Carreata de Marina falhou por não ser sustentável

Jornal GGN – Antevéspera da eleição leva Marina Silva, do PSB, ao Rio de Janeiro. Com poucas alianças no estado e sem candidato a governador em suas fileiras, Marina lançou mão de uma carreata que trouxesse os descontentes de outros partidos. Não deu muito certo. Somente um vereador do PSOL apareceu. Romário não foi e Roberto Amaral também não, mesmo estando no Rio. A carreata foi tímida, apesar de ter atrapalhado o trânsito na região. Leia a matéria do UOL.

do UOL

Só um vereador do PSOL vai a carreata ‘envergonhada’ de Marina no Rio

Guilherme Balza
Do UOL, do Rio de Janeiro

Vereador do PSOL Jefferson Moura (de azul) no jipe ao lado de Marina Silva e Beto Albuquerque

  • Vereador do PSOL Jefferson Moura (de azul) no jipe ao lado de Marina Silva e Beto Albuquerque

A dois dias do primeiro turno das eleições, a candidata do PSB à Presidência,Marina Silva, participou de uma pequena carreata pelas ruas da Tijuca, bairro da zona norte do Rio de Janeiro na tarde desta sexta-feira (3). Sem palanque no Estado, onde não apoia nenhum candidato a governador, a ex-senadora só esteve acompanhada do vereador Jefferson Moura, do PSOL, além de Beto Albuquerque, seu vice. 

Não compareceram ao ato o deputado federal e candidato à reeleição Miro Teixeira (Pros), ligado à Rede Sustentabilidade, que cumpriu agenda em Petrópolis, na região serrana. Candidato ao Senado com grande possibilidade de eleger-se, Romário mais uma vez deixou de participar de um evento com Marina. O presidente nacional do PSB, Roberto Amaral, que tem base no Rio, também não deu as caras. 

Guilherme Balza/UOL

Homem que agitava bandeiras durante carreata de Marina Silva no Rio trocou o nome da candidata: “Presidente é 40! Marina Lima”

Leia também:  Bolsonaro é fraude eleita, por Janio de Freitas

Marina circulou pelas ruas da Tijuca em um jipe, ao lado de Beto Albuquerque, durante uma hora. Pelo menos cinco veículos, sem considerar os da imprensa, acompanharam os candidatos, além de um carro de som. Por determinação da candidata, a campanha evitou tratar o evento como “carreata”.

“A Marina não é a favor de impulsionar uma carreata porque não é algo sustentável”, afirmou Jefferson Moura, que deve migrar à Rede assim que o partido obtiver registro na Justiça Eleitoral.

Durante o trajeto, o sindicalista Joílson Rodrigues, da Executiva nacional do PSB, disse ao microfone ligado ao carro de som que tratava-se de uma “andança”.

A carreata de Marina foi confirmada após as 20h de ontem (2).

Segundo Carlos Painel, porta-voz da Rede no Rio, a militância da organização e do PSB foram convocadas, mas poucos compareceram porque a atividade foi chamada em cima da hora.

Sobre Romário, Painel afirmou que ele “tem a agenda muito concorrida”.

O militante disse que a Rede possuía cerca de 900 militantes antes de Marina ser oficializada como candidata no lugar de Eduardo Campos. Hoje, diz ele, esse número subiu muito.

Apesar do número reduzido de veículos, a carreata “envergonhada” provocou engarrafamento nas ruas estreitas nos arredores da praça Saenz Peña. Revoltados, alguns motoristas xingaram a campanha. 
Guilherme Balza/UOL

“Presidenciável é a primeira vez que vem aqui na Tijuca. Ninguém tinha vindo antes”, disse o aposentado Antonio Filho, 60, que mora há 40 anos no bairro

Leia também:  Bolsonaro é fraude eleita, por Janio de Freitas

Moradores do bairro, por outro lado, diziam-se surpresos com o ato de Marina na Tijuca.

“Presidenciável é a primeira vez que vem aqui na Tijuca. Ninguém tinha vindo antes”, disse o aposentado Antonio Filho, 60, que mora há 40 anos no bairro.

A dona de casa Maria Matos, 63, achou que Marina é diferente “ao vivo”. “Na televisão ela parece frágil, bobinha. Pessoalmente ela parece uma mulher forte”, disse.

Queda nas pesquisas

Desde o início da campanha, Marina tem evitado fazer caminhada em função do tumulto que provoca. Nesta sexta, a candidata tentou fazer corpo a corpo dentro do jipe que estava, cumprimentado e tirando fotos com eleitores.

A ex-senadora discursou por cerca de um minuto em cima do jipe. “É assim que se faz uma campanha, não é com a estrutura do dinheiro da corrupção”, disse, enquanto ouvia alguns transeuntes fazerem críticas a Dilma Rousseff e ao PT.

Em seguida, Marina concedeu uma breve entrevista coletiva de dentro do jipe. Indagada sobre a queda nas pesquisas, a candidata afirmou ter confiança de que estará no segundo turno e disse que a pesquisa que vale é a de 5 de outubro, dia das eleições. 

Guilherme Balza/UOL

A dona de casa Maria Matos, 63, achou que Marina é diferente “ao vivo”. “Na televisão ela parece frágil, bobinha. Pessoalmente ela parece uma mulher forte”, disse.

“O PT quer o PSDB e o PSDB quer o PT [no segundo turno]. Porque eles já se acostumaram há 20 anos. Eles vão para o segundo turno, um ganha, outro perde. Agora tem uma terceira força: chama-se sociedade brasileira, que identificou no nosso programa e no nosso projeto a forma de governar”, disse Marina. Na sequência, afirmou que sua candidatura representa a “mobilização espontânea” dos brasileiros.

Questionada sobre as declarações do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que ontem afirmou que Aécio e Marina devem estar unidos contra Dilma, a ex-senadora respondeu: “segundo turno a gente discute no segundo turno” e acrescentou: “”No segundo, com tempo igual, vamos vencer a Dilma.”

Leia também:  Bolsonaro é fraude eleita, por Janio de Freitas

Mais uma vez, Marina usou a corrupção para criticar a adversária. “Dilma disse que iria acabar com a corrupção. Nunca a corrupção esteve tão grande no país.”

A educadora Neca Setúbal, herdeira do banco Itaú e coordenadora do programa de governo de Marina, acompanhou a carreata e afirmou que as oposições devem estar unidas no segundo turno. “Cada passo de cada vez. Primeiro a gente tem que se preocupar com o primeiro turno, mas as oposições tem que se unir.”

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

14 comentários

  1. Extremo sul e extremo norte deste país

    No RS, Ibope aponta Dilma com 45%, Aécio com 23% e Marina com 15%

    Margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.
    Instituto entrevistou 2.002 pessoas no estado entre 1 e 3 de outubro.

    Do G1 RS—03/10/2014 19p2 – Atualizado em 03/10/2014 19p2

    —No levantamento anterior, entre 21 e 23 de setembro, Dilma tinha 36%, Aécio 25%, Marina 19%. A pesquisa foi encomendada pelo Grupo RBS.–

    URL:

    http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/eleicoes/2014/noticia/2014/10/no-rs-ibope-aponta-dilma-com-45-aecio-com-23-e-marina-com-15.html

    No RN, Ibope aponta: Dilma, 57%, Marina, 17%, e Aécio, 10%

    Instituto entrevistou 812 eleitores no RN entre os dias 1º e 3 de outubro.
    Margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

    Do G1 RN —03/10/2014 19p6 – Atualizado em 03/10/2014 19p4

    URL:

    http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/eleicoes/2014/noticia/2014/10/no-rn-ibope-aponta-dilma-57-marina-17-e-aecio-10.html

    No RN, Ibope aponta: Dilma, 51%, Marina, 22%, e Aécio, 9%

    Instituto entrevistou 812 eleitores no RN entre os dias 26 e 28 de setembro.
    Margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

    Do G1 RN—-29/09/2014 19h04 – Atualizado em 29/09/2014 19p0

    URL:

    http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/eleicoes/2014/noticia/2014/09/ibope-aponta-dilma-com-51-marina-22-e-aecio-9-no-rn.html

     

  2. Premonição?

    Homem que agitava bandeiras durante carreata de Marina Silva no Rio trocou o nome da candidata:”- Presidente é 40! Marina Lima”.

     

    ADMITO QUE PERDI

     

    ”…OLHEI PRO AMANHÃ E NÃO GOSTEI DO QUE VI. 

    SONHOS SÃO COMO DEUSES

    QUANDO NÃO SE ACREDITA NELES, DEIXAM DE EXISTIR

    LUTEI POR SUA ALMA, MAS ADMITO QUE PERDI…”

     

     

    http://www.youtube.com/watch?v=KOaQZ6pD4VY

     

     

     

  3.   Hahahahahahhaha!!!
      Ah,

      Hahahahahahhaha!!!

      Ah, Nassif, gostaria de ter sua verve… esse título do post é pra ser lembrado por mais tempo que as frases cometidas pelo Magri.

  4. A Marina é o que a gente,

    A Marina é o que a gente, aqui no Rio, chama de caô. Ela acha que basta não chamar uma carreata de carreata que se torna “mais limpa”, sustentável. Assim como não chama seu partido de partido, mas de “rede”. Ela, em si, é uma bomba semiótica, o Wilson está certo. Por isso o Caetano é seu maior eleitor.

    PS: Essa “não carreata” com carros, que é o paradoxo em campanha, serviu para alguma coisa. Agora sim, vi que a Neca Itaú é uma “educadora”. Vejam bem, ela ensina: “Cada passo de cada vez. Primeiro a gente tem que se preocupar com o primeiro turno, mas as oposições tem que se unir.” A partir de agora a chamarei de tia Neca, que é como se chama professora aqui no Rio

  5. Pesquisa CNT/MDA: Aécio Neves ultrapassa Marina Silva

    Agência CNT de Notícias—04/10/2014 | Institucional

    Candidato do PSDB pontuou acima da socialista pela primeira vez, o que poderá leva-lo para o segundo turno com Dilma Rousseff.
    A disputa pelo segundo lugar no primeiro turno das eleições está mais acirrada. Conforme a 124ª rodada da Pesquisa CNT/MDA sobre as intenções de voto para presidente da República, divulgada neste sábado (4), é a primeira vez que Aécio Neves (PSDB) pontuou acima de Marina Silva (PSB). Dilma Rousseff (PT) permanece em primeiro lugar.

    Na pesquisa estimulada, Dilma tem 40,6% das intenções de voto. Ela se mantém estável desde a última rodada, divulgada na segunda-feira (29), quando aparecia com 40,4%. Aécio Neves, que aparece em segundo lugar, cresceu 4,2 pontos e alcançou a preferência de 24% do eleitorado.

    Já Marina Silva voltou a cair. Com 3,8 pontos menos que no último levantamento, agora tem 21,4% das intenções de voto. A margem de erro é de 2,2 pontos. A análise da evolução dos números das últimas pesquisas mostra tendência de crescimento de Aécio e queda de Marina, o que pode continuar até este domingo (5), dia da votação.

    Luciana Genro (PSol) é a quarta colocada, com 1,1% das intenções de voto. Depois aparecem Pastor Everaldo (PSC) com 0,8% e Levy Fidelix (PRTB) com 0,5%. Os outros candidatos pontuam 0,6%. Brancos e nulos somam 5,2% e 5,8% dos entrevistados não sabem ou não responderam.

    Na contagem dos votos válidos, o cenário para o primeiro turno fica com a seguinte configuração: Dilma Rousseff com 45,6%; Aécio Neves com 27%; Marina Silva tem 24,1%; Luciana Genro aparece com 1,2%; Pastor Everaldo com 0,8%; Levy Fidelix tem 0,6%; e os outros candidatos somam 0,7% das intenções de voto.

    Segundo turno
    No cenário simulado de uma disputa em segundo turno entre Dilma e Aécio, a petista tem vantagem de 5,2 pontos. A candidata à reeleição aparece com 46% das intenções e o tucano tem 40,8%. Brancos e nulos totalizam 9,7% e outros 3,5% dos entrevistados não sabem ou não responderam.

    Na segunda simulação, entre Dilma e Marina, a petista tem 9,7 pontos de vantagem, com 47,6% contra 37,9%. Brancos e nulos representam 11,1% e 3,4% não sabem ou não responderam.

    O terceiro cenário simula o segundo turno entre Aécio e Marina. O tucano teria 43% dos votos, segundo a pesquisa, contra 37,1% da adversária, somando, assim, 5,9 pontos de vantagem. Para 15,7% dos entrevistados o voto seria branco ou nulo e 4,2% não sabem ou não responderam.

    A pesquisa está registrada sob o número BR-01032/2014 no TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Foram entrevistados 2.002 eleitores entre 2 e 3 de outubro. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.

    Para acessar a íntegra do levantamento, clique aqui. .

    Agência CNT de Notícias

    url:

    http://www.cnt.org.br/Paginas/Agencia_Noticia.aspx?noticia=124-pesquisa-cnt-mda-04102014

  6. o título  foii
    demais.
    grande

    o título  foii

    demais.

    grande sacada.

    ainda mais que é perto da floresta…

    da tijuca….

    prefiro então pedir os votos dos

    marinistas a dilma no segundo turno

    pra sustentar as conquistras dos últimos doze anos….

     

     

  7. Nem em Juiz de Fora

    Na terra do candidato a governador pelo PSB – Tarcísio Delgado; e do Deputado/ Presidente do partido no estado, Júlio Delgado, a Osmarina fez semana passada comício, que contou com cerca de 80 pessoas – multidão formada por agitadores de bandeiras contratados, transeuntes, eleitores, e candidatos. A cidade tem uma população estimada em 550.710 habitantes; e 386.662 eleitores. Foi um fiasco!

  8. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome