Porque existem terraplanistas, por Andre Motta Araujo

O que distingue o sábio do tolo é que o sábio tem DÚVIDAS contínuas sobre a interpretação do mundo, enquanto o TOLO tem certezas absolutas e não muda.

Porque existem terraplanistas

por Andre Motta Araujo

Há quinhentos anos o navegador português Fernão de Magalhães iniciava sua viagem de circum-navegação, que comprovou que a Terra é redonda.

Como é possível ter gente no mundo que acha que a terra é plana?  A crença se mistura com outras do mesmo naipe e ignorância, tem cérebros para isso.

Tenho amigos e conhecidos bem-sucedidos na vida, executivos de empresas, família bem estruturada, finanças em ordem. Eles são dotados de boa MICRO INTELIGÊNCIA, aquela que consiste na organização de seu pequeno mundo, MAS a mesma pessoa fala imensas bobagens quando trato de questões universais, quando entende a História e a Geopolítica de forma superficial e pedestre, citando duas ou três ideias fixas.

O que distingue o sábio do tolo é que o sábio tem DÚVIDAS contínuas sobre a interpretação do mundo, enquanto o TOLO tem certezas absolutas e não muda.

O SÁBIO evolui todo dia porque sua dúvida é permanente, o TOLO não evolui, ele é o mesmo com 18 anos e com 70 anos, suas certezas são suas âncoras.

Mas por que existem os TERRAPLANISTAS, os tolos que acham que a Terra é plana e não redonda? Não é possível negar a ciência de forma tão absoluta.

O INTELECTUAL REJEITADO

Alguns tolos pretendem ser pensadores e não são aceitos no mundo dos sábios exatamente porque eles não sabem debater, não debatem porque só tem certezas. Elas tentam de toda forma ser aceitos em grupos de intelectuais de verdade, os sábios cheios de dúvidas, mas são rejeitados e ficam revoltados.

Se voltam então contra os intelectuais de verdade, aqueles que sempre tem dúvidas, e carimbam nesses que os rejeitam a marca de MARXISTAS CULTURAIS.

Por que esse nome? Porque Marx foi o grande criador de dúvidas quando contestou o sistema de acumulação de riqueza. Não importa se estava certo ou errado, muitos sábios acham que ele estava errado, mas o ponto é outro. Marx era um contestador e, portanto, um portador de dúvidas, o que causa horror aos que só tem certezas, que é o caso dos IGNORANTES FUNDAMENTAIS, aqueles que passam a vida aferrados a crenças firmes e imutáveis.

Leia também:  A Pobreza do divã da economia comportamental, por Albertino Ribeiro

Como os INTELECTUAIS de verdade no mundo do pensamento são portadores de duvidas permanentes, eles não aceitam em seus grupos os donos da verdade, os crentes da certezas, os admiradores de teorias conspiratórias, que são o apogeu de estupidez. Quem acredita em teoria conspiratória NÃO TEM DÚVIDAS, se apega a essas crenças pelo resto da vida, TUDO É CONSPIRAÇÃO da CIA ou da MONARQUIA BRITÂNICA ou da MAÇONARIA ou do GEORGE SOROS ou do grupo BILDERBERG, as variações vão ao infinito, ao gosto do freguês e pobre de quem conteste aquele que é o único que está bem informado, porque um vizinho que “sabe das coisas” lhe contou ou foi um professor de ginásio que lhe confidenciou no café.

Nesse mundo das trevas nascem os que acham que vacinas são uma conspiração para diminuir o número de habitantes da Terra, os que acham que o AQUECIMENTO GLOBAL é uma conspiração dos “marxistas culturais”, os que acham que o Foro de São Paulo manda na América Latina, há quem ache que Hitler fugiu para a Argentina, que a família do Czar Nicolau II não foi fuzilada em Ekaterinburgo, que o homem não chegou à Lua. Nesse hospício tem os que acham que a Terra é plana, você não sabe? Como pode ser redonda se a água dos lagos não cai para fora da bola?

Há espaços e ambientes onde se propagam essas baboseiras, certas igrejas são um bom cenário porque essas crenças amarram os crentes aos pastores espertos, que obviamente não acreditam em nada disso, mas “espalham” essas tolices para mentes simples, como fazem no caso das vacinas.

Leia também:  O avanço do Reich bananeiro…, por Fábio de Oliveira Ribeiro

A política é um campo imensamente fértil para essas tolices e servem de base a grupos e seitas políticas, amarrando os ignorantes em cordões de iguais na crença das mesmas bobagens, que carregam pela vida afora, eles são seguros e felizes porque não tem dúvidas, só certezas.

HISTÓRIA

Há situações na História onde, por circunstâncias, esses ignorantes chegam ao poder. Foi o caso do nazismo (não do fascismo) onde um bando de charlatães intelectuais, cheios de crenças em teorias da conspiração, Goebbels, Rosenberg, Streicher, Eichmann, Heydrich, Himmler, usaram essas crenças para matar milhões, prender milhares, desencadear guerras, ocupar países, acreditaram até o fim que só eles estavam certos, só eles, o resto do mundo errado.

Nem todos os nazistas eram estúpidos de fato, muitos apenas fingiam acreditar mas eram inteligentes o suficiente para saber a realidade, caso de Albert Speer, que sobreviveu para começar uma nova carreira como consultor empresarial de clientes britânicos, depois de vinte anos de prisão, ou o General número 1 da SS militar (Waffeb SS) Karl Wolff, que rendeu um milhão de homens no norte da Itália aos americanos, obtendo na transação feita em Ascoona, na Suiça, tendo do outro lado da mesa Allen Dulles, criador da CIA, um salvo conduto para o resto da vida, tornou-se um próspero lobista e relações públicas de grandes corporações alemãs.

Esse episódio gerou um livro escrito por Allen Dulles “Rendição Secreta”. Os espertos usam essas crendices para formar grupo de tolos e se aproveitar disso, podem ser pastores, gurus, mestres de autoajuda ou falsos filósofos, eles lideram tolos, mas eles mesmos não são tolos e, evidentemente, não acreditam nas crendices que vendem material de valor.

O crente de verdade, por não ter acesso a um círculo de intelectuais verdadeiros, tem como primeira meta atacar esses que julgam seus opositores.

Leia também:  Trump/Bolsonaro: um amor não correspondido, por Paulo Nogueira Batista Jr.

O nazismo queimou livros em praça pública, fechou museus, exilou cientistas, rasgou quadros, tinham horror à cultura e ao humanismo.

A Itália, mais civilizada, não tomou esse caminho sob o fascismo, um dos traços mais fundamentais que separam um regime de outro. Parecidos, mas não iguais. Outro grande erro é colocar no mesmo balaio regimes que se parecem, mas que tem algumas grandes diferenças objetivas e conceituais.

O Estado Novo brasileiro foi pró-cultura, a direita não é toda ela obscurantista, só a mais atrasada, tocada por gente inculta em setores culturais.

O Estado Novo brasileiro produziu alta cultura e cultura popular em boa escala, cada regime tem semelhanças e diferenças mas há regimes-cópias que são piores que o original, caso do franquismo espanhol, uma cópia muito piorada do fascismo italiano, mais atrasada e mais obscurantista.

Não há certezas ou teorias definitivas em História, tudo pode ser repensado e reanalisado, a História é um caos e não é previsível. Fundamental é manter vivo o conhecimento, a ciência, a cultura, a arte, o debate permanente e a liberdade de expressão, o obscurantismo é inimigo da evolução.

AMA

O GGN prepara uma série de vídeos que explica a influência dos EUA na Lava Jato. Quer apoiar o projeto? Clique aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

12 comentários

  1. Imagino um cenário no futuro em que um povo alienígena chega aqui e vê os restos da humanidade. Após análises, descobrem que a extinção foi por causa de um conjunto de doenças altamente contagiosas. E descobrem, em seguida, o fato mais aterrador = que éramos um ser que já tinha conseguido criar vacinas eficientes contra tais doenças. Esses alienígenas vão tentar entender porque os humanos optaram por não se imunizarem dessas doenças. Espero que não fiquem loucos nessa tentativa.
    Outra coisa que me deixa pasmo é ver que haja nazista até no país que teve seu nome manchado para sempre pelo nazismo .Enquanto houver Alemanha, sempre se dirá ” A terra de Bach, Beethoven, Kant, Marx, Murnau, Beckenbauer, MAS também do nazismo.

  2. Outro exemplo é a Lava Jato, e seu suposto “combate aa corrupção”.

    Os donos da mídia e dos partidos de direita sempre souberam que o financiamento empresarial ERA A LEI. O PT, PT, PT perdeu três eleições seguidas com megafone e carro de som em portas de fábricas, bancos e repartições públicas. Quando decidiram também angariar fundos de campanha no “mercado”, ganharam (ajudou, obviamente, a estagnação da economia, do emprego e dos salários ao fim do período fernandista e suas políticas neoliberais).

    Acharam que o Partido dos Trabalhadores não ia conseguir governar. Erraram, e perderam ao todo quatro eleições…

    E melaram o jogo…Com os molecoes da Lava Jato (e de boa parte da classe media) se empolgando com o papel de jagunços do Big Money…

    7
    1
  3. Prezados senhor André Araújo

    Meus oficiais André, infelizmente minha tropa. Inclusive a jovem oficialidade, gente que fez uma “viagem de ouro” por oceanos….

    Gente e pessoas que se dizem esclarecidas, estudadas, viajadas creem/repetem cada barbaridade.

    Esta muito “confortável” o convívio por aqui…

  4. Só discordo da volta ao mundo como argumento contra o terraplanismo, eles vão dizer que deram a volta em circulo. Mas tem outras questões mas dificeis de explicar no modelo terraplanista, como o fato de nos polos ficarem sem noite por 6 meses e sem dia no resto. Outra forma de demonstrar é medindo a inclinação do sol ao meio dia a diferentes latitudes, mas isso já seria muito avançado para essas pessoas

  5. Emprenhar pelos ouvidos por conta de um vizinho sabichão, ou de um professor de ginásio que não consegue segurar a língua dentro da boca, é uma coisa, André, e duvidar de versões oficiais de acontecimentos controversos com mais furos do que queijo suíço, é outra.

    Não acredito, por exemplo, na versão oficial dos atentados de 11/9, porque ela é largamente contestada – e com argumentos puramente técnicos, sem qualquer viés de outra natureza – por entidades como a A & E for the 9/11 truth, e outras associações formadas por técnicos, cientistas, profissionais liberais, etc.

    Nenhuma dessas associações e/ou pessoas se arvora a explicar por a + b o que aconteceu nesses eventos, ou a esmiuçar possíveis causas e motivações políticas, ideológicas, etc.

    Apenas e tão somente apontam as incongruências e absurdos técnicos da versão oficial – a partir das leis da física, aero e termodinâmica, engenharia, e demais insignificâncias do gênero.

    Coisas como aviões que caem ao solo e evaporam, ou edifícios que caem sem terem sido atingidos por nenhum objeto voador, e outras ninharias insignificantes.

    E desconfio profundamente, profundamente, de quem tenta sufocar opiniões divergentes mediante a desqualificação das mesmas, vociferando a tal “teoria da conspiração”.

    Teoria que deve ter tido como inventor alguém de calibre mental semelhante ao de um terraplanista.

  6. O terraplanismo é uma ideia do “Carvalho”.
    O Olavo é claro…
    Logo vão acreditar que a terra repousa sob colunas nas costas de um elegante gigante.
    Numa palavra: burrice, mesmo!

  7. O fato de um limitado como Bolsonaro ou um cretino como Olavo de Carvalho creem q a terra é plana nao fazem a terra ser redonda.
    Se e redonda ou plana nao muda minha vida mas eu realmente quero sa7er
    Ha controversias e enquanto nao e comprovada ou descartada grupos religiosos dominam o debate.

  8. “Eu prefiro ser
    Essa metamorfose ambulante
    Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo”

    Raul Seixas, mais atual do que nunca.
    Belo texto Sr. André.

  9. Como escreveu algum marqueteiro da Folha para tentar vender a ideia de que o jornal daquela firma merece crédito, “é possível contar um monte de mentiras dizendo só a verdade”.

    Precisa cuidado, caro André, com as armadilhas retóricas. Por exemplo, discutir se a Terra é plana é até ridículo. Mas há quem, mesmo tendo certeza de que a Terra não é plana, diga que acredita nisso apenas para tentar criar confusão. Há fatos incontestáveis com provas irrefutáveis, por exemplo, que a Terra é uma bola de terra. Contestar esse fato não revela espírito científico, revela ou más intenções – espírito de porco, mesmo – ou raros casos de ignorância e não tão raros assim, de demência. Já não é o caso de suspeitar se, não “o homem” mas sim uns estadunidenses estiverem mesmo na Lua (a humanidade não é os EUA), se a demolição daqueles prédios em Nova Iorque é responsabilidade de árabes e muitas outras histórias sobre as quais não há provas irrefutáveis. Os usuários do dólar estão sob ataque violentíssimo dos emissores do próprio dólar – e disso há muitas provas científicas, empíricas e factuais, poderia citar Piketty mas também muitos outros – e, sabe como é, em guerra a primeira vítima é a verdade.

  10. Muito iluminista o artigo, e isto é um elogio. Mais razão, espírito crítico e a fórmula universal de Sócrates: só sei que nada sei, ajudariam o mundo evoluir um pouco. Mas infelizmente voltamos aos fundamentalismos. Se Hegel voltasse hoje ficaria aterrorizado ao se deparar com o espírito do tempo na toca.

  11. Caro André:

    Não acredito no terraplanismo, e nem que algum deus precise da ajuda de humanos para criar um semideus, ou de dinheiro para expandir a fé. Quem acredita nessas coisas, acredita em tudo. Sou aberto e de espírito científico. Estou escrevendo um livro de história (municipal) e descobrindo coisas, ou melhor, as coisas vão se descobrindo para mim, muitas vezes me contrariando (e aí só me resta mudar).

    Sobre fatos como a ida dos atornautas a um estúdio no deserto de Nevada, responder com slogans como “teoria da conspiração” é o cúmulo do fundamentalismo. A começar do uso inapropriado do termo Teoria. Teoria é o conjunto de conhecimentos verificáveis sobre um determinado campo. Teoria da Amostragem, por exemplo, não é o mesmo que dizer que a Amostragem é uma ilusão ou uma farsa. Porque perguntar porque os homi nunca mais voltaram à Lua depois daquela fase propagandística da superioridade do capitalismo seria sinônimo de ignorância? Perguntar é ignorância? Não responder, pode ser. E as poucas respostas são ridículas. Questão de dinheiro, quando “eles” são os fabricantes do dinheiro? Questão de desinteresse, quando um hubble faria muito mais descobertas a partir da Lua do que da órbita da Terra? Há por aí muita gente vivendo de mentiras, e assim a Mentira se torna conveniente para as engrenagens funcionarem melhor. Chamar uma estação orbital de estação espacial já indica o propósito de enganar a população.

    Não, não sou comunista ou marxista. Comunismo, uma utopia irrealizável, a não ser em grupos tribais, de 50 ou 100 pessoas. Nunca houve no mundo um regime comunista, mas sim, ditaduras auto-intituladas “comunistas”. E toda ditadura é de direita, seja a de Hitler ou a de Stalin. Porque a diferença fundamental entre o pensamento de direita e o de esquerda é que aquele acha que há seres “superiores”, religiões “superiores”, raças “superiores”, culturas “superiores”, etc., e os verdadeiramente de esquerda (não os infiltrados pela direita) acreditam que os seres humanos são potencialmente iguais, podendo-se apontar “superioridades” pontuais, e não “superioridade” absoluta de um em relação a outro. O cara é gênio em Matemática, mas imbecil no relacionamento humano. Outro, ótimo e relacionamento mas imbecil em Matemática. Se um desses tipos fosse exterminado, o mundo perderia muito de sua funcionalidade para o ser humano.

    Não acho que você é um imbecil só porque disse frases infelizes. É um ótimo economista, embora isso emparelhe com alguns terraplanismos, coisa muito humana.

    No mais, parabéns pelos artigos.

  12. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome