A mais absurda das propostas de Marina, por Rogério Maestri

Por Rogério Maestri

Todo mundo está atendo ao problema do Banco Central e outras propostas da equipe da candidata Marina, mas ninguém se deu conta da mais absurda de todas as propostas, que provavelmente não saiu da mente da equipe mas sim da própria candidata..

A proposta mais absurda é sobre impedimento de deputados e vereadores de se reelegerem..

Ninguém ainda parou para pensar o que viraria as nossas casas legislativas municipais, estaduais e a federal com a implantação de uma norma como esta, pois acho que esta proposta é o suprassumo da ignorância, com pitadas de total irresponsabilidade e patéticos devaneios..

Na dinâmica do funcionamento legislativo há uma série de ritos que somente os iniciados conseguem seguir no início de cada legislatura, é o regimento, o funcionamento das comissões e mais centenas de outra nuances. Essas armadilhas do estatuto e do processo legislativo diferenciam os vereadores e deputados experientes dos neófitos..

Um deputado iniciante ou se escora num mais experiente ou simplesmente não consegue fazer nada nos dois primeiros anos. Agora imaginem a câmara dos vereadores de Quiprocó do Alto do Morro, no primeiro ano de legislatura, onde onze vereadores, que nunca participaram de um só processo legislativo ou a ua reunião mais importante do que uma reunião de condomínio, devem começar a trabalhar todos eles ao mesmo tempo sem a mínima noção do que devem fazer..

Os preguiçosos não farão nada desde o início até o fim do mandato, ficarão felizes por ter ganhado um bom dinheiro extra e no fim da legislatura somente a sua família ficará satisfeita com a sua atuação. Além dos preguiçosos haverão os muito rápidos, que como não terão nenhuma ambição política, não terão também nenhum freio política, se apropriarão do errário público o mais rápido possível, pois ao fim dos quatro anos fazendo ou não fazendo nada irão de volta para casa, e uma volta com o bolso mais mas sem possibilidade de roubar mais, logo estes deverão ser extremamente rápidos..

Porém estes não será o pior perfil, o mais nefasto, o mais maléfico e perigoso, o verdaeiro cancro das casas legislativas, será o CRIATIVO. O criativo, já na primeira reunião, não satisfeitos com as normas internas da casa legislativa proporá uma mudança no regimento, pois este não está adequado a nova realidade perticipativa e sustentável de todo na política. Não sendo suficientemente moderno para imprimir um ritmo forte ao processo legislativo ele deverá ser complertamente reconsntruído. Depois de um ano de discussões a câmara dos vereadores da pequena cidade, terá um novo regimento pronto para começar a funcionar..

Provavelmente todos os projetos do segundo ano, aprovados após o regimento, serão anticonstitucionais, pois não haverá ninguém para dizer aos nobres edis públicos que não é possível revogar a Lei da Gravidade para que a água suba um morro sem o necessário bombeamento. Os danos serão permanentes não só para o processo legislativo como também para o próprio município,. Depois de alguns impasses e verificações de incongruências do “novíssimo regimento” fruto da “novíssima política”, no terceiro ano começarão discussões dos projetos novos, culminando no quarto e último ano na não aprovação de nenhum, pois como está no fim da legislatura o interesse será perdido e os projetos engavetados..

No caso das assembleias estaduais, se os políticos já tiverem alguma experiência como vereadores, eles conseguirão resultados muito mais céleres, muitos já no primeiro ano de mandato, onde herculeamente conseguirão passar leis que darão nomes a ruas e outras obras públicas inexistentes. O nome, não a obra, pois não haverá tempo nem maneira de construi-la devido a morosidade na aprovação.

O suprassumo da eficiência legislativa vai ser obtida lá pelo terceiro ano do mandato, quando vão entender como deve ser votada uma proposta de orçamento e no dia 31 de dezembro do ano hás 24 horas, aprovarão na íntegra a proposta do executivo, pois discutiram tanto tempo que não sobrará nem um minuto para a inclusão de alguma coisa..

As brigas contra o Senado, que será composto por políticos mais experientes, será constante, a inventividade de novos deputados frutos da nova política, entrará em choque com a experiência e conservadorismo dos senadores..

Uma lei mais elaborada, como um código jurídico, que em regra leva uns vinte anos para ser aprovado, ou será aprovado em seis meses, criando um monstro jurídico, sem pé nem cabeça, ou sairá um a cada século..

Os candidatos avulsos serão uma verdadeira fauna, um Tiririca será considerado um modelo de legislador, serão eleitos jogadores de futebol, artistas de novelas, radialistas e outro membros da mídia, não todos, é claro, somente aqueles que tiverem o discurso absurdo contra minorias ou maiorias..

Haverá aqueles que são favoráveis a maioridade penal aos dois anos de idade, ou os que querem introduzir a obrigatoriedade de se rezar todos os dias nas escolas no mínimo uma hora ou mesmo aqueles que criarão um ministério para preparar a recepção aos ETs..

A burocracia das casas legislativas tomará conta do processo legislativo e de forma indireta governará sem o mínimo controle, pois como a cada quatro anos que mudar todos estes burocratas, quem orientarão e mandarão nos legisladores serão os próprios burocratas! Haverá uma inversão total e completa dos papéis, os legisladores serão dependentes dos secretários e não ao contrário..

A hipertrofia do poder executivo aumentará ainda mais, pois toda a legislação partirá de lá em função de a burocracia estatal ter continuidade no seu trabalho..

A política deixará de ser feita por profissionais honestos ou corruptos, para ser feita por oportunistas, sonhadores e loucos mais desonestos e corruptos do que os politicos, as casa legislativas virarão um verdadeiro zoológico, para não dizer uma Casa de Irene..

Além de tudo isto, os jornalistas de política deixarão de acompanhar a atividade parlamentar, para escreverem livros de humor a partir da coleta de piadas e causos esdrúxulos vivenciados nas casas legislativas, pois desta nova estrutura só sairá besteiras!.

 

94 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

João Luis

- 2014-09-22 12:08:42

Que ótimo, finalmente
Que ótimo, finalmente encontramos um bom motivo para votar na Marina! Seus projetos são tão absurdos que jamais serão levados a sério. Alessandre, você é um gênio.

rdmaestri

- 2014-09-21 23:46:28

Outro detalhe.

O Simon a ser perguntado em forma de destaque não deixaria uma frase incompleta, se ele falou TODOS OS CARGOS é porque são TODOS OS CARGOS e não TODOS OS CARGOS DO EXECUTIVO.

rdmaestri

- 2014-09-21 23:43:45

As pessoas aqui são inteligentes.

Não adianta ficar dizendo. Para mim parece que ele não disse, mas como ele disse não pode se concluir que ele queria dizer o que tu disseste, pois para mum parece que ele disse ..... (Parece até o Rolando Lero)

Não vamos enrolar, as pessoas aqui são inteligentes e podem escutar o que o Simon falou na entrevista (o link está a disposição) e tirar as suas próprias conclusões.

Alessandre de Argolo

- 2014-09-21 22:56:55

Você não entendeu o que eu disse

Eu disse que as declarações de Simon não servem como prova de que Marina realmente defende o fim da releição para os cargos proporcionais. Se eu disse isso, foi porque eu assumi a possibilidade da declaração de Simon importar essa conclusão. No entanto, como eu achei que tinha deixado claro, isso não significa que seja verdade que Marina defende o que ele disse que ela defende. É uma questão dele estar supostamente afirmando isso. E digo supostamente não é porque ele não disse o que disse. Digo supostamente porque a afirmação que ele fez pode ter sido feita com base exclusivamente tendo em mente os cargos do executivo, apesar de ter dito "todos os cargos".

Alessandre de Argolo

- 2014-09-21 22:33:07

"Pensando desta forma, então,

"Pensando desta forma, então, ela é uma estelionatária, pois, está prometendo algo que sabe que nunca será feito. Em outras palavras, ela está fazendo qualquer coisa para ganhar a eleição e azar de quem acreditar."

Hahaha, não se pode dizer que não foi engraçado. Mas é claro que defender uma proposta que não tem futuro no Congresso não faz de Marina uma estelionatária. É uma proposta. Vota quem quer. Ela não está mentindo. Ela defende a proposta. Se será aprovada, aí já não depende dela. Quem vota nela, vota sabendo disso ou pelo menos deveria saber disso. Não há estelionato nenhum, obviamente.

Se bem que essa proposta sequer existe no programa. É uma ilação desprovida de evidências. Nunca o tema foi debatido no Brasil nem está sendo nessas eleições. Criaram um boneco de palha.

Eduardo Daniel Miyagi

- 2014-09-21 12:37:51

ofensivo
Lourdes, esse post , acha mesmo que eh condizente com o blog ? Nao sou pessebista e muito menos marinista, mas chama-la de burra nao eh passar da conta ?

João Maria Fernandes de Sousa

- 2014-09-21 12:17:00

É demagogia barata

Essa demagogia da Marina ao propor o fim da reeleição vai durar até que os caciques do PSDB batam um papinho básico com ela, afinal eles estão dando as cartas em SP e MG a anos e exatamente devido ao benefício daquilo que ela agora, pelo menos até hoje pois ainda não desmentiu, defende. Marina Silva está coladinha com o Sr Opus Dei em São Paulo, logo logo sairá um... “não foi bem isso que falei gente”.

Marina surfa nessa onda nefasta que demonizou todos os políticos (em especial dos do PT), sabe que um discurso desse tipo sensibiliza milhões de pessoas... “olhem, ela está dizendo que cumprirá só um mandato e é contra a reeleição”.

Marina, assim como seus esclarecidos gurus e apoiadores, sabe muito bem na cabeça de muitos eleitores há uma ligação quase que direta entre as palavras “reeleição e corrupção”, é nisso que ela e eles apostam quando despertam em seu eleitorado esse tipo de paixão, paixão por uma ideia que sabemos ser pra lá de demagógica.

Lourdes Nassif

- 2014-09-21 12:16:00

Prezado José Abrantes

Em meu plantão, depois de jogar no lixo uma quantidade de spams impossível de acreditar, cheguei ao seu comentário. Eu gostaria também que fosse assim, liberado para não cadastrados. Isso diminuiria o volume de trabalho diário e, é claro, do plantão. Mas não é a realidade destes tempos.

O blog sempre foi assim. O cadastrado está liberado. A ideia foi a criação de uma rede de leitores que trouxessem contribuições aos mais diversos temas, com suas críticas, com novos dados. Cadastrar facilita a participação.

Para você ter uma ideia da felicidade que é isso, te dou um exemplo: há dez minutos liberei uma página de 50 comentários, 32 deles eram spams vindos dos mais diversos países, quilométricos ou não, mas atrapalhando. Se eu liberasse estes spams, você, depois de ler uma matéria qualquer, teria que pescar comentários neste mar de spams. É insano.

Outro ponto importante para a moderação de comentários atende pelo nome de troll. Ofensas graves, inverdades, racismo, homofobia, ataques ao LN ou aos participantes, ataques ao articulista em questão. Um festival.

Da mesma forma, muitos dos que participam diariamente do blog não querem se cadastrar, mas esperam a liberação dos seus comentários porque sabem do problema. Não fique bravo.

Expliquei tudo isso porque hoje é domingo. Se segunda fosse, deixaria para outros a explicação.

Espero que tenha dado a dimensão do problema.

Abs

jumentice sociológica

- 2014-09-21 09:19:57

[  Um deputado iniciante ou

[  Um deputado iniciante ou se escora num mais experiente ou simplesmente não consegue fazer nada nos dois primeiros anos. Agora imaginem a câmara dos vereadores de Quiprocó do Alto do Morro, no primeiro ano de legislatura, onde onze vereadores, que nunca participaram de um só processo legislativo ou a ua reunião mais importante do que uma reunião de condomínio, devem começar a trabalhar todos eles ao mesmo tempo sem a mínima noção do que devem fazer..[ Por essa tese só pode ser presidente quem for amigado do anterior. O fato é se fosse coisa séria, antes de se candidatar, e seria por isso, tinha que estudar todo o processo legislativo. Defendeer que se matenhar a jumnetice atual é que coisa que só serve para sustentarmos malandros por anos a fio, além de toda parentada

Lulopédio siqueira

- 2014-09-21 06:05:16

Já que a Marina apoia a

Já que a Marina apoia a democracia direta, dizendo querer reiventa-la co mo uma espécie de democracia de alto impacto, que tal então a implantação de SORTEIOS no legislativo já ! Não precisa perder tempo cou eleicoes. Vamos confirmar a divina aleatoriedade para compor nossas casas legislativas. Tenho certeza que na média, o povo é melhor que esse congresso q está ai. Rsrs

João Maria Fernandes de Sousa

- 2014-09-21 04:06:33

Gunther e Argolo...Marina é

Gunther e Argolo...

Marina é tão consistente mas tão consistente que a Globo hoje começou a mostrar novamente o... Pastor Everaldo e... acreditem... o JN descobriu que Luciana Genro é também candidata dizendo isso bombasticamente para seus fãs.

Claro que estão com medo da migração de votos de Marina para outro(as) candidatos(as)... que não podem de maneira alguma ir pra para Dilma e nessa hora até Luciana Genro serve pra seus intentos... já que Aécio está em risco de perder até em MG. Espero de coração que Luciana não caia nessa cilada golpista da Vênus Platinada, aquela que tanto a marginalizava ate ontem subitamente teve um fervor “cívico” e a colocou no JN como uma candidata “normal”.

O "sacode" em Dilma parece estar se transformando numa dor de cabeça para o próprio PIG, que sabe que milhões acessam a internet e souberam nessa, e não na Globo, que a candidata tão endeusada por vocês está propondo, só pra ficar nas duas coisas que são mais safadas e nefastas pra mim... algo me diz que no cálculo político que estão refazendo, não fica bem incensar uma salvadora da pátria que está pensando em:

- Uma "atualização" das CLT... que a candidata, claro, já desmentiu;

- Uma nova discussão para conceituar o trabalho escravo, isso depois de uma reunião básica com ruralistas... essa também se ela não desmentiu vai ainda desmentir.

Ricardo Gomes (cado)

- 2014-09-21 03:04:53

Pensando desta forma, então,

Pensando desta forma, então, ela é uma estelionatária, pois, está prometendo algo que sabe que nunca será feito. Em outras palavras, ela está fazendo qualquer coisa para ganhar a eleição e azar de quem acreditar.

Estava em dúvida em quem votar, mas com esse artigo e os agurmentos dos cabos eleitorais da Marina, eu estou riscando ela da minha relação. Vamos analisar a Luciana Genro, não vai ganhar, porém, acredita de verdade no que fala.

Gatinho Agitado Sem Provas

- 2014-09-21 02:59:38

Ma, ma, ma, mas dotô Argolo!... Leia bem!

V. Excelência está sendo muito injusto comigo! Miau!

Eu não disse que tem proposta ou não tem. Nem quis provar nada, apenas considerei as alternativas!

Se isso, aquilo ... se não aquiloutro! ... Tendeu? Não precisa escrever 583 linhas para lhufas!

Não estou "sustentando" nada, sou só um gatinho ... quando muito, miei que sua lógica, como de hábito, é, digamos, "difusa" e não "explicou" nada. Conserve-se para quando o Carnaval chegar!

De resto, observa-se que na evolução dos seus comentários (que não li inteiramente, pois é dose pra qualquer gato), vc começa a mudar de posição (i.e. miar). Aqui mesmo vc já defende parcialmente a tese do autor, dizendo que seria puro "non sense"...

Como eu jamais disse que Marina fez esta proposta e isso vc consegue resolver lendo mais umas 38 vezes o meu comentário, descobrirá até que concordamos (!), pois vc diz que a proposta, se verdadeira, seria puro non sense.

Quanto a eu andar miando nos muros do Dirceu, é uma inferência equivocada. Mas que me diverti com suas longas defesas das teses estultas do seu ídalo Barbosa...

Ah, me diverti sim!

 

 

 

Flavio Martinho

- 2014-09-21 02:57:04

Se essa mulher chegar em

Se essa mulher chegar em algum lugar vai ser pior do que aquele cara da Coréia do Norte. Obrigará que se escreva as palavras de trás para frente. Será a Aniram, a nova presidenta. Tudo novo.

SILOÉ-RJ

- 2014-09-21 02:43:21

JOGO DE CENA

MARINA joga pra platéia.

Ela sabe que a maioria das suas propostas vai depender do congresso, e que sem acordos não passa nada.

Ela diz  aos coxinhas o que eles foram nas ruas buscar.

Principalmente aos jovens, achando que todos são um bando de idiotas.

Melhor tática contra MARINA é deixa-la falar.

Quanto mais fala, mais se enrrola.

quanto mais se enrola, mais eles percebem.

quanto mais eles percebem, mais ela perde votos.

rdmaestri

- 2014-09-21 02:07:27

Então escute o que o senador

Retirei daqui, o que já está escrito na intervenção anterior, estava redundante, segue o comentário:

.

Caro Alessandre.

 

Agora concordamos, chegamos a uma dupla possibilidade que vamos ter que admitir.

.

A primeira: Foi um equívoco que deveria ser retificado pela parte da candidata ou por aqueles que falam em seu nome. E desta forma estou completamente correto (de acordo com as tuas explicações) em criticar severamente o que foi dito pela mesma, pois fere o senso lógico da democracia e política em geral.

.

A segunda: Ela disse sem equivocar-se na afirmação, e mais uma vez estou completamente correto na minha análise.

.

Escolha uma das duas, pois a hipótese dela não ter dito ou de seus interlocutores como o Senador Pedro Simon terem se pronunciados de forma incorreta torna-se cada vez menos viável.

.

Só estou colocando como prova, a palavra de outros, pois segundo a tua opinião e de outros marinistas as minhas palavras não são confiáveis. Também daqui para diante me sinto no direito de desconfiar de ti e de outros, pois colocam a disputa política a frente do caráter das pessoas.

Choo Ta Dor

- 2014-09-21 02:02:39

Caro Ziliotonto

Vc tem a chance de perceber que não há uma palavra sequer de "militância" em meu comentário, até porque o BNDES não é "do governo", mas do Brasil, que pode tê-los distintos, em momentos distintos. Mantive o foco no assunto (BNDES) e evidentemente em desmontar sua pretensamente sabida "aula" do "funciona assim"...

Tem também a chance de perceber que eu mesmo critiquei uma estratégia do BNDES no próprio comentário, portanto não tenho nenhum rabo preso com nada além do bom senso e da verdade factual. Como não defendi governo nem mencionei partidos, sua inferência "binária" é só uma demonstração de argumentação pífia tirada de "manga de colete".

Basta olhar o conjunto de seus comentários para perceber que seu negócio é militância anti-governo. Mas a referência ao "seu pessoal" não é necessariamente partido, pois vc vota em quem lhe aprouver, seja PSDB, PSOL, PSTU, PSB, PP, PMDB, DEM ou qualquer outro (até PT arrependido). Refere-se mais à míRdia que ,por "coincidência", faz consistentemente as mesma "afirmações" (e a mesma campanha anti-governo ... ou pró oposição, que é + que PSDB).

O fato de "setores quaisquer contestarem algo" não lhe dá validade para discorrer bobagens. Críticas a coisas complexas devem ser mais complexas do que, aí sim, ser "bínário" em depreciar (com o governo atual) um banco de extrema importância para o país que, evidentemente, deve ser bem conduzido, qualquer que seja o governo e não desconstruído. Portanto, se alguém está sendo "binário", que olhe seu rabo.

Se vc não "quer debater", é outra prerrogativa sua, pois nem estou interessado, dadas as evidências...

Mas se vier vomitar inverdades, terei a disposição de limpá-las.

Até pela boa higiene do blog.

 

PS: Vou lhe confidenciar meu partido: Brasil Brasileiro ... mas não conte pra ninguém, tá? Vou também lhe contar meu voto nestas eleições: Dilma, de longe a melhor opção para este meu partido. Que portanto não é o PT.

 

 

rdmaestri

- 2014-09-21 01:51:45

Talvez a lógica não seja o teu forte.

Apesar da correção da transcrição da entrevista, ela não mostra a dinâmica da entrevista pois entercortasse a mesma com comentários para demostrar o treu ponto de vista.

Como o Senador Pedro Simon, apesar de sua idade avançada, mostra sua capacidade mental intacta e como o senador Pedro Simon é um dos próximos a Marina, vamos primeiro a uma simples transcrição de seu discurso, sem entretantos ou poréns de terceiras pessoas.

.

Senador: Eu sou a favor do fim da reeleição, como diz a nossa candidata Marina, o fim da reeleição com mandatos entendidos de quatro para cinco anos.

Repórter: Para todos os cargos?

Senador: Todos os cargos.

.

Para mim fica claro, e chamo a atenção que não havia escutado a entrevista antes. A entrevista foi feita na casa do Senador, sem atropelos e sem tumultos. O senador, um homem de muitas virtudes, e poderíamos dizer, com pouquíssimos defeitos (podem lhe faltar algumas virtudes, mas não tem os defeitos das virtudes faltantes) e dentro de suas virtudes está na de ser um grande orador que além de ter o hábito de não faltar à verdade nas suas afirmações, não deixa discursos dúbios e com dupla interpretação.

.

Também chamo a atenção que o senador Pedro Simon tem uma experiência parlamentar de mais de meio século, e não faria afirmações dúbias que colocariam palavras na boca de outros. Se houvesse uma pequena discórdia entre o discurso do Senador e da Candidata, certamente ele deixaria claro na sua última intervenção quando foi questionado pela segunda vez, porém a última frase é claríssima.

.

TODOS OS CARGOS.

.

Não sei até que ponto, tenhamos que fazer a uma releitura de entrelinhas de frases clara, curtas e enfáticas, o discurso é simples e linear. Por mais absurdo que possamos achar a afirmação fica claro que ela foi feita!

 

Alessandre de Argolo

- 2014-09-21 01:23:43

A chance da proposta ser aprovada seria zero, na prática

A proposta é praticamente impossível de ser aprovada: nenhum deputado ou senador vai concordar com isso. Absolutamente fora de cogitação.

A chance de aprovar uma emenda à Constituição dessas é equivalente a propor que os parlamentares deixem de ganhar os vencimentos e/ou subsídios que ganham para exercer o mandato. Ou seja, zero, na prática.

No fundo, a gritaria nem tem razão de ser, pois é algo sem qualquer chance de emplacar.

Alessandre de Argolo

- 2014-09-21 01:11:26

"Gatinho agitado" falou, falou e não provou nada

Cadê a proposta de acabar com a possibilidade dos detentores de cargos eletivos do legislativo se reelegerem, nos termos em que a reeleição é exposta na Constituição Federal, Agitadinho?

Quando você diz aí que o fato de citar a Constituição não quer dizer que ela não queira acabar com a releição dos detentores de cargo eletivo no Legislativo, e usa o argumento de que "fazer um recorta-e-cola da legislação atual não implica que não haja uma proposta qualquer que lhe afetará (ou não). Se fosse assim a proposta ca$ui$ta da reeleição de FHC não teria prosperado nem alterado a CF", uma distorção do que eu escrevi aqui, eu logo sei de quem se trata. É o mesmo perfil que vivia chorando os prantos de viúva de Dirceu, quando ele pelejava para trabalhar fora da Papuda. Ou seja, é a barca furada de sempre.

Não se trata de usar "recorta-e-cola" da legislação para dizer que não haja uma proposta qualquer que a afetará ou não e muito menos de não ser possível alterar a Constituição, Agitadinho. Trata-se de dar às palavras o sentido contextualizado com que aparecem na Constituição. O argumento é, portanto, diferente. Eu entendo o fim da reeleição proposto, como isso consta no Programa, apenas para os cargos do executivo, é claro.

A reeleição só ganha relevo na Constituição quando se refere aos cargos eletivos do Executivo, precisamente em razão da limitação a um período subsequente. A reeleição dos parlamentares sequer é digna de qualquer menção na Constituição. Se alguém fala que vai acabar com a reeleição, isso induz ao entendimento de que se refere a eliminar a autorização existente no § 5º do art.14, até porque é consenso que os parlamentares podem se reeleger sem limites, tanto que isso sequer foi um dia objeto de discussão em foro constitucional. Nunca existiu esse debate no Brasil e eu não vi Marina falar disso, em nenhum momento.

De resto, a proposta é tão nonsense que imaginar que isso tenha sido proposto a sério por Marina é, no mínimo, falta de razoabilidade e não me admira que isso esteja sendo sustentado por você rsrs. Não faz nenhum sentido propor que parlamentares não possam se reeleger. Isso seria algo absolutamente despropositado. Seria decretar a falta de continuidade da representação popular, sem qualquer razão para isso, a não ser a mera vontade de, a cada mandato, todo o parlamento ser renovado. A qualidade da atividade legislativa ficaria extremamente comprometida, pois pessoas muitas vezes sem qualquer experiência passariam a exercer o mandato legislativo. Sem falar que a proposta é praticamente impossível de ser aprovada: nenhum deputado ou senador vai concordar com isso. Absolutamente fora de cogitação.

 

rdmaestri

- 2014-09-21 00:43:33

Cristiana. Podemos olhar sob

Cristiana.

Podemos olhar sob o outro ponto de vista, talvez Marina pense que trabalho escravo seja somente o que se vê na escola ou em filmes e novelas. Talvez ela pressuponha que para haver trabalho escravo seja necessário todas as condicionantes que havia no Brasil antes da abolição.

A minha hipótese básica pode ficar reforçada por esta intervenção completamente descabida de retirar “jornada exaustiva” e “condições degradantes” da legislação, cada dia aumenta a surpresa.

José Abrantes Gonçalves

- 2014-09-21 00:20:21

Eu só queria entender

o porquê de aqui no "blog" do Nassif, sempre aparecer essa história de "não-cadastrado",  os cadastrados são uma casta  superior ou o quê?

Não é melhor o "blog" simplesmente permitir comentários só de cadastrados?

Ah! De um não cadastrado.

lenita

- 2014-09-20 23:23:21

alguem te chamou ?

alguem te chamou ?

-Charlie-

- 2014-09-20 23:04:50

Caro militonto

Caro militonto não-cadastrado:

A atuação do BNDES vem sendo contestada até mesmo por setores do governo, portanto o que eu disse não é nenhuma novidade.

Não tenho "turma" nenhuma, muito menos o PSDB é minha "turma", partido que jamais recebeu meu voto. No entanto, para militontos binários como você, o mundo se divide em "nós" e "eles". Quem não reza a cartilha, logo é "tucano".

Dado o tom agressivo de seu comentário, utilizando termos como "vomitou", abstenho-me de travar debate com V.Sa..

Demarchi

- 2014-09-20 22:57:10

BNDES tem o maior lucro já registrado para primeiro semestre

BNDES tem o maior lucro já registrado para primeiro semestre

Do G1, em São Paulo -  22/08/2014 11h06

Valor obtido nos primeiros seis meses de 2014 foi de R$ 5,471 bilhões.
Resultado é 67,8% maior que o registrado no mesmo período em 2013.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou nesta sexta-feira (22) que registrou lucro líquido de R$ 5,471 bilhões no primeiro semestre de 2014. Segundo a empresa, o resultado é o maior já apresentado para o período e 67,8% superior aos R$ 3,261 bilhões obtidos no mesmo semestre de 2013.

Em nota, o BNDES afirma que o lucro foi impulsionado pelos ganhos da BNDESPar, braço de investimentos do banco, que registrou lucro de R$ 2,148 bilhões, superando em 236,4% o valor do primeiro semestre do ano passado.

Também foram divulgados os dados dos demais indicadores do período. A rentabilidade sobre o patrimônio líquido médio do Sistema BNDES alcançou 8,53%, acima dos 6,73% do mesmo semestre de 2013. O índice de Basileia atingiu 18,4%, superior aos 17,1% de março deste ano e aos 15,8% apurados em junho de 2013.

Além do desempenho da BNDESPar, o lucro do Sistema BNDES foi composto pelos resultados do Banco e da Finame, respectivamente, de R$ 2,994 bilhões (contra R$ 1,969 bilhão em junho de 2013) e R$ 330,9 milhões (contra R$ 443,9 milhões em junho de 2013).

A principal influência sobre o lucro do Sistema BNDES veio do crescimento de 108,2% do resultado com participações societárias, que passou de R$ 1,779 bilhão no primeiro semestre de 2013 para R$ 3,703 bilhões no mesmo período deste ano. Segundo o BNDES, o desempenho obtido pela gestão das operações da carteira da BNDESPar tem permitido ao banco reduzir os custos de seus créditos em renda fixa.

Aumento do lucro líquido

O BNDES credita o aumento de seu lucro líquido consolidado a três fatores. O primeiro deles é a alta de 31,8% da receita com dividendos e juros sobre capital próprio, que saiu de R$ 1,999 bilhão em 2013 para R$ 2,634 bilhões em 2014. O segundo é a melhora do resultado com derivativos, que passou de R$ 187 milhões no primeiro semestre de 2013 para R$ 657 milhões no mesmo semestre de 2014. Por último, a empresa cita a redução de 57,7% da despesa com provisão para perdas em investimentos no montante de R$ 795 milhões, ante R$ 336 milhões no semestre corrente.

Segundo o BNDES, o aumento de 19,3% do resultado de intermediação financeira também influenciou o aumento de lucros. O patrimônio de referência (PR), que determina a capacidade de financiamento do banco, atingiu R$ 110,458 bilhões em junho de 2014, superior aos R$ 108,669 bilhões registrados em dezembro de 2013 e dos R$ 96,021 bilhões de junho do ano passado.

 

http://g1.globo.com/economia/noticia/2014/08/bndes-tem-o-maior-lucro-ja-registrado-para-primeiro-semestre.html

Sta. Catarina

- 2014-09-20 22:50:09

Reeleição

Fim da reeleição só bom quando se está fora do governo. Dentro, é outro discurso.

O texto expõe o quanto a Marina é despreparada e não entende a repercusão que suas ações trariam para a governabilidade do país. É uma traíra que abandona suas origens e se vende para gaviões que querem de todas as formas grampear este país. Tenho absoluta convicção de que num eventual governo Marina ou Aécio, em 4 anos eles destruiriam este país, devolvendo-o à década de 80/90, saudosa da elite cega e gananciosa brasileira.

Ramon Rosa

- 2014-09-20 22:45:33

dados comparativos da area da educação em 2012

"A comparação do que se passou na Educação nos dez anos de Lulilma e nos oito sombrios do Farol de Alexandria, aquele que iluminava a Antiguidade e foi destruido por um terremoto de nome Lula, se reproduz nos outros setores da administração.

Como se sabe, o Farol quebrou o Brasil tres vezes e tres vezes foi ao FMI.
 

Compartilhe a nova série de infográficos sobre educação em 10 anos de governo democrático e popular

 

O Brasil comemora em 2013 uma década de governo democrático e popular. No dia 15 de abril, aconteceu em Belo Horizonte um seminário para debater os avanços e desafios da educação nesses 10 anos, com a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidenta Dilma Rousseff. O Instituto Lula convidou o infografista Ilustre Bob e transformou alguns desses destaques em infográficos simples, mas com números impressionantes, e que mostram como a educação foi tratada de forma diferente nesses 10 anos. Convidamos você a conhecer e compartilhar essas informações.

O governo Lula marcou o início de uma mudança importante na maneira de tratar a educação no Brasil, ampliando e democratizando o acesso à educação em todos os níveis, uma preocupação que vem se consolidando com o governo da presidenta Dilma Rousseff. A educação deixou de ser segmentada artificialmente, de acordo com a conveniência administrativa ou fiscal, e passou a ser vista como uma unidade, da creche à pós-graduação. A educação tratada como prioridade revelou-se, por exemplo, no orçamento do MEC, que passou de R$ 33,1 bilhões em 2002, para 86,2 bilhões em 2012.

Clique aqui para ler o balanço de governo e saber mais sobre as iniciativas da educação no governo Lula.

Ensino superior
Graças ao Programa Universidade para Todos (Prouni), mais de um milhão de bolsas integrais e parciais já foram oferecidas a estudantes de baixa renda. Além disso, o Reuni ampliou para mais de 240 mil as vagas em universidades federais, o que representa mais do que o dobro das vagas existentes há 10 anos. Em 2012, outros 370 mil estudantes se beneficiaram do Fies, Programa de Financiamento Estudantil, que em 2003 tinha apenas 50 mil contratos fechados.

Ensino profissional e técnico
Lula criou 214 novas escolas federais, número maior do que o de todas as escolas já criadas na história do Brasil. Dilma prevê a criação de outras 208 até 2014. Graças a um acordo com o Sistema S (explicar o que é), já foram ofertadas mais de um milhão de vagas gratuitas desde 2009.

Ensino básico
No ensino básico, o complemento da União investido no Fundeb – Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, passou de R$ 500 mil reais, em 2003, para 10,5 bilhões, em 2012, um aumento de mais de 20 vezes.Outros destaques desses 10 anos de governo democrático e popular:
O orçamento do MEC passou de 33,1 bilhões de reais para 86,2 bilhões de reais (valores corrigidos)
Gasto público passa de 4,8% do PIB para 6,1% do PIB. A meta é alcançar 7% do PIB
Foram criadas 14 novas universidades, com 126 novas extensões dos campi
Duplicou número de vagas nas universidades federais
1,1 milhão de bolsas para estudantes de baixa renda nas faculdades particulares (Prouni)
6,7 milhões de universitários atualmente – eram 3,5 milhões em 2002
FIES – 25 bilhões de reais emprestados a 760 mil universitários
290 novas escolas técnicas, com 1 milhão de alunos
Pronatec – 2 milhões de alunos matriculados
Ensino básico – 116 bilhões de reais para Fundeb 2013
Evasão escolar nos primeiros anos do ensino fundamental caiu de 8,2% para 1,6
50% dos recursos do pré-sal assegurados em Lei para a Educação
Valorização do magistério, com a formação inicial e continuada de professores e a regulamentação do piso salarial

Conheça mais sobre o infografista Ilustre Bob:
Site: http://ilustrebob.com
Twitter: @ilustrebob
Facebook: http://www.facebook.com/ilustredesign"

fonte:http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2013/04/19/educacao-lula-10-vs-0-no-principe-dos-sociologos/

Foi o que consegui em uma pesquisa rápida, desculpe por não pegar dados mais atualizados.Mas acho que não dá para atacar o PT na área da educação e defender os atuais opositores com um telhado de vidro como esse aí... O máximo que dá para fazer é recortar algum aspecto restrito para desqualificar o todo.

Falar em investimentos em infraestrutura também não dá nem pra discutir, não precisa nem levantar os dados comparativos.

Faltam 3% dos votos válidos para uma vitória no primeiro turno. É melhor não comparar... afinal, o Aécio não vence nem em Minas.

Daytona

- 2014-09-20 22:39:10

O admirador da ditadura(que

O admirador da ditadura(que ele chama de "Revolução Democrática")agora quer censurar o blog, só porque seu passado imundo(que inclui intermináveis embates coms eus desafetos, muitos dos quais horrorizados com o que consideravam comentários antissmeitas por parte de Argola, também conhecido como Melissandre, por valer-se de perfis femininos para disseminar suas ideias).

Não adianta, Melissanbdre Argola, teu passado te condena. No orkut, não faltam exemplos de sua mediocridade, vagabundo que posta 24 h por dia na internet.

Pfiu da Silva

- 2014-09-20 22:28:53

Hehe, disse que ia fazer 100 e fiz "só" 88...Sou um "desastre"!

Se vc foi gestor alguma vez (ou mesmo fez obras em casa) sabe que entre prever e fazer existe um mar de dificuldades e imprevistos possíveis. Quanto mais quando há politica e além, florestas, índios, desapropriações, processos e liminares da oposição, greves, etc.

Sabia não?

Vamos a sua medíocre lista:

Não fez 6 mil, mas quantas fez, vc sabe? Mais de 4 mil e há mais 4 mil em processo. Melhor fazer 4 mil do que nada, né? Pfiu

2 milhões de casas: em dez/13 havia entregue 1,3 milhões. Melhor que "pfiu", né?

Crescimento econômico: Numa crise mundial, está entre os maiores do G20. Melhor que pfiu, né?

Inflação baixa: até o momento, 0,1% acima da meta. Com pleno emprego, elevação e distribuição de renda e melhora de quase todos os indices humanos e sociais, elogiados pela ONU como o melhor do mundo.. Melhor que os 12,5% de FHC com arrocho e país quebrado, né? Pfiu!

Trem bala: o governo até fez a licitação, mas estranhamente (lobby de aéreas? oposição infantil?). O governo não se propôs a fazer, mas a dar uma oportunidade para a inciativa privada. Não quiseram (???). Pfiu!

12 estádios para os estados ou clubes: financiou alguns (não construiu nem deu). Pfiu!

Melhorias na súde: um assunto municipal e estadual, fez sua parte: dá a grana e fez o "Mais Médicos", bem avaliado por 94% dos usuários. Pfiu!

Mobilidade Urbana: os estados e municípios têm a grana (ex: metro e rodoanel de SP, BRT no Rio, etc.. Quem não faz não é ela, mas os governadores e prefeitos. Pfiu!

Reformas: Além disso ser um nome genérico (o que, como, quando, onde, etc.), quem tem que fazer é o Congresso. Não dá para reformar com MP´s. né? Pfiu!

Como vc pode ver, seu comentário não passa de... 

Pfiu!

rdmaestri

- 2014-09-20 22:12:24

Alessandre. Parece que não

Alessandre.

Parece que não entendeste o título, o assunto corre aqui no RS em blogs favoráveis a Marina, e me parece que esta declaração deve ter sido feita na saída da Expo-Inter, não achei o registro, mas estou procurando.

Ramon Rosa

- 2014-09-20 22:09:02

Tempo.

Ela foi eleita senadora em 1994, candidatou-se à presidência em 2010 e até hoje não encontrou tempo de formatar um projeto ou ao menos, boas propostas para solucionar os problemas do seu país, conseguiu apenas ter idéias para promover debates. Será uma boa candidata nas eleições de 2034.

 

Alessandre de Argolo

- 2014-09-20 22:07:13

Você está coberto de razão

No item que trata expressamente da reeleição, a única coisa que está escrita é isso aqui:

"PARA DEFLAGRAR A REFORMA POLÍTICA


• Propor a unificação do calendário geral das eleições, o fim da reeleição e a adoção do mandato de cinco anos.

(...)"

O programa fala em propor o "fim da reeleição". Não está claro se é para todos os cargos eletivos, tanto do executivo quanto do legislativo.

Na Constituição, a reeleição é assim tratada para os cargos do executivo. Se o programa de governo fala em fim da reeleição, isso induz ao entendimento de que é o fim da reeleição como está prevista na Constituição Federal (§ 5º do art. 14 da CF), é claro. Mais ainda deve assim ser interpretado porque o programa não especifica se o fim da reeleição se dirige também aos cargos proporcionais, o que seria o naturalmente esperado que fosse feito, caso essa fosse exatamente a intenção.

Agora, claro que para dirimir a dúvida de uma vez por todas, isso tem que ser expressamente questionado a Marina. Ela tem que dizer, com toda as letras, se ela defende o fim da releição também para os vereadores, deputados estaduais, deputados federais e senadores, sem espaço para meias palavras ou obscuridades. A candidata tem que ser clara em relação às suas propostas.

 

Choo Ta Dor

- 2014-09-20 22:02:51

Não vomite inverdades e desconhecimentos

Os "juros subsidiados" são para todos, inclusive para pequenos e médios) e dependem eminentemente da análise do negócio e das garantias oferecidas. É só comparar os juros do cartão BNDES para pequenas empresas e confirmar.

Quanto a serem subsidiados, é evidente que são, pois sua função principal é fomentar desenvolvimento e não (apenas) lucrar. Como é o caso do Itaú...

Mas ainda assim, o BNDES é lucrativo, como também o BB e a CEF. Portanto um ótimo e inteligente uso, melhor para o país do que qualquer outro banco privado.

Também acho que a politica de "campeões" é meio equivocada. Mas não significa incompetência ou ma fé, apenas diferença de opinião estratégica. Ainda assim, não vi vc e seu pessoal ficar incomodado quando privatas estrangeiros, "ajudados" por FHC e sua patota, usarem fartamente o dinheiro do BNDES para comprar o que era nosso, com nosso dinheiro (e vários quase calotes).

Quanto ao BNDESpar, vc está mais uma vez confuso (ou será difuso?): ele não entra em "qualquer" empréstimo/ financiamento do BNDES, como vc papagueia de suas fontes medíocres e enviesadas. Entra apenas naqueles que julga ser bom negócio participar (ex. Vale). Aí, não como financiador, mas como sócio.

Portanto depois de mostrar que não sabe nada além de fazer eco e só falar bobagens, eu lhe pergunto:

Tá muito ruim pra vc?

Ou vai ficar pior?

Alessandre de Argolo

- 2014-09-20 21:50:07

As declarações são de Pedro Simon, não servem como prova

No início da entrevista, na parte que trata do tema da reeleição, ele diz que é favorável ao fim da reeleição "como defende Marina". Aí a jornalista pergunta: "para todos os cargos?". Aí ele responde: "sim, para todos os cargos". Essa declaração de Pedro Simon não significa que Marina defenda o mesmo ou que o programa de governo dela defenda o mesmo. É uma conclusão baseada no que ele diz. Não serve como prova, evidentemente. Inclusive tem que ficar exatamente claro o que a repórter quis dizer com "todos os cargos". Todos os cargos do executivo, como previsto na Constituição, ou todos os cargos, tanto do executivo quanto do legislativo? Isso não ficou muito claro na pergunta.

Alessandre de Argolo

- 2014-09-20 21:46:25

Ele disse que era favorável ao fim para todos os cargos

No início, ele diz que é favorável ao fim da reeleição "como defende Marina". Aí a jornalista pergunta: "para todos os cargos?". Aí ele responde, "sim, para todos os cargos". Essa declaração de Pedro Simon não significa que Marina defenda o mesmo ou que o programa de governo dela defenda o mesmo. É uma conclusão baseada no que ele diz. Não serve como prova, evidentemente. Inclusive tem que ficar exatamente claro o que a repórter quis dizer com "todos os cargos". Todos os cargos do executivo, como previsto na Constituição, ou todos os cargos, tanto do executivo quanto do legislativo? Isso não ficou muito claro na pergunta.

Marco Antonio L.

- 2014-09-20 21:36:19

Do jeito que as pesquisas

Do jeito que as pesquisas estão mostrando, no dia 5 de outubro a Marina vai estar em torno de 20% de votos e Aécio em torno de 15%. Ou é o contrário ???

Alessandre de Argolo

- 2014-09-20 21:33:43

Comentário do fake vagabundo acima denunciado

Como vagabundo mentiroso, difamador que é, não merece ocupar esse espaço. Denunciei o comentário e requeiro a expulsão do perfil falso acima, proibindo a sua participação por não possuir os requisitos mínimos para tanto.

Gatinho Agitado

- 2014-09-20 21:29:41

Passa um pintinho distraído, o gatinho já põe as garras de fora

Antes que o sr. comece a explorar um eventual comentário equivocado de allguém, generalizando-o ardilosa e dissimuladamente como o "espirito de campanha do PT" ou de "petistas" ou de Dilma ou afinal queira provar algo além do simples comentário, vamos já colocando os pingos nos ís:

O comentário de Argolo não prova nem explica nada (como é típico): (a) fazer um recorta-e-cola da legislação atual não implica que não haja uma proposta qualquer que lhe afetará (ou não). Se fosse assim a proposta ca$ui$ta da reeleição de FHC não teria prosperado nem alterado a CF. (b) o fato de não estar no "pograma" de papel da candidata muda-muda não vale muita coisa, já que ele parece mesmo é "couro de cuíca" e se ajusta as brisas passantes. Ela fala (bobagens) com ou sem programa, dentro o fora dele, contra ou a favor, conforme demonstram fartamente os fatos.

Não se pode portanto dizer que o autor do post errou ou não. Caberá a ele provar que a candidata falou o que ele diz que escutou ao vivo. Se provar que falou, o comentário é procedente. Se não, é infundado. Ponto.

De resto, continuar com desfaçatez com os colegas do blog, tomando-os por imbecis, com tiradinhas como: não fale comigo, fale com FHC ou com ... (um defunto, se vc tão "bem" informado, ainda não sabe).

Quem comprovadamente fala (através da mídia 95% antiPT) coisas como "assalto aos cofres da Petrobrás" (cite UM ataque de Dilma nesse nível), "diminuiu a renda" (ainda que não estivesse errado, seria uma irrelevante e fração percentual de variação em uma série de muitos anos), tornar o BC "independente", casar e descasar gays, vai "flexibilizar o trabalho escravo (!!!) e a CLT etc, é ela mesma (talvez através de ponto eletrônico nos ouvidos) e ninguém mais. A menos que vc seja "coach" dela e não sabemos ...

Todos os "ataques" de Dilma são às suas vacilantes propostas de aluguel, nada mais. Em vez de se dizer "atacada", que replique e conteste a "agressão". Não faz porque não pode! 

Quanto a ter "medo", eu (que não sou petista, mas nestas eleições voto em Dilma, sem medo de errar, pois penso no país) tenho medo sim! Pois, sem me preocupar com a pessoa, há parcas evidências do ela que fez de relevante ou pode fazer pelo país no futuro.

Mas há fartas evidências de que ela é um cavalo de Tróia, uma marionete de poderes nefastos que atrasam este país há séculos, com alguns poucos intervalos onde foram neutralizados (e deu-se prosperidade).

Tenho um medo enorme que eles voltem, evidentemente escondidos atrás das saias da sua candidata (sim, eles não têm voto).

Uma vez eleita, descartável.

Medo? Bota medo nisso. Por meus filhos!

correto

- 2014-09-20 21:28:51

BNDES empreta para se pagar,

BNDES empreta para se pagar, se quiser, em imensas prestações e cobrando juro que nem pai cobra menos.

Morvan

- 2014-09-20 21:18:49

Você me parece bastante inteligente

Boa noite.

... para saber que eu não fiz uma inferência.

Fim da transmissão.

-Charlie-

- 2014-09-20 21:12:44

Além dos juros do BNDES serem

Além dos juros do BNDES serem subsidiados e direcionados a quem não precisa, como JBS Friboi, BrOi e Volkswagen, significativa parte do pagamento que o BNDES recebe se dá em ações das empresas devedoras, que passam a fazer parte do portfólio da BNDESPAR.

Então funciona assim: eu te empresto dinheiro, suas ações se valorizam, você me paga com essas ações, que só se valorizaram por conta dos empréstimos. 

Tá ruim pra você?

rmoraes

- 2014-09-20 21:05:08

Não acho que o Rogério esteja

Não acho que o Rogério esteja certo pois nunca ouvi ou vi nada que corroborasse as suspeitas de que Osmarina seria contra a reeleição para os cargos proporcionais. Fico, portanto, com a mesma opinião que Argolo. Mas, senão, vejamos as mudanças propostas no programa de Osmarina Silva:

1) a unificação dos calendários das eleições gerais, com o fim da reeleição e a adoção do mandato de cinco anos;

2) novos critérios para eleição de cargos proporcionais, como o de deputados federais e estaduais, sem precisar quais;

3) permissão de candidaturas avulsas aos cargos proporcionais, com o cumprimento de determinados requisitos, sem precisar quais;

4) redefinição da propaganda eleitoral gratuita para melhorar a representatividade da sociedade brasileira, sem precisar quais;

5) permissão da convocação de plebiscitos e referendos pelo povo e facilitar a iniciativa de apresentação de leis de iniciativa popular;

6) e fortalecimento dos mecanismos de transparência nas doações de campanhas eleitorais, sem precisar quais.

Pois bem, ainda que realmente não esteja escrito nada sobre acabar com a reeleição para os cargos proporcionais, parece que se cria uma "insegurança institucional" por conta da imprecisão vista no item 2 e dos "vai-e-vem" da campanha. Exemplos:

A) Receber dinheiro de empresas do tabaco e do álcool. Marina recusou estas doações, o presidente do PSB refutou dizendo que seriam benvindas e não sei como está agora;

B) Lei anti-homofobia e casamento homoafetivo. Trata-se de uma clássico.

C) Mudanças na CLT. Gianetti fala, ela desfala. No caso específico ela mesma falou e desfalou.

Os exemplos acima (A,B e C) fazem com que as pessoas fiquem inseguras e este me parece ser o ponto crucial no que se refere a um suposto possível governo de Osmarina.

Porém, o próprio Militão (que é o superlativo de militante! - brincadeirinha"!) admite: "Em relação ao legislativo a lógica é limitar as reeleições o que não se trata de uma cláusula pétrea do programa de governo".

Pergunto: que lógica é esta? O que é uma cláusula pétrea? É aquela inegociável? Então o programa deve dividir-se mais claramente entre "pétreo" e "negociável", pra gente saber o que vamos enfrentar, o que podemos negociar e aquilo que se chamou um dia de "terra de ninguém".

Tenho mais óbices ao discurso de Militão, mas, como não é o centro da questão, vou deixar pra depois.

Abs a todos!

-Charlie-

- 2014-09-20 21:00:28

"A [Sá]Fadinha da Floresta é

"A [Sá]Fadinha da Floresta é indigente, culturalmente falando."

"afinal, o importante é conseguir o voto dos igualmente indigentes"

Quer dizer que quem não vota na Dilma é "culturamente indigente"? A pessoa não pode ter opinião diferente, essa divergência resulta de "indigência cultural", da incapacidade de atingir a ilustração de que certamente é portador o comentarista?

É exatamente o mesmo nível de argumentação da direita, da Veja etc, que acusa o governo de se valer dos votos dos "miseráveis", dos "bolsistas" para se manter no poder, desqualificando os eleitores que votam no Partido dos Trabalhadores.

Lamentável o nível da militância online. Depois ainda reclamam das baixarias dos outros...

rdmaestri

- 2014-09-20 20:50:40

O que é falado na Província não chega a corte.

Antes de criticar ouça o que o Senador Pedro Simon diz quando perguntado sobre a reeleição e a opinião de Marina.

http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/eleicoes-2014/noticia/2014/09/sou-a-favor-do-fim-da-reeleicao-afirma-simon-4594496.html

 

Marco Antonio L.

- 2014-09-20 20:48:39

Minas adere à Dilma20 de

Minas adere à Dilma

20 de setembro de 2014 | 17:14 Autor: Miguel do Rosário

ScreenHunter_4908 Sep. 20 17.09

O jeitão mineiro de Dilma Rousseff está conquistando o segundo maior eleitorado do país.

*

Acaba de ser publicado no Jornal O Tempo.

DataTempo: Dilma amplia em Minas e rivais empatam

Petista tem 39,8%, Marina Silva (PSB) tem 22,3% e Aécio Neves (PSDB) está tecnicamente empatado com ela, com 21,1% das intenções de voto

Pesquisa DataTempo/CP2 realizada de 11 a 15 de setembro em todas as regiões de Minas Gerais mostra a candidata à reeleição, presidente Dilma Rousseff (PT), na liderança pela disputa ao Palácio do Planalto, com 39,8% das intenções de voto no Estado. Marina Silva (PSB) e Aécio Neves (PSDB) estão tecnicamente empatados na segunda colocação, com 22,3% e 21,1%, respectivamente. A margem de erro é 2,16 pontos percentuais.

Os dados apontam para a realização de segundo turno no Estado. O percentual de indecisos permanece estável, variando de 8,9% para 8,8%. Nenhum dos outros candidatos alcançou 1% da preferência do eleitorado mineiro.

ScreenHunter_4908 Sep. 20 17.09

 

rdmaestri

- 2014-09-20 20:46:09

Se não acreditas na minha explicação, veja ...

Se não acreditas na minha explicação, veja o que disse o Senador Pedro Simon sobre aposição de Marina em 

http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/eleicoes-2014/noticia/2014/09/sou-a-favor-do-fim-da-reeleicao-afirma-simon-4594496.html

El Cid

- 2014-09-20 20:42:25

...e a Marina se complicou de vez no Twitter:

 

https://twitter.com/silva_marina/status/513369117450309633

 

mas o que foi interessante foi isso daqui: BNDES aprova R$ 35 milhões para Natura Cosméticos:

http://www.bndes.gov.br/SiteBNDES/bndes/bndes_pt/Institucional/Sala_de_Imprensa/Noticias/2012/todas/20120410_NATURA.html

 

Empresa do Guilherme Leal, dono da Natura, que mora em Londres há décadas, que foi vice de Marina na eleição presidencial de 2010, e que, junto com o Itaú, é um dos maiores apoiadores da campanha de Marina nessa eleição de 2014.

Então, Marina Silva, o BNDES "deu dinheiro" para a Natura também??

Sei...

Morvan

- 2014-09-20 20:40:55

Proposta Arrasa Terra (Tudo ou Nada)

Boa tarde.
Rogério Maestri, parabéns pelo artigo.
A [Sá]Fadinha da Floresta é indigente, culturalmente falando. Grupos poderosos se aproveitam disso para, em seu nome, lançar as mais estapafúrdias propostas, afinal, o importante é conseguir o voto dos igualmente indigentes. Terra arrasada.
Aí é onde o Poder Político, como categoria, falhou. Quando alguém acha importante solapar o trabalho legislativo e vem com uma proposta destas, é sinal de que os políticos, a exemplo dos fascistas, detonam a política, mesmo que por razões diversas. Falando em políticos, que é feito de Erundina? Não a vejo ajudando a eleger a "renovaçao".

-Charlie-

- 2014-09-20 20:37:59

"(...) não podemos mobilizar

"(...) não podemos mobilizar milhares de militantes remunerados. Estou indo à campanha. Sou voluntário e jamais tive nem pedi um emprego público."

Vixe, essa foi no fígado. A militância pira...

zuleica jorgensen

- 2014-09-20 20:37:44

O que tem me espantado muito

O que tem me espantado muito no discurso de Marina é uma espécie de sacralização do debate como um valor em si mesmo. Debater, para ela, é o mesmo que fazer política, uma nova política. Pouco importa se chegaremos, no caso o poder executivo, ou mesmo o legislativo, a uma conclusão ou não. Vamos debater, debater, debater e estaremos no novo mundo.

Pena que não se coma debate, não se more em debate, não se estude debate, ou não se extraia debate de sete mil metros de profundidade.

E ela mesma não debate nada, porque só falar que vamos debater isso aquilo e aquilo outro, não é debate, mas amor ao debate infrutífero e estéril, que não leva a nada. OU melhor leva à simples execução do que ninguém quer ou do que só um pequeno grupo quer.

Enquanto as coisas acontecem, o povo ficará distraído na infindável corrente de debates em que se transformará a sociedade brasileira.

A pátria mãe, assim, tão distraída, sem perceber será subtraída, em tenebrosas transações. Com a licença do Chico.

Marco Antonio L.

- 2014-09-20 20:30:00

Do jeito que vai, Marina deve

Do jeito que vai, Marina deve fechar em 5 de outubro com uns 20% e Aécio em torno de 15%. Ou ao contrário ?

Ivan Pedro

- 2014-09-20 20:29:19

Sergio Guerra

Graças a Deus, não está mais entre nós. Que Deus o mate e o diabo que o carregue.

 

Morvan

- 2014-09-20 20:26:19

Proposta Ou Disenteria Mental?

carlos afonso quintela da silva (sab, 20/09/2014 - 16:22):
Apesar de não ser eleitor da Marina, concordo parcialmente... Acho que cada cargo deveria permitir apenas uma reeleição. A vantagem seria a renovação forçada das casas legislativas e postos executivos...
Carlos, é uma proposta extremamente infeliz. O Legislativo é um Poder onde experiência conta muito e recondução das pessoas passa pelo crivo da sociedade. Só poderia sair da cabeça da [Sá]Fadinha da Floresta, a qual vai sair menor, ainda, nesta campanha (ela e o "socialista" PS[D]B).

Gibas

- 2014-09-20 20:19:00

Marina não ganha no segundo

Marina não ganha no segundo turno Gunter. As pesquisas já apontam empate técnico, ou seja, não é possível dizer quem ganha.....estatística

J.Roberto Militão

- 2014-09-20 20:13:25

Discurso para platéia certa.

Prezado Rogério,

Surpreende que do alto de tua importância acadêmica tenha descido ao rés do chão do fundamentalismo petista, próprio daqueles que não possuindo nenhuma qualificação se encontram desesperados por perderem as boquinhas dos 25.000 cargos comissionados, portanto não qualificados para o debate isento e inteligente, os quais os tenho desprezado no debate político que a história nos condiciona a enfrentar com bons propósitos, mas que aqui, no portal, lhe conferirão um montão de estrelinhas e você não precisa delas. Se eu desejasse ´estrelinhas´ não estaria aqui para manter contigo uma interlocução civilizada.

Evidente que propomos o fim das reeleições no executivo por se configurar a matriz de grande parte dos males que os condenados do ´mensalão´, e os que serão condenados por evasão de dinheiro da Petrobrás, tanto em Pasadena quanto na Abreu e Lima e também em outras grandes obras de infraestrutura, como nos portos e rodovias.

Em relação ao legislativo a lógica é limitar as reeleições o que não se trata de uma cláusula pétrea do programa de governo. Eu, pessoalmente, acredito que a reeleição seja necessária, porem limtiada a dois ou três mandatos. Me parece despropositado que alguém, usufruindo das benesses do poder, fique 20, 30 anos ocupando um espaço político e competindo com enorme vantagem com novos candidatos. Isso impede a renovação política tão necessária. Mas esse é um debate menor, dentro dos grandes debates nacionais.

O fato da nossa proposta sustentar como viável através da formação de uma coalizão democrática majoritária para a busca de consensos para as reformas republicanas que a nação precisa e a população exige, e por se submeter ao consenso, a idéia a prevalecer será a média do entendimento político - majoritário.

A verdade é que nosso sistema político de representação está falido. Temos o dever - a nossa geração em especial - que veio lá dos embates contra a ditadura e que tivemos que nos submeter à maioria conservadora de centro-direita na constituinte de 1988 e hoje podemos compor um ambiente democrático e consensual de centro-esquerda.

Por fim, contra vossa argumentação fanatizada, há de se opor, que nenhum presidente da República vai impor e aprovar reformas constitucionais por vontade própria, portanto, se alguma proposta ´burrática´ vier a ser aprovada, não o será pela opinião pessoal de uma pessoa, ou mesmo de um partido político, mas de uma maioria ´burrática´, se assim lhe aprouver o neo adjetivo impróprio para um debate polítco em bom nível.

Desculpe responder de supetão, mas estamos correndo em campanha, e somos poucos, que além da desvantagem de 7 x 1, no tempo de Rádio e TV, também nos recursos de campanha não podemos mobilizar milhares de militantes remunerados. Estou indo à campanha. Sou voluntário e jamais tive nem pedi um emprego público.

abraço.

Francy Lisboa

- 2014-09-20 20:13:06

6.000 creches, pfiu!600 e

6.000 creches, pfiu!
600 e depois 2 milhões de moradias, pfiu!
Crecimento econômico, pfiu!
Inflação baixa, pfiu!
Trem bala, pfiu!
12 estádios FIFA para ficarem vários, OK!
Melhorias na saúde, pfiu!  Redução de leitos hospitalares
Mobilidade urbana para a Copa, pfiu!
Reformas Estruturantes, pfiu!, zero, nenhuma

De onde vc tira essas conclusões? Do seu mundo? Da sua régua? Por isso que não dá pra levar a sério aqueles que escrevem como aqueles que pensam: se nada mudou para mim, então nada mudou. Isso é pura mesquinharia. Todos nós sabemos que temos que avançar,mas achar que nada mudou no Brasil é demais. Talvez nada tenha mudado no seu Brasil, mas no Brasil de muita gente mudou.

Francy Lisboa

- 2014-09-20 20:09:43

Tá nervoso, meu caro?

Tá nervoso, meu caro? Calma...calma.

Pensa que tudo sabe? Eu? Jamé, como diziam por aí. A sua seriedade de anarquista é bem sapiente, e seus comentários mostram o porquê de vc não poder ser considerado sério, daí a analogia com o defunto ruim.

Free Walker

- 2014-09-20 19:55:54

Vamos lá.

6.000 creches, pfiu!
600 e depois 2 milhões de moradias, pfiu!
Crecimento econômico, pfiu!
Inflação baixa, pfiu!
Trem bala, pfiu!
12 estádios FIFA para ficarem vários, OK!
Melhorias na saúde, pfiu!  Redução de leitos hospitalares
Mobilidade urbana para a Copa, pfiu!
Reformas Estruturantes, pfiu!, zero, nenhuma. 

 

 

 

 

Roberto Monteiro

- 2014-09-20 19:50:31

Oi, Gunter!

Que bom te ver por aqui.

Alessandre de Argolo

- 2014-09-20 19:35:54

Se ela disse isso, foi certamente um equívoco

Estou convicto de que a proposta não existe como você a criticou. Não faria nenhum sentido. Um parlamentar pode exercer o mandato quantas vezes os eleitores quiserem. O que se proíbe na proposta é a renovação consecutiva de um mandato no executivo. Só isso. Atualmente, um mesmo mandatário do executivo pode voltar a ser eleito de forma intercalada, isto é, pode ficar dois mandatos no poder, ficar ausente durante pelo menos um mandato, e voltar no seguinte, sem qualquer problema. O que Marina quer é apenas acabar com a possibilidade do mandatário do executivo exercer dois mandatos consecutivos, nada além disso.

Alessandre de Argolo

- 2014-09-20 19:33:23

Tranquilo

Eu não levei a sério o que vc disse hehe. Normal, bola para frente.

Só fico preocupado com o estabelecimento da verdade, até mesmo para que não haja repercussões negativas para o autor do post. Não acuso a falsidade da premissa pelo prazer de dizer que é falsa, mas sim porque acredito que temos que ter um compromisso com a veracidade ou fundamento da informação, máxime a veiculada em espaço público. Às vezes, o que escrevemos aqui corre a Internet. Outras pessoas publicam o texto, citando a autoria, em outros blogs, sites, redes sociais etc.

Daytona

- 2014-09-20 19:31:24

"Cebolinha dar estilingadas

"Cebolinha dar estilingadas em Mônica não é justificativa para esta bater em Magali com o coelhinho azul."

Frase da intelectual Marina, após profunda reflexão?

carlos afonso quintela da silva

- 2014-09-20 19:22:02

Apesar de não ser eleitor da

Apesar de não ser eleitor da Marina, concordo parcialmente com a proposta. Acho que cada cargo deveria permitir apenas uma reeleição. A vantagem seria a renovação forçada das casas legislativas e postos executivos. Assim, ou o cara vai adiante na política ou cai fora dando lugar a outro.

Daytona

- 2014-09-20 19:21:27

Mais propostas absurdas de

Mais propostas absurdas de Marina:

 

Marina agrada a ruralistas ao propor mudança nas regras sobre trabalho escravo

Por Luciana Lima - iG Brasília | 

19/09/2014 06:00Texto  - pessoas lendo 38Comentários

Candidata do PSB propõe nova redação de artigo do Código Penal; ruralistas enxergam chance de retirar expressões como “jornada exaustiva” e “condições degradantes”

Ao propor uma “nova redação” para o artigo 149 do Código Penal, que trata das condicionantes que caracterizam o trabalho escravo no Brasil, o programa da candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, abre uma janela para o desejo da bancada ruralista de conseguir no Congresso uma mudança nas regras que tratam do tema.

http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2014-09-19/marina-agrada-a-ruralistas-ao-propor-mudanca-nas-regras-sobre-trabalho-escravo.html

 

rdmaestri

- 2014-09-20 19:17:56

TENHO CERTEZA QUE OUVI.

Alessandre.

Vou historiar o caso para que entendas a minha surpresa, eu estava assintindo a TV num programa de notícias correntes (não acompanho a campanha eleitoral exatamente pela leviandade que são ditas nestes programas), mas quando escutei isto fiquei tão surpreso que no momento nem digeri direito a afirmação, mas ela foi dita em alto em bom tom citando inclusive nominalmente cargos como deputados e vereadores.

O contexto que ela se baseava era na não profissionalização da política e que a cada fim de mandato os mandatários deveriam voltar a sua profissão de origem.

 

Daytona

- 2014-09-20 19:15:12

Serra é aquele que faz parte

Serra é aquele que faz parte dos "melhores" que farão parte de um eventual governo Marina?

Imagine os piores!

alexis

- 2014-09-20 19:15:09

Eu errei nesse ponto

OK Argolo

Nesse aspecto você parece ter razão.

Não existe declaração de Marina assumindo que acabaria com a reeleição no Legislativo.

Me desculpe por ter chamado você de burro.

Daytona

- 2014-09-20 19:13:42

É, a coisa tá feia mesmo,

É, a coisa tá feia mesmo, Marina despencando nas pesquisas, até o Gunter teve que interromper seu retiro espiritual, onde recebia orientações do pastor Silas Malafaia.

Daytona

- 2014-09-20 19:11:06

Pois é, Argola, você que,

Pois é, Argola, você que, desde seus tempos de Melissandre do Orkut, é conhecido por debater com educação, nunca ofendendo o interlocutor, tem muita autoridade moral para condenar esses xingamentos.

Cristiana Castro

- 2014-09-20 18:53:14

Se Marina disser que  a forca

Se Marina disser que  a forca deve voltar às praças, vai ficar tudo certo pq o importante é derrubar o PT; depois da flexibilização da lei contra o trabalho escravo, conlcuo que a equipe de Marina está de brincadeira, apenas testando limites...  Agora vamos ver se criminalizar o uso de esmaltes coloridos vai colar... agora, vamos propôr o fechamento do Congresso...  Não dá para levar a sério, não. O problema é que, caso seja eleita, ainda vai dizer que não enganou ninguém e que tudo foi discutido durante a campanha.

anarquista sério

- 2014-09-20 18:47:37

''Quais as propostas de Dilma

''Quais as propostas de Dilma que falharam''--- e gostei  do ''elencar'',porque nem filme tem ''elenco'' de 39 mimistérios,ops, atores;

 Respondo: em qual área ela se saiu bem?

          Respondo com uma pergunta pra não pontuar tantos ministérios ''faxinados'' e depois colocar os sujos no mesmo tapete;

         Melhor colocando: Dos 39 ministros quantos deram certo? Lobão não vale porque está foragido.

 

Alessandre de Argolo

- 2014-09-20 18:46:03

O que importa é saber se Marina propôs o que o post disse

Eu afirmo que não existe no Programa de Governo de Marina a proposta indicada no post de fim da reeleição para os detentores de cargos no legislativo. Portanto, o post se baseia numa premissa falsa. E se se baseia numa premissa falsa, todo o restante da crítica é improcedente, ainda mais quando chama Marina de "burra" (sic) por ela ter supostamente proposto isso, que, repito, não existe no programa de governo.

O autor do post mudou a alegação inicial quando, num momento posterior, depois que eu afirmei que a proposta não constava no Programa de Governo de Marina, alegou que ouviu quando ela declarou isso numa entrevista. Cabe a ele provar esse fato, indicando a fonte da informação.

Para mim, a fonte segura é, obviamente, o Programa de Governo e não o que ele eventualmente entendeu de uma suposta declaração de Marina dada numa entrevista não precisada.

E o texto toma a proposta como integrante do programa de governo de Marina. Logo, tem que estar presente no programa de governo divulgado pela candidatura Marina, o que não é o caso.

alexis

- 2014-09-20 18:40:33

Você falou em geral!

"chamar candidatos de burros é desespero."

Se procurar, vai achar um monte de desacertos da sua candidatura, também. Além de avião sem dono e outras coisas.

 

Henrique, Outro

- 2014-09-20 18:36:06

  Sérgio Guerra não está mais

 

Sérgio Guerra não está mais entre nós desde, 6 de março de 2014. 

alexis

- 2014-09-20 18:35:00

Burrice sua, sim

Eu acredito que esteja sendo sincero quando diz que não se pode acusar Marina de burra.....etc

Por outras coisas poderia ser chamada de burra?

Dilma pode sim ser chamada de burra? Ainda ocupando o cargo que ocupa?

A sua defensa cavalheirosa é apenas para a Marina?

anarquista sério

- 2014-09-20 18:33:38

Eu gostaria de ficar trancado

Eu gostaria de ficar trancado com vc num quarto e o Brasil nos questionando sobre Todos os assuntos do planeta.

     Aí poderiamos medir o cumprimento e a largura da sua abissal ignorância.

       E vc é do tipo ignorante completo:

        Não sabe nada,pensa que sabe tudo e ainda quer ensinar a galera.

            Não existe cretinice mais perfeita.

            E quanto a vela do defunto,mais uma das suas patetices:

               Minha morte não terá velório e serei cremado.

               A única vela que poderei acender,será pra tentar iluminar seu apagado cérebro.

Alessandre de Argolo

- 2014-09-20 18:29:40

Coloco sob suspeição essa tua explicação

Ela não goza de credibilidade nenhuma. De qualquer forma, você, ao escrever em espaço público, máxime na Internet, acessado por todos, textos que estão sujeitos à replicação nas redes sociais, deve obrigatoriamente se certificar das acusações que faz. É um dever. E você não disse isso no post inicial. Tua explicação é ex post facto e está sob suspeição. Cabe a você provar isso o que disse agora, que Marina supostamente teria declarado que a proposta do fim da releição também se dirige aos detentores de cargo eletivo do Legislativo.

Caso não comprove, o post não merece nenhuma credibilidade e é um desserviço ao debate, jogando informação ao público, no mínimo, duvidosa em época de eleição.

Gunter Zibell - SP

- 2014-09-20 18:29:10

Eu não me surpreendo com você, Maestri

Pois lembro de você querer divulgar no facebook video-montagem fake distribuído pelo Soldadinho de Chumbo.

Você até pôs essa falsificação no meu mural, lembra?

Fazer coisas antiéticas e simultaneamente desinformadas pega mal pra quem é professor universitário.

Mas de sua imagem cuida você, claro.

Gunter Zibell - SP

- 2014-09-20 18:24:34

Pior post da série "Eu tenho medo"

Além da ofensa à candidata que, por ora, está na frente nas simulações do 2º turno, a argumentação exposta se refere a uma proposta inexistente.

Meio como dizer que Lula porá uma família na casa de cada um ou que confiscaria a poupança.

Ou dizer que Dilma imporia uma lei para estimular o aborto.

É o nível Collor-Serra de se fazer campanha adentrando na blogosfera.

Gunter Zibell - SP

- 2014-09-20 18:18:32

Eu por quê?

Não sou eu quem acredita que a não-proposta é uma proposta, Argolo já explicou.

E, como diz Eduardo Jorge, não tenho nada a ver com as brigas tucanos versus Dilma. Dirija a sua munição a FHC ou Sergio Guerra se quiser.

Cebolinha dar estilingadas em Mônica não é justificativa para esta bater em Magali com o coelhinho azul.

rdmaestri

- 2014-09-20 18:14:03

Não haverá retratação!

Caro Alessandre.

Caso ela não tivesse falado sobre a não reeleição de QUALQUER tipo de cargo eletivo, haveria retratação de minha parte, porém escutei isto dito pela própria candidata numa breve entrevista que ela fez a uma série de jornalistas que perguntaram sobre a reeleição, nisto que está o ABSURDO.

A não eleição de cargos executivos é uma mera questão de programa, tem os seus pontos positivos e pontos negativos, mas isto de tirar a possibilidade de reeleição de cargos legislativos, EU OUVI CLARAMENTE ELA DIZENDO ISTO, não me contaram nem li no programa, por isto ressaltei que era uma interpretação da candidata e não de sua equipe.

É tão surpreendente que vejo os apoiadores de Marina ficarem surpresos, eu também fiquei, nunca pensei que alguém chegaria a dizer um disparate deste tipo.

Que fique bem claro, escrevi a partir de uma  declaração pública, se ela se equivocou e disse isto num momento de stress ou tontura provocada pela campanha era melhor se retratar rapidamente, pois é algo absurdo.

Alessandre de Argolo

- 2014-09-20 18:11:05

O que esses links tem a ver com Marina?

Todos fazem referência a políticos do PSDB. E não venha você mudar de assunto. O post faz uma absurda acusação falsa contra Marina e você fica mostrando links que em nada tem a ver com a discussão proposta.

Nelsonz

- 2014-09-20 18:05:52

REBELDES SEM CALÇA

tamos no meio de um furacão que pode devastar a nós e a tudo e a todos. Há uma epidemia de comportamento ADOLESCENTE e  ADULTESCENTE, e isto converge narcisicamente a tornar um adulto adolescente e um adolescente adulttescente. Ou seja, uma molecagem geral. O FACEBOOK nos dá o tom. O hedonismo ostentação corre solto e na contramão o comportamento adolescente de que somos CONTRA TUDO O QUE ESTÁ AÍ. De um lado o prazer pessoal compartilhado e de outro o individualismo niilista que a tudo e a todos nega verdade, veracidade e validade. São os rebeldes sem causa, não sabem discriminar contra o que se rebelam, pois se rebelam contra tudo e contra todos que não concordam consigo. É a negação suprema da POLIS GREGA. Os alicerces da democracia e da representação democrática são invalidados simplesmente porque somos contra tudo o que está aí. Adeusdebate público de idéias e argumentos, adeus respeito a instituições e pessoas, adeus principios mais basicos de convivência do contraditório e da divergência. A regra é clara, SOMOS CONTRA TUDO O QUE ESTÁ AÍ. SOMOS A FAVOR DE QUEM ESTÁ CONTRA TUDO QUE ESTÁ AÍ. Logo, a proposta da MARINA tem coerência, sim, pois também é CONTRA TUDO O QUE ESTÁ AÍ. SE HÁ ALGO SOU CONTRA.  Percebo que estes rebeldes sem causa, caminham bovina e ovinamente para o abismo do NADA. E o pior vão me levar junto e a tantos inocentes de seu desvairio. Eles rapidamente serão transformados de REBELDES SEM CAUSA EM REBELDES SEM CALÇA. O desemprego, o tarifaçõ, o arrocho salarial, o corte de direitos trabalhistas e direitos civis, a privatização e a entrega do estado nas mãos dos muito ricos ou seus prepostos está em marcha veloz, porque simplesmente uma legião abobalhada e entorpecida assim o quer. Estes novos doidos estão se banqueteando em SELFIES DE NARCISMO SONAMBULO E ENTORPECIDO. BOA NOITE CINDERELAS!!!

Gunter Zibell - SP

- 2014-09-20 17:57:52

E eu me convenço que

chamar candidatos de burros é desespero.

Esse baixo nível não dá pra comentar, aguardemos 26 de outubro.

alfredo machado

- 2014-09-20 17:54:44

Grupo eclético

Rogério,

Marina Silva fez dela mesma, sem precisar da ajuda de nignguém, a mais absurda proposta de sua candidatura.

Deixando de lado a minha antipatia por ela, entendo que ela, experiente como é, deixou passar uma excelente oportunidade para se projetar como uma força política relevante.

Ao preferir seguir cegamente os conselhos de seu vasto e eclético grupo de assessores, calibrando prá lá e prá cá as diversas propostas que verbalizava ( a reação da grande mídia é que definia, se mantinha ou desmentia), acredito que ela ateou fogo às vestes.

Francy Lisboa

- 2014-09-20 17:50:36

Lenita, apague a vela e a

Lenita, apague a vela e a guarde, esse defunto ai não vale a pena.

Alessandre de Argolo

- 2014-09-20 17:45:57

A acusação é falsa, absurda inclusive

"A proposta mais absurda é sobre impedimento de deputados e vereadores de se reelegerem.."

Isso não existe no programa de Governo de Marina. O autor do post mostra desconhecimento do que é a reeleição no ordenamento constitucional brasileiro, prevista no § 5º do art. 14. Tanto não existe que o autor do post nem sequer se dignou de citar o trecho do Programa de Governo de Marina em que isso é proposto. Consultei o texto do Programa de Governo de Marina e a palavra "reeleição" só aparece em dois trechos. Em nenhum deles existe essa proposta citada no post.

E não poderia ser diferente.

Quando se fala em reeleição, isso tem um sentido único, qual seja, o Presidente da República, os Governadores de Estado e do Distrito Federal, os Prefeitos e quem os houver sucedido, ou substituído no curso dos mandatos poderão ser reeleitos para um único período subseqüente. Ou seja, somente a eles se aplica essa limitação, não aos titulares de mandato eleitivo para cargos do Legislativo.

Esse é o sentido em que a reeleição aparece na Constituição Federal, o de permitir que os titulares desses mandatos possam ser reeleitos para um único período subsequente. O silêncio em relação aos demais mandatos eletivos é o que se costuma chamar de eloquente.

Portanto, os titulares de mandatos eletivos referentes ao Poder Legislativo, vereadores, deputados estaduais, deputados federais e senadores, podem ser eleitos quantas vezes os eleitores quiserem, sem limites.

Quando se fala em fim da reeleição, fica subentendido que é somente para os cargos listados no § 5º do art. 14 da Constituição Federal.

lenita

- 2014-09-20 17:44:36

Se quer ser considerado

Se quer ser considerado "sério", favor elencar quais as propostas de Dilma que falharam. Ou então continuará a ser um debilóide , como os do Face, um papagaio de pirata, sem eira nem beira em matéria de conhecimento.

Alessandre de Argolo

- 2014-09-20 17:44:26

Cabe retratação

"Estou começando a me convencer que Marina não é sonhática, crente ou messiânica, é BURRA MESMO."

Lamentável.

Acredito que é o caso do autor do post se retratar imediatamente. Não se pode acusar Marina de "burra" quando sequer se entendeu o que exatamente foi proposto no Programa de Governo dela em relação à reeleição.

Daytona

- 2014-09-20 17:28:53

O Gunter deve achar uma ótima

O Gunter deve achar uma ótima proposta!É a Nova Política, renovação total a cada eleição!

anarquista sério

- 2014-09-20 17:22:59

A mais absurda proposta de

A mais absurda proposta de Marina é que ela não tem proposta alguma.

   E a ,mais absurda proposta de Dilma é que todas falharam.

      E a mais absurda proposta de Aecio é mudar a capital do Brasil pra Leblon.

       E a mais absurda proposta pra nós brasileiros, é ter que que escolher um dentre esses 3.

          Não dá pra votar no Dick Vigarista da Corrida Maluca?

Carlos G P Lenz

- 2014-09-20 17:19:57

É a ignorante querendo...

... que todos sejam ignorantes quanto ela.

E os seus apoiadores aplaudindo, para continuar enganado a patuléia IGNORANTE.

Além de, se eleita, ter uma marionete ignorante e hipócrita, facil de manipular. Vide o "malacraia" e seus twiters...

"Brazil um país de TOLOS", como bem diz o yacob.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador