O desafio de desapropriar a Oi-Telemar

Compete a um governo interino, vulnerável, suscetível a qualquer forma de pressão, propenso a grandes negócios, o desafio empresarial da década: a intervenção na Oi-Telemar.

E não haverá como afastar de si esse cálice. Cerca de 2.500 municípios dependem da Oi-Telemar não apenas para a telefonia fixa, mas também celular. Seus sistemas de interconexão são fundamentais para o tráfego de celulares. Portanto, torna-se um caso de segurança nacional.

A Lei Geral das Comunicações prevê a intervenção. Mas a Oi-Telemar está nas mãos de fundos abutres e de acionistas especializados em chantagem. São investidores que compram ações de empresas em dificuldades, especialmente aquelas penduradas no sistema bancário, e depois criam dificuldades para qualquer forma de ajuste, visando valorizar sua participação. Acabam lucrando não com a valorização das ações, mas com o poder de chantagem.

Chega ao fim o maior golpe já aplicado contra o serviço público brasileiro, graças a dois governos consecutivos: FHC e Lula.

FHC amparou Daniel Dantas nas jogadas da privatização. Permitiu que parte das Teles fosse leiloada a investidores que não se dispunham nem a aportar capitais nem a correr riscos.

Grupos como o Opportunity, o GP (na era Lehman), Andrade Gutierrez, grupo Jereissatti, Inepar, assumiram o controle de Teles e passaram a resolver seus problemas financeiros exaurindo seu caixa.

No governo FHC, Dantas conseguiu o controle da Brasil Telecom com menos de 1% do capital.

Valendo-se do boom da Nasdaq, Esses grupos empurraram para a Oi-Telemar por preços exorbitantes empresas de Internet, como o IG e a HpG, datacenters, empresas de fibras óticas, em jogadas escandalosas. Um a um os grupos fizeram fortunas em cima da empresa. No governo Lula, o Opportunity deve ter ganhado R$ 7 bilhões, o mais caro cala-boca da história. Atrás dele, todos os demais grupos procederam à jogadas à custa da empresa.

No governo Dilma, o então Ministro das Comunicações Paulo Bernardo transformou uma multa de cerca de R$ 2,5 bilhões em novos investimentos – que teriam que ser feitos independentemente da multa.

A aventura final foi com o grupo português da Ongoing e da Portugal Telecom. Montou-se uma fusão mal explicada, vendendo a ideia de que nasceria uma supertele para conquistar os mercados da América Latina e África. Foi a última grande tacada em cima da Oi-Telemar, a aquisição de US$ 700 milhões em bônus do Grupo Espírito Santo, português, que já estava quebrado.

Agora se tem essa armadilha, com a empresa refém de fundos abutres e de chantagistas. A operação exigirá competência técnica, isenção, idoneidade e espírito público das pessoas que serão incumbidas da operação.

Não se tenha dúvida que Moreira Franco emprestará sua conhecida idoneidade e competência para resolver o problema. E, ciente da relevância patriótica da operação, outros varões de Plutarco, como Eliseu Padilha e Romero Jucá, não irão perder a oportunidade de ajudar o país.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

34 comentários

  1. Daqui a alguns anos ( menos

    Daqui a alguns anos ( menos de uma década) a revista forbes acrescentará em sua lista anual novos bilionários oriundos do RJ .

    O golpista Temer Cunha de Marinhos presidindo a ditadura, e os cariocas Moreira Franco no ministério do aniquilamento das estatais e o genro Rodrigo Maia aprovando as privadoações na câmara dos deputados .

    (Pra quem ainda não sabe, uma dica : Rodrigo Maia é um politiqueiro filiado ao DEMO e genro do gato angorá Moreira Franco, atual ministro de privadoação da ditadura Temer Cunha de Marinhos) .

  2. Tacadas financeiras parecem ser a especialidade do RJ

    Será que o Brasil seria um país sério sem o porno filmado no Recreio dos Bandeirantes às vésperas das Olimpíadas?

    Sem o RJ a resposta afirmativa parece se impor. E olha que eu adoro a Zona Sul.

  3. Aqui em Natal e parece que em

    Aqui em Natal e parece que em todo o Nordeste quase todos os telefones fixos são OI, com Internet Velox. Essa empresa tem, nos últimos dias, quase em desespero, ligado para os clientes ofertando serviços em troca de outros, A gente percebe que a qualquer momento é o povo quem vai sair no prejuízo com essa situação.

     

  4. O desatre da privatização

    As infames privatizações e roubalheiras

    A muito velha prática de superfaturamentos, propinas, desvios e outros mais, para apoderar-se do dinheiro público, é ilegal, é roubo, é condenável por todos pela Justiça e pelo povão. Mas, transferir siderais fortunas do Estado, direto para empresários, investidores e banqueiros, via privatizações de bilionárias empresas estatais, a preços de bananas, por absurdo que pareça, é considerado legal. ” Inacreditável aberração elaborada pelas elites objetivando legalizar a pilhagem da riquezas do Brasil, riquezas do contribuinte, riquezas de quem trabalhou. Prática devastadoramente utilizado pelo entreguista governo FHC/PSDB.

    Parece que o único jeito “legal e moral” para apoderar-se de siderais fortunas, de modo rápido, acumuladas em décadas e décadas de muito trabalho e privações do trabalhador, são os fulminantes leilões de privatizações a preços insignificantes, avaliados a preços insignificantes por critérios duvidosos – chamados de preços mínimos. Deste modo, não é considerado roubalheiras, nem pela Justiça, nem pelo povão, nem pela grande mídia “livre”. Suprema traição à Pátria.

    Além do que, a privatização (doação), por contraditório que possa parecer, não fortalece o sistema capitalista, mas sim, debilita e muito. Debilita, por eliminar incontáveis empregos, diretos e indiretos, justo numa era de forte retração na capacidade de empregar da iniciativa privada devido ao desemprego tecnológico tomando conta do mundo todo, fazendo milhares de desempregados em todas as áreas, reduzindo o polo consumidor.

    Portanto, além da criminosa gigantesca entrega de siderais riquezas do Brasil de forma brusca e irresponsável, a privatização só faz acelerar o desmantelamento final do sistema capitalista, ajudando a reduzir o polo consumidor, pois que desempregados perdem poder de consumo. Assim sendo, em verdadeiro conluio com Dona Tecnologia que sempre desemprega, a privatização só acelera a inevitável quebradeira global.

    A antiga CVRD foi privatizada pela bagatela de menos de 3 bilhões, cerca de metade em moedas podre. Na avaliação de especialistas, por conta de suas imensas e diversificadas jazidas de minérios, grandes e diversificadas instalações industriais e prediais, valiosas ferrovias e frota naval, o preço justo teria sido da ordem de R$ 1 trilhão. Além da criminosa entrega da CVRD, outras mais tiveram semelhante destino. Dentre elas, estratégicas empresas para o desenvolvimento e segurança do Brasil, como as telecomunicações e energia elétrica, privatizadas a preços de bananas. O que o Brasil perdeu e continua perdendo decorrente das privatizações FHC/PSDB, reduz as roubalheiras descobertas pelo Mensalão,  Lava Jato e outros mais, a roubos de galinhas.

    Os prejuízos causados ao Brasil por conta das privatizações (doações), se devidamente contabilizados e atualizados a valores de hoje, por certo que totalizaria mais de R$ 10 trilhões. Tamanho rombo e ninguém fala nada. É silêncio total. Ninguém quer esclarecer. Em vez disso, a turma de preto partiu para feroz implacáveis sabotagens e selvagens perseguições ao governo Dilma/PT, valendo-se do Mensalão, Lava Jato e outras mais, com o único objetivo de depô-la do Poder.

    Além da gigantesca perda de riqueza e da perigosa entrega ao gringo e a iniciativa privada, a posse e controle de toda comunicação do Brasil, o usuário passou a ter um dos piores e mais caros serviços do mundo. Não bastasse tamanho desastre, os noticiários dão conta que a OI estaria em sérias dificuldades financeira, inclusive, correndo risco de causar um gigantesco prejuízo ao BNDES, Caixa Econômica e Banco do Brasil, da ordem de R$ 12 bilhões, segundo a grande imprensa. Provavelmente, a exemplo de outras semelhantes irresponsabilidades privadas, o dinheiro público, do contribuinte, voltará a socorrer a empresa privada, pagando pelos seus conhecidos erros e incompetências. Dinheiro para educação e saúde nunca tem, mas, para salvar desastradas empresas privadas, nunca faltará. E, tome de roubalheiras.

    Caso os golpistas realmente estivessem alguma preocupação em reduzir a muito antiga e conhecida roubalheira do dinheiro público, dinheiro do povo, dinheiro do Brasil, dinheiro que seria para a saúde, educação, ciência, tecnologia, defesa, e outros mais, já teriam criado a Lava Jato para privatizações, dívida pública, sonegação, fundo de pensões, INSS, agências reguladoras, e inúmeras outras.  Aí sim, o povão tomaria conhecimento do que é roubalheira. Não essa ninharia de até agora levantada. Roxo de raiva, rangendo os dentes, finalmente o povão saberia que mais da metade do PIB é transferido para os cofres das elites dominantes. Diante desta sideral fortuna, a totalização dos roubos seletivamente levantados pelos golpistas, fica reduzido a roubos de pivetes.

    A grande motivação das elites para privatizar, ficou muito claro, depois que a grande mídia do mundo “livre” alardeou o súbito enriquecimento de muitos dos integrantes da cúpula dirigente da ex URSS, decorrente das privatizações russas. Se lá correu uma sideral grana por fora, depositadas em paraísos fiscais como “comissões” e “prêmios” pelos preços mínimos fixados para os leilões de privatizações – verdadeiras mixórdias – o mesmo deve ocorrer em outras privatizações, mundão afora. Gigantescas impunes roubalheiras das elites!

    Enquanto isso, em sessenta anos, a China tornou-se a segunda potência do mundo partindo do zero absoluto em 1949. Em breve, será a primeira potência mundial. Este continuado estupendo progresso científico, tecnológico e militar, merece a devida análise, racional e isenta de paixões. Mas, independente de maiores reflexões, o Brasil não poderia de deixar de copiar da China os pesados investimentos em educação, saúde, ciência, tecnologia, defesa, bem como, a conhecida tolerância zero para com ladrões e traidores da Pátria! Em poucos anos, construiríamos uma nação forte e realmente soberana. Acreditem.

     

  5. nAO CUSTA  LEMBRAR que  ha

    nAO CUSTA  LEMBRAR que  ha pelo menos  uns   6 a 8 anos  nao me  rec ordo muito  bem  um  exéngenheiro  da  OI. aposentado ou demitido  nao  me  recordo  mais me  recordo que  foi  na  epoca  em que  uma   substaçao da  Oi  pegou  fogo  no bairro do  itaigara  deixando  varios  bairros  e  municipios  sem   linha  sem internet  e  esse  engenheiro  fez  uma  carta  denunciando que a  Oi  tinha  dispensado  quase  todo  o quadro  de  engenheiros  tecncos  que tinham  todo o conhecimento  na  area, Dai   começou  o problema  na  EMPRESA. 

    Segundo li  o  FERNANDO HENRIQUE  no apagar das luzes do  seu  ultimo  governo, assinou  contrato  com  as  teles  e em uma  das clausulas  o governo brasileiro  desobrigava  as teles de   melhorias  no sistema  telefonico  em investir  em  novas  tecnologias,  e ate  na propria  manutençao dos  cabos e  redes  da empresa.  e  isso ficou   confirmado  porque  nos  ultimos anos  onde passava  de  cabos  grossos  queb rados  outros  naol presos  aos postes  uma  verdadeira  esc ulhambaçao, houve  bairro  que  o pessoal estava sem  telefone  e internet  por  mais de  1 mes. 

    A Oi  entrou com repcuraçao judicial  ao nascer do  novo  governo interino, onde  essas teles  investiram  milhoes  de dolares para  afastar Dilma  e  esperam  retribuiçao  do governo Temer  com  gordos  emprestimos   ou  investimento do proprio  governo  com a desculpa que  a  Oi nao pode  falir. 

  6. Baita bucha, uma bomba que

    Baita bucha, uma bomba que vem sendo armada á decadas e agora vai explodir no colo do… TEMER. Se com algum bom gestor já seria complicado resolver esse embroglio imagina na situação atual com essa turminha que está no poder.

  7. fui prestador de serviços na

    fui prestador de serviços na OI na area de projetos de TI entre 2003 e 2011, a empresa sempre foi desorganizada e perdulária.

    Vi muitos projetos, alguns em fase de homologação, serem enterrados/abandonados e então, novos projetos eram contratados para substituir os abandonados. Normalmente muito mais caros.

    Por duas vezes a empresa investiu, muito, na troca de plataforma tecnologica, tentando substituir o uso de mainframes por aplicativos em baixa plataforma, sem sucesso e com investimentos (perdas) na casa das centenas de milhões de dolares.

    Faltou, e falta, gestão. E honestidade.

    • Confirmado

      Confirmo o que você disse, também já prestei serviços para a Oi e a experiência não foi muito boa. Não tenho nada a reclamar do pagamento, eles foram muito corretos, mas nunca trabalhei para uma empresa tão desogarnizada, a gestão é terrivel.

      Acho que se a gestão da empresa fosse mais profissional muitos dos seus problemas poderiam ser resolvidos.

      []s

  8. A Justiça Brasileira também quer seu naco. Ou não?

    Pelo que li nas mídias, o predião de 13 andares da OI na Afonso Pena foi apropriado pela Justiça. 

    Justiça autoriza TJMG a tomar posse do prédio da Oi na Avenida Afonso Pena

    O mandado expedido pela 3ª Vara da Fazenda Pública Estadual oficializa que a empresa abre mão de toda a área do prédio, inclusive das benfeitorias do imóvel

    http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2013/12/14/interna_politica,479367/justica-autoriza-tjmg-a-tomar-posse-do-predio-da-oi-na-avenida-afonso-pena.shtml

     

    http://www.otempo.com.br/cidades/justi%C3%A7a-determina-que-tjmg-ocupe-pr%C3%A9dio-da-oi-na-avenida-afonso-pena-1.761018

  9. Laiá laiá o cacete

    Esta crise está tendo um único efeito positivo. Está mostrando ao brasileiro em país ele vive. O que são suas defendidas instituições, seus legisladores, seu executivo. Está descortinando um universo empresarial corrupto, que haja dentro do mercado totalmente fora da lei, escondido em sigilo e medidas protetivas judiciais.

    O Brasil está podre, gangrenado, é vítima de septicemia em uma cadeira de rodas. Fede a carniça e urubús não faltam.

    Mas não importa. O fiasco das Olimpíadas está em curso. Aguém vai fazer um bom dinheiro com isso. Não serão os atletas, nem o país e nem o povo. Aliás, o povo já sabe disso, daí a ‘animação’ com o tema. Tivemos gastos, as Olimpíadas serviram e tem servido para a vagabundagem parlamentar, talvez ganhemos medalhas, algumas poucas e de bronze. Mas alguém por aí ja embolsou verbas, de programas e obras que nem chegaram a ser concluídas, talvez nem tenham saído do papel.

    As bilheterias, com ingressos obtidos em lotes por agentes de turismo corruptos, serão vendidas no câmbio negro. Outro dinheiro que o país não verá.

    Quando disseram que as Olimpíadas seriam no R de Janeiro já pude ver o erro na concepção. Aqui, quando se quer realmente que alguma coisa dê certo, não se pode misturar palavras específicas numa mesma frase, a menos que estejamos criticando, justificando, ou relatando problema grave.

    Assim é com as palavras ‘Rio de Janeiro’. Estas palavras não se põe na mesma frase em que haja as palavras trabalho, organização, dedicação, honestidade, empenho, responsabilidade e outras afins. Rio de Janeiro é a terra da pistolagem, da malandragem, do jogo ilegal, da bandidagem, da bala perdida, da preguiça, da malemolência, do gingado, da vagabundagem. Qualquer coisa, que em qualquer parte do mundo se faz bem feito e dá certo, no Rio de Janeiro será executado na base da ‘meia boca’. Dá-se uma ‘carioca’, e pronto.

    É só aguardar pelas notícias.

     

  10. Oi, samarco, SABESP, pedágios, humpf 🙁

    Esta por…a de privatização já mostrou para que veio, os resultados estão estourando o Brazil, e continuamos acreditando em Cinderela, Branca de Neve, etc. O defunto esta podre e ninguem mais consegue chegar perto. E pedir para este governinho temerário que está ai fazer algo é como pedir para um alienigina sair das profundezas do cosmos para nos servir um sorvete. Esperem.

  11. Esse Daniel Dantas é o cara

    Esse Daniel Dantas é o cara mais poderoso do país. Não importa quem seja o governo de plantão, DD o tem na palma da mão. Enquanto isso, nós, o povo, que se foda. 

  12. Como ?

      Ninguem sabe a realidade das contas e demonstrações desta empresa, o que são dividas ou o que são investidores, nem quem são os reais detentores dos titulos, empréstimos, debentures, se bonus estão alavancados ou já negativaram, é até dificil identificar o grupo controlador ( se é ele mesmo, ou outros na sombra ).

      • Balanço ?

          Um bom contador, junto com uma boa empresa de auditoria externa, conjugados com os bancos detentores das “dividas” classificadas, demonstram contabilmente, e matematicamente analisavel, o que eles quiserem.

          Na  vida real, empresarial, financeira, funciona assim, o “balanço” é uma foto de certo momento, o qual deve-se analisar do “fim para o começo”, como o mercado faz, e agrega-se na analise, considerar todas as inferencias já descritas no “balanço” (recomendações que aparecem no final ), e as comparando com analises externas, não apenas contabeis ou matemáticas

           O “balanço”, “balancetes”, para nós significam demonstrações, apenas numéricas, bases iniciais de analise, subsidios referentes a exigências legais, que podem ou não serem considerados, devem, ( fazemos isto ) serem escrutinados em conjunto, com analises “comparativas” , a possivel verdade contabil expressa nestas demonstrações, mesmo que reflitam nelas uma empresa “lucrativa”, aprovadas as demonstrações pela CVM ou até mesmo pela SEC ( NYSE), quando analisadas em profundo, assediadas as demonstrações através de outras variaveis *, a empresa na realidade pode estar a caminho da quebra.

            * testes de resistência :Uma matriz na qual a equação original ( empresa em questão ), nesta matriz a 1a equação – a que é analisada – deve suportar outras equações, as mais definidas ( normais de mercado ), como outras, as mais perigosas, as indefinidas, as vezes até compostas por numeros “i”, que irão influir na original, é tipo como o BCE ( Banco Central Europeu ), e o FED, aplicam aos Bancos, e classificam como “teste de stress”.

        • Caro Junior
          Corrija-me se estiver errado. Traduzi tua explicação: investir em ação é para quem tem muita grana, ou para quem conhece. Amador e aventureiro certamente perderão .

  13. A OI é um pouca a cara do capitalismo brasileiro

    Capitalismo criado em meio a jogadas empresariais e misturado a politicos desonestos. Só podia nisso!

    A festa ainda nao acabou, vai ter um segundo ato.

     No ato final entra o povo para pagar a conta.

    Em vez do dinheiro deveria o povo entrar com a guilhotina!!!

  14. JÁ QUE A PF GOSTA…

    JÁ QUE PF  GOSTA DE DESENTERRAR PODRES  PORQUE ELES NÃO INVESTIGAM DANIEL DANTAS? TENHO CERTEZA QUE ELE DESCOBRIRÃO COBRAS E LAGARTOS.

  15. Donos e Lava Jato

    Muito provavelmente haverá uma negociata e das grandes. Sérgio Andrade não foi incomodado na Lava Jato, tendo deixado isso para seu preposto Otávio Azevedo, homem aliás que veio para o grupo cuidar da área de telefonia. Carlos Jereissati, irmão de Tasso também não foi incomodado. Foi um fio que não puxaram. Eles não contaram nada da privataria e isso não veio ao caso porque ia pegar gente graúda do PSDB, DEM e etc. Eles vão receber grana do BNDES pra pagar os credores, ganhar tarifaços de graça e provavelmente receber um sócio de não sei da onde e sair impunemente.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome