Datafolha cancela pesquisa eleitoral que incluía Lula

Folha disse que “decidiu realizar outra pesquisa sem o nome do candidato vetado pelo TSE”
 

Foto: Instituto Lula
 
Jornal GGN – Uma nova pesquisa do Instituto Datafolha estava preparada para começar a ouvir as intenções de votos da população a partir de hoje, terça-feira (04). Mas ela foi cancelada porque o ex-presidente Lula integrava o questionário.
 
A informação foi divulgada pela própria Folha de S. Paulo, no fim da tarde hoje: “O Datafolha cancelou registro de pesquisa eleitoral nacional que seria realizada de 4 a 6 de setembro devido à impugnação da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral).”
 
A pesquisa já estava, inclusive, registrada no Tribunal Superior Eleitoral, sob o código BR-02553/2018, desde sexta-feira (31) passada, momentos antes de o TSE cassar o registro da candidatura do líder petista.
 
“Como o questionário contemplava cenário com o nome do candidato impedido, o instituto decidiu não aplicá-lo”, informou a Folha. Mesmo com chances de recurso, para o jornal, o ex-presidente já está fora das eleições 2018.
 
Ainda, o jornal afirmou que o Instituto Datafolha “decidiu realizar outra pesquisa sem o nome do candidato vetado pelo TSE”. As perguntas, que seriam feitas a partir de hoje, terão que se refeitas a partir da próxima segunda (10).
 

13 comentários

  1. Pena Mercenária?

    Nassif: com Frias ou sem Frias, esse jarnaleco é um fria. Estranharia se continuasse sondando com o nome do MelianteOperárioNordestino, mesmo que opcional. Estariam arriscando novos contratos comerciais com o bando PSDB/DEM/PPS/MDB+Detritos_de_maré_baixa. Os caras são liberais, desde que o grupo em pesquisa contribua com o dindim. Trace o histórico do noticiário, através do tempo. Não vai dar outra… 

  2. E o o asco  de ter que

    E o o asco  de ter que confirmar aos coxinhas que o Lula ganha no primeiro turno? Haja omeprazol pra golpistas!!!

  3. Já tem boatos de pesquisas
    Já tem boatos de pesquisas internas dizendo que Lula já está na casa do 45%.
    Teria passado dos 50% do votos válidos

    Por isso o desespero para tentar parar o Haddad. Se Lula conseguir transferir 80% para o Haddad, já está de bom tamanho.

    • Já dizia um “parabólico” ex-ministro de FHC

      “Eu não tenho escrúpulos; o que é bom a gente fatura, o que é ruim a gente esconde.”

  4. No mesmo dia em que Lula teve

    No mesmo dia em que Lula teve sua candidatura cassada por uma matilha de #CaoDeRico incrustados no TSE, o Museu Nacional foi abaixo como simbolo do nosso derretimento como nação….

  5. Algumas perguntinhas básicas desencadeadas pela cannabis

    Um preso processul, isto é, alguém que se encontra preso não em decorrência de uma sentença penal condenatória transitada em julgado, pode votar?

    Sim.

     

    Um preso penal, isto é, alguém que se encontra preso em decorrência de uma sentença penal condenatória transitada em julgado, pode votar?

    Não.

     

    Lula é preso processual ou preso penal?

    Lula é preso penal.

     

    Lula pode votar?

    Sim, pois ele foi declarado apenas inelegível.

     

    Um preso processual pode se candidatar ou um candidato que é preso processualmente pode continuar no pleito eleitoral?

    O Bolsonaro ameaçou metralhar petistas e já fez gestos atirando no Lula. Suponhamos, então, que depois dessas ameaças o Bolsonaro peça e tenha deferida uma audiência com o Lula, indo visitá-lo com um amigo. Quando Bolsonaro e seu amigo vão embora, notam que o Lula está morto, tendo seu corpo perfurado por balas. Por conta das ameaças que fez aos petistas, Bolsonaro é preso provisoriamente, seu registro e sua candidatura são cassados. Depois de terminada as eleições, o Amigo do Bolsonaro confessa que foi ele, e não o Bolsonaro, o assassino do Lula. Nessa hipótese, o Bolsonaro terá sofrido danos irreparáveis ou anular-se-ão as eleições e se farão novas eleições com a participação do Bolsonaro?

    Seria injustiça e causaria danos irreparáveis ao Bolsonaro excluí-lo da disputa eleitoral por causa dessa prisão provisória.

    Lula, tal qual o Bolsonaro da nossa suposição, é preso provisório.

    Em sendo assim, preso provisório pode candidatar-se, ser eleito, diplomado e empossado, desde que satisfaça todas as condições de elegibilidade previstas na Constituição e desde que não esteja enquadrado em nenhuma causa de inelegibilidade.

    Porque, na condição de preso penal, o Lula pode votar mas não pode ser votado, embora satisfaça todas as condições de elegibilidade?

    Se o Lula for absolvido, vão anular as eleições?

    Ou as instâncias extraordinárias vão confirmar a condenação criminal, apontando pelo menos um ato de ofício, ainda que indeterminado, praticado pelo Lula, que justifique a sua prisão penal, coisa que nem o $érgio Moro nem o TRF-de 4 não fizeram?

    O analfabetismo não é uma condição de elegibilidade mas é uma causa de inelegibilidade. ( O Analfabeto é inelegível).

    A presunção de inocência é uma condição reflexa de elegibilidade e, ao mesmo tempo, uma causa de inelegibilidade.

    A Lei da Ficha Limpa é uma teratologia legislativa e uma aberração jurídico-legal, o que faz de Lula uma exceção.

    É daí que que deriva todo esse quiproquó.

    O Brasil não é famoso por seus juristas, mas por suas jaboticabas e ‘dançarinas’. É por isso que aqui, na Tupiniquilândia, um preso penal não pode candidatar-se mas pode votar.

    • Matou a cobra e mostrou o pau

      Rui: e por isto que gosto do blog do Nassif —- Os artigos são bons. E os comentários, porretas. Voce, agora, acertou na mosca. Parabens!

      • Obrigado a você, Irmão

        Enquanto eu mostro o pau, os golpistas do judiciário e do ministério público mostram suas bundas flácidas, em virtude de se abaixarem além da conta.

        Sou seu fã, J. Cordeiro.

    • Esse vazamento não é fake, Gilson?

      Acho que Lula e Haddad estão com uma pontuação ainda melhor.

      Acho que quando esses Institutos de Pesquisa fazem pesquisa, eles devem telefonar para a casa do Dória, do Moro, do Dallagnol, do Gilmar, do Bolsonaro, etc.

       

      Por falar em Bolsonaro, o critério para saber se alguém é honesto ou corrputo é ser citado, ou não, pelo Yousseff, como não tendo pedido da Petrobrás do aludido Doleiro. O Paulo Maluf, o Bolsonaro e a Ana Amélia não são corruptos, pois não pediram.

  6. O cadáver do Otavinho Frias

    O cadáver do Otavinho Frias nem congelou no cemitério a e substituta dele já demonstrou toda sua ingenuidade.

    Ela foi movida pelo desespero.

    Como se não fazer pesquisa fosse capaz de alterar uma tendência eleitoral consistente.

    No mundo paralelo fictício criado pela imprensa a realidade vai ter que entrar como um trauma.

    Os efeitos dela serão tratados com medicamentos… ou drogas mais fortes e menos legítimas. 

    Aceita que dói menos. Ha, ha, ha…

  7. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome