Bolsonaro move ação para obrigar jornalista da Folha a expor documentos do Zapgate

Foto: Agência Câmara

Jornal GGN – A campanha de Jair Bolsonaro ingressou com uma ação na Justiça Eleitoral para obrigar a reporter Patrícia Campos Melo, da Folha de S. Paulo, a levantar o sigilo de suas fontes e expor os documentos que embasaram a reportagem “Empresários bancam campanha contra o PT pelo WhatsApp”. A matéria, divulgada em 18 de outubro, sugere financiamento ilícito em favor de Bolsonaro. Por conta da revelação, o caso está sendo investigado pela Polícia Federal.

Na ação, com pouco mais de 90 páginas, Bolsonaro acusa a jornalista de ser parcial, afirmando que seu pai, jornalista da revista Brasileiros, foi beneficiado por governos do PT com anúncios do governo federal para o veículo de comunicação. Ele também diz que Patrícia é “de esquerda”, na tentativa de desqualificar o trabalho jornalístico da profissional.

Patrícia revelou que empresas anti-PT compraram pacotes de disparo em massa no WhatsApp para favorecer Bolsonaro na reta final do segundo turno. Depois da reportagem, outros jornais passaram a investigar o uso das redes sociais pelos apoiadores do capitão da reserva, e mostraram que a criação de grupos no WhatsApp em favor do deputado foi feita por agências especializadas em marketing digital, há 2 anos, e depois delegadas à militância orgânica, transformando o apoio em algo híbrido (há financiamento ilegal de empresas, financiamento custeado pelo político e seu partido e apoiadores voluntários).

No caso que fico conhecido como zapgate, a Folha mostrou que há contratos de disparo em massa que chegam a R$ 12 milhões.

Leia também:  Como fica o cenário político após a soltura de Lula?

A ação é de domínio público, de número: 0601862-21.2018.6.00.000

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

4 comentários

  1. Quem procura

    Acha.

    Na sua “esperteza” voraz ele pode ter dado um tiro no pé.

    Se confirmada a denúncia e as provas materiais forem levantadas,

    a alegria dele vai durar pouco mesmo que ele seja eleito.

    Na verdade eu acho que ele está procurando um meio de intimidar a jornalista e a Folha.

  2. #

    Ele só está blefando. Esse processo contra ele vai se arrastar por meses e meses e depois, no meio do processo, ele manda um Jeep com dois sargentos e um tenente intimidar o TRE ou o STF e fica tudo bem. Provavelmente arquivarão o processo alegando falta de provas ou por prescrição.

    STF e Bolsonaro, tudo a ver.

     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome