Fim da PPI leva Petrobras a reduzir preço dos combustíveis

Tatiane Correia
Repórter do GGN desde 2019. Graduada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Com passagens pela revista Executivos Financeiros e Agência Dinheiro Vivo.
[email protected]

Estatal divulga queda nos valores da gasolina, diesel e gás de cozinha; medida entra em vigor nesta quarta-feira

Foto: Dawn McDonald na Unsplash

O fim da paridade de preços com o mercado internacional levou a Petrobras a oficializar a redução de preços dos combustíveis para as distribuidoras. Os novos valores serão válidos a partir de amanhã, dia 17 de maio.

O preço médio de venda de diesel A para as distribuidoras será R$ 0,44/litro menor, passando de R$ 3,46 para R$ 3,02 por litro – o que deve se refletir em uma queda de R$ 2,69/litro vendido na bomba para o consumidor.

Para a gasolina A, a Petrobras reduzirá em R$ 0,40 por litro o seu preço médio de venda para as distribuidoras, que passará de R$ 3,18 para R$ 2,78 por litro. O impacto no preço do consumidor seria de R$ 2,03 a cada litro vendido na bomba.

Em ambos os casos, é levada em consideração a mistura obrigatória para cada combustível: 88% de diesel A e 12% de biodiesel para a composição do diesel S10 comercializado nos postos, e de e 73% de gasolina A e 27% de etanol anidro para a composição da gasolina comercializada nos postos.

No caso do gás de cozinha, o preço caiu 21,3% – com o quilo cobrado passando de R$ 3,22 para R$ 2,53, o que corresponde a uma redução de R$ 8,97 por botijão de 13 quilos.

“A redução do preço da Petrobras tem como objetivos principais a manutenção da competitividade dos preços da companhia frente às principais alternativas de suprimento dos seus clientes e a participação de mercado necessária para a otimização dos ativos de refino em equilíbrio com os mercados nacional e internacional”, diz a estatal.

Leia Também

Tatiane Correia

Repórter do GGN desde 2019. Graduada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Com passagens pela revista Executivos Financeiros e Agência Dinheiro Vivo.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador