STF deixa Lula falar. Tão tarde quanto a ida ao velório de Vavá, por Armando Coelho Neto

É a instituição Supremo Tribunal Federal e o papel que representa numa Democracia que está em jogo.

STF deixa Lula falar. Tão tarde quanto a ida ao velório de Vavá

por Armando Rodrigues Coelho Neto

Será que Lula vai mesmo falar? Já escrevi aqui sobre o Direito Penal do Lula, protagonizado com a conivência do denominado Supremo Tribunal Federal, que sempre decide contra os interesses daquele líder, hoje preso político na masmorra da Farsa Jato. Ser contrário a pleitos de Lula ou adiar julgamentos é pouco. Ouvidos moucos até para a Organização das Nações Unidas, o STF teve a pachorra de autorizar Lula a ir ao velório de seu irmão, quando o caixão estava prestes a ser fechado. Decisão fora do tempo é ineficaz e equivale à negativa.

Algumas das inúmeras violências praticadas contra direitos do Lula foram documentadas neste  GGN, no texto “Direito Penal do Lula e a sabujice do judiciário”.

O STF, hoje esculhambado pelas milícias fascistas, já foi homenageado em bordel sem maiores pruridos.  É mesmo STF que silenciou sobre os crimes da Farsa Jato, as quase 300 conduções coercitivas ilegais, sem contar o endosso às violações funcionais praticadas pelo juizeco de Curitiba – hoje responsável pela pasta da Justiça. A face suja do STF ficou mais evidente no silêncio quanto ao golpe contra Dilma Roussef, ao ser omisso em relação ao vazamento de conversas entre aquela presidenta e Lula. Um lado turvo acentuado nos episódios envolvendo Delcídio Amaral, Renan Calheiros, Aécio Neves, Azeredo, Michel Temer entre outros que não frequentavam sítios em Atibaia.

Ousado para notificar Dilma Rousseff a se explicar por que usara a palavra golpe, não teve a mesma indignação ao ser ameaçado de fechamento pelo filho do presidente Bozo, com apenas um soldado e jeep. “Tigrão” com Dilma, foi um tanto “tchutchuca” com o Bozomínio, como diria Zeca Dirceu. Falo do mesmo STF que rejeitou Lula como ministro de Dilma, mas aceitou Moreira Franco como ministro do traidor Temer. Que ora aceita decisões monocráticas, ora empurra para turmas ou pleno, abusando da pouca ou nenhuma informação da maior parte dos brasileiros. Como diz o jurista Luís Flávio Gomes, as decisões aporéticas (controvertidas) do STF deixa perplexo o mundo jurídico. E, digo eu, em tempos de golpe, mais que nunca!

Leia também:  Future-se é o programa de desmonte da universidade, por Gilberto Maringoni

A ex-ministra Eliana Calmon em mais de uma entrevista já desmascarou o Poder Judiciário, criticou privilégios, denunciou a condição de ininvestigáveis dos maus juízes. Do Judiciário “caixa preta”, denunciado por Lula, ao STF grande balcão de negócios, o fato é que tanto o Brasil moral quanto o imoral passou a conviver com a controvertida visão errática daquela corte, mas sempre aplaudindo o que lhes era conveniente.

Como sinônimos ou não, arruaceiros bolsopatas, fascistas e golpistas estão unidos para desancar o dito Supremo Tribunal Federal. Já há algum tempo, bolsopatas querem, a todo custo, o afastamento de alguns ministros e criarem um tribunal que termine de rasgar a já surrada Constituição Federal. Essa campanha fascista ganhou novos ares com a censura imposta pelo STF ao site O Antagonista. Ficou estranho defensores da censura gritando contra a censura, o que mostra que não apenas o STF é aporético.

Quando o STF calou Lula não houve histeria quanto à liberdade de imprensa. Quando o candidato Fernando Haddad foi impedido de usar o nome de Lula na campanha eleitoral, também não se viu qualquer movimento em favor da liberdade de imprensa, garantia de direitos, gritos contra a fraude eleitoral e ou desequilíbrio entre partes.

Como diz o jornal eletrônico Viomundo, a censura a Lula chegou a ser elogiada até pela pretensa vítima de hoje. “O Antagonista, hoje censurado, aplaudiu a censura à Folha em 2018, quando o ministro Fux proibiu o jornal de entrevistar Lula. E de publicar a conversa, se já tivesse ocorrido. O Antagonista dizia que o magistrado deveria ser homenageado”, diz o Viomundo, citando a jornalista Mônica Bérgamo no twitter.

Leia também:  A farsa de Moro está nos autos; a alma, no Telegram, por Ricardo Amaral

Tentar esgotar contradições e perversões do STF em tão curto espaço é missão impossível. Sem contar que insistir hoje, nessa tecla, é se transformar em aliado dos bolsopatas na ira insana de querer ver Lula morrer na cárcere político. Insistir nessa tecla é transformar erros pontuais de um ou outro ministro num dos instrumentos de construção da democracia. Há um símbolo referencial a ser recauchutado e preservado. É a instituição Supremo Tribunal Federal e o papel que representa numa Democracia que está em jogo.

Sim. Reconheço que o debate sobre liberdade de imprensa nesse momento foi cínico e oportunista. O STF, para limpar sua barra, acabou liberando a fala de Lula, tão tarde quanto a liberação para ele ir ao velório do irmão Vavá. Mas, quem sabe?

Armando Rodrigues Coelho Neto – jornalista e advogado, delegado aposentado da Polícia Federal e ex-integrante da Interpol em São Paulo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

12 comentários

  1. Essa matéria contém dados que faltaram à matéria de Aldo Fornazziere.
    O STF está desmoralizado por ele mesmo; pelo tiro no pé que vem dando sistematicamente, quando permitiu que as massas fizessem justiça com as próprias mãos por já não ter mais autoridade, ou simplesmente por não agir conforme a Constituição. Tomou Lula, Dilma como não-cidadãos, e, assim, permitiu todo o desenrolar de farsas, mentiras, endeusamento de um juizeco analfabeto, hoje ministro de uma justiça retórica, sendo ele menos que um quadro na parede, de tão imbecilizado.

  2. Quer dizer, para libertarem Lula, terão que prender DD e condená-lo sumariamente igual foi feito com o ex-presidente… Aí, para soltarem o canalha do powerpoint, soltarão Lula !

  3. essa brincadeira está ficando interessante. Temos, a todo custo e contra todas as evidências, convicções e ilações, que preservar a instituição STF, que não não cuidou de se preservar ou de se dar ao respeito. A instituição não foi oportunista apenas no episódio lamentável de censura a um órgão de imprensa, antes de tentarem usar os meios legais à disposição para coibir as mentiras. Falar em erros pontuais de A ou B é quase considerar que são 11 mini-supremos, cada um agindo a seu bel prazer, de acordo com sua conveniência ou crença. Sei que não devemos/podemos agir por vingança, mas talvez esteja na hora de reconhecer que o STF, por cada um de seus membros ou pelo conjunto, está mantendo um relacionamento abusivo com a sociedade.

  4. “Com Supremo, com tudo”. Quando a famosa frase de Romero Juca do PMDB foi disseminada pelas redes sociais, o Supremo calou-se e continuou a roer as bases do edificio. Ou seja, a democracia. Tivemos o Golpaço, tivemos Temer e uma quadrilha, tivemos uma eleição totalmente suja e agora temos um desclassificado desgovernado no Executivo, com o Pais nas mãos de varios fascistas, fundamentalistas, psicoticos, ideologos perigosos etc e governadores também perigosamente fascistas, como os de São Paulo e do Rio de Janeiro.
    Hoje o Supremo, aquele mesmo que calou-se face à Cosntituição pisoteada, aos desmandes da Lava Jato com Sergio Moro, com Janot, com tudo, esta desmoralizado e sendo atacado por essa mesma direita e extrema-direita que apoiou direta e indiretamente. Se quiser voltar a ter solidez moral para se posicionar face à Nação como bastião do Estado de Direito Democratico, vai ter que destruir a Hidra de Lerna que alimentou. E isso não sera tão facil.

    • A questão correta é por que as garantias constitucionais foram negadas a Lula? A todos, igualmente, o mesmo tratamento face ao estado democratico de Direito. Não é dificil de entender.

  5. Se fosse considerada uma hipótese, para simples efeito de raciocínio, em que esses sujeitos desqualificados fossem substituídos por gente decente, desprovida de más intenções de busca de poder e visibilidade a qualquer custo, os técnicos das suas assessorias, por exemplo, que se encarregassem exclusivamente de ler entender e interpretar a LEI, que é a obrigação da corte, que esses desqualificados se recusam a cumprir, não existiriam as condições geradoras da crise que se abateu sobre o país. Continuaria sendo bastante um soldado e um cabo para destituir a corte, mas eles não encontrariam sustentação moral para fazê-lo. O general poderia continuar dizendo que a sua pistola estava pronta a ser acionada para garantir que a corte continuasse a ignorar a LEI, mas os servidores subalternos saberiam que a sua única chance de sobrevivência estaria na defesa incondicional da letra da Norma, a que estão subordinados gregos e troianos. Daí bastaria mudar o nome da instituição, de supremo para corte de Justiça, e estariam resolvidos e não teriam sequer existido os problemas que assolam o país há décadas.

  6. PARABÉNS Armando Rodrigues Coelho Neto: nunca é tarde para lembrar desses fatos , pois é bom dar um pouco de luz aos descerebrados e desmemoriados…

    Vejam esses recortes:

    “Ousado para notificar Dilma Rousseff a se explicar por que usara a palavra golpe, não teve a mesma indignação ao ser ameaçado de fechamento pelo filho do presidente Bozo, com apenas um soldado e jeep. “Tigrão” com Dilma, foi um tanto “tchutchuca” com o Bozomínio, como diria Zeca Dirceu. Falo do mesmo STF que rejeitou Lula como ministro de Dilma, mas aceitou Moreira Franco como ministro do traidor Temer.”

    “O STF, hoje esculhambado pelas milícias fascistas, já foi homenageado em bordel sem maiores pruridos. É mesmo STF que silenciou sobre os crimes da Farsa Jato, as quase 300 conduções coercitivas ilegais, sem contar o endosso às violações funcionais praticadas pelo juizeco de Curitiba – hoje responsável pela pasta da Justiça. A face suja do STF ficou mais evidente no silêncio quanto ao golpe contra Dilma Roussef, ao ser omisso em relação ao vazamento de conversas entre aquela presidenta e Lula.”

    “O Antagonista, hoje censurado, aplaudiu a censura à Folha em 2018, quando o ministro Fux proibiu o jornal de entrevistar Lula. E de publicar a conversa, se já tivesse ocorrido. O Antagonista dizia que o magistrado deveria ser homenageado”

    “Quando o STF calou Lula não houve histeria quanto à liberdade de imprensa. Quando o candidato Fernando Haddad foi impedido de usar o nome de Lula na campanha eleitoral, também não se viu qualquer movimento em favor da liberdade de imprensa, garantia de direitos, gritos contra a fraude eleitoral e ou desequilíbrio entre partes.”

    “Como sinônimos ou não, arruaceiros bolsopatas, fascistas e golpistas estão unidos para desancar o dito Supremo Tribunal Federal. Já há algum tempo, bolsopatas querem, a todo custo, o afastamento de alguns ministros e criarem um tribunal que termine de rasgar a já surrada Constituição Federal. Essa campanha fascista ganhou novos ares com a censura imposta pelo STF ao site O Antagonista. Ficou estranho defensores da censura gritando contra a censura, o que mostra que não apenas o STF é aporético.”

  7. GGN, PARA DE SENSURAR OS COMENTÁRIOS.

    VCS GOSTARIAM DE SEREM SENSURADOS?

    O STF ACORDOU E VIU, APÓS PRISÃO DE TEMER, QUE ESSA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA NORTE-AMERICANA QUE MORO IMPLANTOU NO BRASIL APÓS TER TREINADO NA CIA E DEA, NÃO SÃO GRATOS NEM FIEL A QUEM OS AJUDAM.

    ESSA QUADRILHA SIMPLESMENTE DESCARTA E PÕE NA CADEIA SEUS INTEGRANTES TÃO LOGO PERCEBEM UMA CONDUTA OPOSICIONISTA OU NEGAÇÃO DE FAZER ALGO ERRADO, COMO FOI COM EDUARDO CUNHA E TEMER.

    VENDO ISSO, TOFFOLI E DEMAIS MINISTROS QUEREM, ANTES DE ACABAR COMO CUNHA, ENTREGAR ESSA QUADRILHA, COMO JÁ VIMOS QUANDO DELATOU QUE A LAVA JATO DEFENDE INTERESSES DE EMPRESÁRIOS NORTE-AMERICANOS.

    O MPF E PGR HOJE ESTÁ CORROMPIDO PELA LAVA JATO NOS MOLDES DO JUDICIÁRIO NORTE-AMERICANO CORRUPTO.

    Máfia Estadunidense: https://www.youtube.com/playlist?list=PLdlG8ZVM5X8Srww9K06bhX_bBXSWfEYcY

  8. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome