Audiência pública na MPF discute militarismo e racismo

Evento vai discutir a militarização das polícias militares e mapear evidências de adoção de uma cultura que gera práticas racistas

O Ministério Público Federal (MPF) programou para amanhã (02/06) uma audiência pública online para discutir a interface entre o racismo institucional e a militarização das polícias.

O objetivo é promover o diálogo entre os agentes que integram tal debate, para que se construa uma compreensão do que significa a militarização da polícia e como a reprodução de tal cultura por outras instituições, como a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal, favorece o aumento da violência e do racismo institucional.

O painel também busca mapear evidências da incorporação da cultura militar pelas forças policiais federais e identificar as raízes desse processo, que resulta em práticas racistas.

A palestra é promovida pela Câmara de Controle Externo da Atividade Policial e Sistema Prisional do Ministério Público Federal (7CCR/MPF), e conta com a organização do Grupo de Trabalho Interinstitucional (GTI) contra o Racismo na Atividade Policial.

A abertura da audiência pública será feita pela coordenadora do GTI, a subprocuradora-geral da República Ela Wiecko, e prevê uma palestra de introdução às discussões com o presidente do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Renato Sérgio de Lima.

A reunião será promovida na Plataforma Zoom, com transmissão ao vivo pelo Canal MPF no Youtube. O evento está programado para ocorrer das 14h às 17h, e o interessado em participar dos debates com possibilidade de fala ou interações via chat precisa se inscrever por meio deste link.

Leia Também

Jovens denunciam agressão cometida por agentes da PRF em Sergipe

Os estrategos pândegos têm um plano… e ele é cômico, por Fábio de Oliveira Ribeiro

CDH vai acompanhar investigação da morte de Genivaldo

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador