Depois de apoiar Bolsonaro, MBL organiza manifestação pró-impeachment

Ao lado do Vem Pra Rua e do Livres, movimento realizará diversos protestos neste domingo, com a presença de políticos de diferentes partidos

Foto: Reprodução

Jornal GGN – Diversas manifestações pelo impeachment do presidente Jair Bolsonaro estão programadas para este domingo, com os organizadores tentando dar cores apartidárias após apoiarem a eleição do presidente de forma efusiva nas eleições de 2018.

O Movimento Brasil Livre (MBL), o Vem Pra Rua e o Livres estão realizando seus primeiros atos na campanha do impeachment neste domingo – lembrando que esses três movimentos ganharam notoriedade pedindo o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) em 2016.

Além disso, uma busca na Internet permite o acesso a diversas fotos de líderes do MBL não só com Bolsonaro, mas com outras autoridades que trabalharam pelo impedimento de políticos petistas, como o ex-ministro Sergio Moro e o ex-deputado federal Eduardo Cunha (MDB) ou, como mostra reportagem do The Intercept Brasil, se filiando ao Patriotas – partido onde uma ala chegou a defender a filiação de Bolsonaro para as eleições de 2022.

Clique aqui e veja como apoiar o jornalismo independente do GGN

Reportagem do jornal O Estado de S.Paulo ressalta o esforço de se manter um caráter sem palanques e apartidário sendo que, até a última semana, os organizadores defendiam oposição tanto a Bolsonaro quanto ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para 2022. Tal mote foi revogado após conversas com centrais sindicais, mas a Central Única dos Trabalhadores (CUT) decidiu não aderir à manifestação.

Diversos políticos cogitados como presidenciáveis em 2022 estarão presentes nos palanques, como Ciro Gomes (PDT), Luiz Henrique Mandetta (DEM), João Amoêdo (Novo), além de senadores com pretensões eleitorais como Simone Tebet (MDB-MS) e Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e diversos deputados federais e estaduais.

Leia Também

Julgamento que poderá demitir onze procuradores da Lava Jato começa segunda-feira

Movimentos de esquerda programam protestos para 02 de outubro

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome