Tudo o que você deveria saber sobre a PEC 241, a PEC da Maldade

por Pedro Rossi

SOBRE A PEC DA MALDADE (PEC 241)

Se aprovada no congresso, na semana que vem, será o enterro das pretensões civilizatórias da sociedade brasileira. É o golpe dentro do golpe! 

Nesse vídeo faço uma crítica à proposta centrada nos argumentos: 

A PEC é:

1) Austeridade contratada para 20 anos, 

2) não é anticíclica, ao contrário do que dizem, 

3) Retira o poder do congresso e da sociedade de moldar o tamanho do orçamento público, 

4) Provoca um acirramento do conflito distributivo dentro do orçamento, 

5) Impõe um projeto de Estado mínimo, incompatível com aquele almejado pela Constituição de 1988, 6) É inviável sem a destruição do Estado tal como conhecemos.

https://www.youtube.com/watch?v=Ecz6QethLiA width:700 height:394

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Câmara não consegue concluir 2º turno de votação da Previdência e sessão é retomada hoje

3 comentários

  1. Estes senhores estão

    Estes senhores estão procupados com o futuro do pais, querem é sua emendas parlamentartes, querem é garantir seus feudos, o pulha do Cristovam apareceu no final, com essa cara de golpista, velhaco com empáfia de intelectual, mas é um traíra imundo e rastaquera.

  2. !

    A cada época , um modismo. Também vale no campo econômico.

    Nos anos 80 a moda era dolarizar a economia. Destruiu a Argentina , que foi de Paris latino americana no inicio do seculo XX a uma indigência pior que a brasileira no final dos anos 90.

    Nos anos 90 a moda foi privatização e livre circulação dos capitais. Rapinou o patrimônio estatal de vários países , como sabemos do nosso caso e de muitos países saídos do comunismo no leste europeu , e provocou a quebra cambial em série de México , Rússia , Tigres asiáticos e Brasil . 

    Agora mais uma genialidade econômica pra novamente não sairmos do atoleiro . 

     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome