quais ficam claras as preferências políticas da mutreta processual (prevaricação). No conjunto, abuso de autoridade, formação de quadrilha.

Leia também:  Xadrez para entender o ato de Toffoli requisitando os dados do COAF, por Luis Nassif

À época, quando veiculei o texto “A farsa, a forma e o conteúdo”, registrei que, a forma e o conteúdo eram questões utilizadas conforme conveniência da elite econômica do País. Sob o cinismo da mídia parceira do golpe, caíram no esquecimento em forma e conteúdo o escândalo HSBC/Suiça, brindado com nomes ilustres, entre os quais Lily Marinho (Globo), Otavio Frias (Folha), José Roberto Guzzo (Abril/Veja), Johnny Saad (Band) Ratinho (SBT), Mona Dorf (Jovem Pan). Nomes associados a suspeitos bilhões esquecidos na Suíça.

As vozes insuportáveis e cínicas do marreco e de seu comparsa evangélico sempre me doeram aos ouvidos. Hoje, não consigo disfarçar a ansiedade de, em breve, poder ouvir deles próprios, mais tramoias com TV Globo, desembargadores, ministros de todas as instâncias…

E agora? Vale a forma ou conteúdo? Ou a casa vai cair ou irão dizer: foi golpe mesmo e daí?

Armando Rodrigues Coelho Neto – advogado e jornalista, delegado aposentado da Polícia Federal e ex-integrante de Interpol em São Paulo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

22 comentários

  1. Sergio Moro foi aconselhado a manter distância de Deltan Dallagnol, segundo O Globo.

    “Entre os argumentos está a certeza, por ora, de que só celular de Dallagnol foi invadido e, por isso, é ele quem terá mais exposição e desgaste. Outro ponto é a antipatia que o integrante da força-tarefa de Curitiba tem entre os parlamentares, bem superior à de Moro”.

    Vermelho 27
    (Nelson Gonçalves)

    Jogo no pano jogo feito
    Vermelho 27
    Esse homem que hoje passa maltrapilho
    Fracassado no seu traje furta cor
    Um dia já foi homem teve amigos
    Teve amores mas nunca teve amor
    Soberano da roleta e da campista foi sua majestade o jogador
    Vermelho 27, seu dinheiro mil mulheres conquistou
    Vermelho 27, seu dinheiro tanta gente alimentou
    Um rio de champanhe sorrindo derramou e a sua mocidade em fichas transformou

    Jogo no pano jogo feito
    Vermelho 27
    Vermelho 27, quando a sorte caprichosa o abandonou
    Vermelho 27, cada amigo num estranho se tornou
    Os ossos do banquete aos cães ele atirou
    A vida honra, tudo num lance ele arriscou
    Jogo
    Jogo feito
    Preto 17
    Deu preto 17, nem um cão entre os amigos encontrou

    Versos Íntimos
    (Augusto dos Anjos)

    Vês! Ninguém assistiu ao formidável
    Enterro de tua última quimera.
    Somente a Ingratidão – esta pantera –
    Foi tua companheira inseparável!

    Acostuma-te à lama que te espera!
    O Homem, que, nesta terra miserável,
    Mora entre feras, sente inevitável
    Necessidade de também ser fera.

    Toma um fósforo. Acende teu cigarro!
    O BEIJO, Amigo, é a véspera do escarro
    A mão que afaga é a mesma que apedreja.

    Se a alguém causa inda pena a tua chaga,
    Apedreja essa mão vil que te afaga,
    Escarra nessa boca que te BEIJA!

    “Tesão demais essa matéria de O Globo de 2010. Vou dar um BEIJO em quem de vocês achou isso”. – Deltan Celuladrão Dallagnol

    5
    1
  2. Existe a facada fake que se investigar um pouquinho descobre outro golpe, existe a demora do coaf em revelar Flavio Bolsonaro, revelado só após as eleiçoes, são varios delitos de autoridades para tirar o PT

  3. Não custa lembrar o que disse o cínico ex-juiz superstar:
    “O levantamento (do sigilo) propiciará assim não só o exercício da ampla defesa pelos investigados, mas também o saudável escrutínio público sobre a atuação da Administração Pública e da própria Justiça criminal. A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras.”
    https://exame.abril.com.br/brasil/moro-sociedade-livre-exige-que-governados-saibam-o-que-fazem-os-governantes/

    Agora chupa essa manga, Moro!

    9
    1
  4. Só sei que se.passaram uma.semana e o imenso arquivo que dizem ter.permanece oculto….
    Devem ter tanta coisa que está difícil escolher o que revelar …….

  5. Delegado Armando Coelho
    O que dizem os seus coleguinhas fascistas da PF, agora que a FarsaJato está PROVADA ?
    Eles ainda lhe mandam mensagens cínicas ou o que lhes restou de dignidade os impede ?

    9
    2
  6. EU ACHO que até o fim do ano, pós aprovação de uma parte da reforma da previdência(tudo eu acho que não passa porque não interessa), UMA GRANDE SURPRESA. Esses caras vão aproveitar as RESERVAS INTERNACIONAIS(480 B DE DÓLARES=1,5 TRILHÕES DE REAIS) e o dinheiro que estão GUARDANDO nos cofres públicos nos últimos anos (diz a MLFattorelli) que juntando totalizam uns QUATRO TRILHÕES, e vão REATIVAR as mais de SETE MIL obras do PAC, que o JOAQUIM LEVI , por ordem dos BANQUEIROS, PARALISOU EM 2015 e que serviram para JUSTIFICAR O GOLPE que derrubou o PT e DILMA.. JÁ SE livraram do Joaquim hoje, falta aprovar a tal “salvação da Pátria”.

    2
    1
  7. EU ACHO que até o fim do ano, pós aprovação de uma parte da reforma da previdência(tudo eu acho que não passa porque não interessa), UMA GRANDE SURPRESA. Esses caras vão aproveitar as RESERVAS INTERNACIONAIS(480 B DE DÓLARES=1,5 TRILHÕES DE REAIS) e o dinheiro que estão GUARDANDO nos cofres públicos nos últimos anos (diz a MLFattorelli) que juntando totalizam uns QUATRO TRILHÕES, e vão REATIVAR as mais de SETE MIL obras do PAC, que o JOAQUIM LEVI , por ordem dos BANQUEIROS, PARALISOU EM 2015 e que serviram para JUSTIFICAR O GOLPE que derrubou o PT e DILMA.. JÁ SE livraram do Joaquim hoje, falta aprovar a tal “salvação da Pátria”.

    PORQUE SEMPRE DIZ QUE ESSE COMENTÁRIO É REPETIDO? Toda vez que comento?

    1
    1
  8. Meu querido, Lula foi repreendido quando chamou a mulher la do interrogatorio de minha querida, aqui tenho certeza que nao vou ser, o que podemos mais fazer para sairmos desse, nâo tenho nem palavras pra definir esse atoleiro em que meterem o país, na forma e no conteudo que interessaram a esses cabras? Parece que nem a oraçao da cabra preta, que eu ouvia a mais de seis decadas atras la no inteior, vai dar jeito.
    Gosto muito de ler voce, continue nos lembrando que sao esses que agora estao nisso e continue nos informando, como voce faz.

    2
    1
    • Maravilha: a Lei do Retorno.
      “É estranho um país que exige que um hacker aja dentro da lei e um juiz não.”

      Armando é o nosso queridinho, deixa-nos bem informada com relação a PF nazifascista e Tucana!
      Ele caminhou muito tempo nessa lama podre que é hoje a PF, mas com certeza não se sujou….

  9. O melhor mesmo seria anular toda a operação LAVA JATO. Soltar todos os petistas e não petistas presos, colocar o Lula na presidência pra que todos os esquemas desde o mensalão até o propinoduto voltem a todo vapor. Nós brasileiros de bem, que só queremos um país com mais liberdades individuais e comerciais aguentamos. Tomara que com o PT no governo torne o estado tão grande e sufocante, que só invés de trabalharmos 5 meses só pra pagar os impostos, precisemos trabalhar 11. Que as aposentadorias dos altos funcionários públicos continuem 3, 4, 5 vezes o teto, que os privilegiados continuem assim o sendo.
    Que a reforma trabalhista seja revogada, e o sufoco atinja ainda mais os empresários e empreendedores do nosso país, para que o desemprego aumente sua mais. Mas que todos os DIREITOS de nós trabalhadores sejam mantidos em decretos, leis e constituição. Mesmo sabendo que quando o ESTADO cresce o cidadão diminui, é exatamente isso que devia acontecer. Nós aguentamos, #Lula Livre

    2
    9
    • Que comentário curioso.
      Dá a impressão de que o comentarista esteve encarcerado por um tempo e, impossibilitado de receber informações de qualquer natureza, tenta recompor o presente com um passado que desconhece.

  10. Tudo que está acontecendo , serve para passar atestado de idoneidade ao pt . Se com todo o aparato empregado não descobriram nada que se possa provar. Nem eu acreditava. Ainda me pergunto . Tem como governar sem o Centrão e suas chantagens? A pergunta vai para D Marina Silva. Apoiadora de Aécio Neves.

  11. Dr. Coelho Neto, uma das vozes mais lúcidas e com conhecimento de causa, que dêsde o início já alertava quanto aos desvios e os atentados contra o Estado de Direito cometidos por esta operação Farsa-jato que agora está escancarada.

    3
    1
    • E agora? Vale a forma ou conteúdo? Ou a casa vai cair ou irão dizer: foi golpe mesmo e daí?
      Do jeito que “as coisas”estão acontecendo, é um risco que corremos.
      Parabéns Armando este texto está entre os que mais gostei!
      Quero mais, espero mais ….

  12. Um BRASIL de mentiras,homens com o maior grau de periculosidade no ceio da nossa nação.Todos não valem a ÁGUA que bebem.Uma autêntica quadrilha de bandidos,PORQUER so o LULA e Dilma.

  13. “É mesmo golpe e daí?” Já o dizem desde o áudio de Machado e Juca, a máfia placa branca embuida e juntas. Vamos partir para a ação, porque o golpe apenas continua e perpetua desde as ações dos Justiceiros mercenários a fakeada .

  14. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome