Moro procurou Bolsonaro durante a campanha eleitoral, admite presidente

"Eu evitei conversar com ele, naquele momento, entre o 1º e o 2º turno, porque essa visita se tornaria pública e eu não queria aproveitar do prestígio dele"

Foto: Marcos Corrêa / Presidência da República

Publicado, originalmente, às 18:00 de 24 de abril

Jornal GGN – Ao mencionar o “histórico” de sua relação com Sérgio Moro, Jair Bolsonaro soltou a informação que o então juiz o procurou ainda durante a campanha eleitoral, logo após o resultado do 1º turno das eleições de 2018.

Bolsonaro disse que quando estava internado no hospital Albert Einstein, após sofrer a facada, recebeu “uma ligação de uma pessoa que queria que o senhor Sérgio Moro me fosse visitar”. Narrou que ficou feliz com o interesse do então juiz de o encontrar.

Em seguida, negou que tenha feito este encontro durante a campanha, porque, segundo ele, não queria “se aproveitar do prestígio” de Moro “para ganhar o segundo turno”.

“Eu fiquei feliz, mas declinei. Ele não esteve comigo, eu não sei em quem ele votou, e nem quero saber. Mas eu exatamente evitei conversar com ele, naquele momento, entre o 1º e o 2º turno, porque essa visita se tornaria pública e eu não queria aproveitar do prestígio dele”, disse.

Leia também – Bolsonaro: “Moro tem compromisso com seu ego”

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora