Candidato Eduardo Campos morre em acidente aéreo em São Paulo

Foto: O Globo

Jornal GGN – O candidato Eduardo Campos morreu, na manhã desta terça (13), em um acidente aéreo em São Paulo. A aeronave que o levava a uma agenda no litoral paulista caiu em uma rua da cidade de Santos, por volta das 10h. Segundo a Aeronáutica, outros seis passageiros, incluindo os dois pilotos, não sobreviveram. O motivo do acidente ainda é investigado. O Corpo de Bombeiros afirma ter dificuldade para encontrar os restos mortais, espalhados pelo impacto da queda. 

Consta na lista de vítimas divulgada pela Infraero Alexandre Gomes e Silva, Carlos Augusto Leal Filho, Geraldo da Cunha (piloto), Marcelo Lyra (fotógrafo), Marcelo Matos (piloto) e o ex-deputado Pedro Valadares Neto.

A candidata a vice-presidente, Marina Silva (Rede), não acompanhava Campos na aeronave. Seguno o PSB, a família de Campos encontrava-se em Recife no momento do acidente. A mãe do candidato, Ana Arraes, ministra do Tribunal de Contas da União, ficou sabendo da tragédia em Brasília, e partiu para Pernambuco logo em seguida.

Poucas horas depois do acidente, o Corpo de Bombeiros informou que sete pessoas ficaram feridas e pelo menos três casas foram atingidas no acidente. As vítimas estão em atendimento em um hospital próximo.

A aeronave que caiu em Santos decolou do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao aeroporto de Guarujá (SP). A Força Aérea Brasileira divulgou, em nota oficial, que quando “se preparava para pouso, o avião arremeteu devido ao mau tempo. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com a aeronave”.

Entretanto, a FAB não forneceu mais detalhes sobre o motivo, devendo esperar a conclusão do relatório oficial, também não estando prevista a data de divulgação. O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos informou ao GGN que já encaminhou a sua equipe para fazer a investigação.

A Rede Sustentabilidade usou uma rede social para dizer que estão todos chocados com a notícia do morte do candidato. O PSB, por sua vez, lembrou que Campos partiu na mesma data em que o avô, Miguel Arraes, faleceu vítima de infecção generalizada, há 9 anos. 

O candidato Aécio Neves (PSDB) lamentou o acidente e cancelou a agenda de campanha do dia, assim como a presidente Dilma Rousseff e o PT. Ela determinou luto de três dias. A cidade de Santos também recebeu o luto de três dias, anunciado pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa, no início da tarde.

]Comentando o ocorrido, o governador de Pernambuco João Soares Lyra Neto lembrou que conviveu intensamente com Campos nos últimos 20 anos. “Construímos uma amizade muito firme, de muita convergência e cumplicidade. Lamento o trágico acontecimento, mas que a vida dele sirva de exemplo para todos nós”. Ele disse ainda que o povo pernambucano se lembrará de Campos, pelas mudanças do Estado, “pujança, força e, acima de tudo, liderança.”

Leia a nota da presidente Dilma Roussef na íntegra:

A presidente Dilma Rousseff acaba de divulgar uma nota oficial sobre a morte de Eduardo Campos. Confira na íntegra:

“O Brasil inteiro está de luto. Perdemos hoje um grande brasileiro, Eduardo Campos. Perdemos um grande companheiro.

Neto de Miguel Arraes, exemplo de democrata para a minha geração, Eduardo foi uma grande liderança política. Desde jovem, lutou o bom combate da política, como deputado federal, ministro e governador de Pernambuco, por duas vezes.

Tivemos Eduardo e eu uma longa convivência no governo Lula, nas campanhas de 2006, 2010 e durante o meu governo.

Estivemos juntos, pela última vez, no enterro do nosso querido Ariano Suassuna. Conversamos como amigos. Sempre tivemos claro que nossas eventuais divergências políticas sempre seriam menores que o respeito mútuo característico de nossa convivência.

Foi um pai e marido exemplar. Nesse momento de dor profunda, meus sentimentos estão com Renata, companheira de toda uma vida, e com os seus amados filhos. Estou tristíssima.

Minhas condolências aos familiares de todas as vítimas desta tragédia.

Decretei luto oficial de 3 dias em homenagem à memória de Eduardo Campos. Determinei a suspensão da minha campanha por 3 dias.

Dilma Rousseff
Presidenta da República Federativa do Brasil”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora