Por nova CPMF, governo oferece desoneração da folha ao Centrão

As conversas com parlamentares do Centrão já ocorrem nos bastidores por apoio à proposta.

Foto Agência Brasil

Jornal GGN – O governo Bolsonaro cerca o Centrão por ajuda na aprovação o imposto reeditado da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira. O governo dá, em troca, a desoneração da folha de pagamento. Mas o parlamento não está satisfeito com a matéria. As informações são do Correiro Braziliense.

Paulo Guedes quer reeditar a CPMF e vai adulando o Congresso. As conversas com parlamentares do Centrão já ocorrem nos bastidores por apoio à proposta. No toma lá dá cá, o governo derrubaria o veto à desoneração da folha de pagamento. Mas a proposta pode não vingar, já que a oposição do Congresso a qualquer novo modelo de CPMF é grande, e desoneração da folha não é um acepipe tão saboroso assim, pois já se tem como certa a anulação da determinação presidencial.

Otto Alencar, líder do PSD no Senado, defende desoneração da folha custeada pela arrecadação da nova CPMF. Chegou a afirmar que o tributo tem função ‘muito nobre’ no combate à lavagem de dinheiro.

Já Esperidião Amin, líder do PP no Senado, o tema deve ser discutido bem como outras alternativas para fazer frente à desoneração da folha. E o governo é quem deve fazer a proposta. Diz ser contra a CPMF, isoladamente, mas quer que haja discussão sobre como compensar a desoneração.

O deputado do MDB, Hildo Rocha, presidente da Comissão Especial da Reforma Tributária, também defende a CPMF, mas disse não saber de nenhum acordo do governo em nome do imposto. Já Rodrigo Maia, presidente da Casa, já avisou que se o governo enviar a proposta de reedição da CPMF, sofrerá uma ‘derrota desnecessária’.

Leia também:  A singularidade destas eleições municipais de 2020, por Francisco Celso Calmon

O vice-líder dos Republicanos, Silvio Costa, afirma que nenhum aumento de imposto vai passar, e o momento é ter foco na reforma tributária. Quer que o governo apresente sua versão de reforma para que possa ser construído um texto de forma coletiva.

A líder do Psol na Câmara, Fernanda Melchionna, disse que o governo está ‘contrabandeando a CPMF’, e que isso é ‘um escândalo’. Disse que não tem como derrubar a desoneração da folha e manter empregos na crise, e que o governo já percebeu que a Câmara vai derrubar o veto. Daí, segundo ela, o governo tenta colocar a CPMF de ‘contrabando’ para onerar todo mundo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

4 comentários

  1. Imposto sobre as grandes fortunas, claro que não.
    CLARO que não.

  2. Fortes indícios de que o trabalhador vai ter que começar a pagar para permanecer empregado…
    perdendo férias, 13º, auxílios e salário fixo e garantido no final do mês

  3. O pecado mora nos detalhes. DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO? Então os miseráveis Salários Brasileiros são onerados? As Elites do Estado Ditatorial Absolutista ficam com uma boa parte da ‘Miséria Nacional’? Tão significante que serve até como ‘moeda de troca’? E não sabemos como criamos esta Indústria da Miséria em 90 anos de NecroPolítica? Pobre país rico…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome