Vai ser difícil de explicar porquê somente Lula é réu 3 vezes na Lava Jato, avaliam políticos

lava-jato-curitiba-20160914-0005.jpg

Jornal GGN – Quando cair o sigilo das revelações feitas por executivos da Odebrecht nos 77 acordos firmados com a Lava Jato, e políticos do PMDB e PSDB forem jogados na mesma vala comum ao PT, o discurso de que o ex-presidente Lula é perseguido pela força-tarefa e não conta com a imparcialidade de Sergio Moro crescerá, afirma o Painel da Folha desta segunda (13).

Essa avaliação, inclusive, é feito por políticos do PMDB e PSDB, que já estudam uma maneira de tangenciar as investidas que colocarão todos no mesmo patamar.

“Deputados e senadores traçam estratégias de redução de danos enquanto aguardam, ansiosos, a abertura dos dados da delação da Odebrecht que resultarão na nova leva de pedidos de inquérito contra políticos”, publicou a coluna.

“Dizem que a lista de Rodrigo Janot tende a nivelar todo mundo por baixo e que agora só resta buscar o menor dos males. PSDB e PMDB querem convencer que seus pecados estão restritos ao caixa dois e vão tratar o PT como ‘a única sigla que tem o CNPJ em apuração criminal'”, afirmou.

“Tanto petistas como tucanos e peemedebistas concordam que o ambiente de descrença generalizada nos políticos abre espaço para o PT rebater qualquer ação mais dura contra Lula com o discurso de que o ex-presidente é alvo de perseguição por parte de Sergio Moro”, acrescentou.

“Se as delações da Lava Jato agora mostram que todos estavam envolvidos em malfeitos, porque somente o ex-presidente sofrerá consequências?”, apontou.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora