Amigo de Haddad, Campos Neto volta a praticar terrorismo fiscal, por Luis Nassif

A inviabilização do governo Lula abrirá caminho para um bolsonarista. Neste caso, Campos Neto seria candidato certo à Fazenda

A inflação está em queda. O arcabouço fiscal atendeu às demandas do mercado. Há uma discussão sobre a meta fiscal do próximo ano, se 0% ou 0,25% – uma diferença irrelevante.

Foi o que bastou para Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central e melhor amigo do Ministro Fernando Haddad, alertar para a interrupção da queda da Selic – ponto central, que pode inviabilizar definitivamente o governo Lula. Disse que o questionamento sobre a meta de inflação poderá influenciar na queda de juros.

A inviabilização do governo Lula poderá abrir caminho para a eleição de um candidato bolsonarista. Nesse caso, Campos Neto seria candidato certo a Ministro da Fazenda.

Luis Nassif

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Eis aí a uma das últimas tricheira do governo terrorista bolsonaristas.
    Os deliquentes bolsonaristas tem uma trincheira para continuarem
    seu antigo governo de destruição do país, o Banco Central.

    Entre outras últimas trincheiras importantes, estão as agências de
    controle.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador