Ministro da Educação diz que universidades custam muito caro e critica reitora da UFMT

Durante cerimônia para lançar fundos à educação básica, Weintraub atacou professora Myrian Serra, reitora da Universidade Federal do Mato Grosso

Ministro da Educação, Abraham Weintraub. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Jornal GGN – Durante um ato realizado nesta sexta-feira (06), em Cuiabá, capital do Mato Grosso, para divulgar recursos à educação básica, o ministro da Educação Abraham Weintraub voltou a criticar o uso de investimentos públicos na educação superior.

“Quanto ganha um professor de uma universidade federal? Com dedicação exclusiva, cerca de R$ 15 mil a R$ 20 mil. Quantas horas de aula ele tem que dar? 8 horas”, disse o ministro segundo informações da TV Centro América, afiliada local da Globo.

O ministro destacou ainda que o governo federal trabalha para inverter as prioridades da educação, favorecendo o ensino básico em detrimento das universidades.

Quando questionado sobre o corte nas instituições públicas de ensino superior, criticou a gestão da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT).

“Não houve no Brasil todo qualquer paralisação ou universidade fechada. O único caso de ficar sem luz por 6h foi aqui e nós do Ministério da Educação (MEC) tivemos que intervir e ligar na concessionária de energia elétrica para que fosse religada. Eu acho que ela [Myrian Serra, reitora da UFMT] está enfrentando uma dificuldade, fruto da gestão que ela mesmo fez ao longo dos mais de três anos que está aí”, disse.

Weintraub anunciou hoje a liberação de R$ 15 milhões para as prefeituras de Cuiabá, Várzea Grande e Lucas do Rio Verde, todas do Mato Grosso. Os recursos serão aplicados na construção de creches, aquisição de ônibus escolares e de materiais para a infraestrutura nas salas de aula.

O GGN prepara uma série de vídeos sobre a interferência dos EUA na Lava Jato. Quer se aliar a nós nesse projeto? Acesse www.catarse.me/LavaJatoLadoB

17 comentários

  1. O ministro da Educação, que é Professor de uma Universidade Federal, não sabe quando ganha um Professor de uma Universidade Federal. Só os pouquíssimos professores titulares ganham o que ele falou.

    10
    2
    • É bem menos que um milico de patente média, que em termos de agregar valor ao desenvolvimento do país não chega aos pés de um mestre universitário, nem nos investimentos em sua própria educação e menos ainda na transmissão de conhecimento que de base para o crescimento da juventude.
      Esta na hora deste babaca double de ministro se recolher à sua insignificância e calar a merda da boca. Este idiota, que grafa “paralização” (2× no mesmo documento), mostra porque é ministro “educassão” deste governo infame e apátrida e não tem o direito de questionar o ensino superior que, pelo visto, nunca teve.
      Sugiro que examinem mais atentamente o curriculo desta ameba.

      7
      1
  2. Agora só falta a qualidade da educação básica começar a ser pautada em um sistema de avaliação limitado ou nos moldes do sistema militar de antigamente…

    – quem foi mais importante para a nação, Ustra ou Tiradentes?
    – foi o Tiradentes, fessor!
    – nota zero e já pro milho, seu merdinha esquerdista

    9
    1
  3. Aqueles professores de Universidades Federais que votaram no Bolsonaro contra a “corrupiçãodopetê” eu dou meu sonoro BEM-FEITO!

    6
    1
  4. Esse é, definitivamente, um homem público perverso, como muitos do atual governo. Estão sendo pagos pelos contribuintes com o propósito deliberado de instalar o caos nas estruturas do estado e da sociedade, para permitir a apropriação de recursos públicos e o aumento da lucratividade do sistema financeiro e da iniciativa privada. Devem ser denunciados, combatidos e detidos, sem dó nem piedade.

    7
    1
  5. Seu Dr. O pagamento das universidades não sai de vosso bolso nem dos políticos e presidente. sai dos trabalhadores e pai de família escravizados com impostos e tributos e se não fosse desviado por corruptos políticos e aproveitadores teríamos uma educação de vergonha e valorização dos profissionais.

  6. É um canalha. Professores de federais produzem ciência, orientam (TCCs, iniciação científica, mestrado, doutorado), fazem projeto de extensão, escrevem artigos científicos, administram a universidade… Tudo que esse merda não faz. Esse porcaria tem 2 publicações. Contribuição zero para o país.

    1
    1
  7. SR. Ministro, vc é um canalha, são informações erradas, tanto no q se refere a salário, qto a carga horária. Vc sim, foi um professor q dava aulas medíocres, não orientava grupo de pesquisas, não publicava artigos, não se atualizava. Mostre seu currículo, Sr ministro, isso q é uma vergonha. Cure_ se de seu recalque e de seu ódio.

  8. Quanto ganha um deputado? 120 mil$? Quantas horas eles trabalham por mês? Quanto ganha um ministro da educação? O q ele faz?

  9. Não gosto de comentar mas desse vez não dar para suportar um zé ruela desse falando tanta merda. Senhor ministro vou te dar um conselho: vá ser trabalhar na iniciativa privada. Também tenho uma pergunta senhor ministro: Fundo partidário não vai custar caro para o governo? Só para concluir, então o senhor acha que o fundo partidário vai trazer mais retorno para o Brasil do que as universidades públicas?

  10. Quando estudante ele pagou Universidade? Se não pagou é a hora dele devolver o seu custo aos cofres públicos!!!!!

  11. O cara não consegue escrever um texto sem erros básicos de ortografia e vai querer criticar um professor universitário com doutorado que tem dedicação exclusiva, o nome disso é inveja.

  12. Nosso PRESIDENTE BOLSONARO e sua equipe de Ministros está no caminho certo, pois em todo os Ministérios tem Corrupção, então tem que enxugar mesmo os repasses….

  13. Se o ministro, não valoriza a Educação, qual o motivo de estar trabalhando nessa área .É preciso ter na Educação, pessoas que vestem essa camisa , do contrário o Brasil só será um fracasso .

  14. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome