Defesa de Dilma diz que resultado no TSE reconheceu soberania do voto

Foto Roberto Stuckert Fº

da Agência Brasil

Defesa de Dilma diz que resultado no TSE reconheceu soberania do voto

Ivan Richard Esposito – Repórter da Agência Brasil

A defesa da ex-presidenta Dilma Rousseff considerou que a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de absolver a chapa Dilma-Temer das acusações de abuso do poder político e econômico foi um reconhecimento da soberania popular. “O TSE reconhece que os 54,5 milhões de votos dados a Dilma Rousseff, em 2014, são válidos, que o diploma eletivo continua preservado e que os direitos políticos continuam preservados. Entendo que o direito foi respeitado e a Justiça foi feita”, disse o advogado Flávio Caetano.

Sobre repercussão da decisão do julgamento perante a opinião pública, Caetano considerou que a mensagem que ficará é a que há limites para um processo. “A explicação [para a opinião pública] é a que foi dada pelo tribunal: o que se aplicou foi o direito e foi feito justiça. Que sempre há limites para um processo e que as eleições têm que ter estabilidade. Qualquer assunto fora disso, que se resolva nas vias próprias, não nesse processo. Foi respeitado o direito, a Constituição mas, sobretudo, a soberania do voto popular”.

Flávio Caetano disse também que o resultado reforça a tese de que impeachment que retirou o mandato da ex-presidenta foi ilegal e que ela seguirá buscando a anulação do processo de impedimento aprovado, no ano passado, pelo Congresso Nacional. “O fato de termos uma vitória aqui [no TSE] fortalece os argumentos levados [ao Supremo Tribunal Federal] de que o que houve no Congresso foi impeachment sem prova”, disse o advogado.

 

11 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rui Ribeiro

- 2017-06-11 12:05:04

A decisão do T$E reconheceu a vassalagem do judiciário

Nem mesmo o autor da ação acreditava que ela alguma merda. Mas o Gilmar inicialmente acreditou que ela daria alguma merda, depois que o feitiço se coltou contra o feiticeiro, o Gilmar deixou de acreditar que a merda expelida pelo Aécio não ia dar em nada, mas já era tarde demais: A Procuradoria Geral Eleitora, o Herman Benjamin, o Fux e a Rosa Weber já tinham assumido a merda do Aécio.

Paulo C.

- 2017-06-11 01:39:21

Concordo e complemento

Concordo plenamente. A Presidente Dilma deveria ter dito que o resultado foi exclusivamente porque não interessava mais condenar o MT. Por ela, eles a teriam condenado, preso, etc...)

Schell

- 2017-06-11 00:10:35

O próximo e democrático passo

O próximo e democrático passo seria impichar o desministro gimau, por ter acolhido a pretensa ação do aético-de-merda. Não fosse esse golpismo total, não passaríamos, agora por esse vexame. Mas, não nos esqueçamos que, apesar dos trambiques de sempre do pmdb-GOLPISTA foram INOCENTADOS o PARTIDO DOS TRABALHADORES - PT e a sempre digna PRESIDENTA DILMA. O restante que se safou pela limpeza e lisura do PT é apenas ônus-do-ofício. Agora, vista a absolvição da campanha do PT, como fica o desMoronado a condenar desde sempre - sem provas, sem provas e sem provas, só pela convicção da tralha-mpfarsesca - o Vaccari, então tesoureiro do PT? Ora, ora e ora: se foi absolvido no TSE, quem mais irá, como dizia o aético-de-merca, "encher o saco" do Vaccari em particular e do PT em geral? E esse cnj que a dona carmencita não consegue "ajuntar" pra julgar as criminosidade do desMascarado, quando o mandará para o quinto-dos-infernos? Ou seja, impichando o gimau e o desMoronado, poderemos voltar a falar em estado democrático de direito.

Angelo G.Frizzo

- 2017-06-10 22:36:17

Na minha opinião, se

Na minha opinião, se cassassem a chapa DILMA/TEMER, teriam que , em seguida, cassar TODAS a chapas de 2014 para PRESIDÊNCIA, PARA GOVERNADORES E PARA PREFEITOS, já que seria uma JURISPRUDÊNCIA estabelecida.

O que a GLOBOGOLPE queria mesmo era tirar a PRESIDENTA DILMA, da disputa do ano que vem, mesmo que a Senadora. 

Agora estão DETONANDO (A GLOBOGOLPE)o Gilmarzinho que era seu GRANDE ALIADO até uns meses atrás, quando ele DETONAVA o PT e o Governo SOCIALISTA  DE LULA/DILMA. quase diáriamente pela IMPRENSA GOLPISTA (TV, RÁDIO, JORNAIS, INTERNET, ETC). 

O problema do PIG, na minha opinião, será arranjar um SUBSTITUTO de temer (tipo Collor) para completar o resto do mandato até 31/12/2018, pois se ainda há  ALGUMA JUSTIÇA funcionando neste País, o temer será cassado e PRESO com as PROVAS (AUDIO E VÍDEO) que a JBS forneceu, que pela PRIMEIRA VEZ são uma razão REAL de acusdação e condenação.

As demais "delações premiadas" e "deduções", "suposições" et catervas, que tem a finalidade clara de LAVAGEM (a jato) DE DINHEIRO  ILEGAL, em que os ladrões CONFESSOS devolvem uma pequena parte e LAVAM as centenas de milhões para gozarem o resto da vida (sós ou acompanhados) em suas mansões pelo mundo, serão de difícil comprovação material. Só suposições e "delações".

 

Delano Willians

- 2017-06-10 20:31:18

Pelo menos Dilma não foi
Pelo menos Dilma não foi inabilitada por essa farsa golpista. Temer e sua quadrilha do PSDB, Dem , PMDB tem que ser presos e o STF golpista se não agir rápido vai pagar caro. Não duvido que mandem matar o Janot, o Fachin e outros ali quanto mais demoraram pra agir. Essa quadrilha vai atrás deles dos ministros do supremo hora golpista; e soltos será ainda pior. Não duvido que Janot,Fachin e suas famílias é quem ficaram reféns dessa quadrilha assim que perderem seus cargos. O caso Protógenes é exemplo disso.

ASNeto

- 2017-06-10 15:12:29

Se me permitem...

De tudo o que eu acompanhei até aqui, me parece que não havia provas do alegado abuso de poder econômico, de caixa dois e muito menos de que esse caixa dois seria provenience, ou relacionado a propinas.

O julgamento, então provocou o efeito de "inocentar" o Partido dos Trabalhadores, ratificar a eleição da Presidenta Dilma e, ainda de reconhecer que delações desacompanhadas de provas de fato não podem ser base de condenações. E ease reforço contra a delação como base de condenações está vindo de uma Corte Superior.

A despeito do incontido desejo de defenestrar o usurpador que muitos de nós tem, o fato é que se tratou de una decisã técnica que começa a repor a Ordem Jurídica nos eixos.

Se considerarmos o recurso do Sr. João Vacari, que está sendo analisado no TRF4 que já conta com uma decisão no mesmo sentido, e um pedido de vistas dada a discrepância em relação ao voto do Relator que por sua vez sugeriu aumento na pena já aplicada, deixa parecer que há uma reação interna contra a hipertrofia do Poder Judiciáro que ganhou força com os métodos medievais da República de Curitiba.

Por outro lado, atuação descarada do Ministro Gilmar Mendes para limpar a sujeira que fez para manter aberto o processo no TSE, expõe ainda mais a conspiração que levou ao impedimento da Presidenta Dilma e abre espaço para que o Supremo aprecie o recurso que pede análise quanto a ocorrência de crime de responsabilidade no processo de cassação.

E ainda estou percebendo nos movimentos do PGR, que ele está montando o enredo para acusar o grupo golpista, PSDB e satelites inclusos, de conspiração com envolvimento do capital e da mídia e essa última, imaginando as conversas gravadas entre o Aécim e seus interlocutores, que já dão conta de incluir figurões da Globo, deve chegar no Imparcial de Curitiba e naquele bando de Procuradores que citam a si próprios para embasar suas teses.

O Janot parece que trombou com esse trem e, faltando 03 meses pra sair, que quer se transformar (tomara), em herói.

Momentos decisivos, final eletrizante, mas cheio de riscos de descambarmos para o autoritarismo.

Quem viver verá.

ml

- 2017-06-10 14:36:53

O TSE não reconhece a

O TSE não reconhece a soberania popular. O TSE simplesmente manteve o golpista no poder. O que a senhora Dilma deveria ter tido é que a decisão do TSE mostra que todo o processo visava violar a soberania popular, e que ele foi ultrapassado pela outra via do golpe, a saber, o impedimento. Tornou-se anacrônico. Apenas isso.

Lucinei

- 2017-06-10 14:31:51

Meu deus! O esforço para

Meu deus!

O esforço para fazer gol contra é insuperável!

Vai, depois de tudo, "elogiar" o TSE?!

Era hora marretar que se tratava de mais um processo fajuto desde o início; que foi instaurado maliciosamente para derrubar Dilma e PT, PT, PT, e não pra tirar o Temer; que é uma operação po-lí-ti-ca e não tem nada a ver com combate à corrupção, etc., etc.

Ai, ai... parece que tem gosto em dificultar, pelamordedeus....

rdmaestri

- 2017-06-10 14:15:52

Pois é, o discurso do Gilmar faria sentido há mais de um ano!

Realmente, Gilmar Mendes falou o que deveria ter falado há mais de um ano. Por que?

baader

- 2017-06-10 14:12:49

e o que nos sobrou? um rato

e o que nos sobrou? um rato na presidência usurpada a serviço das forças casa-grande. a tal "governança de coalizão" nos legou isso que estamos assistindo, as tais nomeações MPF/STF dos governos PT nos deram um republicanismo falso-brilhante e somos nós que temos que combater no dia a dia a desgraça que se abateu sobre nós. fizeram um vice conspirador e agora dizem que não sabia da sua história de crimes (dep.Paulo Pimenta/RS no Nocaute, youtube). são eles que têm as info e têm que ter para tomar decisões. nós temos é que cuidar de nossa vida que já traz a "política do cotidiano" (Fausto Brito e Roberto Freire – o psicólogo) como ethos, o que é muito mais do que apenas votar: é trabalhar contra os fascismos que nos rondam em todos lugares, é trabalhar para um país civilizado, é ir mais além de decisões partidárias, porque ramificadas e capilarizadas e pedagógicas, além de prazenteiras. (o nível sócio-político de filiados do PT nas pequenas cidades é de dar dó. o processo eleitoral direto municipal é uma troca que passa longe da transparência, quicá da ética.)

ficou alguma lição ou teremos mais "paz e amor" nessa (anti)luta de classes? vamos para o enfrentamento ou pediremos as bênçãos da casa-grande para governar?  "tarde para arrependimentos" (Bob Fernandes). nossa paixão é maior: “não importa quantas taças de vinho proibido nós bebamos, carregaremos essa sede violenta até a eternidade”. nosso amor pela revolução nunca morrerá!                                               

Sorano

- 2017-06-10 14:12:21

  A soberania do voto há de

 

A soberania do voto há de prevalecer sobre os interesses da camarilha do Temer. Com a palavra, o STF . 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador