Início Autores Posts por Urariano Mota

Urariano Mota

511 Posts 364 comentários
Escritor, jornalista. Autor de "A mais longa duração da juventude", "O filho renegado de Deus" e "Soledad no Recife". Também publicou o "Dicionário Amoroso do Recife".

Torcer ou Não Torcer pela seleção brasileira, por Urariano Mota

Assim como no tempo da ditadura Médici, estamos perdendo o distanciamento entre futebol e política. E perdendo a distância também daquele tempo. Então volta para mim a Copa do Mundo de 1970, jogo Brasil x Itália no Bar Savoy, no Recife.

Acender uma vela pelo Brasil, por Urariano Mota

Se a chama do voto pudesse tudo fazer, de voto no sentido de urna eletrônica, e neste caso, de oferenda aos santos do Brasil, uma grande fogueira deveria subir até os céus brasileiros

A escravidão brasileira na Holanda e em Pernambuco, por Urariano Mota

Para a nossa própria história, a realidade de escravos assassinados, enquanto a rotina do engenho seguia, tudo isso é tão Brasil, amigos

Nelson Rodrigues, o reacionário da boca pra fora, por Urariano Mota

O recifense Nelson Rodrigues, desde o nascimento em uma sexta-feira 23 de agosto de 1912, atravessou muitas vidas e rostos. E contradições das mais diversas

Por que tantas mortes do nosso lado? Por Urariano Mota

À primeira vista, na esquerda falecem mais os guerreiros porque são pessoas sensíveis à dor social da tragédia sob o governo Bolsonaro. Mas consideremos: se as desgraças são razões de matar, mais ainda são razões de viver

Caetano Veloso aos 79 anos, por Urariano Mota

E para dar mais sustança a este artigo ligeiro, copio um reflexo da importância fundamental de Cateano em uma página do romance “A mais longa duração da juventude”. No tempo da ditadura no Recife era assim

Para o escritor Peter Lownds nos seus 77 anos, por Urariano Mota

Se no mundo socialista houvesse um seguro lugar para as crenças astrológicas, eu diria que Peter Lownds está sob o destino do astronauta Neil Armstrong, pois nasceram no mesmo dia.

A mais longa duração da juventude, por Urariano Mota

Enquanto Francêsca acionava o seu celular, eu falava pra eles: “Vocês são a resistência permanente. Talvez não saibam, mas vocês estão em páginas do meu romance ‘A mais longa duração da juventude’”.

Paulo Coelho merece um Nobel, por Urariano Mota

Viva! A questão, a felicidade que dá na gente o seu gesto, não é só da grana, dos 145 mil reais transferidos. Pelo que se sabe de Paulo Coelho, ele seria capaz de oferecer até mais.

As manifestações em Cuba na opinião de quem conhece a Ilha, por Urariano Mota

Cuba ainda atravessa o período especial que começou nos anos 90: o fim da União Soviética, o fim da parceria de Cuba com a União Soviética, que a deixou sem a proteção contra o isolamento econômico imposto pelos Estados Unidos

Identidade pernambucana e revolução, por Urariano Mota

E vem mais esta descoberta que se apoia em fatos vivos: a história é tão entranhada em nós, que acontecimentos mais recentes manifestam instantes de mais de cem anos.

Mentiras em nota militar sobre a declaração do senador Omar Aziz, por Urariano Mota

É comovente, ou melhor, é espantoso que os fascistas no poder acreditem que a retórica possua o poder de transformar a realidade.

O pensamento de Mao para os jovens brasileiros na ditadura, por Urariano Mota

Hoje talvez os mais jovens não saibam, mas para os estudantes socialistas que viveram os apaixonantes tempos de Ação Popular, ainda que sob o terror da ditadura, Mao jamais saiu do seu horizonte.

Bolsonaro, ou ladrão que ameaça o denunciador, por Urariano Mota

Desde criança, no bairro recifense de Água Fria, eu me acostumei a ver ladrões que corriam pelo beco onde eu morava gritando: “Pega o ladrão, pega o ladrão!”.

Givaldo/Tarcísio ou Lennon/McCartney no Recife, por Urariano Mota

O certo é que esta é a história do começo do Livro 7, segundo a memória de Givaldo Gualberto. Ele e Tarcísio no papel de Lennon/McCartney, mas sem música.

Zuzu Angel, o filme, 15 anos depois, por Urariano Mota

Agora, por força da heroica Zuzu Angel, e do respeito à obra de um cineasta digno, o filme se tornou belo e com interpretações magistrais. Salve! Mas em 2006 não foi nada assim.

A ditadura brasileira, literatura e denúncia, agora em áudio, por Urariano Mota

O livro , que foi publicado pela Boitempo em 2009, ganhou esta síntese da Tocalivros neste junho de 2021

O Papa Francisco e a perdição do Brasil, por Urariano Mota

O nome do padre paraibano é João Paulo, em homenagem ao Papa João Paulo II. Pois saibam por favor que não exagero nem minto em qualquer coincidência no que conto a seguir.

Aos mestres mais velhos, por Urariano Mota

Não adianta ver a idade em que cientistas, filósofos e escritores revolucionários produziram obras de gênio, porque a questão se dirige ao cerne universal do próprio desenvolvimento do conhecimento.

A bondade negra de uma vagabunda, por Urariano Mota

Ela apenas queria ser nossa irmã naquela hora repleta de angústia. Ela apenas nos cobria como uma negra fugida abrigava os seus negros perseguidos. Enquanto nós, os perseguidos delirantes, procurávamos o popular sublevado.

Leia também

Últimas notícias