Sindicatos dizem que apoio a Temer em troca de recursos é mentira de jornal

Jornal GGN – A Central dos Sindicatos Brasileiros emitiu uma nota à imprensa refutando reportagem da Folha de S. Paulo, publicada nesta sábado (25), a respeito de negociação com o governo Temer em troca de “mais recursos”. A CSB nega que esteja disposta a apoiar as reformas impopulares encampadas por Temer em troca de repasses. A instituição ainda aponta que, ao contrário disso, as reformas de Temer tendem a enfraquecer os sindicatos. Caso da reforma trabalhista e da terceirização aprovada nesta semana pela Câmara.

Abaixo, a nota completa da Central.

A Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) refuta veementemente a matéria publicada pelo Jornal “Folha de S. Paulo”, edição deste sábado (25/03), de que “por mais verba, centrais podem apoiar Temer em reformas”.
 
A CSB jamais participou, ou participará, de reuniões com o governo federal para ceder ou aceitar corte dos direitos previdenciários, trabalhistas e sociais. É público e notório que a CSB tem empreendido uma intensa e aguerrida oposição às reformas em tramitação no Congresso Nacional.
 
Além disso, o conteúdo da matéria revela que os ataques efetuados pelo judiciário e que os projetos apresentados no parlamento para acabar com as contribuições sindicais visam, exclusivamente, o enfraquecimento dos sindicatos e centrais sindicais para desmontar a resistência dos trabalhadores, permitindo a supressão dos direitos através da reforma da previdência, trabalhista, sindical e da terceirização.
 
Estes fatos reforçam a importância de defendermos o principal instrumento de luta dos trabalhadores, o sindicato. Reforçam a necessidade das contribuições sindicais para a independência dos trabalhadores, para a defesa dos seus interesses, dos seus direitos e da ampliação da renda através da geração de empregos e aumentos salariais.
 
Tais ilações, certamente, estimulam ainda mais a CSB e seus sindicatos a ampliar a luta contra a reforma da previdência, em defesa da estrutura sindical brasileira, e por uma verdadeira mudança no sistema previdenciário que acabe com os privilégios, pensões aviltantes de magistrados e políticos, com os sonegadores e com as isenções para grandes conglomerados econômicos.
 
 
Antonio Neto
 
Presidente da CSB

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

3 comentários

  1. Reforma da Previdência

    Caros amigos, leitores do GGN:

    Estou enviandoe-mail a todos os Dep. Federais, Senadores e Ministros do STF, com o seguinte teor:

          “Caro …..: Gostaria muito de usufrutir de todos os beneficios sociais de que o Sr. usufrui, e que lhe garante, e a seus familiares, uma vida bastante segura e estável, além da certeza de uma merecida velhice digna. Não acho justo que os impostos que pago ( muitos afirmam que proporcionalmente pago mais impostos que o Sr.) possam lhe beneficiar de maneira diferente da que me beneficiam. Por isso peço-lhe que interceda em favor da maioria do povo brasileiro, que está prestes a perder, de maneira brutal, a chance de ter uma vida minimamente segura e estável, além de uma velhice digna, mas que não vai deixar de contribuir, através do pagamento de impostos, para que a vida do Sr. e de seus familiares, continue tranquila, estável, e digna na velhice. O Sr. sabe que há muita coisa que pode ser feita, para evitar essa atrocidade que pretedem fazer com os brasileiros comuns, com a prevista Reforma da Previdência. Que Deus o ilumine mais do que nunca!”

     Vocês, amigos leitores, acham essa iniciativa válida? Acham que vale a pena fazer a chegar a eles o que pensamos através de mensagens? Eu também assino o GGN e a Carta Capital, com a intenção de tentar manter viva alguma voz de oposição, mas acho que isso não basta e, pelo que vemos, vão tentar destruir todos os blogs, revistas e jornais que façam oposição a essa ditadura que vivemos atualmente em nosso país. Acho que falta mais manifestação de rua, e que a próxima manifestação, teria que ser na porta de todas afiliadas da Globo, que é a grande responsável pelo desatre que está acontecendo em nosso país.

      

     

  2. O tiro que saíra pela culatra …

          A intenção do jornaleco é clara, a de criar um racha dentro dos sindicatos, talvez por conta das manifestações que os sindicatos conseguiram, só que o tiro poderá sair pela culatra, pois algumas figuras políticas que são pró-golpe está sendo pixada por essa notícia, o que leva maior pressão dos sindicatos a essas figuras, e o que era bom para o Temer pode ficar ruím, pois os filiados dos sindicatos vão detonar essas figuras e essas figuras políticas vão acabar boicotando Temer para manter a sua base eleitoral dentro dos sindicatos.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome