Impeachment é tentativa de golpe na democracia, diz editor do Le Monde

Jornal GGN – Em entrevista para Heródoto Barbeiro, no Jornal da Record News, Silvio Caccia Bava, editor da revista Le Monde, afirma que o processo de impeachment contra a presidente Dilma Roussef pode ser considerado uma tentativa de golpe na democracia, e que ele pode ser a pá de cal na avaliação do sistema político brasileiro. Ele ressalta que as discussões sobre o impedimento tratam pouco sobre conteúdo, e que as pedaladas fiscais também ocorreram em governos anteriores.

Ele acredita que a crise política atual começa em 2011, com a decisão da presidente de reduzir a taxa Selic e também os juros ao consumidor, através da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil. Isso teria unido a elite financeira do país contra a reeleição de Dilma. Além disso, ele menciona o número de deputados que foram financiados por grandes empresas, dizendo que o Congresso não se move por interesses políticos, e sim por fidelidade a compromissos que, “se desenvendados, levariam os deputados para a cadeia”. 

Do R7

Editor da Le Monde diz que impeachment é uma tentativa de golpe na democracia

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

22 comentários

  1. “Ele acredita que a crise

    “Ele acredita que a crise política atual começa em 2011, com a decisão da presidente de reduzir a taxa Selic e também os juros ao consumidor, através da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil. Isso teria unido a elite financeira do país contra a reeleição de Dilma.”

    É o que já comentei aqui umas dez vezes. O Governo Dilma está perdendo a guerra para os rentistas.

    Outros se aproveitaram da onda e embarcaram em tentativas golpistas. Caso da mídia, da lava-jato e dos derrotados de 2014.

    Infelizmente o Governo Dilma não soube reagir e ainda por cima, para piorar a situação, aderiu aos rentistas através do Levy.

    O resultado todos estamos vendo.

  2. uma faxina completa, com uma constituinte
    Precisamos de uma faxina completa. Uma reformulação da legislação referente a representação politica, sistema politico, finaciamentos, clausula de barreira etc…

    Enquanto isso não ocorrer vai ser crise atrás de crise.

    Porém com esses deputados não vai melhorar pois os mesmos são mediocres e não vão “comer vidro”.

    Logo, resta uma constituinte.

    A esquerda deve pegar essa bandeira antes que a direita a pegue! simples assim.!!!

  3. RecordNews é o melhor telejornal (é hors-concours )

    21:00 horas (horário de verão, Brasília). Tem reprises (consulte a programação no site).

    Não confundir com o Jornal da Record.Capta-se com antena comum, tradicional se estiver bem instalada e a retransmissora com bom sinal na faixa acima do canal 13 (por exemplo, em Recife, é no canal 17, faixa UHF, à semelhança de rádio faixas AM/FM ).

    Ou instalando uma outra antena bem pequena que sirva também ou somente pra faixa UHF. Ou entre os canais de TV paga

  4. ReduçãoTaxa Selic e juros do BB e Cx. Ecomômica

    Redução Taxa Selic e juros do BB e Cx. Econômica – Estão aí 50% dos motivos da campanha contra Dilma. O restante são Interesses estrangeiros sobre o petróleo e a Petrobras, autonomia do Brasil no desenvolvimento de armas, como o submarino atômico e muitas outras, e a autonomia com a criação do Banco Brics sobre o sistema financeiro mundial. 2% é a revolta da nossa burguesia pelo aumento do salário mínimo, pela manutenção da Bolsa Família e Minha Casa Minha Vida, estes habilmente explorados pela mídia. Mas os Coxinha acham que é a corrupção.

  5. não é o le monde…

    Apenas para ser preciso

     

    Trata-se do editor da edição brasileira do Le Monde Diplomatique, que é algo completamente diferente do “Le Monde”. A notçiia é completamente enganadora.

  6. O aumento da taxa de juros na

    O aumento da taxa de juros na busca por crédito externo ocasionaria o descrédito interno e a desvalorização da moeda, aumentando a inflação no valor de produtos importados ou com componentes importados! Diminuindo a taxa de juros aumentamos então, o crédito interno e consequentemente o valor da moeda, diminuindo a inflação dos produtos com componentes importados como o trigo que dá valor ao pão. E também diminuiriamos a dependência do crédito exterior e a consequente dívida. O raciocínio estando correto… A dívida externa baseada na alta da taxa de juros e crédito externo seria prática suicida; pois ao descreditar o crédito interno para fomentar crédito exterior geraríamos dívidas impagáveis com o mercado interno descreditado; além do aumento da inflação do valor de produtos com componentes de origem exterior como o pão.

  7. Triste

    Se os brasileiros e o Brasil passou a ter uma imagem positiva mundo afora, com esse golpe bananeiro tudo vai água abaixo e, nas questões internas veremos:

    Retorno do financiamento privado

    Fim do direito de resposta na imprensa 

    Doação do pre-sal

    Recolhimento da PF, MPF…

  8. boa entrevista.
    essa ideia de

    boa entrevista.

    essa ideia de que as forças do impedimento começaram

    com a baixa da selic em2011 tem a ver de certaforma com

    a matéria que li hoje do dowbor aqui  no site…

    em suma, a nata do sistema funaciero capitalista mundial

    – 140 multinacionais – fazem o que querem

  9. Sim, todos nós sabemos que o

    Sim, todos nós sabemos que o impeachment é um golpe.

    Um atentado à democracia.

    Que não existe bases jurídicas para o impeachment.

    Que a presidenta foi eleita legalmente com 54 milhões de votos.

    Mas e daí ?

    Como convencer o Aécio et caterva que isso é um golpe ?

    Esses caras vivem num mundo paralelo, fora da nossa realidade, e nesse mundo isso não um golpe.

    O grande problema do Brasil atualmente, é como trazer esses golpista para o mundo real.

  10. A burguesia paulista está ávida p/financiar de novo uma OBAN

    O GOLPE DE ESTADO É DAS CLASSES EMPRESARIAIS PAULISTAS.

    É isto que as classes empresariais e industriais paulistas querem? 

    Se não querem ao menos a FIESP quer. AGORA ELA APROVOU NO CONSELHO.

    De onde vem o dinheiro dos patos?

    Está na hora dos golpistas paulistas se submeterem ao resultado da eleição.

    Ou senão queimemos  nossos títulos eleitorais em praça pública.

    A burguesia quer guerra de novo?

    QUEM elegeu collor sào os mesmos que elegeram cunha presidente da camara dos deputados.

    Bem feito anistiaram esta burguesia golpista e seus torturadores. Estão aí de novo.

    O PMDB é filho da ditadura civil-militar o partido entra como a parte civil da mesma..

     

  11. E………………………

    ” ………. o Congresso não se move por interesses políticos, e sim por fidelidade a compromissos que, “se desenvendados, levariam os deputados para a cadeia”.

    Isto basta para os mais ingênuos refletirem o quanto somos otários em eleger estes capachos do grande capital! Eles quando eleitos, só fazem defender os interesses de quem os financiou.

    Vez ou outra, soltam algumas migalhas para o lúpem continuar acreditando que estamos vivendo em uma democracia, quando na verdade estamos vivendo uma democracia de fachada onde quem manda são os donos do capital e consequentemente as Corporações !!!!! 

  12. Contra instabilidade temporária Golpe é instabilidade permanente

    Michel Temer insiste em derrubar governo usando a estrutura do cargo.

    Esse homem já deveria estar preso ! Usa até jato da FAB pra sair por aí articulando o golpe.

    Presidenta Dilma tem que parar com democratismo e dizer a nação porquê vai tratar Vice só como estepe.

    Não ha mal nenhum nesse comportamento as ações obrigatórias dadas ao Vice estão na constituição, O Presidente de plantão dá funções “em acrésimo” ao Vice se quizer. 

    Simples assim!

  13. Por isso as investigações têm

    Por isso as investigações têm de continuar. A Dilma ficar seria bom para tudo. Tanto para resolver todas as reformas necessários como para rever a economia. Estão mechendo com sangue sugas das grandes nisso tudo. Mas tem que tirar todas elas.

  14. Quanta baboseira esse edito

    Quanta baboseira esse edito diz! Quem baixou e depois elevou a taxa de juros foi o próprio governo, ora bolas…. Se era tão bom para a CEF, BB e para o país, por que não manteve os juros baixos?

  15. Bem fraco

    Tenho lido os textos do Silvio, e este é dos mais fracos. Ele já tem a meta e coloca os pontos para chegar lá. Isto não é jornaríamos investigativo: é palanque.

  16. Cada vez que vejo estas
    Cada vez que vejo estas manifestações contra Dilma fico satisfeito em ter apoiado a Anti-Psiquiatria e o fechamento dos Hospícios. A rua é o melhor lugar para os esquizofrênicos, neurastênicos, oligofrênicos, mitômanos e neuróticos. Exibindo suas doenças mentais pacificamente eles são bem menos perigosos do que confinados no Juqueri e custam bem menos à administração pública. Ha, ha, ha…

  17. Pedaladas fiscais não apenas

    Pedaladas fiscais não apenas foram utilizadas por gestões anteriores em nível federal, mas é uma prática comum entre TODAS as esferas de goveno. Neste caso, sugiro ao PT entrar com pedido de impedimento contra governadores e prefeitos em todo o país. Impeachment em massa, de norte a sul do Brasil. Em São Paulo e Paraná, por exemplo, pedaladas fiscais são rotina. E ai daqueles que forem contra: cassetete e pit-bull pra cima dos manifestantes.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome