#Vazajato: Glenn e Tirésias, o medo das revelações incomodam, por Arnóbio Rocha

Glenn, agora erradicado no Brasil, casado com o deputado David Miranda, é o responsável pela maior reportagem jornalísticas sobre as relações promíscuas na Lava Jato, entre juiz-procuradores.

A brilhante intervenção de Glen Greenwald na Câmara dos deputados do Brasil

#Vazajato: Glenn e Tirésias, o medo das revelações incomodam

por Arnóbio Rocha

em seu blog

“Pobre de mim! Como é terrível a sapiência
quando quem sabe não consegue aproveitá-la!
Passou por meu espírito essa reflexão
mas descuidei-me, pois não deveria vir”
(Édipo Rei, Sófocles)

O jornalista, Glenn Greenwald, é editor-chefe do site The Intercept, trabalhou no The Guardian e ficou famoso pelas reportagens com Edward Snowden, sobre a máquina de espionagem dos EUA no mundo. Glenn, agora radicado no Brasil, casado com o deputado David Miranda, é o responsável pela maior reportagem jornalísticas sobre as relações promíscuas na Lava Jato, entre juiz-procuradores.

Tirésias é um vate, um profeta, dotado de vaticinium, do poder da predição, além do que uma metáfora mítica, pois, é aquele que é cego, mas tudo vê. É um intérprete de todas as mensagens e mistérios dos deuses, pois tem dom da mantéia, dado por Zeus. O longo e rico ciclo tebano, de Édipo e seus descendentes, encontram em Tirésias a dura revelação do que segredos que estavam escondidos, de dentro para fora, que devem ser revelados.

Feitas as devidas apresentações, vamos encontrar os arquétipos em suas performances.

Nessa terça-feira, 25.06, Glenn foi convidado para ir à Câmara dos Deputados falar sobre o escândalo conhecido como #Vazajato. O desempenho absolutamente fantásticos, com passagens de lavar a alma, com fino humor, tempo de resposta impressionante, numa compreensão, inclusive, da complexa língua portuguesa, que parece dominar com toda sutileza e precisão.

Uma parte, especialmente, me chamou atenção, pois, imediatamente, me remeteu a um clássico da literatura, Édipo Rei, justamente pelas palavras dele, no embate com uma deputada do partido do governo. Glenn, como Tirésias, aquele que tudo vê, mesmo sem enxergar, tem o dom da interpretação, dado por Zeus.

Leia também:  Dólar e Juros, por Marcos A. Ortega

Admoestado por Édipo, que o inqueria violentamente, insinuando que Tirésias o acusa em conluio com Creonte, para derrubá-lo do poder, logo ele, Édipo, que salvou Tebas da corrupção, dos males que atentavam contra a Polis, que era ameaçada pela Esfinge, graças a ele, estava livre. Agora, um cego, Tirésias, ou seria Glenn, vem com notícia falsas lhe acusar?

Acompanhemos cada um dos diálogos.

ÉDIPO
Que dizes? Sabes a verdade e não a falas?
Queres trair-nos e extinguir nossa cidade?
TIRÉSIAS
Não quero males para mim nem para ti.
Por que insistes na pergunta? É tudo inútil.
De mim, por mais que faças nada saberás.

TIRÉSIAS
O que tiver de vir virá, embora eu cale.
ÉDIPO
Mas tens de revelar-me agora o que há de vir!

TIRÉSIAS
Teu pensamento é este? Então escuta: mando
que obedecendo à ordem por ti mesmo dada
não mais dirijas a palavra a esta gente
nem a mim mesmo, pois és um maldito aqui!

Agora vejamos agora o embate Carla Zambelli x Glenn Greenwald:

“Divulgue as provas. Onde estão os áudios? Que provas são essas? Se o senhor não provar essas informações, então elas são mentirosas e o senhor, mentiroso. Se o provar, o senhor é criminoso, porque invadiu o celular de alguém que não poderia. Desafio o Glenn a tocar os áudios aqui e agora”

Ao que Glenn responde:

“Vamos soltar quando estiverem prontos jornalisticamente e acho que você vai se arrepender muito de dizer que fazemos isso”.

Poderia ainda recortar mais trechos, tanto do livro, quanto da sessão da Câmara para ilustrar a fusão de realidade e ficção, que coisa fantástica. Apenas um outro momento, Édipo ameaça Tirésias (ou seria PSL para Glenn?), e este responde, não tenho medo do seu partido, do seu governo, do seu ministro, ele não vai nos parar.

Leia também:  A taxa de lucro dos EUA antes do COVID, por Michael Roberts

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

11 comentários

  1. Eu tomei um susto quando li no começo da matéria a palavra erradicado (expulso, retirado etc), pois pensei que já o tinham deportado.
    Talvez a palavra correta seja “radicado”.

  2. Cada dia ta ficando mais evidente Bolsonaro mandando por decreto e ameaçando as instituições. Qual será a mentira que o morovajato traz dos Estados Unidos?????

  3. ARocha,
    Glenn Greenwald, até este momento, não deixou qq dúvida quanto à veracidade de seu extenso material
    (noves fora áudio, são apenas sete mil páginas produzidas por um hacker rsrsrs, deve ser o melhor hacker do planeta), daí a origem do medo que tomou conta de muitos. FHC falou besteira, levou um tapa na orelha e tratou de se mandar pra Paris; o grande Moro, inteiramente perdido, precisou correr para o seu patrão em Washington, e por lá está já há alguns dias, sinal evidente que o tosco está sem saída); o DDallagnol, onde está o garoto do power point?; o Carlos Lima, outro que evaporou, mas toda a comunidade vazajatense com um traço em comum – todos os celulares foram apagados, numa demonstração de seriedade ímpar, principalmente para quem grampeou conversa de presidente. Foi nisto que se transformou o país, numa grande república de curitiba a ditar regra de comportamento pra todos os lados e os milhões de brasileiros que têm orgulho de sua ignorância a apoiar aquela pantomima durante dezenas de meses.
    A lamentar, o fato de este formidável trabalho jornalístico não ter sido produzido por um jornalista brasileiro.

  4. Saúdo o texto de alguém que conhece mitologia. Como esses juízes são desprovidos de cultura. Se soubessem da importância da DIké para os Deuses Gregos, jamais destruiriam a justiça, pois este pecado contra a Harmonia do mundo sempre será severamente castigado. Eles não sabem que a justiça tem que ser justa e cometem Hybris que jamais ficará impune. Exorto o articulista a produzir novos textos sobre justiça no panteão grego. Grato.

  5. Erradicado, GGN? Francamente… RADICADO. É exatamente o contrário.
    Verbete erradicado, do dicionário eletrônico Houaiss:
    verbo
    transitivo direto e bitransitivo
    1 arrancar pela raiz; desarraigar
    transitivo direto e bitransitivo
    2 eliminar, extirpar
    Exs.: e. uma doença
    erradicou do espírito os piores sentimentos

    Já o de radicado:
    adjetivo
    1 que se radicou; enraizado, arraigado; consolidado
    2 domiciliado

    1
    1
  6. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome