Governo paulista sabia do risco de desastre no litoral, diz Cemaden

Tatiane Correia
Repórter do GGN desde 2019. Graduada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Com passagens pela revista Executivos Financeiros e Agência Dinheiro Vivo.
[email protected]

Alerta sobre fortes chuvas e alto risco de desastres na região do Sahy foi emitido cerca de 48 horas antes do ocorrido

Crédito: Sérgio Barzagui/Governo do Estado de São Paulo – via fotospublicas.com

O Governo do Estado de São Paulo foi alertado do risco de alertas no litoral paulista com cerca de 48 horas de antecedência, segundo o Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alerta para Desastres Naturais).

Ligado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, o Cemaden é responsável por realizar o monitoramento de índices meteorológicos e geológicos e, quando necessário, alertar os órgãos de prevenção.

O Cemaden informou a Defesa Civil de São Paulo sobre ocorrências de fortes chuvas e o alto risco de desastres em reunião online realizada na última sexta-feira, dia 17.

Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, o presidente do Cemaden, Osvaldo Moraes, afirma que a instituição seguiu o protocolo estabelecido ao alertar e avisar a Defesa Civil na sexta-feira para que pudesse se organizar com os municípios.

A região da vila do Sahy, a mais afetada pelo desastre, foi citada como de alto risco para deslizamentos. Dados da Defesa Civil apontam que pelo menos 48 pessoas morreram, sendo 47 em São Sebastião e 1 em Ubatuba.

Saiba Mais

Tatiane Correia

Repórter do GGN desde 2019. Graduada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Com passagens pela revista Executivos Financeiros e Agência Dinheiro Vivo.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador