Lula, Bresser e Celso Amorim conversam sobre reconquista da soberania nacional

"Está claro para ele que o Brasil está sendo violentamente atacado por um governo que não respeita a nação e é preciso nós, brasileiros, e não só a esquerda, nos defendamos contra isso”, disse Bresser

Amorim e Bresser destacaram a importância de Lula como líder capaz de dialogar com todas as forças - Foto Joka Madruga

da Rede Brasil Atual

Lula, Bresser e Celso Amorim conversam sobre reconquista da soberania nacional

São Paulo – Após visita ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Curitiba, no fim da tarde desta quinta-feira (16), os ex-ministros Celso Amorim e Luiz Carlos Bresser-Pereira ressaltaram que Lula está muito preocupado com a soberania do país. Bresser contou que, apesar de ter levado a Lula o livro de sua autoria A Construção Política do Brasil, “não precisa dizer nada a ele sobre soberania”. Em coletiva após a visita, ambos destacaram a importância da união das forças democráticas para o país voltar a ser soberano.

“Está claro para ele que o Brasil precisa de uma união maior, que (o país) está sendo violentamente atacado por um governo que não respeita a nação e é preciso que nós, brasileiros, e não só o PT e não só a esquerda, nos defendamos contra isso”, disse Bresser. “Soberania não é só uma ideia de desenvolvimento econômico, é preciso também defender a saúde, a América Latina, o Mercosul.”

Segundo Amorim, Lula ainda “terá grande papel na política brasileira, na defesa do povo, mas como um homem que será capaz – e isso é convicção minha – de dialogar com todas as forças, porque, para exercer a soberania, nós precisamos de todas as forças nacionais: do povo pobre obviamente, mas também das classes médias”.

Os ex-ministros foram a Curitiba como “representantes de um certo movimento que é esse projeto Brasil Nação, que tem muito a ideia da defesa da soberania”, disse o ex-ministro das Relações Exteriores. Bresser é autor dessa proposta, que trabalha a ideia de se construir uma nação soberana – sob premissas políticas e econômicas – que supere a estagnação da economia e a derrocada do setor industrial.

Leia também:  Deltan sofre revés com advogados abandonando sua defesa no CNMP

Segundo Amorim, transpareceu no diálogo e nas palavras de Lula “a centralidade do problema da soberania”, embora o ex-presidente não tenha transmitido uma mensagem específica nesse sentido. “Está muito claro para ele que os problemas do Brasil, inclusive sociais, não serão resolvidos se o país não for soberano. Por isso ele se preocupa muitíssimo com a educação, que está sendo atacada de maneira brutal (pelo governo Jair Bolsonaro)”, afirmou o ex-chanceler.

“É muito importante a defesa da educação no contexto da soberania nacional. Não se pode permitir que a educação, a ciência e a tecnologia sejam destruídas”, continuou. Segundo ele, a soberania não é contraditória com a solidariedade, mas é contraditória com a subserviência a uma potência estrangeira. “O que infelizmente temos assistido hoje.”

Bresser declarou não ter dúvida de que Lula é um preso político. “Isso para mim ficou muito claro quando houve a condução coercitiva dele (4 de março de 2016).” Na época, lembrou, a Lava Jato divulgou uma nota responsabilizando Lula como principal beneficiário da corrupção que havia no Brasil, relativamente à Petrobras. “Isso é um absurdo, uma coisa sem pé nem cabeça. O que a Lava Jato estava fazendo era tentar obter o apoio dos neoliberais, das elites brasileiras que adotaram uma posição muito irracionalmente contra o PT e o Lula.”

De acordo com Bresser, o PT é um partido “muito importante para o país, como era o PSDB”. “O que estamos vendo é a destruição do PSDB, quase a destruição do PT, mas ele sobrevive.” Todo o atual quadro adveio da violência contra os direitos por parte da força tarefa da Lava Jato, acredita. “Mas a violência não é só contra Lula, porque houve muitos outros políticos que também foram justiçados pela operação, como houve alguns que foi ótimo que fossem presos, porque são desonestos.”

Leia também:  TV GGN: porque a mídia embarcou na Lava Jato

A interpretação de Bresser é de que o mal que a Lava Jato fez à política brasileira e à economia do país passa não apenas pela violência jurídico-política como pela economia, já que “as empreiteiras eram um ativo nacional que foi em parte destruído”. “A quem interessa isso? Aos nossos concorrentes, aos países ricos. Por isso Lula está comprometido com a ideia de soberania.”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

7 comentários

  1. Penso q depois dessa negociação (visita?) de Amorim e Bresser com Lula, a Frente Ampla tem possibilidade de avançar. Para mim ficou claro a exigência de Lula para alinhar sua força política: ter reconhecida sua inocência. Assim, aumentou a probabilidade do governo Mourão como governo de superação da crise econômica e política.

  2. o curioso é que é de uma cadeia que emanam
    as maiores esperanças da maioria do povo brasileiro
    já que os que estão soltos na direita só fazem
    besteiras e cometem todas as asneiras,
    mesmo as mais inadmissíveis….

  3. Caros Celso e Bresser, vocês foram sabotados pelo Governo que ajudaram a produzir e ter sucesso. Esquerdopatas além de imbecis, são Aloprados. Quem disse isto foi o Líder que os tais, ajudaram a jogar na cadeia. A Verdade é Libertadora. Até que enfim ela chegou….

  4. Muito feliz de ver esse encontro, em algum momento a sociedade responsável vai de fato se juntar, sem cinismos ou oportunismos, e agir com base em um projeto progressista e democrático, sem falsas conciliações.
    Sinto falta de ver nesse debate qualquer sinal de preocupação com a questão ambiental e da mudança climática, que tem sido central nos programas de governos das principais forças progressistas de centro-esquerda no mundo: Bernie Sanders nos USA, Jeremy Corbyn no Reino Unido e o DiEM25 na União Européia. E o Brasil? O que não falta é gente qualificada para lidar com o tema, mas parece que não há ninguém que tenha entendido a importância política e para a reestruturação completa do modo de vida capitalista fora da órbita própria da ciência ecológica (o eminente professor de Física da USP, Paulo Artaxo, membro do IPCC, é tão claro quando fala do assunto mas é vergonhosamente ignorado pela mídia dita progressista, que dirá pelos políticos ditos progressistas; por isso para mim o problema não é o fascista de plantão nem seus substitutos militares, mas a falta de um projeto confiável da centro-esquerda, que me parece tão sujeita aos gurus de discurso pronto a la Olavo quanto a direita, moderada ou extrema, e daí o empate no embate político; uma centro-esquerda forte não teria sucumbido ao Golpe (poderia não tê-lo impedido mas já teria se recuperado dele ou estar a caminho mais rápido para superá-lo, vejam a Venezuela), e se não se organizar com qualidade técnica, política e popular a ponto de se tornar crível e realmente democrática para além de conveniências temporárias como a greve pela educação (que para mim está longe de ser uma confluência de setores como foi veiculado, apenas um desfile dissonante de alas que silenciam sobre suas contradições, situação de impasse que explica a permanência e aprofundamento do Golpe apoiado por boa parte da burguesia cheirosa que desfilou na referida greve) vai repetir agora o que fez com Temer, a ilusão da união, da indignação, e o adiamento de um projeto real a ser apresentado ao povo até que Lula, como o craque que joga sozinho, faça um lance genial e salve a todos de sua febre intermitente de ira e apatia que revela apenas desorientação, afinal, não querem “o que está aí”, mas não sabem quem e o quê querem realmente.

    O que você quer saber de verdade – Marisa Monte
    https://www.youtube.com/watch?v=v1sigYjNQFA

    Voltando ao que realmente me importa agora, que é a questão ambiental, o que falta, então?
    Cansei de pedir um espaço próprio para o tema neste blogue – óbvio que não para mim que não sou jornalista nem especialista ou ativista com serviços prestados na área, apenas uma cidadã interessada, mas para uma cobertura profissional, inexistente, que fale ao público comum -, e para minha surpresa, vejo que, de maneira sub-reptícia, negacionistas despreparados ganham espaço para destilar seu veneno anticientífico e antiético – o que não é privilégio nem monopólio da extrema-direita, a compartilhada ainda que não admitida estupidez que é a razão da nossa crise mais profunda para a qual a popularidade do obscurantismo bolsominion é apenas a espuma de sujeira sobre um mar em todos depositam sua cota de lixo.
    Assim como na questão ambiental os estúpidos perdem tempo e muito mais que não cabe dizer aqui, porque acham que a Natureza depende deles e de sua deferência, quando é o contrário, o jornalismo perde muito, e principalmente em sua função essencial de atender o interesse público e ser vanguarda nas discussões socialmente decisivas, porque acha que meio ambiente é assunto acessório, secundário, um apêndice de questões econômicas ou estritamente de grupos como os indígenas ou os atingidos por barragem, sem entender que é o fio invisibilizado de sustentação de todas as atividades humanas, e portanto, deve ser parte das premissas para todo o resto, se não a primeira e principal – experimente hoje respirar um escapamento de carro, tomar água suja, comer comida estragada, dormir com barulho ininterrupto de buzina, ou simplesmente não respirar, não se hidratar, não comer, não dormir, e veja o resultado; alguns, pela burrice com que defendem seu negacionismo, parece que já o fazem… zumbis enganam porque articulam frases e até conseguem títulos acadêmicos, rs, sepulcros caiados.

    Sobre a decisão, essa sim histórica, da Convenção de Basel de incluir o plástico nas regras de trânsito de material tóxico e perigoso, com consequências importantes na produção e comercialização de lixo entre países ricos e pobres. Um marco da luta pela regulação de resíduos, de grande impacto ambiental, econômico e na saúde pública, completamente ignorado no Brasil, mas não onde se faz jornalismo e ativismo de verdade – aqui, é tudo marola, e contaminada.

    Democracy Now! – The World Just Took a Major Step To Curb Plastic Pollution, But the U.S. Refused to Join Effort (em tradução livre, “O mundo acabou de dar um grande passo para reduzir a poluição por plástico, mas os USA se recusaram a se juntar à iniciativa”)

    (legendas: “legendas; inglês (gerada automaticamente); legendas; traduzir automaticamente; escolher o idioma”; há erros mas é possível compreender o essencial).

    https://www.youtube.com/watch?v=GDWqGs7r5qs

    O secretário -geral da ONU, António Guterres, em visita às Ilhas Fiji (que têm um ministro para as Mudanças Climáticas), fala sobre seu compromisso com a questão climática e ambiental.

    https://news.un.org/pt/story/2019/05/1672481

    A visita de Guterres nas ilhas Fiji
    https://www.youtube.com/watch?v=5vG9866C4I0

    https://sicnoticias.pt/mundo/2019-05-16-Como-avo-esta-e-a-batalha-da-minha-vida-diz-Guterres-sobre-alteracoes-climaticas

    Para quem só dá importância ao que rende dinheiro, investimentos bilionários da China na Bahia, em energia eólica.
    https://www.startse.com/noticia/ecossistema/64548/grupo-chines-investe-r-1-bilhao-em-energia-solar-e-eolica-na-bahia

    Sampa/SP, 17/05/2019 – 14:04

  5. Demagogia pura, como vocês apoia um governo que não conseguiu transformar a soberania do nosso país durante 13 anos, por acaso, tudo que nós brasileiros estamos passando é culpa do Messias? Eu sei o que vocês querem, o poder, isso sim. Sinceramente vocês nos envergonham, tenho nojo desses caras que só pensam no poder. A esquerda já morreu no Brasil, sabe porque? Porque o povo acordou, chega de dependência, o Brasil não aguentava mais. Vão embora donosso Brasil. Não voltem nunca mais. Em nenhum lugar do mundo político nenhum consegue concertar um país sem responsabilidade fiscal. Em nenhum lugar do mundo se consegue ter crédito com uma corja de bandidos saqueadores, sugando o país, investimento zero. Para quem tem um pouco de senso de responsabilidade, não apoia esse tipo de polícia. Nós temos os melhores e mais competentes ministros, pena que muitos deles não vão aguentar segurar uma administração segura e honesta. Tchau queridos, vão procurar o que fazer. Outra coisa, eu votei sim no Messias, se não fazer o certo vou para as ruas, mais para isso ele tem que ter tempo para mudar.

  6. Demagogia pura, como vocês apoia um governo que não conseguiu transformar a soberania do nosso país durante 13 anos, por acaso, tudo que nós brasileiros estamos passando é culpa do Messias? Eu sei o que vocês querem, o poder, isso sim. Sinceramente vocês nos envergonham, tenho nojo desses caras que só pensam no poder. A esquerda já morreu no Brasil, sabe porque? Porque o povo acordou, chega de dependência, o Brasil não aguentava mais. Vão embora donosso Brasil. Não voltem nunca mais. Em nenhum lugar do mundo político nenhum consegue concertar um país sem responsabilidade fiscal. Em nenhum lugar do mundo se consegue ter crédito com uma corja de bandidos saqueadores, sugando o país, investimento zero. Para quem tem um pouco de senso de responsabilidade, não apoia esse tipo de polícia. Nós temos os melhores e mais competentes ministros, pena que muitos deles não vão aguentar segurar uma administração segura e honesta. Tchau queridos, vão procurar o que fazer. Outra coisa, eu votei sim no Messias, se não fazer o certo vou para as ruas, mais para isso ele tem que ter tempo para mudar

  7. Antes de começar mesmo este comentário, só digo uma coisa: VIIIIIIIIIICHE, COMO A IMBECILIDADE CALOU FUNDO NAS ANTAS COMO ESSE TAL DE HEDIR…ELE CONSEGUE DAR A ENTENDER QUE ADORA COMER BOSTA, BOÇALNARISTA QUE É …….CAUSA DÓ, NOJO…MAS ÓDIO TAMBÉM E SÓ ESPERO QUE ALGUM LOUCO CORTE A GARGANTA DELE ENQUANTO É TEMPO. MAS VAMOS AO QUE REALMENTE INTERESSA.
    É o seguinte: o boçal está por um fio, se não renunciar ou se suicidar vai ser botado fora com um impeachement. Mas e daí assume a besta Mourão, outro representante da direita mais filha da puta do mundo, da cambada de cafajestes que adoraria dar o rabo para o Trumph. Esse imbecil acredita no outro cafajeste, Moro, e com ele sim o larápio curitibano/maringaense ganhará poder e aí sim acabará no STF por muitos anos. Esse militar entreguista também apoia a reforma da previdência e acredita que Lula seja um perigo. Se essa besta não assumir, acaba assumindo o Maia, político safado da pior espécie, aliás, do partido mais direitista, o DEM, que também quer a reforma da previdência. Ou seja, é preciso que os blogs e outros órgãos de imprensa faça esse povo sair da inércia e partir pra rua todo dia, E X I G I N D O a liberação imediata de Lula, com julgamento honesto que declare sua inocência por falta de provas. EXIGINDO outra DIRETAS JÁ, COM NOVA ELEIÇÃO PARA A PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA E COM LULA CONCORRENDO, POIS SÓ LULA TERÁ LIDERANÇA PARA RECONDUZIR ESTE PAÍS AO CRESCIMENTO. Mas se for impossível aprovar nova eleição já (até porque o TSE é uma verdadeira merda que foi incapaz até mesmo de cassar a chapa do boçal e caçar os deputados e senadores do PSL que elegeram-se “laranjalmente”) se não for possível nova eleição, que as lideranças da esquerda e do centro com perfil democrático convoquem o Mourão e lhe façam uma proposta clara: ele fica mais dois anos no poder e contará com a ajuda de toda a atual oposição e inclusive a ajuda de Lula para buscar apoios concretos no plano internacional (Russia, China,India e Africa do Sul- integrantes dos BRICS, e assim conseguir-se que o crescimento econômico volte, que os empregos voltem a existir, que a democracia volte a existir……..e Mourão terá sido o Presidente de toda essa reviravolta. Mas após seus dois anos ele se abstem de concorrer à reeleição e Lula volta. Sem isso, não adianta sonharmos com mudanças e ironicamente seria melhor deixar o boçal causar uma imensa convulsão que matasse muita gente………e quem sabe aí sim as coisas mudariam neste país……..

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome