Queiroga rebate críticas e diz que não é ‘despachante da Anvisa’

Queiroga minimizou o atraso para a vacinação de crianças de 5 a 11 anos, dizendo que o ministério liberou o imunizante do público infantil 20 dias depois de a Anvisa ter autorizado

Agência Brasil

Jornal GGN – Marcelo Queiroga não gostou das críticas recebidas pela demora do início da vacinação de crianças contra covid-19 e sobre sua gestão à frente do Ministério da Saúde. Para ele, o MS não precisa não tem que seguir todas as determinações da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). As declarações foram dadas em entrevista coletiva ocorrida em João Pessoa, na Paraíba.

O ministro pontuou que uma série de medicamentos, dispositivos e produtos têm registro na Anvisa e não fazem parte de políticas públicas. “O Ministério da Saúde, o ministro da Saúde não é um despachante de decisão da Anvisa, nem de agência nenhuma. O Ministério da Saúde é quem conduz a saúde pública e o ministro da Saúde é a principal autoridade do sistema de saúde no Brasil”, disse ele.

Queiroga minimizou o atraso para a vacinação de crianças de 5 a 11 anos, dizendo que o ministério liberou o imunizante do público infantil 20 dias depois de a Anvisa ter autorizado as doses pediátricas da Pfizer ao grupo.

“A história vai me julgar. Eu trabalho todo dia para que eu tenha um bom julgamento”, disse o ministro.

Nos últimos meses o presidente Jair Bolsonaro e seu ministro Queiroga se estranharam com a Anvisa. O presidente e o ministro entraram num confronto após liberação de vacinas da Pfizer para crianças.

O último episódio protagonizado pelo presidente foi cobrar do diretor-presidente da Anvisa o motivo por trás da liberação da vacina para crianças, que teria efeitos colaterais graves em crianças. Barra Torres, da Anvisa, respondeu a insinuação do presidente dizendo que, se tivesse provas, que abrisse uma investigação contra ele, e se não as tivesse, que pedisse desculpas.

Com informações de O Globo

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador