Globonews e a miséria do jornalismo, por Luis Nassif

A entrevista de Fernando Haddad à bancada da Globonews é reveladora de um dos vícios mais entranhados no jornalismo brasileiro: a incapacidade dos entrevistadores de analisar realidades complexas.

Eles fazem um tipo de pergunta padrão e esperam uma resposta padrão para a qual já tem engatilhada uma tréplica padrão. Quando o entrevistado sofistica um pouco a análise e inclui outros elementos na resposta, provoca um curto-circuito nas cabeças dos entrevistadores. E eles não sossegam enquanto não receber a resposta padrão, para poderem rebater com a tréplica padrão.

Foram inúmeros os casos.

O mais insistente foi a história da autocrítica dos erros econômicos de Dilma Rousseff. Haddad admitiu os erros, enumerou-os e procurou situá-los no tempo. Analisou o período PT como um todo, para depois chegar aos erros. Ou seja, admitiu os erros. Mas alegou que só os erros, por si, não explicariam a queda do PIB, que houve um componente político relevante, no boicote conduzido por Aécio Neves e Eduardo Cunha. Ora, seria o gancho para uma belíssima discussão, muito mais rica, muito mais complexa. Mas os entrevistados não aceitavam.

– Quer dizer que o PT não admite os erros? A culpa sempre é dos outros? Como vamos acreditar que agora será diferente?

E não adiantava Haddad explicar os acertos dos dois governos Lula e dos dois primeiros anos do governo Dilma, e os erros posteriores de Dilma, para demonstrar que o erro não é componente intrínseco da política econômica do partido.

A mesma coisa quando confrontado com as propostas da campanha de Lula – coordenadas por ele -, com os entrevistadores pretendendo enquadrá-las na tal matriz econômica do último período Dilma. Ou quando tentaram levantar o fantasma do tal mercado contra as ideias de Haddad, que rebateu com uma reportagem da Reuters, publicada no The New York Times, com CEOs de grandes empresas elogiando suas propostas.

Haddad levantou, em sua defesa, o tratamento das contas da prefeitura de São Paulo, que, no seu mandato, obteve o grau de investimento.

– Estamos discutindo política econômica, rebateu o entrevistador de uma resposta só.

Haddad teve que explicar que grau de investimento e contas fiscais são política econômica. E elas falam mais por ele do que qualquer carta aos brasileiros.

Todos os bordões foram levantados, inclusive a criminalização da política de campeões nacionais, ou os aportes de recursos ao BNDES. Em vez da discussão conceitual sobre a oportunidade ou não de se ter campeões nacionais, em vez de levar em conta a resposta de Haddad, de que os investimentos em campeões nacionais ajudaram a gerar empregos e melhorar o perfil das exportações brasileiras, limitavam-se ao branco-e-preto que difundiram nos últimos anos: toda política industrial é criminosa, e tudo o que o BNDES faz é criminoso.

Em nenhum momento questionaram as afirmações de Haddad de que a matriz econômica, defendida pela Globonews e implementada pela equipe de Temer, não entregou o prometido. Quando chegava nesse ponto, mudava-se o tema.

Nem rebaterem sua afirmação de que os principais delatores da Lava Jato estão soltos e gozando a vida em liberdade. Limitavam-se aos grandes agregados – Lula foi condenado por um juiz de 1a instância, um colegiado em 2ª instância e prisão mantida por um colegiado do STF, que não analisou o mérito das acusações.

Fosse menos diplomático, Haddad poderia lembrar que todos eles foram estimulados pelo clamor das ruas, do qual o principal combustível é a cobertura enviesada da Globo.

 

Leia também:  Eleição do Conselho Municipal de Mulheres de São Paulo acontece neste domingo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

74 comentários

  1. Ironia das ironias = essa

    Ironia das ironias = essa mesma globonews só está hoje fazendo esse jornalismo de quinta graças ao dinheiro do governo, já que em 2002 ela estava pra fechar. É assim = dinheiro estatal neles e nos aliados é investimento; dinheiro estatal no social e nos pobres é desperdício. 

    • ”’Esse jornalismo de

      ”’Esse jornalismo de quinta” é o que tv tem pra hoje.

        Quando Bolsonaro foi esfaqueado estava em um bar bebendo.A TV Record passou milhões de x a mesma cena.

            Fiquei bêbado não de beber.

               De assistir a mesma cena por…….por ………TODOS os minutos.

                      Falando sério

                      Repitiu durante HORAS  a mesma cena.

                       A propósito: Domingo o museu do Rio pegou fogo as 16 horas.A Globonews começou a transmnitir em torno das 17 horas. Mesmo com o fogo extinto as 21 horas e com todos ”e specialistas” falando e sendo cansavelmente repitidos, cancelou TODOS os programas–*-inclusive M.C. —‘que assisti as 4 da madruga. Ou no youtube na terça.

                   Se cair uma folha de uma árvore a Globonews cancela todos seus programas e convoca ”e specialistas” pra explicar a origem da árvore e da folha que caiu.

       Das 6 da matina até as 13 horas É TUDO REPITITIVO.

                  E as 13 começa o ”Estúdio I” que repete tbm.;

                    A única coisa que salva no Estúdio I é  a sensusal apresentadora.

  2. ”’a incapacidade dos

    ”’a incapacidade dos entrevistadores de analisar realidades complexas.”

    E quem é capacitado pra analisar realidades complexas?

      ”Quando o entrevistado sofistica um pouco a análise e inclui outros elementos na resposta, provoca um curto-circuito nas cabeças dos entrevistadores. E eles não sossegam enquanto não receber a resposta padrão, para poderem rebater com a tréplica padrão.”

      E vc,Nassa, não tem curto-circuito ? Ou é gênio ?—muito ignorado como tal.

           ”E não adiantava Haddad explicar os acertos dos dois governos Lula e dos dois primeiros anos do governo Dilma”

      Dilma errou desde o primeiro dia de seu governo.Não precisou dois anos.E continua arrogante e inepta como sempre.

                O resto é sobre Haddad. E ele é um cara honesto,competente e erudito.

                Que não se perca sendo uma marionete do Aitolá Lula.

  3. Pergunto

    Pergunto aos comentaristas do blog algo que não consigo entender: qual é a lógica do Haddad/PT em participar de um programa desses? Qual é a relevância eleitoral? Pra que gastar energia e tempo tentando dialogar com asnos? Seria uma tentativa de conciliação com alguém que quer cortar seu pescoço?

        • Máfia

          No caso da Globo, esse diálogo é assistido e ouvido por milhões, os quais tiram as suas próprias conclusões. Em outras palavras, é uma forma de denunciar e contrapor, de forma elegante, democrática, inteligente, o discurso hegemônico e imbecilizante da Globo.

    • É uma tática ultrapassada que demonstra falta de preparo

      Décadas atrás era considerado ruim politicamente atacar o adversário… isso fazia a intenção de votos diminuir. Os políticos inclusive usavam outros candidatos para mandar indiretas para seus adversários pois sabiam que se fossem agressivos poderiam perder votos.

      Inclusive, o PT era considerado inviável por ser agressivo… veja só que ironia… agora o PT se torna inviável por ser inofensivo!

      Isso ocorreu até a eleição contra Serra, depois disso, o debate virou uma guerra de lama… onde quem é mais agressivo leva.

      Inexplicavelmente uma parcela do PT parece não entender isso: Dilma + Haddad + Zé Cardoso… parecem hippies de meia idade.

      É óbvio que entrar de voadora no debate não é uma boa idéia… porém nada impede o cidadão de reagir toda vez que for provocado.

      No caso, fica a imagem da covardia… não a da paciência e da perseverança… não vejo vitória sob nenhuma perspectiva… é uma derrota amarga sem nenhum lado positivo!

      Não há lição aprendida… não há “vitória moral”… não há “melhor não se rebaixar”… nada disso… o que fica é a pura e simples COVARDIA!

      Parabéns Globo por fazer seu papel… Parabéns Ciro, Bolsonaro e Kátia Abreu por se prepararem de forma correta e lutarem… ao PT fica o consolo de saber que ainda dar tempo de mudar.

      • Quantas eleições  ganharam

        Quantas eleições  ganharam Ciro, Blsonaro e Kátia Abreu? Estivéssemos em um regime democrático, Lula, PT , com Haddad ou qualquer outro nome, ganhariam a quinta, sexta, sétima eleição. O povo, especialmente, os mais pobres, querem políticas públicas que atendam aos seus anseios. E isso o PT, Lula, Haddad sabem formular, implementar, sem gritos. É por isso que este mesmo povo ainda deposita suas esperanças no PT.

    • Ganhar mais votos.

      É esse o objetivo. E ele conseguiu. Porque o telespectador típico da Globonews de um 5a. feira à noite as 22:30 não é progressista nem jovem. Mas se surpreendeu em ver um candidato do PT muito mais capaz e inteligente do que os demotucanos que eles estão acostumados a votar.

    • A Globonews na Lona

      Assistiu a entrevista?

      Parece que não.

      O absurdo dos ‘jornalistas’ globo-marinheiros perguntarem e quererem a resposta desejada, através de continuas tentativas de não deixarem Haddad responder, de fato, somado a estupidez e a violência, empregadas, faz sentido ser foco do post de Nassif, mas pelo contrário que possa parecer lendo-o, Haddad não só, competentemente, conseguiu dizer o que era preciso, como levou-os, em especial Leitão e Merval, além da beira de um ataque de nervos, a lona, nocauteados sem necessidade de abertura de contagem e sem usar os punhos, apenas o cérebro.     

  4. A globo é parte da

    A globo é parte da plutocracia, seus “jornalistas” são marionetes do mercado. O pior de tudo é a possibilidade real de Haddad dar salvo conduto aos marinhos caso seja eleito, se deixarem que seja eleito.

  5. A vítima fatal
    Fiquei perplexa com os entrevistadores perguntando e respondendo a própria pergunta!! Merval: ” blá blá blá ? Vai responder ou vai dizer que é perseguição?”. Pior é que a Sadi está aprendendo com os veteranos a ser não firme, mas arrogante. Fernando Gabeira nem vou comentar.O Jornalismo é uma das vítimas fatais desse período conturbado que estamos vivendo.

  6. Eu, sinceramente, tenho asco

    Eu, sinceramente, tenho asco desta prática do PT de gostar de dar murro em ponta de faca.

  7. A questão não é a
    A questão não é a incapacidade dos entrevistadores de analisar uma realidade complexa. Não!
    No caso em questão a incapacidade foi clara: Não foram capazes de fazer jornalismo.
    Assisti a entrevista com os outros candidatos e em nenhum momento portaram-se como neste caso com Haddad.
    Aqui,foram torcedores. E torcedores contrários, é claro.
    Basta observar que o baba ovo de um dos capos do golpe,aquele que chorou quando o mineirinho perdeu para a presidenta Dilma,sempre tão comportado nas outras “sabatinas”só falando quando anunciado pelo mediador,desta vez,completamente descontrolado,fazia seguidos comentários mesmo sem estar com a palavra e,no fim,com a cara vermelha (seria um petista enrustido?),envergonhado,sequer levantou-se para cumprimentar o entrevistado,ou seja,nam jornalista,nem educado.
    Enfim,a própria imagem da barbárie que os golpistas tentam impingir ao país.

      • Que tal votar no Ciro?

        Gosto demais do desenvolvimentismo que ele defende, e de seu Programa Nacional de Desenvolvimento, então meu voto provavelmente será dele; mas em relação a Globonews a série com os (as) vices, também  foi mesmo deprimente. Exceto com Eduardo Jorge que foi quase um convescote, os demais foram tratados como se estivessem num tribunal do juri. Não dá para chamar isto de jornalismo. 

  8. Com este bom-mocismo do

    Com este bom-mocismo o Haddad não vai a lugar nenhum. Ia toda semana dar satisfação ao reacionário Marco Antonio Villa da Rádio Jovem Pan, alegando que fazia isso porque os ouvinte desta rádio também eram seus eleitores. Não ganhou nenhum voto com isso, ao contrário. Quanto a Globo, ele não deveria ter ido e, já que foi, deveria, já na primeira pergunta, ter mandado todos irem para aquele lugar e saido imediatamente. O PT não aprende!

  9. Madalena Arrependida?

    Nassif: o Haddad tá me dando medo. Despois dessa entrevista ao pessoal do Jardim Botânico tô receoso. Lembrava o ZéCardoso, aquele da inJustiça da Presidenta Dilma. Pareceu um poste fraquinho prá luz intensa que terá de carregar. Desse geito, qualquer palíto de fósforo será mais reluzente.

    Sua “mea culpa” não cabe no enfoque de planos de governo. Parecia que não aprendeu a lição de governar, dos tempos em que foi Alcaide da maior cidade do Brasil. E se fez um governo equilibrado, o mesmo não reflete, para o Brasil, na declaração que fez aos inimigos. Só endossou o relatório emporcalhado do Anastasia, ao tempo do impedimento presidencial.

    Com um amigo destes, pedir a Deus inimigos é um pecado…

    Especialmente nessa de que se houver outro que substitua NoveDedos na campanha presidencial ele abandona o barco. Ou seja, ele seria o ungido, SassáMutena na questão. Parece que foi picado pela mosca azul. Essa de ou eu o o Caos  é demais…

    Ela sabe, de antemão, que dona Dodge (charged) já tem uma pá de delações, regiamente premiadas e pagas, só aguardando a oficialização. Sabe também que não importa se mentirosa a denúncia. Até a data do pleito eleitoral nem ele nem o partido teriam condições de provar o contrário. Enquanto isso a grande mídia, capitaneada pelos que o estavam intrevistando, vão mandar bala (hipoteticamente falando). Ele só irá referendar o golpe. E agora, com o teatrinho preparado pela extrema direita, nesse caso de Juiz de Fora, corre o sério risco de ir ao 5º lugar. Até a Fadinha da Mata vai jantá-lo. E o do Banco Itau, Deus nos acuda.

    Ouvi o nome do Dr. Celso Amorim. Achei ideal e genial. Na medida certa. Tudo bem que a Polícia do Príncipe de Paris há de tentar levantar uns enroscos, dizer até que ele tentou matar a mãe para ir ao cinema. Ou outras sandices. São capazer de pior. Mas nós do Povão parece já estamos vacinados da canalha.

    Portanto, parece um poste firme, rijo. Mas, depois desta entrevista, náo o suficiente para suportar a Luz de que toda Nação brasileira precisa e espera.

    É uma pena…

     

    • Haddad é “animal político”. Zé Eduardo Cardoso não.

      Haddad e Dilma são “animais políticos” (no sentido de guerreiros), não são bobos. Não confunda com Zé Cardoso que é um político mais acomodado. Por isso Lula os escolheu. Dilma só baixou a guarda no momento da vitória em 2014. Dizem que ela estava exausta. Bobeou na hora de compor o ministério e deixou a ponta solta da presidência da Câmara. Eduardo Cunha (outro animal político do lado de lá) aproveitou o vácuo e, primeiro, tentou fazer da Dilma um “pato manco”, depois conspirou pelo impeachment.

      Haddad tem uma grande vantagem sobre Dilma: se comunica muito bem. Tem timing, clareza nas respostas, raciocínio rápido, tem imagem de inovação política, não parece a maioria dos políticos tradicionais.

      A questão da escolha do cabeça de chapa, não se trata de abandonar o barco, é porque o acordo com o PCdoB anunciado publicamente é claro: Manuela substituirá o vice em qualquer situação: com Lula ou sem Lula. Ele não poderia dizer diferente.

      Lembre-se que Haddad falou na Globonews não para uma platéia de militantes, nem para o povão, mas para o telespectador da Globonews das 22p0, um público das “zelites” midiotas, mas que tem patos amarelos arrependidos tomando na cabeça com o golpe que podem votar nele em vez de votar na Marina, por exemplo. Foi para esse público que ele se dirigiu e impressionou muito bem.

       

      • Fatos e Argumentos

        “Tu chorastes na presença de estranhos? / Na presença da morte, chorastes? / Não descende o cobarde do forte. / Pois chorastes, meu filho não és. — Gonçalves Dias, “Y Juca Pirama”

        Neotupi: não concordo com algumas suas colocações. Tivéssemos em debate direto e eu lhe mostraria as contradições do seu discurso, onde me pareceu tentar apagar fogo com gasolina. Mas, no andar da carruagem, vou evitar “fogo amigo”, que em nada contribuiria à causa do Povão. A situação atual implica em distorcer o golpe jurídico-militar, que está sufocando a Nação. Em somarmos forças…

        Mas, que essa “mea culpa”, do possível substituto do SapoBarbudo, diretamente na casa de um dos patrocinadores da atual e desastrosa situação política-social-econômica que se encontra o Brasil, pegou mal, isso nem você pode negar.

  10. Globélica, seus dias estão contados
    A Globélica não pegou empréstimo no BNDES pra não falir?

    https://jornalggn.com.br/noticia/o-dia-em-que-a-globo-foi-salva-pelo-bndes

    Vai devolver o dinheiro de propaganda da Friboi, o grande “campeão nacional” que pra a Globélica é o problema?

    Não assisti ao programa, mas acho que a diplomacia de Haddad serve pra não cair em provocação, e considerando o público pra quem ele estava falando, a coxinhada que assiste a Globonews, deve ter sido um tapa nos metidos a inteligentes e educados, com poder de expor tanto o despreparo dos golpistas como a truculência que não resiste à autêntica civilidade. Quem tem bons argumentos não precisa aceitar provocação, que é só o que a Globélica sabe fazer.
    A Globélica é um risco pra democracia e como tal deve ser tratada.

    Sampa/SP, 07/09/2018 – 15:17

    • K.O.

      Então assista, pois vale a pena.

      Tentaram massacrar Haddad (tão violentamente que isso tornou-se foco de todos os blogueiros, esquecendo de ressaltarem o mais importante, foram nocauteados) e sairam massacrados, e melhor, diante de espectadores em sua imensa maioria não convertidos, em relação ao PT e Haddad.  

      • Tenho intolerância à Globélica
        Aceitaria sua sugestão se não tivesse desenvolvido intolerância à globelicose, a síndrome benéfica de quem não suporta o veneno da emissora, e ao qual fui exposta desde a infância até o golpe, quando me livrei definitivamente da ingenuidade com o establishment e da convivência com a hipocrisia elitista que sorri enquanto lhe ataca pelas costas, sinônimo do modo “Globélica” de fazer inimigos e influenciar vítimas.
        Prefiro ouvir relatos de pessoas confiáveis e resistentes ao veneno “globile”. Evita a minha fadiga, hahahaha.

        Sampa/SP, 07/09/2018 – 22:50

  11. A miséria está na estúpida visão de mundo do PT e de Haddad

    Haddad parece aquele meninão bobão de 15 anos que apanha no recreio dos meninos de 12.

    Sinceramente… ingenuidade tem limites… isso aí já virou estupidez!!!

    A CRÍTICA AQUI DEVE SER 100% VOLTADA AO POSICIONAMENTO DO PT!!! A GLOBO FEZ O QUE FAZ HÁ DÉCADAS!!! ESSA MISÉRIA AÍ JÁ ERA PREVISÍVEL!!!

    O PT viu essa casca de banana há semanas e todo mundo aqui sabia… lá vai o Haddad escorregar! O jornalismo FOI MSERÁVEL COM TODOS!!! Só o trouxa do PT não se preparou de forma adequada para o espancamento.

    É incrível o quanto algumas perguntas praticamente IMPLORAVAM por uma resposta óbvia!!! Mas Haddad deve ser candidato a monge budista.

    Os jornalistas falaram mil vezes sobre o PT admitir os erros… eu tenho certeza que 100% das pessoas de esquerda pensaram na mesma resposta que eu: “E QUANDO A GLOBO VAI ADMITIR SEUS ERROS??? POR TER APOIADO AÉCIO NEVES… TER APOIADO AS REFORMAS DE TEMER… TER APOIADO A DITADURA…”

    Mas não o nosso bravo monge Budista… prefiriu jogar gasolina no próprio corpo.

    Mais uma vez: CIRO GOMES, BOLSONARO E KÁTIA ABREU demonstraram relativa facilidade em desarmar as bombas da Globo… é claro… quem é a Globo para acusar alguém a essa altura do campeonato??? Os jornalistas MORREM de medo que seus podres sejam expostos ao vivo… que o nome dos seus patrões caia na boca do povo por causa de alguma pergunta deles.

    O pior é saber que o Haddad é inteligente e articulado, até se saiu bem apesar de ficar na defensiva o tempo todo… ainda assim conseguiu sair das acusações… mas não foi capaz de rebater nenhuma questão. 

    O CÚMULO FOI CITAR ACUSAÇÕES INVERÍDICAS CONTRA ALCKMIN!!! Faça-me o favor… logo Alckmin??? Entre milhares de injustiçados na esquerda, desde o reitor que se matou até o próprio Lula… vai citar acusação “injusta” contra Alckmin??? Tenha dó!

    Parabéns… acabei de ler que Alckmin agora vai bater no PT e em Haddad enquanto Bolsonaro faz pose no hosítal… cuidado para não usar o tempo de propaganda para defender Alckmin também!

     

    • Não adianta apenas pregar para convertidos

      quando quer ampliar o eleitorado. Além disso o público típico que assiste a Globonews não é de esquerda nem é jovem.

      Os “jornalistas” de lá cometeram o erro de pregar só para antipetistas, fazendo perguntas que não passam de jargões saturados. Haddad mostrou-se muito melhor preparado para quem não o conhecia direito. Aquela classe média que se sente pato amarelo depois de Temer aumentar o plano de saúde e congelar salários, que está com o filho formado há 2 ou 3 anos do golpe sem emprego formal, se surpreendeu com o Haddad bem preparado que ela não conhecia. Haddad usou a Globo para desfazer esteriótipos que a Globo cria sobre o PT.

      • Não concordo… pra mim é um erro de estratégia gravíssimo do PT

        Não existe mais isso de “O PÚBLICO DA GLOBO NEWS”… agora as entrevistas em qualquer emissora são retalhadas e suas partes são utilizadas por grupos de esquerda e direita. Sendo assim, mesmo que o público da Globo seja anti-petista, essa entrevista pode ser usado por grupos como MBL para atingir o público jovem. Além disso, a entrevista poderia ser usada por grupos de esquerda para atrair outros públicos. O Ciro e Bolsonaro fazem isso muito bem… as melhores partes de suas entrevistas viram “chamarisco” para atrair público e eleitor. E funciona! Todo mundo aqui já viu as “mitadas”, até quem não gosta deles.

        Não houve nenhuma estratégia de Haddad, ele foi 100% defensivo e não conduziu a entrevista a nenhum lugar… muito pelo contrário… foi totalmente conduzido pelos entrevistadores. Sendo assim a tese de “Haddad usou a Globo” me parece absurda.

        Mais uma vez eu repito: HADDAD SE SAIU BEM… PORÉM PODERIA TER SIDO DESTRUIDOR… ERA A HORA DE DAR A GUINADA… DE MOSTRAR A QUE VEIO… DE DEIXAR CLARO: CHEGA! AGORA A CONVERSA VAI MUDAR!

        -O PT TEM A OBRIGAÇÃO DE IR NA GLOBO E FAZER, NO MÍNIMO, O MESMO QUE CIRO E BOLSONARO!

        É inaceitável o PT ser perseguido a vida toda pela Globo e na hora de criticar Bolsonaro vai lá e joga na cara deles que a Globo defendeu a ditadura. Da mesma forma, a defesa de Lula é feita de maneira muito mais eficaz pelo Ciro do que pelo Haddad. Isso é inaceitável!

        Não tem que ir e falar que “respeita a opinião do repórter”… que se dane a opinião do repórter! Qual a relevância disso? Tem é que perguntar: CADÊ A PROVA??? VOCÊ TEM??? TEM PROVA IGUAL AO DEPÓSITO DE PROPINA PARA FILHA DO SERRA QUE VOCÊ ESCONDE AQUI TODO DIA??? TEM PROVA IGUAL DA SONEGAÇÃO DA GLOBO??? 

        POR QUE A GLOBO NÃO COMEÇA A FAZER AUTO-CRÍTICA PARA MOSTRAR AO PT COMO SE FAZ??? 

        Sinceramente… dessa forma parece que Haddad não quer ganhar… e, se ganhar, não sei se ele seguraria um golpe.

        • Só desastres provocam esse impacto na internet

          Esse tipo de entrevista polítca em canais de nicho de audiência não desperta grande interesse na internet. Só desperta se o candidato comete desastre, provoca alguma situação cômica (favorável ou não), ou gera alguma manchete triunfal.

          Note que os “jornalistas” nem tocaram no assunto “democratização da mídia” que está no programa do PT para não gerar a “manchete triunfal” contra a Globo.

          No mais os memes é igual bandeira de torcida organizada. Circula entre os convertidos. Na prática repete os memes com os mesmos temas que já circulam. Se circular memes sobre a entrevista só ajuda a prestarem mais atenção no candidato, a ficar mais conhecido.

          Se quer produzir memes novos com impacto, dá mais impacto gravar um vídeo com um assunto que provoque impacto diretamente do que esse tipo de entrevista em canais de baixa audiência. Até o Temer chamou mais atenção gravando vídeo atacando Alckmin do que se dissesse em uma entrevista.

    • Os famosos “escondidos”
      Esta figura não tem coragem nem de declinar o nome, prefere se esconder no anonimato, típico de coxinhas fãs da rede esgoto!!!

  12. Do filme: O Belo e as feras!

    Assisti hoje o vídeo. Triste ver aqueles que agem como animais pençonhentos mostrando suas manipulações! Não interessava indagar sobre programa de governo. O intuito era atacar Lula, Dilma e agora, o Haddad. Pessoas feias, infelizes, que nos fazem mal.  Realmente é uma miséria de jornalismo. Haddad, Professor de Ciência Política da USP, Advogado, Mestre em Economia, PHD em Filosofia USP, Ex Ministro da Educação (ENEM PROUNI), ex- Prefeito de São Paulo Premio das melhores Práticas Inovadoras da Nova Agenda Urbana da ONU Habitat, Poliglota Português, Inglês, Francês e Espanhol e além disso tudo, LINDO!  De forma alguma pode dialogar com abutres!  Uma elegância e educação de um Principe que se vê no meio de feras famintas exalando veneno, mal cheiro e uma feiura que maltrata os olhos!   Viva HADDAD!

    • CONCORDO EM GÊNERO, NÚMERO E

      CONCORDO EM GÊNERO, NÚMERO E GRAU COM AS PALAVRAS DA MARLY, HADDAD É UM  LORD…

  13. Os petistas não deveria ter qualquer tolerância com a Rede Globo
    Não falo com emissora golpista. Esta deveria ser a resposta de Fernando Haddad ao convite da emissora da “famiglia”. Talvez, pudesse ir a bancada do JN, mas, com uma postura de sarcasmo aos “pejotistas” que o entrevistariam. Poderia dizer em rede nacional que questionaria a concessão da Rede Globo por esta despejar nas casas dos brasileiros uma programação de péssima qualidade, e que descumpre as normas constitucionais para a radiodifusão. Não adianta postura professoral pois os marionetes da “famíglia” têm como seu público a camada média idiotizada, na qual ele teria a ganhar poucos adeptos com sua tolerância aos golpistas.

    • Infelizmente ainda é necessário usar a Globo p/ combater a Globo

      Haddad fez isso bem na entrevista. Até o telespectador que não gosta do PT achou os jornalistas “despreparados” diante de Haddad. Isso desmistifica a emissora e seus jornalistas. A emissora fica cada vez menos influente.

      O PT ganhou as últimas 4 eleições fazendo isso. Só não pode cometer o erro que comenteu quando foi governo de deixar o monopólio televisivo que a Globo detém hoje intocável.

  14. Só para repisar o repisado:

    Só para repisar o repisado: que raios leva um candidato do PT – ou da esquerda – a ir a um programa dessa emissora? O que é que se ganha com isso? Quem ganha com isso?

    A civilização se constrói com o diálogo? Às vezes o silêncio diz muito mais. 

     

    • Pois é… é como se no fundo

      Pois é… é como se no fundo essa firma, “Globo”, fosse mais uma candidata à presidência. Essa firma, como qualquer outra, há que ser submetida, subordinada ao estado, aos interesses nacionais de promoção da democracia, da prosperidade do país como um todo.

      Assumir que a firma detém o poder que ela pretende ter sobre as instituições públicas – e que, de fato e de direito não tem – é entrar na dela. E entrar na dela, já sabemos: ditadura das elites, econômica e até militar.

    • Bom… mas no fim das contas,

      Bom… mas no fim das contas, o PT deve ter pesado prós e contras e optado pela entrevista.

      No mais, já que vai para o covil da hienas, e considerando-se que as redes sociais são um contraponto interessante, deveriam reverter a estratégia manjada da Grobo: editar as entrevistas e fazer pequenos esquetes com os melhores momentos do Haddad e os piores dos ‘jornalistas’ e soltar nas redes. O pessoal do Ciro tem feito umas coisas boas nessa linha. 

  15. pergunta ingenua

    O que foi Haddad fazer na GloboNews? Conquistar a simpatia do público médio da emissora, composta majoritariamente por eleitores simpatizantes de Amoedo, Alckmin e Bolsonaro? Enquanto isso Ciro Gomes segue em caravana pelo Nordeste onde tem, pela pesquisa IBOPE, 20% das intenções de voto. Haddad, que concentra os seus votos entre os mais ricos e escolarizados, por lá empáta com o Alckmin. O PT promove essa mídia com seu bom-mocismo. Se Haddad está empacado no quinto lugar tem explicação. Na política perdoa-se tudo menos ingenuidade e derrota.

  16. A Globo deve ser tratada como

    A Globo deve ser tratada como inimiga dos brasileiros, como o Brizola fazia. Ela é uma empresa criminosa e mafiosa, não merece nenhum tipo de respeito. O PT precisa parar com esse republicanismo tosco. A primeira coisa que o próximo presidente petista deveria fazer era, pelo menos, tirar o futebol da globo e não investir um centavo se quer em publicidade nessa máquina de fritar cérebro de brasileiros.

  17. Às vezes fico em dúvida se

    Às vezes fico em dúvida se esses empregados dessa firma têm mesmo alguma consciência do papelão que estão fazendo ou se são mesmo é burros.

    Sei que outros funcionários da firma têm habilidade em transformar meros fingidores canastrões em atores, as ilusões e a ficção são a praia da firma por excelência. Mas a ver a bitola mental desses funcionários… se fossem minimamente sagazes um pouco dessa sagacidade transpareceria até como um ato falho. Penso que a burrice a a bitola sinceras são pré-requisitos para qualquer candidato à vaga de comentarista, âncora e demais funções que-tais para a profissão de Jornalista nessa firma. Quanto mais sinceramente burro e bitolado, maiores as chances de “estrelar” na tela…

  18. Hadad globo
    Os jornalistas são fracos e suas perguntas óbvias. Mas o entrevistado poderia ser mais agressivo nas respostas. Não simpatizo com o PT que ganhou eleições por se aliar aos inimigos. Acabou o partido que existiu um dia e nos tornou esperançosos.

    • PT

      Vicente,

      A luta de um partido popular socialista (partido a serviço do povo) aqui é inglória!

      O capitalismo brasileiro é selvagem, ele não dá vez ao povo!

      É até burro, pois se o povo tiver dinheiro na mão, e foi o que tentou o PT, a máquina do capitalismo civilizado(!) funciona melhor!

      Não se pode trabalhar sozinho numa democracia, há que fazer parcerias!

      Não perca as esperanças, junte-se a nós!

    • Vicente

      Vicente, eu também me desiludi com o segundo mandato de Dilma. Ela tinha que ter mandado bala com o nosso programa e nossa militância ia dar o suporte pra ela nas ruas. No dia da vitória dela contra o adversário mais canalha que já teve pela frente, um ignóbil que não aceitou a derrota, em seu discurso com a militância eu observei que ela queria contemporizar. Não permitiu os gritos de ordem contra a Globo. Ali senti cheiro de coisa errada. E não deu outra, tomou o caminho errado, sentiu a pressão e cedeu com o Levi. Foi um anticlímax. Foi péssimo e houve uma debandada geral. Tanto é que sentiu o golpe e nada fez pra reagir, autoimolou-se como mártir. Teve ao menos a decência de no final vir a se defender ela própria no congresso o que achei de uma valentia tocante. Ali vi novamente voltarmos a acreditar, vi que apesar de tudo parecer indo pras cucuia, percebi uma chama de bravura acesa que aos poucos contagiou a todos nós da esquerda. O momento agora é ou lutamos ou entregamos de vez o Brasil e acho que agora a chapa vai ser puta de esquerda e precisamos diante das demandas que viram, de muitos deputados e senadores, de bancadas grandes pra que nosso governo não tenha que pedir penico pra governar para o povo. Vou votar PT de cabo a rabo e peço tua ajuda, precisamos de cada voto, cada palmo desse chão em que travaremos grandes batalhas. Há maior consciência hoje do papel das forças progressistas. Precisamos de unidade e união.

  19. Confesso que só suportei

    Confesso que só suportei assistir até mais ou menos a metade. Estava dando nos nervos o que mais parecia um interrogatório da GESTAPO que uma entrevista com um candidato à presidente da República de um país com 208 milhões de habitantes e recheado de problemas. Os mais afoitos e virulentos, como sempre, foram o Merval Marinho, digo, Pereira,e a Miriam Leitão.

    Temi em certos momentos até pela integridade física do entrevistador tal a insistência para que Haddad se ajoelhasse e pedisse perdão pelos erros do PT. 

    -Se ajoelha aí e perde perdão, seu desgraçado, se não vai levar choque. Vai, confessa: erramos e pedimos perdão!

    Agora, convenhamos, o ex-prefeito e candidato a vice é um lord britânico da velha cepa. Em momento algum perdeu a fleuma e não fugiu a nenhuma pergunta. Talvez essa serenidade tenha irritado ainda mais o “imortal” de um livro só. 

  20. civilização?

    Se a civilização fosse conttruída com diaálogos, todo o chamado primeiro mundo estaria na idade da pedra!!! A começar pelo amado States!! Por falar em jornalismo é incrível  o que fazem jornalistas para agradar o patrão. Tudo bem que precisam do emprego deles, como eu preciso do meu. Mas, há um ditado antigo que diz: “quem se curva aos poderosos mostra a bunda aos oprimidos”. Além disso, digo eu, faz papel ridículo perante os mortais!! Dias atrás, Ciro Gomes foi ser entrevistado em um faculdade aqui em São Paulo. Pois em uma hora ou mais, não conseguiu falar uma só vírgula sobre eventtual programa e idéias que tenha para o Brasil. O tempo todo, quatro ou cinco jornalistas ficaram tentando usar “pegadinhas” para encostar  o candidato na parede, e, de alguma forma, estabelecer uma ligação dele com o PT e Lula!!!!- Como se um ou outro se importassem com isso, pelo menos em aparências!!. Queriam fazer o papel de advogados do diabo. Pior é que representam muito mal . Medíocres. E sem desculpas por noviciado. Alguns são bem antigos na profissão- e até escrevem editoriais. – e não aprenderam nada!!!

  21. Eu nuinca vi uma pessoa de

    Eu nuinca vi uma pessoa de livre arbítrio ,sem ser perseguido, ir pra um país comunista.

         Por que será ?

          Paises esquerdistas não são o paraiso ?

                  Responde, companheira de blog francesa.

  22. Contra a direita, a direita.

    Quem se saiu admiravelmente bem nesse ciclo de entrevistas da Globo News foi Kátia Abreu, a vice de Ciro. Com respostas inflamadas, não permitiu que os patetas da Globo a colocassem contra as cordas e sempre se defendia dando um hoock no fígado de Míriam Porquinha, um cruzado de direita em Merdal Pereira, um direto no olho de Camarotti e um pé na bunda da Sadi. Mas ainda tirou um sarrinho de Mírian Porquinha, que quando foi chamada por Kátia de jornalista, respondeu cheia de empáfia que não era economista e sim jornalista. A partir daquele momento Kátia não a chamou mais pelo nome e sim de “jornalista”. Quanto a Gabeira, ficou recolhido num canto, conhecendo ele sua colega de congresso, ficou calado para não levar um chute no saco murcho. Ciro está bem servido de vice, uma mulher que honra as calças que veste e que pertence à direita honesta desse país, coisa rara.

  23. Assisti a entrevista e o

    Assisti a entrevista e o incrível é que eles não conseguem olhar para o Brasil!

    O LULA já disse isso!

    E ele dizia:

    Quando o camarada está nas ruas ele quer alimentar…

    Depois de alimentar ele vai querer um emprego…

    Depois do emprego ele vai querer comprar bens, comprar roupas…

    Depois de comprar coisas ele vai querer um esposa…

    Depois da esposa ele vai querer uma casinha…

    Depois da casinha ele vai querer um carro e rua com asfalto…

    O desejo do ser humano é sempre para frente, é sempre melhorar…

    E que o governo deve suprir as ofertas de forma que contemple a todos em seus diversos graus…

    Só isso!

    A politica economica de 2003 do LULA tinha prioridades que evoluiram a medida em que a pobreza diminuiu…

     

  24. Globo News não faz

    Globo News não faz jornalismo. Eles fazem propaganda para quem pagar mais e atua como estabilizador para o establishment mundial. Embora nenhum Marinho tenha participado do Clube dos Bilderberg.

    Esqueça Globo como fonte de informação. Ela tem de ser sumariamente destruída e os Marinhos condenados a viver na Sibéria, cavando permafrost.

  25. A GLOBO, NÃO TENTA BOLSONARO, TENTA MELAR A ELEIÇÃO.

    Véspera de 7 de setembro, seleção brasileira nos EUA, com direito a bandeira americana do tamanho do campo, e hino americano cantado. Isso é surreal, se não fosse trágico, literalmente. Não estou entendendo as forças armadas longe do povo, e sua vontade. Jogar irmãos contra irmão é sacanagem e entreguístico, quem tiver participando disso, tem que ser preso.

  26. ANALISE CONJUNTURAL, DOMÍNIO DO FATO PESSOAL, É SÓ UM PENSAMENTO

    Não posso provar, porque é só uma teoria pessoal. Bolsonaro contaminado, o o vince candidato, aguardem….

  27. O objetivo dessas entrevistas
    O objetivo dessas entrevistas tem sido interditar os argumentos dos entrevistados, poupando apenas o candidato da Globo.
    Os “soldadinhos do patrão” não se contentam em ser apenas entrevistadores. Têm que aparecer, mostrar pro patrão que são bons na vassalagem.
    Aquilo é tudo menos jornalismo.

  28. Haddad começa com um discurso
    Haddad começa com um discurso bastante revelador, de conciliação com todos e que não vão enfrentar ninguém. A escolha de palavras no discurso inicial não pode passar despercebida: as portas continuarão abertas a todos, do catador de papel ao BANQUEIRO (nunca soube de Lula ou Dilma se reunindo com catador de papel). Se ele fosse de qualquer outro partido que se diz de esquerda a “blogosfera” petista teria material de sobra para chamá-lo de direita:

    – Golpe: não saiu essa palavra nenhuma vez da boca dele, falou de crise institucional e impeachment.

    – Petrobrás: aceita a tese fajuta de que a Petrobrás não estava dando lucro por causa da corrupção, aceita o falatório de que a Petrobrás agora está bem e não crítica em nada a gestão Parente.

    Justiça: afirma que não há perseguição política, apenas erros jurídicos.

    Economia: gaguejou quase chamando a “Carta aos brasileiros” de carta aos banqueiros, dizendo que o compromisso não precisa ser reassumido.

    Para os petistas que tinham esperança de uma guinada a esquerda do PT essa entrevista é um balde de água fria. Enquanto Ciro e Boulos falam do golpe com naturalidade o Haddad parece a Dilma antes de ser afastada do cargo.

  29. A estratégia republicana do PT nas sabatinas

    É curioso como os candidatos do PT, o partido que mais apanha da mídia, comportam-se de maneira fleumática, ou, diplomática nas sabatinas dentro da casa do inimigo. Estratégia certa ou errada? Por um lado, é uma estratégia correta na medida em que passa mais segurança ao eleitor indeciso, o único alvo das entrevistas e debates. Por outro lado, o comportamento diplomático ante as metralhadoras do inimigo (sim, a Globo é inimiga, não adversária) pode passar também a imagem de fraqueza. O PT precisa pesar e revisar essa estratégia, ainda mais em relação a Globo. Na minha opinião, tem que partir para o ataque. Não é possível continuar tratando republicanamente uma empresa poderosa que detona diariamente o partido e que nunca dará trégua. Haddad, por exemplo, no momento em que os entrevistadores falaram dos “campeões nacionais” do BNDES, deveria partir para o ataque (“hay que endurecerse, pero sin perder la ternura jamás”) e falar que quando o Grupo Globo foi um dos “campeões” com a grana do BNDES no governo FHC, nunca os jornalistas da empresa bateram no governo e tudo era uma maravilha – e até hoje a empresa dos Marinho é só loas ao ex-presidente tucano. Quando Miriam Leitão, com figadal agressividade, cobrou de Haddad os “erros do petê”, o entrevistado poderia, além de reconhecer o erro, devolver a estocada. Haddad poderia dizer, por exemplo: “ora Miriam, você acha que é confortável para mim estar aqui na entrevista dizendo que meu partido errou no governo? Mas eu estou fazendo isto. Imagine você, Miriam, tendo que explicar para um eventual entrevistador os erros que você cometeu nas suas análises econômicas; você, por exemplo, no fim do ano passado previu maravilhas no governo Macri, na Argentina (…); e pra ficar só na Argentina, com a morte de Nestor Kirchner, você previu o fim do kirchnerismo – e Cristina Kirchner foi eleita e reeleita depois disso; você informou para milhões de telespectadores do Bom Dia Brasil que Hugo Moyano, o maior líder sindical da Argentina, era o principal aliado do governo de Cristina Kirchner – quando na verdade Moyano era o principal adversário da presidenta Cristina. E os erros de análises aqui no Brasil? Tudo bem que você não é candidata a cargo eletivo, mas suas análises influenciam os eleitores. Eu não vou ser indelicado de ficar falando de erros. Apesar dos seus erros, você continua sendo uma jornalista importante neste veículo importante, que é a Globo”.

    Na minha opinião, é assim que tem que ser. A cada ataque, um contra-ataque no fígado do entrevistador e dos patrões dele. Atacar a empresa e colocar os entrevistadores nos seus devidos lugares (como fez Ciro e Bolsonaro) é uma forma de adquirir respeito daquela turma. A Globo tem uma fobia danada do telhado de vidro dela, ainda mais quando as pedras são lançadas dentro da casa. Olha o que o Bolsonaro fez dentro do JN e quanto ele cresceu ali. Se o PT não mudar a estratégia, os algozes vão enxergar vulnerabilidade e partir para o ataque.

  30. Haddad acertou.

    Nesse momento da crise politica o tom de Haddad é perfeito. Depois do ataque ao Bolsonaro é necessario calma e serenidade. Haddad deve falar as verdades e a muitas a dizer, mas na calma e serenidade que lhe é natural. A campanha de Bolsonaro e seu vice esta mudando o discurso como muitos já perceberam agora são vitimas de violência. Isso cola? Quem fomenta a violência pode virar vitima? Pode. O que é necessário nesse momento é se afastar desse discurso do ódio. Falar as verdades na tranquilidade. Haddad está certo, até porque para o PT vencer essa eleição é preciso que o povo perceba que o pais pode voltar a normalidade a maioria quer isso. A violência é o jogo do outro candidato não do PT e Haddad.

  31. Citando Brilhante Ustra, o
    Citando Brilhante Ustra, o general Mourão disse na Globo que os militares que torturaram e assassinaram prisioneiros foram heróis. Na boa mano… fico imaginando o que esse generalzinho de merda teria dito se, após 1968, os oficias do Exército tivessem sido atacados onde eram mais fracos: nos corpos dos seus filhos e netos.  Heróis são os guerrilheiros que não usaram no Brasil a maxima de Sun Tzu!Nenhum jornalista da Globo teve a decência de defender as vítimas da Ditadura durante a entrevista do Mourão. Isso diz muito sobre quem eles são e o que estão dispostos a fazer no futuro.

  32. A coragem de ser educado e cuidadoso

    Haddad e o PT comportam-se como candidato e partido que já foi governo e com grandes chances de voltar a ser. Franco-atirador e “valente” contra o Globo, como alguns aqui pretendem, é para candidatos que chutam o balde a cada dia, percebendo que não tem chance de chegar ao Planalto. O PT dialoga com a sociedade no estilo que pretende governar: para todos.

    A natureza nos mostra que o sapinho de menor tamanho é o mais colorido, gritão e venenoso.

  33. Outro ponto chave da
    Outro ponto chave da entrevista, quando Haddad fala sobre a crise econômica no governo Dilma diz que Joaquim Levy (Bradesco) foi chamado para consertar os erros não conseguiu fazê-lo por sabotagem do congresso, e que isso é tão verdade que quando Temer assumiu foi correndo aprovar tudo o que Levy propôs.

    Neste ponto temos duas revelações:
    1- Algo que muitos analistas afirmavam mas nunca foi admitido publicamente pelo PT, as medidas econômicas do Temer foram montadas pelo PT.
    2- O PT nunca tratou tratou a escolha do Chicago Boy do Bradesco um erro, mesmo após o fracasso econômico da prática de tudo o que ele propôs o problema, para a cúpula petista, foi apenas a sabotagem das propostas no governo Dilma.

    Podemos esperar outro “economista” do mercado em um governo Haddad, quem sabe o Meirelles BankBoston na fazenda como queria Lula.

    • Não inventa, Haddad nem citou Levy na entrevista.

      Haddad disse que o governo Dilma foi sabotado por Cunha e Aécio com pautas bombas que agravaram a crise e só, até porque não teve tempo de responder mais. E é a mais pura verdade, pois a sabotagem impediu e atrasou ajustes como a recriação da CPMF dividida com os estados que fariam o Brasil voltar a crescer já em 2016.

      E você chega a conclusões erradas:

      1 – Até o Temer já disse em entrevista que Dilma não teria caído se adotasse o “ponte para o futuro”, pois aí ela teria apoio do mercado (que quando saciado, não gosta de instabilidade política por trazer riscos mais imprevisíveis).

      2- Dilma se comunicava muito mal e nunca soube explicar a nomeação de ministros polêmicos, além de se desgastar à toa com a teimosia em segurar além da conta o reajuste da tabela do imposto de renda em 2015. Mas Levy não foi erro na conjuntura da época, porque Levy é ideologicamente neoliberal, mas sua missão na fazenda nunca foi implantar políticas neoliberais, foi apenas de criar uma correlação de forças oposta ào bloco Cunha-Aécio-Itaú para recompor a arrecadação recriando a CPMF, e cortar subsídios empresariais que deixaram de produzirar crescimento para produzir rombos e evitar privilégios corporativos como esses aumentos só para a elite do judiciário. Dilma quis usar o lobby do Bradesco e de parte do mercado que ainda era avessa ao golpe para pressionar o Congresso a fazer o que ela precisava naquele momento.

      Tanto é verdade que Levy não cortou nenhum programa social essencial, não fez a PEC dos gastos (o mercado já pedia isso há muito tempo), não mexeu na política de reajuste do salário mínimo, não privatizou nada, não propôs nenhuma reforma da previdência (mesmo Levy sendo pessoalmente favorável).

      A esquerda perdeu cadeiras no Congresso em 2014, então Levy foi colocado na Fazenda para obter apoio do lobby do Bradesco sobre o Congresso controlado por Cunha. Como o lobby do Itaú pelo golpe foi mais forte junto a Cunha e Aécio, Levy perdeu a batalha da CPMF e outras, foi trocado por Nelson Barbosa.

      Com Haddad é óbvio que Meirelles não volta, até porque está desgastado demais. Mas não teve problema nenhum Lula colocar Meirelles no Banco Central em 2003 no momento de crise, para o Brasil não virar a Argentina da Época, porque Meirelles tinha missão específica, tanto é que ele não apitava nada fora da área dele, como fez no governo Temer. Não impediu Lula de investir em políticas de redistribuição de renda, de contrariar os próprios bancos criando o crédito consignado com juros bem mais baixos do que as outras linhas de crédito muito mais lucrativas que os bancos ofereciam, de colocar o BNDES e a Petrobras para gerar empregos e crescimento. Meirelles foi colocado no Banco Central porque o Brasil estava sem reservas, pendurado no FMI, e sem crédito dos bancos até para exportações no início de 2003, o que impedia qualquer retomada do crescimento. Se não recuperasse esse crédito, teria ido para o buraco igual a Argentina foi em 2001, FHC teria voltado à presidência em 2006 e o que ainda resta de patrimônio nacional já teria ido para o vinagre há muito tempo. O pré-sal seria “descoberto” pela Shell ou Exxon (que teria comprado a “PetrobraX”), e por leilão de concessão a preço de banana em vez do regime de partilha.

      • Levy foi usar lobby do
        Levy foi usar lobby do Bradesco para a Dilma implementar políticas para o povo? É realmente nisso que acredita?

        Levy não queria reforma da previdência? https://www.gazetadopovo.com.br/economia/fazenda-estuda-proposta-de-reforma-na-previdencia-2167u6o99qhhk2un5swx9f9p0

        Levy não queria PEC dos gastos? A PEC foi desenhada no governo Temer mas começou a ser discutida publicamente, pelo Levy:
        httpsxame.abril.com.br/economia/proposta-de-teto-para-divida-disciplina-gasto-diz-levy/

        Levy não queria privatizar nada? http://g1.globo.com/hora1/noticia/2015/06/governo-anuncia-pacote-de-privatizacoes-em-infraestrutura.html

        Levy não queria cortar programas sociais? http://g1.globo.com/hora1/noticia/2015/09/joaquim-levy-diz-que-cortes-em-programas-sociais-podem-ser-feitos.html

        Tanto a reforma trabalhista como a da previdência foram desenhadas pelo ministro da Dilma, Nelson Barbosa.

        Não teve problema colocar Meirelles no BCB? A raposa cuidando do galinheiro! Pagou o FMI, e emprestou dinheiro ao mesmo, que cobra/paga 1% ao ano com o governo pagando 10% pelo dinheiro! Negócio do século! Brasil não tinha dinheiro? 2003 foi a maior arrecadação da historia, precisava de dinheiro para que? Rolagem de juros? A Argentina, que você cita, cresceu o dobro que o Brasil no período do governo Lula. Lula não falou para a Dilma colocar o Meirelles na fazenda quando o Levy saiu?

        • O golpe derrubou Dilma pq ela ia fazer o ponte para a futuro?

          Você tem noção do que você está dizendo?

          Releia meu comentário. Levy foi colocado para contrabalançar correlações de forças do próprio mercado que elegeram bancadas na câmara maiores do que antes, capitaneadas por Cunha e Aécio. E Levy era um ministro técnico, não um formulador político no governo.

          A política econômica de Dilma era dela e a meta sempre foi de aumentar a renda dos mais pobres. Ajustes são conjunturais, para durar um curto período (um ano por exemplo), não é plano de governo. Em 2011 o ministro era Mantega e fez um ajuste fiscal também. Em 2012 os juros reais da selic caíram a 2% e o salário mínimo e renda do trabalhador teve o maior poder aquisitivo das últimas décadas. A geração de empregos bombou até 2014. O plano era Levy fazer em 2015 o que Mantega fez em 2011 e em 2016 o Brasil já estaria crescendo de novo.

          Eu disse que Levy era ideologicamente favorável à reforma da previdência, mas o que Dilma fez foi criar um comitê com a participaçõ de centrais sindicais para discutir o tema, visando um pacto social com trabalhadores. Coisa muito diferente de um pacote que sequer foi discutido em campanha como quis e ainda quer fazer Temer.

          Governo ter meta de limite para dívida (o que disse Levy) é muito diferente de emenda constitucional que impõe isso. As pŕoprias metas de superávit são metas para limitar o crescimento da dívida.

          A Globo mistura erradamente e de propósito privatizações com concessões. Tem diferença, principalmente quando há exigência de novos investimentos nas concessões.

          A resposta de Levy que sobre cortes em programas sociais foi de melhorar a gestão dos programas sociais. Buscar fazer o mesmo ou mais de forma mais barata e com menos perdas. É o equivalente estatal a ganhar produtividade nas empresas. Isso obviamente é um objetivo permanente.

          Meirelles também foi apenas um técnico e conselheiro no governo Lula. É muito diferente dele no governo Temer, onde ele governou de fato, determinando o que outros ministérios poderiam ou não fazer, quais medidas eram mandadas ao Congresso. Na prática Meirelles foi o chefe do poder executivo de fato desde o golpe e Temer foi apenas o articulador político junto ao Congresso para passar as medidas de Meirelles.

          Seu argumento (doutrinado por tucanos) de que é melhor juros baixos de 1% do FMI é tão ridículo, que se fosse assim o Brasil não deveria sair do FMI nunca. Afinal pra que pagar uma selic sempre acima de 6% em vez de pagar apenas 1% ao FMI?

          A resposta é que os juros do FMI são só sobre a parcela do dinheiro que ele empresta ao país, uma parte muito pequena do tamanho total da dívida. E enquanto o país está dependendo do FMI todo o resto da dívida é considerada de maior risco e o mercado cobra jutos mais alto.

          O que você prefere? Dever R$ 10 mil pagando juros de 1% sobre R$ 1 mil e juros ao FMI de 20% sobre os outros R$ 9 mil, ou pagar juros de 10% sobre o total dos R$ 10 mil sem FMI?  Essa era a realidade em 2003 e 2004. É só fazer as contas que no primeiro caso você paga R$ 1900 de juros enquanto no segundo caso paga R$ 1000, uma economia de R$ 900.

          • O golpe derrubou a Dilma pq ela perdeu apoio polítco
            O mercado financeiro foi o último a dar apoio ao impeachmet: https://www.google.com.br/amp/s/exame.abril.com.br/brasil/presidente-do-itau-unibanco-defende-permanencia-de-dilma/amp/

            Vou fazer de conta que a dívida pública seja algo legítimo, que não rompa tratados internacionais com juros sobre juros, que nunca descumpriu os limites constitucionais de juros (revogados pelo PT) e que tem origem de possível confirmação (apesar da recusa do BCB em apresentá-la na CPI da dívida, CPI que ocorreu sem qualquer auxílio do PT).

            Com ajuda da imaginação vamos dizer que o PT pagou o FMI com o objetivo de conseguir crédito com juros mais baratos no mercado, mas o governo arrecada muito mais do que gasta, excluindo pagamento e serviço da dívida e amortização de juros, todo os títulos vendidos pelo foram destinados ao pagamento da dívida, ou seja pagamos juros mais caros para continuar emitindo títulos apenas para rolagem de juros. Qual é a lógica dos repetidos empréstimos feitos ao FMI nos governos Lula e Dilma? Você ignorou completamente este ponto, foi difícil achar uma lógica republicana nessa ação?

            – Concessão é a privatização do que é inalienável, ou do que ninguém quer comprar de forma permanente. A lógica é a mesma: entrega de bem construído com dinheiro público para o lucro de ente privado. Na privatização é permanente na concessão tem prazo (normalmente mais de 20 anos com lucro garantido pelo estado).

            – Meirelles e Levy eram membros do Conselho Monetário Nacional, o cargo mais importante do executivo na nossa republiqueta, tirando o presidente.

  34. E o sindicato dos jornalistas e etc? E o tal tse?

    O que é estranho é que os orgãos de classe do jornalismo e as escolas de jornalismo não venham a público declarar que a globo NÂO faz jornalismo.

    Aquilo é um partido político poderosíssimo usando a totalidade dos recursos de desinformação. 

    Também estralnho que o tal do ste, que cassou o voto de 60 milhões de brasileiros que querem o LULA, aceite que este partido ilegal e não registrado possa agir como age.

    Incrível.

  35. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome