Senado aprova a reforma trabalhista que acaba com direitos

Jornal GGN – Depois de um dia conturbado, com tentativas de obstrução das votações por parte das senadoras e senadores contrários à reforma trabalhista, que pediam que fossem debatidos os destaques antes de iniciar a votação, a matéria foi aprovada com 50 votos a favor, 26 contrários e uma abstenção. E o texto que massacra com os direitos trabalhistas não sofreu alterações no Senado, seguindo do jeito que a Câmara dos Deputados desenhou para a sanção de Michel Temer, presidente que só se segura no cargo para aprovar o tema.

As 178 emendas propostas por senadores contrários ao projeto foram rejeitadas. Os destaques apresentados para votação em separado também foram rejeitados. O PT apresentou dois destaques, para que fossem votados em separado, um deles retirando do projeto o trabalho intermitente e o segundo sobre a presença de gestantes e lactantes em locais insalubres. O PSB tentou tirar do projeto a prevalência do negociado sobre o legislado.

Foi um dia tumultuado para o Senado. Por sete horas, um grupo de senadoras tomou a Mesa do Plenário, impedindo que os trabalhos prosseguissem sem que, ao menos, houvesse debate sobre os pontos mais preocupantes da reforma proposta. O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE) mandou desligar a luz do Plenário bem como os microfones. As senadoras se mantiveram firmes, não arredaram do local.

Durante a tarde, os parlamentares tentaram negociar a retomada da votação. Mas as senadoras resistiram até 18h30, quando os trabalhos foram retomados. Eunício concordou em permitir a votação dos destaques, o que não demorou muito, já que os partidos aliados do governo Temer não baixaram a guarda, e votaram sem muito debater.

Antes da votação final, os parlamentares da oposição tentaram discutir pontos da reforma. Algumas intervenções merecem destaque pela defesa apaixonada dos direitos do trabalhador. Gleisi Hoffmann (PT-PR) fez uma intervenção apaixonada, dizendo que o que se votava ali era a morte de direitos duramente conquistados, que os senadores eram de uma classe social superior e não tinham simpatia ou empatia pelo sofrimento da classe trabalhadora.

Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) alertou para a perda de direitos, pois projeto abria a possibilidade de trabalhadores serem substituídos por pessoas jurídicas, inclusive o trabalhador doméstico. Mais um ponto em que direitos seriam perdidos, pois PJ não tem direitos como férias, 13º salário ou mesmo folga remunerada.

Paulo Paim (PT-RS) disse que o momento marcaria para sempre a ferro e fogo, pois jamais será esquecido. Disse que os senadores não poderiam ser Judas nem Pôncio Pilatos, lavando as mãos e dizendo: ‘O que a Câmara decidiu, com 200 variações, está decidido, e o presidente de plantão que decida, porque nós vamos nos omitir’.

Romero Jucá (PMDB-RR), líder do governo e relator da reforma trabalhista na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, comemorou o grande feito, garantindo que o Palácio do Planalto vai fazer os ajustes necessários no projeto, por meio de veto ou medida provisória. Segundo ele, o texto promove a geração de empregos. Ele a considera “moderna”.

As senadoras favoráveis ao projeto, Ana Amélia (PP-RS), Marta Suplicy (PMDB-SP), Rose de Freitas (PMDB-ES) e Simone Tebet (PMDB-MS), se manifestaram durante a votação do destaque sobre o trabalho de gestantes e lactantes em locais insalubres. Elas se disseram defensoras dos direitos das trabalhadoras e confiam nas mudanças prometidas por Temer.

 

16 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Serjão

- 2017-07-12 19:37:48

Wilson Santos

Peaga leve, Wilson.

Estorou a úlcera.

Serjão

- 2017-07-12 19:29:19

88 - OITENTA e OITO

88 fazendas

Oitenta e oito (88) fazendas

E tem muito mais:

Eunício Oliveira é dono de uma holding (a Remmo Participações), que detém firmas que prestam serviços de limpeza, vigilância e transporte de valores para empresas e órgãos estatais como Banco do Brasil, Caixa, Ministério da Saúde, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e o Banco Central. Só com os bancos, os contratos passam dos $703 milhões e estarão em vigor até 2019.

Eunício também não passa ileso pela Lava jato. Já foi citado pelo menos duas vezes como recebedor de propina. Recebeu R$ 1 milhão da Odebrecht (segundo o executivo Cláudio Melo Filho) para aprovação de medida provisória que tratava de incentivos tributários.

Em outra delação, do ex-diretor da Hypermarcas, Nelson Mello, o senador teria recebido mais R$ 5 milhões através de contratos fictícios.

 

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/o-empenho-histerico-de-eunicio-em-tentar-calar-as-senadoras-diz-tudo-sobre-reforma-trabalhista-por-donato/

Tira esse nordestino do caminho.

Fora com o intruso e o seu exército de miseráveis.

Imagem relacionada

Resultado de imagem para exército brancaleone famintos

joel lima

- 2017-07-12 15:24:03

hoje, a imprensa oficial,

hoje, a imprensa oficial, ridiculariza o ato das senadoras. Mas nenhuma toca no absurdo de ser aprovado pelos deputados um item que permite que mulher grávida e lactante trabalhem em ambiente insalubre. Aí argumentam que o Temer vai vetar e Maia disse que ou muda a MP ou ela vai assim mesmo. Não há jeito. Só revolução pra termos alguma chance de mudança aqui. 

josimar

- 2017-07-12 15:15:59

Mas se perguntar qual o

Mas se perguntar qual o capitulo da novela x ontem, saberiam dizer na hora. Para mim, uma das imagens mais impressionantes no documentário " A revolução não será televisionada" , são as que mostram o povo venezuelano nas periferias discutindo, com o livreto nas mãos, a constituição do país. O povo brasileiro precisa ser "treinado politicamente", como diz o Ciro Gomes.

josimar

- 2017-07-12 15:10:50

Greve geral numa sexta-feira,

Greve geral numa sexta-feira, só aqui no Brasil mesmo. Greve geral devia começar na segunda-feira e ser indeterminada.

Paulo F.

- 2017-07-12 14:59:24

O potencial revolucionário do PT

É ZERO. Nasceu um partido reformista e esta fadado a continuar um.

Trabalhadores em soldados? Não é a Revolução Francesa onde o povo pegou em armas e a invenção do Dr .Joseph-Ignace Guillotin neutralizava os "inimigos da Revolução".

Hoje estão todos alienados , olhando bovinamente seus Faces , rindo das memes e sendo pasteurizados por uma sociedade que faz 1984 parecer um conto de fadas!

Gilberto Bueno

- 2017-07-12 14:18:44

Deforma Trabalhista

Eu já comentei que o povo deveria fazer uma greve geral. Não fizeram! Este é o resultado.

Agora como pode gente que deveria estar na cadeia né seu "Aécio", ainda estar no senado e poder votar essa desgraça!

Pergunto será que algum dia vamos poder mudar isso? 

Olha o País não é só dos ricos não; é de todo povo que compõe a Nação independente de qualquer classe social.

Direitos não podem ser tirados só acrescentados, sob pena de criar um ódio de classes e por meio de um radicalismo ainda maior que havia no passado acabar com a "paz social", com esta o golpe já tinha acabado. Digo isto por que é só por meio de radicalismo que o povo conquista seus direitos, por causa disso parlamentares que não tem noção de formação de País, Nação, Pátria e Povo, não deveriam "existir". O que resta é aguardar o que o futuro nos reserva. Ou estão achando que o Povo vai ficar passivo, se o povo reagir vão descer o cacetete, um Páis, uma Nação, uma Pátria e um Povo não se forma por meios de cacetetes.

Dandara

- 2017-07-12 13:49:38

Reforma Trabalhista

Acordei deprimida, pensando nas consequências desastrosas dessas "reformas" para o povo brasileiro. Meu marido, irritado, perguntou por que diabos os trabalhadores não estavam protestando nas ruas. Respondi: aposto que 90 por cento ou mais nem faz ideia do que está sendo votado, menos ainda das consequências. Ele duvidou. Propus: "Vamos fazer um teste. Pergunte para o porteiro do prédio e para a nossa empregada doméstica: você sabe que alterações nas leis trabalhistas passaram ontem no Congresso?" Ele fez isso. Resultado: NENHUM DOS DOIS FAZ A MÍNIMA IDEIA.
Vocês aí, que deploram a "passividade" do povo brasileiro: façam o teste também. E postem, aqui, os resultados.
Será esclarecedor.


 

Lima Gb

- 2017-07-12 13:37:25

Cadê a CUT?!

Diante disso, o certo seria AGORA uma greve ampla, geral e irrestrita, por tempo indeterminado, até a dissolução do Congresso, deposição de Temer, e novas eleições imediatamente. Mas, pelo visto, os cordeirinhos vão ficar esperando a revogacao da lei áurea e de repente nem assim vão fazer alguma coisa.

Antonio C.

- 2017-07-12 13:27:35

Comentário.

De repente, muita gente acordou e descobriu que está no Brasil.

Não foi por vinte centavos.

Wilton Santos

- 2017-07-12 13:12:15

Foto da Marta durante a votação da reforma trabalhista

Clovis Ard Deitos

- 2017-07-12 12:28:34

Foi emocionante ver a luta

Foi emocionante ver a luta daqueles que defendiam os trabalhadores contra aqueles que chicoteavam os trabalhadores. Bem à Casa-grande, bem como sempre fizeram nesse país de insensíveis da casta branca. Lógico que houveram exceções, como Collor, por exemplo.

Esperamos que os trabalhadores, que se encontram alheios a derrubadas de seus direitos, entendam o quanto seus filhos e netos estarão sendo prejudicados. E pelo menos acordem na hora do voto, não elegendo nenhum político que votou para acabar com seus direitos.

Pedimos aos blogs alternativos como esse do Nassif, que façam uma lista de como votou cada senador(a), para que possamos divulgar com bastante ênfase.

solle

- 2017-07-12 11:54:22

O PT vai transformar

O PT vai transformar trabalhador em soldado.....Tá bom, conta a do papagaio agora.

El Cid

- 2017-07-12 11:31:48

Não esqueceremos!

[video:https://vimeo.com/225234116]

J.J. Lopez

- 2017-07-12 11:31:32

Globo Golpe de Mestre

A Globo mostrou que ainda é a Globo. De uma cajadada só arrasou com o PT, tirou a Dilma, colocou Temer, acabou com a CLT que protegia os trabalhadores,  e vai encerrar com chave de ouro aprovando a reforma da previdência, com a condenação do Lula e não ficaria nem um pouquinho surpreso com um possível FICA TEMER. Como conseguiu tudo isso?

1- Com as bênçãos e a omissão do PT.

2- Com a manipulação e domínio da classe média chamada de coxinha.

3- Com a complacência de Lula e Dilma com seus adversários.

4- Com a corrupção  e despudor da direita.

5- Com o apoio do empresariado do sul/sudeste e com os coronéis do nordeste.

Uma pergunta recorrente e que agora temos uma resposta, é aquela que indagava; Onde andam os batedores de panela? Agora sabemos. Torcendo como loucos na calada da noite  pela aprovação das emendas ironicamnete sabendo que pagarão eles e seus filhos pelo pato. Não tenham dúvidas disso. É só olhar para o passado recente que mesmo sabendo eles que o PSDB acabou com SP e com o Brasil. fehram com eles até o fim. A corrupção atribuída ao PT foi apenas um desculpa esfarrapada que arrumaram para derrubar a Dilma. Se a corrupção fosse uma causa deles, certamente nunca teriam reelegido Maluf dezenas de vezes.

Fábio de Oliveira Ribeiro

- 2017-07-12 11:29:56

Os golpistas do Senado

Os golpistas do não tem medo dos operários, mas eles temem soldados. Agora o PT deve transformar cada operário num soldado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador