Aliados de Dilma alertam: impeachment vai blindar Temer na Lava Jato

Atualizada às 12h30

Jornal GGN – O que é mais grave: pedaladas fiscais de Dilma Rousseff para, por exemplo, efetuar o pagamento de Bolsa Família, ou a propina de R$ 10 milhões que a Odebrecht afirma em delação premiada ter pago a Michel Temer em dinheiro vivo? É com esse argumento que os senadores aliados da presidente eleita alertam: se o impeachment for consolidado, Temer será blindado pela Constituição e a Lava Jato não poderá investigá-lo pelos crimes relatados.

Nesse sentido, senadores abriram a sessão do Senado desta terça (9), que discute se Dilma vai ou não ser julgada por crime de responsabilidade fiscal, apresentando algumas questões de ordem. Entre elas, que o processo deve ser suspenso pelo presidente do STF, Ricardo Lewandowski, até que a suposta propina a Temer seja devidamente esclarecida pela Lava Jato.

“Os fatos são gravíssimos. Temos assistido diariamente a tentativa de atropelar esse processo.
Vem agora um fato que envolve diretamente o presidente em exercício, e isso mostra claramente porque querem antecipar o impechment”, disse o senador Randolfe Rodrigues (Rede). “Sugiro a suspensão do processo até que haja decisão judicial na Lava Jato. Se isso nao ocorrer, Temer terá a imunidade do mandato presidencial”, afirmou.

Temer foi citado na delação de Marcelo Odebrecht. Segundo o empresário, o interino teria oferecido um jantar no Palácio do Jaburu, em 2014, para demandar o pagamento. Há suspeita de que os recursos foram injetados em campanha eleitoral via caixa 2. Temer nega.

Leia também:  Bolsonaro rifa Moro antecipando o "ritual do beija-mão" de senadores

Os aliados do interino afirmaram que o processo de impeachment não deve acolher fatos externos à denúncia de crime de responsabilidade fiscal. Se isso ocorrer, seria viável, então, inserir outras delações que atingem Dilma na Lava Jato para fazer juízo estritamente político a respeito do impeachment. 

Por volta das 12h20, Lewandowski indeferiu os pedidos para suspender a sessão. “As questões de ordem são estranhas ao objeto da presente sessão, porquanto aqui se trata especificamente de analisar a pronuncia da presidente Dilma pelos fatos elencados na denuncia apresentaa no parecer de Anastasia. Não é o caso do adiamento da discussão.”

Acompanhe ao vivo no link abaixo.

https://www.youtube.com/watch?v=p5jlNIIHOog width:700 height:392

O Senado está reunido deste as 9h desta terça-feira (9) para deliberar sobre a denúncia de crime de responsabilidade fiscal contra Dilma, que pode levá-la ao afastamento definitivo da presidência da República. O presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, assumiu o comando dos trabalhos.

Relator da denúncia no Senado, Antonio Anastasia (PSDB) deverá ler seu parecer em plenário. Ele terá 30 minutos para defender, conforme já antecipado, que Dilma deve se tornar ré no processo e ir à julgamento. Depois, senadores terão tempo para debater o assunto, testemunhas serão convocadas e, ao final, a defesa de Dilma terá 30 minutos para rebater as acusações. A expectativa é de que todo o processo dure cerca de 20 horas, ou seja, o resultado deve sair na madrugada ou manhã de quarta (10). 

Leia também:  STF acha que não é hora de ser "iluminista" e recua de julgamento sobre aborto

Nessa rodada, a turma de Temer precisa apenas de maioria simples (41 votos) para levar Dilma a ser julgada pelas pedaladas fiscais e assinatura de decretos suplementares. Mas o Planalto quer demonstrar força e emplacar mais de dois terços do voto contra Dilma já nesta fase, dando a entender que o jogo está encerrado.

A oposição a Temer pretende apresentar questões de ordem para retardar o processo. Ontem, o senador Humberto Costa (PT) anunciou que recorreria ao Supremo para suspender a discussão até que a Lava Jato apure uma denúncia “muito mais grave” que as pedaladas: que Temer teria recebido propina da Odebrecht via caixa 2, na ordem de R$ 10 milhões.

Para o advogado de Dilma, José Eduardo Cardozo, o correto não é buscar fatores externos ao mérito do processo para destituir Dilma ou atacar Temer. Segundo ele, “o conjunto da obra” não deveria estar em pauta, mas sim as pedaladas. O Ministério Público Federal analisou seis tipos delas e concluiu que não há crime de responsabilidade por parte de Dilma.

13 comentários

  1. Bernie Sanders já denunciou a

    Bernie Sanders já denunciou a farsa e olha que ele nem vive aqui para acompanhar de perto o que está acontecendo.

  2. Relembrando Joel.”Fui ao

    Relembrando Joel.”Fui ao enterro de um amigo comum.Desviei o olhar,e começei a ler as mensagens escritas nas lápides das sepulturas.Mãe extremosa.Pai insubistituivel.Irmão bondoso.Irmã devotada.Avó sem igual.Avô inesquesivel.Sai de lá a me perguntar,onde se enterram os fariseus”.

    • There is no good men among the living

       and no bad ones among the dead.

      Apesar disso, em brasília hoje, são todos democratas convictos, todos a favor da vontade do povo, certo??? A convicção do Cristovão Buarque lhe garantiu um cargo como embaixador da unesco segundo o PHA, vai curtir paris enquanto a gente fica aqui se fodendo por sua causa…

  3. Nem lembro onde peguei

    Nem lembro onde peguei isso.

    Leia a seguir a íntegra, traduzida para o português, do comunicado de Bernie Sanders:

    “Estou profundamente preocupado com os atuais esforços para destituir a presidente democraticamente eleita do Brasil, Dilma Rousseff. Para muitos brasileiros e observadores o controverso processo de impeachment mais parece um golpe de Estado.

    Após suspender a primeira presidente mulher do Brasil com argumentos duvidosos, sem um mandato para governar, o novo governo interino extinguiu o ministério das mulheres, da igualdade racial e dos direitos humanos. Eles imediatamente substituíram uma administração diversa e representativa com um gabinete formado inteiramente por homens brancos. A nova e não-eleita administração rapidamente anunciou planos de impor austeridade, aumentar as privatizações e instalar uma agenda social de extrema-direita.

    O esforço para destituir a presidente Rousseff não é um julgamento legal, mas sim político. Os Estados Unidos não podem permanecer em silêncio enquanto as instituições democráticas de um de nossos mais importantes aliados são atacadas. Temos que apoiar as famílias trabalhadoras do Brasil e exigir que essa disputa seja resolvida com eleições democráticas.”

  4. Dentro do esperado

    Ora, ora, blindar Temer na Lava Jato?

    Mas o objetivo sempre foi esse mesmo. 

    Entre blindar outros, é claro.

    Não é, Jucá?

  5. Temer, Serra e tutti quanti ja foram blindados…

    Temer ja esta blindado. Pelo o que se vê, ha uma parcela da força tarefa que não gosta do PMDB, mas grosso modo Temer e os seus não serão incomodados muito mais do que com vazamentos aqui ou acola, sem investigação e grandes perdas. Dilma, sim, pagara o preço por ter dado liberdade “demais” ao MPF, Janot e cia.

  6. O objetivo da lava jato é

    O objetivo da lava jato é aniquilar o pt e fenecer no stj e stf. Nem os trouxinhas vão reclamar de nada depois. Sequer vão ficar sabendo. Mesmo aqueles que ouvirem falar vão ainda dar risadas do “chororô dos petistas”.

    É pra isso que serve “boi de piranha”.

  7. A Lava Jato

    só irá para cima do Temer se ele disser que vai concorrer a reeleição, aí os partidários do PSDB irão agir. Caso contrário pode esquecer.  E os petistas ainda não entederam que isso é um golpe, e continuam tentando convencer quem quer que seja.

  8. Será que será que será?

    “Para o advogado de Dilma, José Eduardo Cardozo, o correto não é buscar fatores externos ao mérito do processo para destituir Dilma ou atacar Temer. Segundo ele, “o conjunto da obra” não deveria estar em pauta, mas sim as pedaladas. O Ministério Público Federal analisou seis tipos delas e concluiu que não há crime de responsabilidade por parte de Dilma.”

    Será que algum dia, em algum momento da vida este senhor irá acordar do sono profundo em que se enfurnou e levou com ele a Presidenta e seu governo?

    Será que em algum momento desta triste quadra em que nos enfiou este senhor ele irá acordar e se dar contra que há um golpe em curso?

    Será que em algum momento desta história de terror esse senhor irá se despir de sua fantasia e se dar conta que todos os caminho da institucionalidade estão bloqueados?

    Será que num momento como esse não há ninguem no governo com um balde de agua gelada para jogar na cara desse senhor? 

  9. Fixo-me a olhar o semblante

    Fixo-me a olhar o semblante do Ministro Ricardo Lewandowski, presidindo a sessão do Impechemant da Presidenta Dilma.Abatido,sem forças,acovardado,encurralado,constrangido e consiente do papel de bobo da corte.Sinto saudades do Ministro atuante,altivo,corajoso,valente e destemido,por conta do julgamento do processo do mensalão.Recorro a Papai,coragem não é para todo mundo,e por que não a Guimarães Rosa,viver é muito perigoso.

  10. Democracia para poucos.

    Democracia para poucos. Uma minoria organizada controla uma maioria desorganizada. 

  11. Alguém me responda, porque o

    Alguém me responda, porque o zé da justiça não questiona o levandowsky,  via stf, sobre o mérito do golpe antes da votação final no senado? Se é que golpe tem mérito. Se assim o fizer, não haverá desculpas desses canalhas do senado se ele, o stf, disser que não ouve crime da Dilma e eles, esses palhaços do senado, aprovar essa torpeza contra a democracia. Se o stf disser que ouve, o que é bem possível levando-se em consideração a tibieza moral de boa parte dos minicinistros, estará claro a participação efetiva dessa cambada no golpe. Vamos deixar claro, antes que se consuma o golpe, quem defende a democracia e quem só a discursa. Pra mim só defende a liberdade e verdade do voto os blogs, alguns heróis do jornalismo como o Jânio de Freitas e os movimentos sociais, pois discursam e agem em favor da democracia. O resto é conversa pra boi dormir.

  12. Se o golpe prevalecer, o

    Se o golpe prevalecer, o crime organizado sob várias legendas (PMDB/PSDB/DEM) terá vencido.

    E então só restará um lugar para os cidadãos honestos: a  prisão.

    Vai faltar prisão para todo mundo.

    A bóia da prisão será super-faturada.

    A repressão à honestidade politizada será privatizada.

    Mas os salários dos carcereiros será aumentado.  

    O país que um dia se chamou Brasil poderá então assumir seu novo nome: Gulag Tupiniquim.

    Neste bizarro sindicato de ladrões parlamentares e togados o que resta da antiga Pindorama irá finalmente ser destruído. Na “terra das palmeiras” não haverá índios, o Parque do Xingú será loteado e a obra dos irmãos Villas Boas será enterrada e esquecida sob uma nova Transamargura ladeada de plantações transgênicas. 

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome