No twitter, Snowden comenta sobre grampos em Dilma

Jornal GGN – Através de seu perfil no Twitter, o ex-consultor da NSA, Edward Snowden, comentou o caso do grampo telefônico de conversas entre a presidente Dilma Rouseff e o ex-presidnete Luiz Inácio Lula da Silva. Ele relembra o caso revelado em 2013, quando foi descoberto que Dilma e outros chefes de Estado, como o presidente do México, foram alvos de espionagem pela NSA. Snowden ressalta que, três anos depois dessas revelações, Dilma ainda não faz chamadas criptografadas.

O ex-analista da NSA está refugiado na Rússia desde 2013, após fugir dos EUA por ter revelado a extensão dos programas de vigilância eletrônica da agência.

Do G1

 
‘Dilma ainda faz chamadas não criptografadas’, diz ex-analista da NSA. Snowden cita caso de 2013 quando presidente foi alvo de escuta dos EUA.

O ex-consultor da Agência de Segurança Nacional (NSA) Edward Snowden postou nesta quinta-feira (17) no Twitter uma mensagem em que cita o grampo telefônico envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente Dilma Rousseff.

“‘Going dark‘ é um conto de fadas: três anos após as manchetes de escuta de @dilmabr ela ainda está fazendo chamadas não criptografadas”, diz a mensagem acompanhada de uma colagem de manchetes da imprensa americana de setembro de 2013 e desta quinta.

A expressão “going dark” usada por Snowden, “ficando no escuro”, em português, é usada geralmente para se referir ao uso de criptografia em comunicações. 

Nesta quarta, após retirar o sigilo de interceptações telefônicas de Lula, o juiz Sérgio Moro publicou um despacho em que libera conversas gravadas pela Polícia Federal que incluem um diálogo entre ele e a presidente Dilma Rousseff, que o nomeou como ministro chefe da Casa Civil.

Snowden também se refere ao caso revelado em 2013 em que a presidente Dilma foi apontada como alvo direto de espionagem da NSA em documentos classificados como ultrassecretos, obtidos pelo jornalista Glenn Greenwald das mãos de Snowden.

Nos documentos, de junho de 2012, são dois os alvos: o presidente do México, Enrique Peña Nieto, então candidato líder nas pesquisas para a presidência, e a presidente do Brasil, Dilma Rousseff.

Os documentos mostram que foi feita espionagem de comunicações da presidente Dilma com seus principais assessores. Também foi espionada a comunicação de seus assessores entre eles e com terceiros.

Revelações
Buscado por espionagem e roubo de documentos propriedade do Estado, Snowden esteve por trás das revelações sobre os programas secretos de vigilância dos EUA e pode ser condenado a até 30 anos de prisão nos Estados Unidos.

O ex-analista da NSA vive desde 2013 refugiado na Rússia, onde conseguiu asilo após fugir dos EUA por ter revelado a extensão dos programas de vigilância eletrônica da agência.

O jornalista Greenwald ganhou o Pulitzer por ter publicado as revelações de Snowden sobre o sistema de espionagem da agência de inteligência americana NSA.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora