Luis Miranda faz ata notarial sobre áudio enviado a Dominguetti

Deputado afirma que gravação apresentada na CPI é de 2020 e está relacionada à compra de luvas, e não de vacinas contra covid-19

Após comparecer rapidamente à reunião da CPI da Pandemia, deputado Luis Miranda (DEM-DF) concede entrevista. Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Jornal GGN – O deputado Luis Miranda (DEM-DF) esteve em um cartório em Brasília para criar uma ata notarial a respeito das mensagens trocadas com o representante da empresa Davati, Luiz Paulo Dominguetti Pereira.

O parlamentar declarou ao site Metropoles que estava em um cartório para elaborar ata notarial sobre as conversas que Dominguetti apresentou à CPI nesta quinta-feira e, ao contrário do que o representante de vendas afirma, as gravações estavam relacionadas à compra de luvas para atender um cliente norte-americano.

O deputado federal afirmou mais cedo que a acusação do representante da Davati, de que ele teria feito contato com o procurador da empresa, Cristiano Carvalho, para a compra de vacinas AstraZeneca era “mentira”.

Miranda afirma ainda que a conversa será transcrita, já que manteve as gravações arquivadas até hoje e, com a ata notarial em mãos, voltará ao plenário do Senado Federal para pedir a prisão de Luiz Paulo Dominguetti Pereira.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador