Com ajuda dos jornais, Eduardo Cunha se enrola um pouco mais na Lava Jato

Jornal GGN – Com empurrão dos jornais O Globo e Folha de S. Paulo, cresce mais um pouco a dificuldade que o deputado e presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB) terá para manter em pé a sua versão sobre a autoria de um requerimento que, de acordo com um dos delatores da Operação Lava Jato, foi usado para achacar empresa que teria suspendido os pagamentos de propina feitos ao PMDB.

Segundo edição da Folha de S. Paulo desta segunda-feira (25), uma análise sobre todos os requerimentos apresentados na Câmara pelo deputados federais do PMDB do Rio de Janeiro mostra que, ao contrário do que sustenta o presidente, não era comum que assessores da Casa fizessem uso da senha pessoal de Cunha para ajudar outros parlamentares com os ofícios.

“Na semana passada, a Folha analisou todos os 443 requerimentos apresentados pelos 13 deputados do PMDB do Rio que exerciam mandato em 2011 [ano em que foi elaborado o ofício que implicou Cunha na Lava Jato]. Com exceção dos que o próprio Cunha apresentou e dos dois de Solange [Almeida, ex-deputada, hoje prefeita de cidade fluminense], nenhum outro exibe o nome do deputado como seu autor.”

“Na maioria dos casos, figura como autor do arquivos, normalmente produzidos no processador de textos Word, o ponto ou os nomes de assessores dos respectivos gabinetes. Em vários dos casos, o registro está em branco ou sem identificação individual, de acordo com o levantamento.”

Na Operação Lava Jato, o doleiro Alberto Youssef, um dos principais réus delatores, disse que um requerimento foi apresentado na Câmara a mando de Eduardo Cunha para chantagear fornecedores da Petrobras. Solange Almeida é a responsável oficial pelo documento, mas uma investigação no banco de dados da Casa revelou que o arquivo é assinado pelo “dep. Eduardo Cunha”.

Leia também:  Transparência Internacional denuncia retrocessos de combate à corrupção em governo Bolsonaro

O presidente da Câmara nega a autoria do requerimento e justifica a situação dizendo que tem o hábito de ceder assessores de gabinete para outros parlamentares do PMDB, principalmente iniciantes, como era Solange em 2011.

A Folha cravou que uma “auxiliar de Cunha, Maria Claudia de Vasconcelos Batista Medeiros, aparece como autora de requerimentos de outros peemedebistas, mas sempre com o seu nome. Ou seja, usava o seu próprio ponto e senha para acessar o sistema”, e não a senha e o ponto de Eduardo Cunha.

No domingo (24), O Globo apontou que Eduardo Cunha também aparece nos registros eletrônicos da Câmara como autor de um requerimento apresentado pelo deputado Áureo Ribeiro, do Solidariedade do Rio, também em 2011. Era um pedido de informações sobre uma licitação do Instituto Militar de Engenharia, ligado ao Exército.

Com informações da Folha

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

9 comentários

  1. se colocar lona..

    Um presidente da câmara de antanho, o de Mombaça, foi defenestrado por muito menos, vamos lá parlamentares achacadores…

    Desta época lembro o deputado do PV gabeira, agora queridinho da globo, em éxtase com a nomeação daquela figura.

  2. Os movimentos da aliança velha mídia e oposição via PSDB.

    Pensando nas reportagens de O Globo e Folha de São Paulo complicando a vida do Deputado Federal Eduardo Cunha, Presidente da Câmara dos Deputados.

    OS MOVIMENTOS DA ALIANÇA VELHA MÍDIA E OPOSIÇÃO VIA PSDB.

    Fica evidente com a busca de dar culpabilidade nesta denúncia da lava-jato ao Presidente da Câmara Eduardo Cunha via velha mídia (O Globo e Folha de São Paulo produzindo matérias à respeito), que a aliança entre velha mídia e PSDB está em movimento.

    Por que se faz este percurso novo se foi aceito (por PSDB e velha mídia) que Eduardo Cunha com os mais de 20 processos que temos contra ele na Justiça vencesse para cargo de Presidente da Câmara dos Deputados?

    O protagonismo de Eduardo Cunha está colocando o PSDB em dificuldades. E o protagonismo de seus deputados e senadores (PSDB) é menor do que o esperado. Os louros das ações no Congresso Nacional estão nas mãos do PMDB com as presidências da Câmara e do Senado e do baixo clero com seus insignificantes deputados, e seus PLS e PECS absurdos e discursos frágeis e homofóbicos.

    Noutro cenário como o da sua Eleição para a Presidência da Câmara fez-se o silêncio. Ali valeria mais a vitória dele, por ser um desgaste ao Governo Federal e à Presidenta Dilma logo no início do seu mandato, mesmo com o risco calculado ou não calculado da perda do protagonismo do PSDB dentro da oposição no Congresso Nacional, com maior poder de decisão de pautar o Legislativo, por conseguinte, dar uma imagem mais tucana aos trabalhos do Congresso Nacional via noticiário da velha mídia.

    O imediatismo falou mais alto que a Política partidária, uma estrutura que visa alcançar o Poder de forma calculada e sábia, sem atabalhoamentos. 50 milhões de votos no Aécio em segundo turno para ver Eduardo Cunha e Renan Calheiros darem as cartas praticamente sozinhos?

    Hoje, o PSDB e a velha mídia fazem dois caminhos nos últimos movimentos políticos:

    1) Decretam que por hora não é possível um impeachment da Presidenta Dilma. E, sejamos sinceros, tentar dar um Poder maior ao PMDB do que já tem, com o Executivo nas mãos do PMDB seria o suicídio, quase certo, da sigla.

    Lembremos. Assumiria o PMDB com Michel Temer. Entregando o Executivo nas mãos do PMDB quero ver tirar o PMDB do comando do Legislativo. (Assim pensou o PSDB, penso eu).

    Nós sabemos que o Impeachment da Presidenta Dilma não tem base jurídica para acontecer. Só na paranoia do PSDB.

    Eduardo Cunha e Renan Calheiros não querem dividir o Poder do PMDB com Michel Temer, certo? Torná-lo o homem mais forte do partido.

    E Eduardo Cunha sonha ser o primeiro Presidente Evangélico do Brasil em 2018.

    Como o PSDB quer se cacifar para 2018 sendo o PMDB poder central no Executivo e no Legislativo, não é verdade?

    2) Decidem por retomar um protagonismo no Congresso Nacional tendo o tucanato a primazia de ser a principal voz da oposição política, precisam de protagonismo para proporem projetos e terem os nomes de seus parlamentares como autores dos projetos e retirar a imagem de aliados das barbaridades de votações com que sonha o Eduardo Cunha.

    Shopping de 1 bilhão de reais anexo do Congresso Nacional é o limite do limite.

    A Direita que sonha ganhar a Eleição de 2018 percebeu que o limite chegou?

    É hora de dar um mínimo de bom-senso para as suas ações parlamentares por sobrevivência política. Senão o PT com Lula tende a ganhar sem problemas.

    Lembremos.

    PSDB e velha mídia são aliados em tudo ideologicamente, por causa de que o PSDB é o partido mais unidirecional (dos grandes partidos) que há.

    Por que unidirecional?

    Ele faz uma dobradinha ideológica com a velha mídia. Ideologicamente seus parlamentares são em quase 100% não nacionalistas, têm o neoliberalismo extremado como bandeira, defendem o Mercado e o capital financeiro, defendem as privatizações sem nenhum critério e o Estado Mínimo. São alinhados ao Capitalismo Central via Estados unidos e Europa Ocidental. Sem contar que vão de encontro à ALCA e não aos BRICS sem nenhum questionamento.

    Nossa velha mídia, forjada nesse universo ideológico que o PSDB atua, não tem dúvidas de se aliar ao partido de Serra, FHC, Aécio, Alckmin, etc. Até espaços semanais e dominicais estes políticos possuem nos jornais da velha mídia sem contar a blindagem quase que sem tréguas desses grupos de comunicação para as ilicitudes do partido.

    Por que a velha mídia é aliada do PSDB e não pode ser do PMDB?

    Porque o PMDB tem um espectro ideológico diversificado e não geraria segurança para seus interesses em 100%.

    No PMDB temos o Senador Roberto Requião, ferrenho crítico da velha mídia, o Vice-Presidente da República Michel Temer com uma visão menos “privatista” da nossa Economia, temos o Deputado Eduardo Cunha que vai em direção dos evangélicos, etc.

    O PSDB é bem homogêneo e isto é uma segurança para a velha mídia.

    Quantas vezes não lemos que o PSDB é um partido que está a serviço da velha mídia e que esta está a serviço do Capitalismo Financeiro e do Imperialismo Norte- Americano, não é verdade?

    Por hora o PSDB e a velha mídia descobrem que é preciso diminuir o Poder do PMDB, porque senão em 2018 a legenda PMDB é que terá maior espaço para forjar/comandar uma eventual candidatura de Oposição e de direita contra o Ex-presidente Lula.

    Quem é imediatista e não faz Política com P maiúsculo vive de entregar “o ouro ao bandido”. O PSDB com a doença do antipetismo vê seus 50 milhões de votos em segundo turno se “desmanchando como sólido no ar”.

    É ou não é um primarismo dos atos políticos?

  3. O labirinto se fecha

    E quanto mais o labirinto se aperta mais tentarão asfixiar o governo. Espero que a Lava Jato tenha o mesmo interesse em investigar cunhas e calheiros, como tem gana quando se trata de nomes ligados ao PT.

  4. Folha e Cunha

    Porque a Folha quer implicar Cunha? 

    Serra não quer concorrentes em 2018?

    Estou tentando atinar. Na minha cabeça o PIG iria protege-lo.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome