Supremo deve favorecer Renan, ou Jucá assumirá Senado no lugar de Viana

Jornal GGN – A crise entre Senado e Supremo Tribunal Federal, colocando em xeque medidas econômicas que interessam ao governo Temer, pode terminar nesta quarta (7) com tendência de favorecimento a Renan Calheiros. Segundo informações da Folha, Temer conseguiu articular com o STF para ter maioria no julgamento que ocorre hoje. A tendência é Renan ser mantido no cargo de presidente do Senado.

De acordo com o jornal, o ministro Dias Toffoli deverá sustentar que Renan não poderia assumir a Presidência na ausência de Michel Temer, por ser réu. “Mas essa condição não o impediria de permanecer no cargo em que está.”

Celso de Mello, por sua vez, “deve lembrar que já decidiu nesse sentido na sessão em que se discutiu se um político que é réu poderia permanecer num cargo que está na linha sucessória da Presidência da República, como é o caso da presidência do Senado.”

Logo, Toffoli, Celso de Mello e mais quatro ministros podem votar contra a liminar de Marco Aurélio Mello, que afastou Renan da presidência do Senado. São eles: Ricardo Lewandowski, Luiz Fux, Teori Zavaski e a presidente Cármen Lúcia.

Os ministros Gilmar Mendes e Luis Roberto Barroso não participarão desse julgamento. Gilmar estará fora, mas já se manifestou a favor de o Supremo reverter o quadro criado pela liminar de Mello. Já Barroso se declarou impedido porque um dos advogados da causa já trabalhou com ele. Ele também se manifestou sobre essa crise, mas em sentido contrário a Gilmar: criticando a decisão de Renan de não cumprir a ordem de Mello.

“Eu não participo desse julgamento por estar impedido e portanto não quero fazer comentário sobre ele. Porém, falando em tese, diante de decisão judicial é possível protestar e apresentar recurso. Mas deixar de cumpri-la é crime de desobediência ou golpe de Estado”, afirmou Barroso.

Ainda de acordo com da Folha, se Renan não voltar ao cargo, Jorge Viana, primeiro vice-presidente do Senado, estaria cogitando entregar o cargo a Romero Jucá, segundo vice-presidente da mesa diretora, por viver um dilema: se colocar a PEC do teto em votação, rompe com a esquerda; se não colocar, será acusado de afundar ainda mais a economia do País.

A coluna diz que ele já afirmou que não quer fazer com “eles” [a gestão atual] o que o grupo político de Temer fez com Dilma Rousseff: invialibilizar o governo em meio a uma grave recessão.

A PEC do teto dos gastos estava prevista para ser votada na próxima semana. O governo Temer não aceitar deixar uma das principais medidas do ajuste fiscal para 2017. Até procurou Viana para insistir que a votação deve ocorrer. Lideres de apoio ao governo também traçam estratégias para, mesmo que Viana seja o presidente do Senado, a PEC seja votada conforme o calendário.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

30 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

lfmrodrigues

- 2016-12-08 00:12:25

verdade cara...

... realmente o Nassif precisa mesmo confirmar isso antes de sair publicando. não mudo uma linha.

primeiro porque tendo a confiar na checagem do blog...

segundo pelo contexto probatório do partido... ahahahah (juro que ri por escrever isto)

 

P.S. alguém explica porque não sou notificado quando há resposta a um comentário meu... vim assistir a previsivel queda de estrelinhas e por acaso descubro que alguém respondeu... porque caem as estrelinhas?! porque será?!

Carlos Alberto Freitas Lima

- 2016-12-07 19:59:47

O STF SE TORNARIA GRANDE SE AFASTASSE O JUIZ MORO.

Juiz Moro atravessou todas as janelas da etica jurídica, não tem mais condições de ir em frente, a não ser que o STF queira esse festival de frivolidades em evidência, não resta mais dúvida que o juiz não seja parcial, é um político em campanha.

PAULO JALES DE OLIVEIRA

- 2016-12-07 18:03:58

Supremo

Vejo o caso, como a união do STF, com o Senado juntos contra a PEC 55.

bonobo de oliveira, severino

- 2016-12-07 15:55:51

Fontes paranormais.

Tem gente que acredita cegamente nas fontes paranormais do filho do Seu Frias e já sai atirando baseado na suposição mediúnica!!  Eh por isso que os banqueiros nadam de braçada nessa palhoça!!

Veri

- 2016-12-07 15:49:54

Pior, JB Costa, o Viana e o PT querem aprovar a PEC 55

Pior do que o Viana jogar a toalha é o PT presidir o Senado e fechar com a pauta dos Golpistas. Dizem que o PT pensa em fazer isso.

Caiu de vez a máscara do PT.

mcn

- 2016-12-07 15:01:43

Viana negou
Declarou há pouco que jamais pensou em renunciar e nunca disse as palavras que a Folha enfiou na sua boca. Antes de pré-julgar, é sempre bom lembrar: a Folha, como Temer, mente PRA C...

romulus

- 2016-12-07 15:00:44

Post atualizado em 7/12!



JB Costa

- 2016-12-07 14:59:42

Pena que Jorge Luís Borges,

Pena que Jorge Luís Borges, Gabriel Garcia Márquez e o nosso conterrâneo Dias Gomes não estejam mais no mundo dos vivos para retratarem a conjuntura surrealista pela qual atravessa esse país tropical bonito por natureza e feio por outras naturezas.

Rola nas redes sociais que o sucessor natural de Renan Calheiros, o senador pelo Acre Jorge Viana, já pediu água, ou seja, não quer assumir dadas as imensas pressões que deverá enfrentar. Bem, a se confirmar o boato certamente o antes tido como bravo parlamentar será visto, como se diz popularmente, um "veste calça". 

Agora mais essa: uma possível assunção à presidência do Senado de um dos membros da dita camarilha de Temer. Um senador claramente envolvido na trama que levou ao impedimento da presidente Dilma e ainda mais citados em delações na Operação Lava a Jato com amplas chances de virar também réu. 

Do jeito que vai deve sobrar para o rapaz do cafezinho. 

jose carlos lima...

- 2016-12-07 14:49:40

A desgraça desse pais é essa

A desgraça desse pais é essa elite bizarra golpista caipira que se faz de morta para comer o coveiro...e Alckmin é bem isso, o paulista que vive à mercê da grande midia, e são muitos, adora esse tipo bobalhão que, no fundo no fundo, é espertalhão, um tipo Dória que, se em publico faz a linha, pinta e borda entre 4 paredes...e Carmem Lúcia tem esse perfil de tonta mas obediente a Madame Globo, boba ela não é, só o jeitão de Beto Carrero o Vampiro das Trevas para enganar coxinhas trouxinhas...rss

lfmrodrigues

- 2016-12-07 14:47:56

Oi

Cara... É inacreditável esse Viana! Acaso a situação é de normalidade institucional? Houvesse esse pudor em Temer e não estaríamos indo pro ralo. Não é possivel. Onde o PT arruma esses caras!? Vai pro PDT que lá ninguém te cobra ser de esquerda ou sequer antigolpista. O país estraçalhado com uma perseguição ao partido dele e o cara faz uma destas... 

Jose mestre Carpina

- 2016-12-07 14:45:48

Ô Viana! Mas que atitude borra-botas essa sua, hein !!

Arregando Logo pro Jucá??  Tá desonrando o legado de Chico Mendes??  

Tá parecendo um outro que teve um ato de frouxidão  e  entregou o TSE de bandeja pro advogado de plantão dos tunganos !

Fique  aonde está:  Assuma  a  merda  toda  e  use o cargo prá negociar, assim como o pulha da Sara-nossa-terra  fez...

Se  os caras  não mudarem os artigos  que cortam investimentos na saúde e  educação, você não deixa  votar esta PEC do fim-do-mundo !!    Negociação com estes  serrviçais da casa-grande, só assim:  com a  faca no pescoço !!

Simples assim !!

  

 

naldo

- 2016-12-07 14:39:36

Os canalhas se acertam se

Os canalhas se acertam

se fosse a favor do povo isso não aconteceria, mas como é contra os interesses do povo e a favor da banca tudo se ajeita......

 

Luiz Phippe da Costa fernandes

- 2016-12-07 14:31:52

"Supremo deve favorecer Renan, ou Jucá assumirá Senado em lugar

Sempre tive o senador Jorge

Viana em alta conta. Decepcionei-me profundamene, entretanto, com a sua atitude,  no momento em que poderá assumir o Senado. Afinal, se ele não se julga em condições de assumir responsabilidades e sofrer pressões em função das atitudes que acha corretas, por que aceitou ser o 1º Vice-Presidente do Senado? Mais além, por que decidiu ser senador da República?

Fábio de Oliveira Ribeiro

- 2016-12-07 14:29:58

1- Todo golpe começa com uma

1- Todo golpe começa com uma exceção: o Impedimento mediante fraude de Dilma Rousseff.

2- Depois as exceções se tornam a regra.

3- A repressão policial se torna a única política de Estado.

4- E logo a resistência política em favor da legalidade começará a resultar em prisões e torturas ilegais toleradas pelo Judiciário. 

5- Brazil, Brazil.... uma país em que o regime constitucional foi para a puta que o pariu. 

Lina

- 2016-12-07 14:22:19

Como confiar em "notícia"

Como confiar em "notícia" dada pela Falha d SP? Não dá.

Ivan de Union

- 2016-12-07 14:17:51

O cara esta certo.  Analise o

O cara esta certo.  Analise o que aconteceu mais profundamente:

1-Temer financia o MBL pra "poupar" a presidencia e derrubar Renan;

2-Quem vai tomar a decisao vai estar na mira dos mesmos cachorros loucos do MBL;

3-Mello toma uma decisao caoticamente brilhante, expoe o financiamento de Temer ao MBL, interfere em outro poder, joga a porra toda pra cima do supremo inteiro;

4-O "presidente" Temer nota as cagadas que fez e vai "articular" abertamente com outro poder para interferir em uma decisao FUTURA, e portanto, se expoe mais ainda -e nem se pergunte quem foi a fonte da jornalista:  foi ele;

5-E entao corre pro jornal pra mandar uma mensagem "de paz" a Renan;

6-So que Renan ja sabe que sua utilidade simplesmente se acabou, e eh questao de tempo:  ele faz o jogo de Renan e cai, ou nao faz e cai;

 

Eh NESSA bagunca que Jorge Viana vai entrar e virar alvo do MBL em fracoes de segundo como ate o "aliado" Renan ja virou e Mello seria o proximo?

Eu tambem nao o faria.

E mais uma vez:  Mello foi brilhante.

Free Walker

- 2016-12-07 14:17:04

Antes de ficar falando mal do

Antes de ficar falando mal do senador Viana é melhor se informar melhor.
 

"Não cogito renunciar"

Brasil

07.12.16

11:22

O petista Jorge Viana disse a Andréia Sadi, da GloboNews:

"Não cogito renunciar. Não existe isso: vou agravar a crise? Fui eleito vice-presidente do Senado".

A Folha de S. Paulo comeu barriga mais uma vez.

 

Veri

- 2016-12-07 14:16:24

Parece que o Marco Aurélio botará sua viola no saco

"Tenho bastante dúvida quanto ao mérito da ação. Qual é a urgência que se tem em uma ação que visa declarar termos genéricos, já que não diz respeito ao Renan Calheiros em si, mas ao presidente do Senado? Qual é o risco de Renan assumir a Presidência da República? O presidente Temer está doente? Vai renunciar até o fim do mandato do Renan? Qual é a urgência de decidir em liminar e não levar ao plenário do STF (Supremo Tribunal Federal)? Não há urgência que autorize uma liminar monocrática. De fato, a liminar é questionável. Acho que a decisão da Mesa Diretora (do Senado) está correta. O Senado está reagindo dentro de sua discricionariedade, sem ferir nenhuma decisão fundamental dada pelo colegiado do Supremo. Apesar do impacto, acho positiva a atitude no espectro da separação dos Poderes. Porque uma ação desmedida gera uma reação proporcional. Vim do Poder Judiciário, mas acho que a liminar é abusiva. Claro que o Supremo dá a última palavra, e espero que o plenário saia do impasse. Afinal, a presidente do STF aquiesceu em dar vista (do processo que questiona se um réu pode ocupar a linha sucessória da Presidência da República) ao ministro Dias Toffoli. Não se sabe qual visão Toffoli vai trazer sobre a ADPF (arguição de descumprimento de preceito fundamental). O ministro Marco Aurélio foi sensível ao repúdio e à manifestação da população. Mas a população não é apenas 400 mil manifestantes. O Supremo, como o Judiciário como um todo, tem de ter a equidistância dos sentimentos. Quantas vezes o Supremo decidiu contrariamente à voz das ruas? Por que agora o Supremo vai ter que julgar, e isso está no despacho do ministro Marco Aurélio, sensibilizado pelo movimento das ruas? O Supremo tem de ter cautela. Porque sua decisão vai servir de exemplo, bom ou ruim, para o resto do Judiciário”. - Gilson Dipp é ex-ministro do Superior Tribunal de Justiça

 

“A decisão da Mesa Diretora do Senado traz argumentos que fazem a decisão do ministro Marco Aurélio parecer ainda mais absurda. Argumenta que a decisão do Supremo que recebeu a denúncia contra Renan não foi publicada. Então, nem existe a decisão que justificaria a aplicação do precedente de que um réu não pode ocupar a linha sucessória da Presidência da República, E esse precedente sequer existe também, já que o STF não terminou o julgamento — o ministro Dias Toffoli pediu vista ao processo. Realmente, o argumento do Senado é forte. A liminar do ministro Marco Aurélio foi muito precipitada, e o Senado foi habilidoso. A Mesa Diretora não diz que não vai cumprir a decisão; diz que vai aguardar deliberação do pleno do Supremo e vai conceder prazo para o presidente do Senado apresentar sua defesa. Isso denota um conflito institucional. Não é mais o senador Renan Calheiros. É a Mesa Diretora. Marco Aurélio colocou gasolina num ebulição institucional. Foi muito infeliz. O caso do (ex-presidente da Câmara) Eduardo Cunha tinha várias diferenças com o caso Renan. Havia muita evidência de que Cunha estava atrapalhando a instrução do processo, que é a grande justificativa para o afastamento. Mesmo assim, o ministro Teori Zavascki levou a decisão para o plenário. Marco Aurélio toma a decisão sozinho com base em um julgamento que não terminou, baseado, por sua vez, numa denúncia que não foi publicada. Agora, o que acontece? Ele pode mandar prender Renan alegando desobediência de ordem judicial. Acho que seria loucura, porque, a rigor, quem tomou a decisão foi a Mesa Diretora. Se fizer isso, Renan vai ser preso? Vão entrar no Senado? A situação toma dramaticidade institucional enorme. Seria dramático para o país. O ideal seria convocar uma sessão e decidir logo”. - Rodrigo Mascarenhas é advogado constitucionalista

http://oglobo.globo.com/brasil/juristas-divergem-sobre-decisao-do-senado-de-descumprir-liminar-do-stf-20601129

jose carlos lima...

- 2016-12-07 14:08:47

A Globo prometeu, ela vai virar presidento...

Farão malabarismos para deixar a dona Carmem Globeleza como a 1a. da linha sucessória,,,em seguida defenestrarão o coisa ruim...rsss

chanceLer01

- 2016-12-07 14:08:04

Certas vezes, somos tão
Certas vezes, somos tão neuróticos quanto os fascistas. Vivemos protestando contra a imprensa mercantil por mentiras e manipulações desta. Mas tão logo eles saem com esse tipo de notícia acusatória ou especulativa, cedemo-lhes todo crédito e pulamos na jugular da possível vítima. Desconfio que essa notícia não reflete as manifestações de Jorge Viana, mas se forem reais, há algo de muito podre por trás da renúncia.

Rui Ribeiro

- 2016-12-07 14:05:30

Só tem alguém mais fraco do que o Viana: o Marco Aurélio

Agora se constata que o escárnio venceu o cinismo. O crime venceu a Ju$tiça. Aviso aos navegantes dessas águas turvas de corrupção e das iniquidades: criminosos passarão a navalha da desfaçatez e da confusão entre imunidade, impunidade e corrupção. Passarão sobre os juízes e as juízas do Brasil. Passarão sobre novas esperanças do povo brasileiro, porque a decepção pode estancar a vontade de acertar no espaço público. Passarão sobre a Constituição do Brasil.

Tudo ao contrário do que disse a $uprema Prisidanta Carmem Lúcia:

"Quem transgride tais mandamentos, não importando sua posição estamental, se patrícios ou plebeus, governantes ou governados, expõem-se à severidade das leis penais e, por tais atos, devem ser punidos exemplarmente na forma da lei. Imunidade parlamentar não constitui manto protetor de supostos comportamentos criminosos" - $upremo Ministro Celso de Melo

 

Crime de rico a lei encobre

O estado esmaga o oprimido

Não há direito para o pbre

Ao rico tudo é permitido

Edson J

- 2016-12-07 13:59:18

Vergonha Alheia

A inacreditável frouxidão do Senador Jorge Viana é um exemplo pronto e acabado do atual PT, partido em que, com honrosas e pouquíssimas exceções, se revela uma servidão voluntária sem limites aos adversários. E completa falta de compromisso com seus eleitores. Mesmo não sendo filiado ao partido, estou envergonhado.

Veri

- 2016-12-07 13:54:23

Quer dizer que limitar os gastos sociais é a cura, não a doença?

Quer dizer que o Jorge Viana acha que a PEC do teto dos gastos sociais vai trazer a prosperidade para todos?

Com um esquerdista destes, os parasitas sociais não precisam de direitistas.

luiz valentim

- 2016-12-07 13:46:50

O protagonismo do Jucá é a falência do Judiciário

A seletividade do sistema golpista jurídico-midiático tem na figura do Romero Jucá o exemplo mais talhado.

Por sacanear com o PT tudo que Delcidio Amaral falou foi e está sendo levado em consideração por esse judiciário carcomido .

Delcidio Amaral foi preso e cassado, o que ele falou sobre o STF e lavajato é fichinha diante dos áudios do    Romero Jucá., mas os comentaristas das TVs , a turminha da lavajato , os randes jornais e revistas e oa gang que tomou de assalto o poder se uniram para blindá-lo

Ernesto GMV

- 2016-12-07 13:45:19

Senado

Esse Viana é um fraco, se não assumir a carreira política dele acaba.

Mas como assim o Jucá assumir? Ele não é réu no STF?

Maria Luisa

- 2016-12-07 13:41:49

Esse Jorge Viana

Jorge Viana francamente! De covardes, ja estamos cheios! A "estratégia" da fuga à responsabilidade é realmente lamentavel. Esse governo ai não tem salvação, ja nasceu natimorto.

Marcio Aurélio Cruzeiro

- 2016-12-07 13:40:55

Toquem fogo nesta

Toquem fogo nesta Merda.......

Luiz Mattos1

- 2016-12-07 13:36:47

AO INVES DE FALAR BOBAGEM

AO INVES DE FALAR BOBAGEM FALE SOBRE O COITO DE AÉCIO E MORO OCORRIDO ONTEM PUBLICAMENTE.

Ivan de Union

- 2016-12-07 13:36:06

  PRESIDENTE ARTICULA COM

 

PRESIDENTE ARTICULA COM SUPREMO PARA MAIORIA EM FUTURA VOTACAO???????  Eu so posso estar ficando maluco...

Luiz Mattos1

- 2016-12-07 13:34:35

QUEM ASSINA ISSO? SE O PT

QUEM ASSINA ISSO?

SE O PT FOSSE COVARDE NÃO TERIA EXISTIDO GOLPE!

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador