Luciano Hang diz que morte da mãe é usada ‘como artifício político’

Empresário bolsonarista diz que mãe tinha diversas comorbidades e que tem ‘total confiança’ nos procedimentos adotados pela Prevent Senior

Reprodução Redes Sociais

Jornal GGN – A documentação relacionada à morte de Regina Hang, mãe do empresário bolsonarista Luciano Hang, levou o presidente da Havan a divulgar uma nota onde afirma que o caso está sendo tratado como artifício político para o atingir.

“Como qualquer filho, quando minha mãe ficou doente, eu fui para a guerra com todas as armas que eu tinha. É esse o meu crime? Minha mãe tinha 82 anos, fazia parte do grupo de risco, ficava em casa e mesmo assim pegou a doença”, diz nota divulgada pela assessoria de imprensa da Havan. “Ela era cardíaca, tinha diabetes, insuficiência renal, sobrepeso e outras comorbidades. Tomava dezenas de medicamentos diariamente, por isso não fizemos tratamento preventivo, aquele realizado antes de contrair o vírus”.

“Quando os sintomas apareceram levamos para São Paulo e a doença evoluiu rápido. Lutamos com ela por mais de um mês, nesse tempo o Covid passou, mas ficaram as complicações por conta das comorbidades e, por isso, infelizmente ela se foi”.

Dossiê entregue à CPI da Pandemia afirma que o “real motivo do falecimento” de Regina Hang foi omitido, e a mãe do empresário teria falecido de covid-19 e que o caso é um dos muitos “que não foram devidamente noticiados”.  

Por outro lado, Hang diz ter total confiança nos procedimentos adotados pela Prevent Senior, e que lamenta que o assunto seja usado como artifício político “pelo simples fato de eu não concordar com as ideias de alguns membros que fazem parte dessa CPI”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome