Caravana de Lula pelo Sul entra na reta final sob ataques e conivência da PM

Foto: Ricardo Stuckert

Jornal GGN – A caravana de Lula pelo Sul do País entra na reta final nesta segunda (26), chegando ao Paraná após ter sofrido ataques em Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Deputados que acompanham a trajetória do ex-presidente denunciam conivência da Polícia Militar com os atentados, principalmente o que ocorreu no ônibus da caravana, que foi atingido por paus e pedras, colocando a vida dos tripulantes em risco. 

Na noite de domingo (25), Lula discurso em Santa Catarina, na cidade de São Miguel do Oeste, onde uma multidão se aglomerou na praça Walnir Bottaro Daniel. Segundo informações da assessoria do petista, ele chegou a abordar a tentativa da Lava Jato em prendê-lo no caso triplex.

“Eles torcem pra eu ser preso, achando que assim vão me calar. O que eles não sabem é que Lula são milhões e milhões de trabalhadores. Querem me prender para me impedir de andar por esse país. São tolos, pois eu andarei pelas pernas do povo”, garantiu.

Lula também fez comentários sobre a agressividade que sua caravana tem enfrentado graças a um grupo de pessoas que vem organizando ataques desde Rio Grande do Sul. Lula disse que se trata de “canalhas sem cara”, que devem ser freados pela PM.

“Eu espero que a Polícia Militar tenha a responsabilidade de entrar naquela casa, pegar esse canalha [que atacou o ônibus com ovos, no domingo] e dar um corretivo nele. Esse cara ou é um débil mental ou não o menor apreço por qualquer ser humano. Esse canalha deveria saber que tem crianças aqui”, alertou.

Leia também:  Raio X das Eleições: SP, o reduto do antipetismo

ATAQUES

O deputado federal Paulo Pimenta disse, segundo informações da Rede Brasil Atal, que a polícia nada faz em relação à perseguição à caravana de Lula. “A polícia assistiu [ao tentado no ônibus]. Poderia ter ocorrido uma tragédia. Pedras. Ovos. Pau. Polícia ria. E olhava. Gravíssimo. Criminoso o que está acontecendo”, disse o parlamentar.

A ex-ministra Ideli Salvati expressou indignação pela ausência de atitudes das autoridades. “A pedra que fez um rombo no parabrisa poderia ter causado um desastre. E a polícia estava assistindo e rindo. Rindo. Muitas pessoas testemunharam isso. Eles ao largo deixando os criminosos cometerem esses atos bárbaros”, protestou Ideli.

Segundo os parlamentares, há fortes indícios de que é um grupo organizado para perturbar e que está seguindo a caravana desde o Rio Grande do Sul.

O PT acionou o comando a PM de Santa Catarina para exigir providências contra o comportamento de “conivência” dos policiais com os atos criminosos.

MONITORAMENTO POPULAR

Diante dos atentados à caravana de Lula e inércia das autoridades, o coletivo Advogados e Advogadas pela Democracia, no Paraná, decidiu formar uma força-tarefa contra crimes e ameaças virtuais à caravana.

A ideia é registrar ataques e encaminhar medidas penais. É possível colaborar enviando material para o e-mail [email protected]

RETA FINAL

A etapa Sul da Caravana Lula pelo Brasil chega nesta segunda-feira (26) a sua fase final, no estado do Paraná, onde está previsto ato da agricultura familiar em Francisco Beltrão, a partir das 10h.

De lá, a comitiva parte para Foz do Iguaçu de avião onde, às 17h será realizado o Seminário Internacional da Tríplice Fronteira.

Leia também:  Ônibus e caminhão colidem no interior de São Paulo; 41 pessoas morrem no acidente

O ex-presidente estará ainda nas cidades de Quedas do Iguaçu, Laranjeiras do Sul e Curitiba, onde o trecho sul da caravana será encerrado com um ato público na tarde de quarta-feira (28).

As informações são da Rede Brasil Atual.

Abaixo, vídeo de Lula na noite de domingo (25).

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

4 comentários

  1. Nassif, aqui perto de casa

    Nassif, aqui perto de casa colocaram um cartaz monstro do Bolsonaro. Eu não estou conseguindo te mandar a foto. Tem algum outro modo além do blog.

     

     

     

     

     

  2. As agressões à caravana de Lula
    A situação é hipotética, pois o personagem da comparação adiante jamais teve prestígio para ser ouvido em lugar algum, e seus apoiadores, apesar de existirem, atuam dissimulada e secretamente, geralmente dizendo-se neutros. Dada a situação política atual e ante os últimos acontecimentos, uma comparação é inevitável. Imaginem se o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso decidisse fazer uma caravana pelo País, similar à de Lula, e militantes de esquerda e movimentos sociais tentassem impedir seu trânsito pelas vias públicas, armassem emboscadas igual a cangaceiros, alguns ostensivamente armados, agredindo o ex-presidente e seus apoiadores com pedras, ovos, rojões e diversos utensílios! Certamente, diante do cenário imaginado, as  agressões teriam destaque em todas as redes televisivas e os manifestantes seriam tratados como massa de manobra dos partidos e políticos de esquerda, chamados de baderneiros, comparados a terroristas, bandidos etc. Inevitavelmente, os órgãos de repressão do Estado iriam, imediatamente, defender a “democracia ameaçada” e já teriam, para tanto, se utilizado de meios violentos, como gás de pimenta, cassetetes, balas de borracha, prisões etc. Pois bem. A caravana do ex-presidente Lula pelo Sul do Brasil tem sido vítima de lamentáveis agressões, de atos covardes, violentos, antidemocráticos, criminosos. E a mídia silencia, os órgãos do Estado se omitem ou incentivam, pois o Ministério Público Federal tentou impedir que o ex-presidente visitasse uma instituição de educação. Aliado a isso tudo, manifestoches se vangloriam, nas redes sociais, da “bravura” dos envolvidos nas odientas cenas de agressão, espalhando e multiplicando o ódio não só ao ex-presidente Lula, mas a toda a esquerda, a todos que se identificam com causas democráticas, com um viés mais social etc. É esse o estranho cenário em que vivemos atualmente.  

  3. Chute Pra Fora

    “Eu espero que a Polícia Militar tenha a responsabilidade de entrar naquela casa, pegar esse canalha [que atacou o ônibus com ovos, no domingo] e dar um corretivo nele. Esse cara ou é um débil mental ou não o menor apreço por qualquer ser humano. Esse canalha deveria saber que tem crianças aqui”, alertou.”

    GGN, Lula não está se referindo a quem “que atacou o ônibus com ovos, no domingo” e sim a um débil mental a atirar ovos, postado em um prédio (daí ele falar em “entrar naquela casa, pegar esse canalha”.) próximo ao palanque da manifestação em São Miguel do Oeste, SC, no domingo a noite. 

    Vamos lá, GGN, sem preguiça e mente sempre alerta.  

  4. Em Floripa

    Em Florianópolis, sábado, a PM impediu que a turma vinda da área nobre – a Beira Mar Norte – agisse contra as pessoas que estavam no encontro com Lula em frente à Catedral. Não usaram de força, nem bomba de gás, nada disso. Formaram uma barreira e os furiosos só conseguiram gritar palavrões de longe em direção aos milhares que estavam em torno do Lula. Provaram que quando a PM quer, ela evita o confronto. Merecem esse registro.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome