Pressão da Globo sobre Judiciário, sim. Pressão popular, não?, por Armando Coelho Neto

Pressão da Globo sobre Judiciário, sim. Pressão popular, não?

por Armando Rodrigues Coelho Neto

Na condição de capitã do mato do golpe de 2016, a Polícia Federal, que falava grosso com a legítima Presidenta Dilma Rousseff, hoje nem fino consegue piar com o impostor Michel Temer. Tornou-se abrigo natural do ideário que inspira em parte a obra “A Elite do Atraso” (de Jessé de Souza) e por assim ser, era muito comum ouvir dentro da Corporação, em todas as suas unidades Brasil afora, que o PT havia aparelhado a instituição. Neste GGN, mostrei por A + B que não só a PF, mas todas as instituições brasileiras estavam aparelhadas ao contrário, ou seja, cultural e instrumentalmente organizada para trabalharem contra aquele partido (e para destruir o projeto por ele representado). Um dos representantes de classe da PF chegou a emitir comunicado dizendo que “estava vigilante quanto à infiltração petista na entidade”. Só isso dá a ideia desse aparelhamento inverso.

O minoritário senso crítico remanescente na PF – composto por delegados da mais alta competência, por vezes perseguidos, e que por razões obvias não podem explicitar suas opiniões – encontra-se hoje sequestrado pelas facções golpistas. Em consórcio de ideias com esse minoritário grupo de policiais que ainda conserva noções de legalidade e direitos humanos, e inspirado numa entrevista do Ex-ministro da Justiça Eugenio Aragão, publiquei neste GGN o quanto membros do Ministério Público Federal vivem mais a serviço do corporativismo do que mesmo a serviço da sociedade. Nessa linha, ficou claro o alinhamento do MPF com a mesma elite do atraso, fato, aliás, marcante no Judiciário, capaz de projetar figuras como Joaquim Barbosa, Gilmar Mendes, Bretas, Sejumoro, Carmens Lúcias. Engrossam a lista o juiz que usava o carro apreendido de Eike Batista, o outro que foi “desacatado” por uma guarda de trânsito e mais outro que mandou soltar o filho de uma desembargadora do Mato Grosso –  preso com 129 quilos de maconha…

Consolidado o golpe com participações de membros das facções golpistas instaladas nas três instituições antes referidas, majoritariamente composta pela elite do atraso, logo a seguir veio a notícia sobre o óbvio: “o grande acordo nacional com o supremo e tudo”. Restou, nessa conjuntura, aos integrantes das três armas militares verem-se forçados a prestar continência a um usurpador, cujos crimes (acusações) estão congelados por um parlamento predominantemente corrupto. Sim, faltavam eles, os militares. Ou não faltavam, já que, segundo cochichos com Renan Calheiros, os militares estariam “monitorando o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST)”. Tudo com o apoio da horda de paneleiros que repetia os mantras de guia da mais cínica sabotagem política da história, tendo a Farsa Jato como capitã do mato.

Leia também:  É a ideia de futuro que deve definir o que fazer hoje, por Ion de Andrade

Noutras palavras, com a bênção da elite do atraso e a caterva representante da dita grande mídia, as instituições brasileiras se uniram em favor do golpe. Rasgaram a Constituição Federal e declararam guerra ao povo, contra qualquer coisa que pudesse representar redistribuição de renda, progresso econômico com inclusão e a redenção da sociedade a qual tais instituições deveriam servir. No melhor estilo lugar de pobre é na sarjeta, promoveram a destruição de governos progressistas, lideranças populares, indústria nacional, setores econômicos estratégicos, grandes empresas públicas e privadas, bancos oficiais, cultura e educação e seguem empenhados na extinção de direitos sociais. Abriram mão de preciosidades que sequer são de direita ou esquerda, tais como soberania, dignidade, nacionalidade.

Eis que revisitei uma entrevista do ministro do STF Dias Tofolli. Sim, aquele que, segundo a imprensa, sua esposa (advogada Roberta Rangel) teria recebido (?) pelo menos R$ 300 mil (2008 e 2011) da construtora Queiróz Galvão (envolvida no Petrolão). Pois bem, ele disse que juízes precisavam julgar de acordo ou em consonância ou com o anseio popular. Mas, ao mesmo a TV Globo e seu rancho, alimentados por compinchas da Farsa Jato, se encarregava de alimentar/formar a opinião pública conforme os interesses do golpe de 2016. Algo assim, o juiz não tem prova e de soslaio ou de forma escancarada, pede apoio da imprensa, dá a letra à sorrelfa e a mídia prepara o povo para aceitar a ilegalidade. Fechou o circo.

Rememoro, ainda, outro barnabé do judiciário, um certo ministro Barroso, que afirma que a “percepção social” sobre a corrupção e a realidade nacional continua a mesma e que finalmente o judiciário deixou de ser aquele que só pega menino pobre com cem gramas de maconha. A corrupção tornou-se sistêmica e não se lida mais com falhas pontuais… Claro! Corrupção é irmã siamesa da ganância, que é força motriz do capital, de um sistema no qual 99% da riqueza do mundo está na mão de 1% e a cada um minuto nove crianças morrem de desnutrição. E o mais grave: esse modelo é a grande referência da elite do atraso, cujos representantes fervilham nas instituições que apoiaram o golpe.

Leia também:  Trabalhadores seduzidos pelo autoritarismo: que fazer?, por Paulo Fernandes Silveira

Hoje, o grande desafio é manter a aparência de democracia e da legalidade. Ninguém entende que Gilmar Mendes, que desenterrou o processo de cassação da chapa Dilma-Temer é o mesmo que salvou Temer. O que vale pra Delcídio não vale pro Aécio, o que vale pra Aécio não vale para parlamentares cariocas. Decisões monocráticas não servem para uns, mas valem para outros. Contudo, a aparência democrática “sobrevive” porque lá está o vice da Presidenta golpeada. Como outrora a ditadura se revestia de legitimidade “democrática” com a dicotomia MDB – ARENA (duas faces da mesma moeda golpista).

É, finalmente, nesse contexto que a grande imprensa (associada ao golpe) tenta cooptar o Exército Nacional, afirmando que este monitora o MST “com atenção”, que as mobilizações populares “acenderam o sinal amarelo” e outras notas venenosas. Claro, fazer pressão sobre o Poder Judiciário é monopólio da imprensa golpista. Naquele que, dentre os três poderes, é o menos controlado e impermeável às demandas concretas do povo brasileiro (só tem olhos e ouvidos para as demandas da elite) ninguém esconde a intenção de promover não um julgamento, mas o justiçamento do ex-Presidente Lula.

A imprensa golpista sabe que o povo já tomou consciência de que foi enganado. Agora, tenta impedir que a soberania popular (revelada por pesquisas eleitorais) possa se aliar aos movimentos sociais, aos democratas e aos que desejam um julgamento limpo, baseado em provas, isento de ilações. Trata como “pressão” sobre o Judiciário. Mas, quando essa era formulada pela mídia golpista, incentivada por Sejumoro era legítima. E não havia quem exigisse/ sugerisse a atuação do Exército Brasileiro…

Leia também:  Gilmar Mendes aponta responsabilidade da mídia como 'coautora' de malfeitos da Lava Jato

Cuidado golpistas! Exército, Marinha e Aeronáutica são corporações lastreadas na hierarquia e na disciplina e abrigam patriotas. Embora as forças do atraso apostem alto no conservadorismo de tais estruturas, é certo que as lideranças militares não compactuam com a entrega das riquezas naturais do Brasil, nem com a venda a estrangeiros do controle da Embraer, a aniquilação do projeto do submarino nuclear, a doação da base aérea de Alcântara. E, finalmente, mas não menos importante, é certa a grande insatisfação na caserna sua transformação paulatina de força de garantia da soberana nacional numa polícia militar de reserva – o que consiste na mais absoluta subversão do relevante papel que lhe foi conferido pela Constituição Federal.

Armando Rodrigues Coelho Neto é jornalista e advogado, delegado aposentado da Polícia Federal e ex-integrante da Interpol em São Paulo

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

6 comentários

  1. ra ra raaaaaaaaa
    As Forças

    ra ra raaaaaaaaa

    As Forças Armadas estão comprometidas até o pescoço com este GOLPE

    SEM ELES jamais Temer e o Poder Judiciário teriam se atrevido a dar este golpe

    ahh sim  ..e as Forças Armadas estão lastreadas pelos EUA 

    ..EUA, o pai de toda essa orgia que visou, PRINCIPALMENTE, restabelecer-lhes a hegemonia por TODA america latrina (perdida temporariamente em tempos de China e de quitações libertárias tardias feitas ao FMI pelos governos progressistas)

  2. pressão….

    Pressão popular sim !!! Não é possível que a Esquerdopatia continuará por este caminho querendo combater a Polícia e a Justiça? É suícidio !!!! Até porque foi o PT quem alavancou tal Policia e Justiça. A Sociedade Brasileira sabe muito bem que é a forma de se fazer Política no Brasil que está totalmente errada. E continuou sendo perpetuado este erro, apesar de reescrito uma nova Constituição e ter sido mudado, em tese, a forma de Governo. NUNCA TIVEMOS DEMOCRACIA, nestas últimas décadas. Temos Feudos organizados e protegendo seus interesses em cada cômodo da Casa Grande que é o Estado Brasileiro. Condenar Lula, será o passo final, para a condenação de toda esta Política. Quem poderá ficar fora de condenação, depois que condenarem Lula?  FHC, Aécio, Alckmin, Serra, Azeredo? Nossa Elites são tão pretenciosas, que acreditam que o Povo não está vendo a situação? Onde está o apelo das Forças Políticas instaladas pela Revolução. A total imposição da vontade popular. Do Povo, pelo Povo, para o Povo. O extermínio de obrigatoriedade em eleições e o fim desta aberração de biometria. A escravidão no Brasil se perpetua, fantasiada de democracia. Esta aberração chegou ao fim. 

  3. “Me calo com a boca de feijão”

    Quem dera tivéssemos um novo tenentismo em 2018! Sera que parte da corporação das FFAA acordara um dia e vera que o maior mal ou perigo do Pais não é o tal do comunismo, mas essa elite gananciosa, cupida e inculta, que tem mantido na miséria e pobreza mais da metade do povo brasileiro, entre esses, muitos soldados, cabos, capitães, tenentes e suas familias ?! 

    Enfim, enquanto isso, bye bye Pré-sal, Embraer, Elotrobras, desenvolvimento em infraestrura, programas sociais fundamentais e soberania nacional. Podem tirar o chapéu e curvar a costas.

    • bye bye gasodutos, liquigaz e

      bye bye gasodutos, liquigaz e açucar guarani (já foram com Temer) ..portos ..cabos submarinos e satélites  ..submarino, usina e energa nuclear, até Alcantara  ..bye bye industria Naval e associação com SUECOS pro desenvolvimento de caças

      ..e olha que não acabou por aí  ..com KASSAB e Jeferson o desmonte dos Correios esta acelerado (até o POVO ficar com TANTO ódio pelos péssimos serviços gerados e admitir a venda prum Fedex ou DHL qq)

       ..BB e caixa tb tão na lista, se não com agencias e Gepones (ta cheio deles), ao menos com a cessão de linhas e nichos mais rentáveis pra banca

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome