Bornhausen e Marina dividem palanque em Santa Catarina

Jornal GGN – Na investida ao sul do país, Marina Silva, candidata do PSB à presidência da República, subiu ao palanque e pediu votos para Paulo, filho do ex-senador Jorge Bornhausen e que foi governador biônico de Santa Catarina na época da ditadura.

Paulinho, o filho, é candidato a senador pelo PSB no estado de Santa Catarina. Marina, que defende uma “nova política” e governar ao lado dos “melhores”, disse em seu discurso que “há pessoas boas em todos os partidos”, e que “Paulo é herdeiro de um nome, de um pai que tem um posicionamento político. Não vou dizer que uma pessoa, por ter um laço de parentesco, deve ser punida ideologicamente por isso”, relativizou ela.

Leia a matéria do Estadão.

Do Estadão

Marina sobe no palanque de Bornhausen

Em Florianópolis, candidata pede voto para filho de ex-senador que queria o Brasil ‘livre da raça’ do PT quando ela era ministra de Lula

FLORIANÓPOLIS – A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, dividiu palanque e pediu votos nesta terça-feira, 23, para o deputado Paulo Bornhausen, herdeiro de uma das mais tradicionais famílias de Santa Catarina. “Meus amigos, vamos fazer a campanha de Paulo, para que ele seja o nosso senador”, afirmou Marina ao participar de um ato político em Florianópolis.

Candidato ao Senado pelo PSB no Estado, Paulinho, como é conhecido, é filho do ex-senador Jorge Bornhausen, que foi governador biônico de Santa Catarina na época da ditadura. Um dos nomes fortes da Arena, partido que deu sustentação ao regime militar, Jorge fez carreira no antigo PFL e ficou no DEM até 2011, quando deixou a vida partidária.

Leia também:  Sem Bolsonaro no caminho, Witzel articula concorrer à Presidência em 2022 pelo PSL

Em 2005, durante o escândalo do mensalão, o então senador chegou a dizer que com a revelação do esquema o Brasil ficaria “livre da raça” do PT “pelos próximos 30 anos”. Na época, Marina era filiada ao partido e era ministra do Meio Ambiente do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Marina, que defende a chamada “nova política”, pela qual promete governar ao lado dos “melhores”, relativizou os laços familiares do novo aliado e repetiu o discurso de que há pessoas boas em todos os partidos. “O Paulo é herdeiro de um nome, de um pai que tem um posicionamento político. Não vou dizer que uma pessoa, por ter um laço de parentesco, deve ser punida ideologicamente por isso”, disse.

Ela também defendeu os posicionamentos ambientais do deputado, que foi secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável de Santa Catarina até abril. “Se perguntarem aos ambientalistas, das pessoas que viram o seu trabalho como secretário, eles podem testemunhar que ele tem um posicionamento compatível com a agenda que nós defendemos”, afirmou.

Marina também já “subiu” no palanque eletrônico do candidato. No horário eleitoral, ela aparece sorridente ao lado de Bornhausen, afirma que ele é um “deputado federal atuante” e o elogia por ter ajudado a aprovar a Lei da Ficha Limpa no Congresso.

Perfil. O político catarinense entrou no PSB no ano passado a convite de Eduardo Campos. Com a morte do então cabeça de chapa em 13 de agosto, Marina herdou os compromissos firmados por ele, mas tem feito campanha somente para os candidatos que acredita ter o perfil defendido por ela.

Leia também:  Bolsonaro é fraude eleita, por Janio de Freitas

O deputado conquistou até mesmo a simpatia dos aliados de Marina no Estado. Miriam Prochnow, porta-voz da Rede Sustentabilidade em Santa Catarina, classifica a convivência com Paulinho como “tranquila”. “Não dá para condenar uma pessoa pelo seu passado. Hoje ele não tem ideias que vão ao encontro com o que a gente defende”, afirma o marineiro.

O candidato a deputado estadual Leonardo Secchi (PSB), um dos entusiastas da Rede, partido que Marina tentou criar sem sucesso. admite, porém, que sempre é questionado nas ruas por estar no mesmo partido de Bornhausen. Diz que tem tido dificuldades para explicar a aliança para os seus possíveis eleitores. “Esse sobrenome pesa”, afirma. Segundo ele, “pelo menos” Jorge, o patriarca da família, está afastado da campanha. “Senão seria mais complicado.”

Protesto. Um grupo de 15 estudantes ligados à União da Juventude Socialista (UJS) fez um protesto contra Marina durante a passagem da candidata por Santa Catarina. Os jovens questionaram justamente o apoio dela a Bornhausen. “Aqui em Santa Catarina ela (Marina) prega uma nova política, mas se junta com a maior oligarquia que ainda persiste em nosso Estado, que é a família Bornhausen”, disse o estudante de Direito Yuri Becker, de 22 anos. O grupo também se manifestou a favor do casamento gay.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  O velho está morto, mas o novo ainda não nasceu, por Sergio Saraiva

82 comentários

    • mais que isso…

      Acho que não é so hipocrisia. É também muita arrogância:” quando são os outros que fazem aliança com as velhas oligarquias é porque são “do mal”, se corromperam… quando sou eu (a santa virgem Marina), as velhas oligarquias é que se tornam “do bem”, se converteram.”

  1. Quando digo que essa mulher é uma vigarista

    Quando digo que essa mulher é uma vigarista há marineiro que reclama, pode haver maior vigarice politica do que essa tal “nova politica” que nasceu podre e carcomida

    • Parece que o Gunter está em

      Parece que o Gunter está em um retiro espirutual, sob orientação do pastor Silas Malafaia, que emprega seus conhecimentos psicológicos e divinos para curar Gunter de sua “doença”. Até namorada parece que o Gunter já arranjou.

    • Baseado nisso, perguntinha básica.

      Caro Marcon,

      Quem anda com Paulo Salim Maluf, Romero Jucá, Renan Calheiros, Edson Lobão, José e Roseana Sarney, Guilherme Afif Domingos, Jader Barbalho e outros menos notáveis, o que que é?

      Ou…

      A língua não tem osso!.

       

      • acredito que sim…

        em caso de vitória, pode fazer com que todos os que sempre foram contra o povo se juntem

        pegue o histórico das conquistas sociais e veja o atraso que eles conseguiram impôr mesmo separados

        agora imagine o que podem fazer juntos

  2. Mas essa candidata é uma

    Mas essa candidata é uma criatura dotada de um cinismo sem par. As justificativas que ela encontra para as alianças que forma nos deixam espantados.

  3. É isto que ela chama de nova

    É isto que ela chama de nova política???

    Me engana que eu gosto ….

    Vamos ficar com a velha mesma … esta a gente já conhece.

     

     

  4. Vergonhoso

    Nova política? Haja desfaçatez!

    Marina Silva se mostrou um engodo político. Se bandeou pra velhíssima política brasileira para dar-lhe sobrevida.

    Uma vergonha. Ou seria uma piada?

  5. Mais uma decepção

    Com alguem com um capital pessoal como a marina pode fazer tanta bobagem com ele. Admirável pessoa que saiu de seringueira a senadora se alia agora ao “bonhausen”, se aliou ao pig, que coisa! Joga no lixo tudo que tinha.

    Vivo dizendo ou o tse bloqueia o pig ou ele vai continuar a destruir o meio político. Já desruiu o psdb, agora destroi a marina, destruiu a miriam, também com uma estória emocionante e agora uma esta coisa “ëntregue” e economista desonesta;  e vai por ai a fora.

    Confesso que o pt até deve algo ao pig, sua oposição bandida eleva a vítima. Minha maior admiração pelo Lula, que depois ficou ainda maior por outros fatores , foi sua capacidade de enfrentar e derrotar o pig bandido. Capacidade agora com a Dilma.

     

    • A questão está nesse “capital

      A questão está nesse “capital pessoal”. Fomos iludidos por  uma fantasia muito bem costurada, com forte  e nada desinteressado apelo externo. A mídia nativa não destruiu a Marina. Ela revelou-se como é e sempre foi. E a rede de interesses a que serve foi sendo aos poucos revelada.

  6. Achei a Erundina lá atrás.

    Achei a Erundina lá atrás. Vcs estão vendo? Mantida escondidinha pelos seguranças lá atrás. Ela não pode sair nas fotos…

    Erundina trocou uma foto do Maluf e Haddad por isso daí.

    Acho que a Erundina simplesmente não gosta de fotos.  Deve ser isso.

    • ” …, o então senador chegou

      ” …, o então senador chegou a dizer que com a revelação do esquema o Brasil ficaria “livre da raça” do PT “pelos próximos 30 anos” “

      Quando duas mágoas se unem ao ódio extremo.

      Não vão conseguir. Já perderam.

  7. Agora ela e o Beto

    Agora ela e o Beto Albuquerque assumiram sua verdadeira identidade. Os Bornhausen são realmente os mais legítimos representantes da “nova política”, a nova política da Marina e do Beto.

  8. Que meigo!!! E pensar que,

    Que meigo!!! E pensar que, por pouco, Marina teria sido “extinta” pelo seu atual parceiro. Mas, nessa caminhada louca que está fazendo, sua extinção política é para breve.

  9.  
     
    Calma pessoal. Vocês

     

     

    Calma pessoal. Vocês estão  muito radicais .

    Esses são os homens de bem .

    É a turma da nova política .

    Osmarina, por desejar ser presidente  de   qualquer maneira se afundou no lamaçal .

    Talvez não repita  o número de votos da eleição passada.

    Não possui  mais moral  para se candidatar aa mais nada  .

  10. Depois a madama recebe

    Depois a madama recebe critica e fica magoada.

    Nova politica …

    ………………………………

    Vou torce para Dilma pegar o Aécio no 2° turno.

    Primeiro, por ser mais fácil de ser batido, é só usar a velha tática e dizer que eles não gostam de pobre e vão acabar com todas as ações sociais do governo.

    Que não é nenhuma inverdade

    Segundo, alguns marineiro frustado com a sua rainha, e por raiva do Aécio ter ultrapassado a vossa princesa, podem votar na Dilma.

    • Acho que é por esse tipo de

      Acho que é por esse tipo de comentário o Zibell anda meio afastado da área de comentários do blog. Ficar cobrando opiniões do Gunter (é recorrente), um nosso colega estimado de blog é de muita incensatez, no mínimo ele merece mais respeito.

      O Gunter Zibell é homem sensato, tem idéias próprias, concordemos ou não, e a hora que ele quiser falar ele vail falar, não precisa ficar o tempo todo cobrando suas opiniões. Parecem um turminha de adolescentes

      Bem faz o GZ em não entrar neste “arranca rabo” que virou a área de comentários do blog nestes dias pré primeiro turno, seria só estresse. 

       

      • Espaço democrático ou Seita? Concordo, Free Walker

        Nesta e noutras questões, Gunther teve e pode ter excelente contribuição, no mínimo instigantes, ele tem argumentos que valem e valeriam a pena expor por aqui, mas a irmandade não deixa, constrange, inibe, praticamente expulsa um suposto espaço democrático. Essas brincadeiras com ele só reforçam o espírito de seita, de irmandade, de pensamento único, e pensamentos únicos são perigosos, põem viseiras, e podem levar a um baque nalgum momento. E partir pro outro lado (não é raro uns robertos freires mudar pra lado oposto, assim coo é comum a figura de uma prostituta virar a mais moralista, por exemplo). Já reclamei várias vezes que há falta de respeito por aqui, contra quem se desviar um milímetro da linha que seu rei mandou.

    • Calma pessoal, vamos devagar

      Calma pessoal, vamos devagar !

      A dor da decepção, pode causar depressão.

      Ninguém sabe o dia de amanhã.

      Vai que a Dilma… ops ! vire essa boca prá lá. Pé de pato, bangalô 3 vezes !

      • Pois é, vamos rezar pelo

        Pois é, vamos rezar pelo Gunter, vou fazer uma oferta para o pastor Malafaia, pedindo por sua pronta recuperação!

  11. O fracasso marinista em Floripa

    a) como não há personalismo, batizaram (haja!) a sede do PSB de “Casa de Marina” (sentiram, o casa de maria?);

    b) a juventude socialista do PSB, ou seja, o futuro do PSB em Santa Catarina, caiu de pau nela pela “associação”

        com os bornhausen;

    c) Santa Catarina é o único estado brasileiro que, até hoje, diviniza a ditadura militar: os políticos são egressos da arena,

        pfl, dem e o escambau: tanto o Colombo, quanto o Bauer também vieram de lá; o JKB é venerado pela RBS e seus

        colunistas (principalmente, Moacir Pereira e Cacau Menezes);

    d) todas as atividades públicas programadas para a visita da Marina foram canceladas (ela estava cansada?!); nem o

        trajeto entre a sede do PSB e o centro de convenções foi feito em carro aberto (dizem que ela foi de táxi, pois sim…);

    e) no centro de convenções não “ajuntaram” mais de 300 pessoas, todas militantes (esse papo de professores, alunos,

        povo etc e tal, mera conversa da série “me engana que eu gosto”);

    f) obviamente que, estando entre os seus – bornhausens incluídos, só poderia ser aplaudida;

    g) Floripa não a viu e nem se preocupou em saber se ela lá esteve ou não;

    h) enganam-se aqueles que – qual a razão? – omitem os trabalhos de bastidores diuturnos do Jorge Konder Bornhausen,

        está em todas, só não aparece em razão da enorme rejeição popular. 

      

  12. Caiu por terra o pouco que

    Caiu por terra o pouco que sobrava da máscara de progressista e moderna que a moça ostentava para iludir os incautos.

  13. Isso é só o começo. Fico

    Isso é só o começo. Fico pasmo como pessoas inteligentes(ou que parecem ser) ainda sobreleva esse discurso hipócrita envolvendo críticas à governabilidade, como sói ocorrer em todos os mandatos petistas. 

    Aliás, um entre três devotos anti-petistas(radicais e “laites”) sempre basilam seus antagonismos nas alianças feitas pelo petismo,  vistas como espúrias e traidoras de princípios. Como se esse modelo não vigesse desde às caravelas. Num modelo político como o nosso não é só difícil escapar dessa sina de compartilhamento com os “Sarneys”, “Renans”, “evangélicos anti-secularistas”, “bornhausens” et caterva. 

    Só uma reforma política poderia elidir esse processo. O resto é demagogia. 
     

     

     

  14. Nao se pode condenar Marina

    Nao se pode condenar Marina por fazer palanque com o Bonhausen. Isso eh politica gente, precisa-se de votos, tempo de TV e todo apoio possivel. Eh claro que isso que eu disse seria compreensivel caso ela nao tivesse bradado aos quatro cantos que governaria com os “Bons” e faria a Nova Politica. Eu jah tinha avisado isso lah atras: o tema “Nova Politica” serah o fator da derrota da Marina

  15. Realmente, a Marina faz a

    Realmente, a Marina faz a velha política tacanha das alianças pragmáticas. Não tem nada de nova política. Igual ao Maluf quando manchou sua imagem ao se aliar com o Lula. 

  16. Triste ver por toda parte em

    Triste ver por toda parte em Floripa cartazes enormes de Marina com Paulinho Borhausen, em sua campanha milionária. Quase não se vê propaganda do PT e mesmo assim Dilma ganha em SC.

    E pensar que Marina fazia parte daquela “raça” que o oligarca patriarca da família se dispôs a destruir. 

    • Em matéria de campanhas

      Em matéria de campanhas milionárias, o PSB tá dando um show. Em Pernambuco, a campanha ao governo do estado (com mais um candidato da Secretaria da Fazenda) é um luxo. O concorrente, aliado do Lula, até soltou uns balãozinhos, que foram derrubados à bala (inf. do 247).

  17. A Irmã Mari deve estar

    A Irmã Mari deve estar precisada de orações para ter discernimento, conforme sua própria receita. Ou então, não está lendo muito a bíblia, porque lá em Eclesiastes (se não me engano) tá escrito: tudo é vaidade; e não há nada de novo sob o sol. Tudo tão velho que fede a mofo.

  18. Marina e Bornhausen

    Nem li a matéria. Sou de Santa Catarina e sei que essa família Bornhausen representa tudo de ruim para aquele Estado.

  19. Não me surpreende ver o

    Não me surpreende ver o Bornhausen na campanha da Marina.

    So os mais ingenuos ainda não perceberam que ambos são farinha do mesmo saco.

    Não me surpeende tambem ver o Gilberto Gil na mesma turma, com outros roqueiros ultra reacionarios.

    O Gilberto Gil nunca me enganou.

    Jamais achei que o parceiro de diversos “movimentos” de Caetano Veloso pudesse ter ideias politicas opostas.

    O que verdadeiramente me surpreende é não encontrar um post, um comentario sobre um fato tão estranho, como o ministro da cultura de um governo apoiar a candidatura do opositor, um governo popular ter como gestor da cultura alguem com ideias reacionarias.

    Isso eu nunca entendi.

    E pior.

    Segundo o Nassif afirmou,nesse blog, o secretario do Gil é o encaregado dos planos da Dilma para a cultura.

    • gilberto gil é um artista da música, antes de tudo.

      gilberto gil é um artista da música, antes de tudo. Idem, caetano veloso.

      Como cidadãos têm o direito até de votar nulo ou branco. Não se espere consciência política no sentido estrito. Sonho, ilusõa, mistério faz parte do artista. Não é contraditório por ser, ter sido Min. da Cultura.

  20. O “inocente” candidato do PSB

    O “inocente” candidato do PSB disse que o Borhausen pai está afastado da campanha? É só procurar que vai encontrar fotos do Eduardo Campos com o “exterminador da raça petista” recentemente, quando foi lá em Santa Catarina fazer a pajelança de união dos “bons”.

  21. A blablarina já está

    A blablarina já está completamente desconstruída, o perigo maior para o Brasil é o Aecio e a máquina partidária e a monstruosa mídia que o apoia .

    Mas, venceremos tranquilamente, mais uma vez !!!

     

  22. Justificativas interessantes da candiata

    Justificativas interessantes da candidata. Relmente não se poderia condenar o filho pelos pecados do pai.

    Faltou dizer só que os Bornhausen agora são TODOS socialistas.

    Inclusive o ex governador biônico e ex senador Jorge Konder Bornhausen.

    Neste caso, o filho não “rebelou-se” contra a ideologia pregada pela família. Ele a adotou declaradamente e tem permanente apoio do pai na sua caminhada na vida pública, ao contrário da candidata Luciana Genro, por exemplo.

    Portanto, a candidata Marina, ao unir-se ao Paulo Bornhausen em Santa Catarina, une-se também ao que temos de mais atrasado na história deste país.

    Parabéns por suas escolhas.

    Acho que não poderia nunca mais falar sobre o PT, Sarney, Maluf e companhia.

    A “nova política” dela é igualzinha à velha.

  23.  
    Nova maneira de fazer

     

    Nova maneira de fazer política. Vou acabar com a corrupção. Vou governar somente com os bons.

    Quando ouvir alguém com esse papo, saia de baixo. se não quizer cair numa tremenda trapaça. Foi assim com a vassoura do Janio Quadros, e com o caçador de maracujá. Não seria diferente com a Sta. Osmarina.

     

    Orlando

    • Aí que está…

      A crítica pela atitude dela, é exatamente que ela se diz diferente de tudo isto.

      Que não precisa de conchavos com quem não representa a “nova política” para construir seu projeto de país.

      Portanto, não poderia juntar-se exatamente com quem mais representa o atraso.

      Não poderia também, criticar essa atitude do PT, quando se abraça com gente da mesmíssima turma do Maluf e Sarney.

    • Percepção curta dá nisso. Ignorância politico-intelectual…

      Quando os oposicionistas trazem o chavão “Maluf, Sarney, Renan e sei lá mais quem”, não conseguem, com sua pouca perspicácia, diferenciar eleição de gestão, apoio de controle. Vamos explicar para eles de uma vez por todas:

      1) Maluf apoia Lula, Dilma ou PT, eleitoralmente. Isto significa trazer o voto dos seus eleitores e indicar um cargo aqui outro acolá. Tudo sob o controle de Lula, Dilma ou PT. Isto chama-se coalizão eleitoral (e não mensalão).

      2) O mesmo acontece no Congresso, onde Renan e Sarney (que são eleitos pelos seus pares do Legislativo e NÃO por “indicação” de Lula, Dilma ou PT, presidem as casas que tem maioria parlamentar de base de apoio ao governo. Portanto, não interferem no executivo, já que estão em outro poder independente. De novo, apenas apoiam (e não obrigatoriamente, vide CPMF) aquilo que o governo Lula ou Dilma decidem. O nome é base parlamentar (maioria).

      3) É assim em todo o mundo, presidencialista ou parlamentarista e até hoje, na democracia, não se descobriu ou inventou algo diferente. Sim, existem os governos totalitários, ditaduras, monarquias absolutas e quetais. Nem vou discutir sobre.

      4) Está na hora da oposição e seus amestrados entenderem que o executivo não é o PT, mas o Lula ou a Dilma, que vieram dele. O mesmo vale para os estados e municipios. O partido PT, como qualquer outro, apita só no Legislativo.

      5) Quando falamos de Bornhausen, Setubal, Arminio Fraga, Gianotti e quetais, estavam falando não de apoio eleitoral ou base parlamentar, mas da própria linha de governo da candidata, com fortíssimas evidências que deles não passará de uma marionete que poderá brincar de algumas políticas ecoevangélicas para ficar distraida e ocupada.

      6) A oposição adora transformar o (necessário) pragmatismo político do PT em “bandidagem”: “eles são iguais (não, eles são “piores”!). E daí a imprensa capitaliza o ódio sobre os “corruptos”, a “corja” do PT. Ódio dos que não entendem de política (nem querem entender). Mas sabem deprezar um “ladrão”. Enquanto isso, os verdadeiros e profissionais ladrões roubam as burras e os indignados nem percebem…

      7) Negociar cargos em um governo sério é uma senhora arte, pois assim como dar os anéis para não perder os dedos, há de ceder onde não haja relevância estratégica e sob risco dos próprios (vide ação da CGU, PF e MP em governos republicanos. Mas em governos não sérios é pior ainda, pois o assalto se faz sem rédeas ou até com co-participação. Onde tudo aparelhado e qualquer grito é comprado e qualquer indício é engavetado. Coisa de “profissa”.

      Portanto, é cretinice ignara insinuar que Sarney, Maluf, Renan, etc. são “a cara” dos governos do PT”. E, ao contrário, é correto dizer que o pessoal que cerca Marina será a cara, o coração e a mente de um seu eventual governo (pé de pato, mangalô 3 vezes). Porque eles é que darão as cartas.

      É por falta de conhecimentos e conceitos tão básicos que pessoas votam mal como votam.

      Ou comentam mal como comentam

       

  24. Nessas alturas do campeonato,

    Nessas alturas do campeonato, estou mais é achando que essas figuras é que estão usando a Marina , para lhes dar uma “nova roupagem” de protetores do meio ambiente. Eles sabem, mas fazem que não, que uma das primeiras reuniões dela foi com o grupo Sucroalcooleiro. Grupo esse que só quer produzir álcool quando o açúcar está barato, pq quando está caro eles abandonam a produção e logo depois, quando o preço cai novamente, culpam o governo que não lhes dá assistência. Gente mt boa e que dá mostras claramente e escancaradamente de como se preocupam em cumprir seus contratos.

    • candidato Paulo

      Eu ainda não entendo, com tantos outros candidatos qualificados para o senado por que por ele? Que nem sabe a quem pedir voto. Imagine só: Bom Dia, Meu nome é Paulo o PSDB me apoia ao senado, mais porém peço voto para a Marina.

      No minimo estranho, não?

      Sou PSDB, e não voto nele.

  25. “Todas as coisas me são

    “Todas as coisas me são permitidas, mas nem todas são saudáveis. Tudo me élícito realizar, mas eu não permitirei que nada me domine.”

    A prioridade nacional é fazer o PT perder a eleição a qualquer custo.

    Tudo é licito para cumprir este objetivo.

  26. já é hora de parar com chacotas, deboches, constrangedores

    Passou da hora das chacotas,deboches (eu,mesmo,cansei de debochar do espírito de seita da Irmandade,de soldadinhos de chumbo,de puxa-sacos acríticos diante de texto assinado por Nassif, um destes cheio de dúvidas,ressalvas,perguntas no ar,instigantes,e não afirmações e conclusões).As coligações têm não só a cabeça. Gunther,p.,ex. já vi ótimos argumentos sobre esse ou aquele assunto,é um sujeito sério,por mais que se discorde dele Há uma linha editorial do blog e os participantes estão na linha, mas querem ficar sozinhos?Inibir,constranger participantes e outros,muitos outros mais, mas que não se encorajam de se manifestar, e podem até fugir do blog??Creio não ser isto que o Nassif desejaria.

  27. Opa!

    Calma lá, a comparação com o apoio do Maluf é completamente descabida. Pode-se não gostar do Paulo Bornhausen por ele ser filho do Jorge Bornhausen (sim, embora seja bizarro, é possível), mas não dá pra comparar isso com tirar fotos fofuchas agradecendo apoio de um notório ladrão procurado internacionalmente.

    E não vou nem falar do Sarney…

  28. Os sonháticos…

    Pra quem não sabe esse com a cara parecida com um maracujá em decomposição, é o novo socialista, Her. Jorge Bornhausen. Fazendo a Nova Politica com o PSB.,

     

     

    .

  29. Blasé

    Ja sabiamos que seria assim. Se até a Erundina esta nesse meio… Marina não me surpreende nem um pouco.

    E pensar que quando Erundina renunciou a ser vice de Haddad, eu ( uma meia-duzia por aqui) a defendi…

    O mundo gira e a lusitana passa.

     

  30. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome