Movimentos pressionam pela libertação de Hendryll e Lucas, presos por se opor à venda da Sabesp

Estudantes da Unifesp, ambos foram detidos por se manifestar contra o projeto de privatização da Sabesp, aprovado quarta

Estudantes, parlamentares e trabalhadores pedem liberdade para os estudantes. | Foto: Redes Sociais/Ponte

da Rede Brasil Atual

Movimentos pressionam pela libertação de Hendryll e Lucas, presos por se opor à venda da Sabesp

São Paulo – Estudantes, parlamentares, trabalhadores e outras lideranças aumentam a pressão sobre o governo de Tarcísio de Freitas (Republicanos), após a prisão dos estudantes da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) Hendryll Luiz e Lucas Carvente. Nas redes sociais e diante do Centro de Detenção Provisória 2 de Guarulhos, na Região Metropolitana, na tarde desta sexta-feira (8), todos pedem a libertação de ambos, mantidos em prisão provisória após audiência de custódia no dia anterior (7), no Fórum da Barra Funda, na capital.

Eles foram detidos na Assembleia Legislativa Paulista, na última quarta-feira (6), por se manifestar contra a aprovação do projeto de lei de autoria do governo que autoriza a privatização da Sabesp. A proposta de autoria do governo, aprovada a toque de caixa, foi sancionada na tarde de hoje, após menos de 48 horas.

Hendryll Luiz, 22 anos, morador de São Bernardo, é estudante de Engenharia de Petróleo da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Lucas Carvente, de 26 anos, mestrando em Ciências Sociais na Unifesp, é professor na Escola Estadual Beatriz Lopes, na zona sul de São Paulo, e atua na base do sindicato dos professores da rede estadual (Apeoesp).

Junto com eles foram detidos a presidenta da Unidade Popular (UP), Vivian Mendes, e Ricardo Senese, militante do MLC, que foram liberados após pagar fiança de um salário mínimo cada um. No entanto, todos ainda responderão a processo judicial.

A Polícia Militar os acusa de associação criminosa e resistência à prisão. A primeira delas, segundo a defesa, justamente para dificultar a liberação, seja na delegacia, seja no fórum. Lucas e Hendryll também são acusados de agressão, argumento usado pela PM e pela juíza para manter a prisão.

Confira as manifestações

Redação: Cida de Oliveira

Leia também:

Redação

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador