Paulo Nogueira: Aécio não explicou o inexplicável no JN

16784029

Enviado por Luis Fraga

Do Diário do Centro do Mundo

Aécio não explicou o inexplicável no Jornal Nacional

O aeroporto de Cláudio é um inferno na vida de Aécio.

Foi o que se viu hoje, mais uma vez, na entrevista que ele concedeu ao Jornal Nacional.

Aécio não tem explicação porque ela, simplesmente, não existe. O aeroporto foi um uso abjeto de dinheiro público para benefícios privados da família. Como escreveu Machado, alegrias particulares são bem mais satisfatórias que alegrias públicas.

Ele se agarra desesperadamente à desculpa de que seu erro foi ter usado um aeroporto não homologado pela ANAC, a agência que regula a vida área nacional.

E aproveita para dizer que a ANAC foi incompetente ao demorar para a homologação porque está “aparelhada” pelo PT.

Não, não e ainda não.

O problema não é burocrático, e sim ético e moral. Aécio usou o aeroporto de Cláudio porque facilita substancialmente suas viagens para seu “Palácio de Versalhes”. É como ele se refere à sua fazenda em Cláudio, a 6 km do aeroporto.

Não é só isso. Existe também o ponto da valorização das terras da região por conta do aeroporto.

Isso beneficia Aécio diretamente, e a sua família.

Ele invoca em sua defesa a desapropriação litigiosa de parte da fazenda do tio para a construção do aeroporto.

O tio quer mais na justiça do que Minas deseja pagar. Na fala treinada de Aécio, o tio aparece quase como uma vítima.

Mas um momento. E a valorização do restante da fazenda?

Bonner perguntou isso, no melhor momento da entrevista do Jornal Nacional.

Aécio tergiversou. Respondeu com a metragem da fazenda: 30 alqueires. Ora, 30 alqueires podem valer x ou, alguns x, caso um benefício como um aeroporto irrompa na região.

Aécio também sofreu para responder a uma pergunta de Patrícia Poeta sobre o desenvolvimento social de Minas.

O IDH de Minas é o pior do Sudeste. Era o oitavo do Brasil, e agora é o nono.

E então, onde os avanços sociais tão trombeteados?

Nova tergiversação.

Aécio falou, como sempre tem falado, no suposto avanço em educação.

Agora que os brasileiros vão conhecendo-o melhor, vai ficando clara a semelhança entre ele e Maluf na compulsão cínica em responder a perguntas de uma forma peculiar em que você vai falando coisas que nada têm a ver com a questão.

Aécio tem agradecido aos entrevistadores quando indagam sobre o aeroporto. Fez isso na sabatina do G1 e voltou a fazer no Jornal Nacional.

Mas é um agradecimento tão fajuto quanto suas explicações para a aberração que é o aeroporto de Cláudio.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

26 comentários

  1. “O IDH de Minas é o pior do

    “O IDH de Minas é o pior do Sudeste. Era o oitavo do Brasil, e agora é o nono.

    E então, onde os avanços sociais tão trombeteados?

    Nova tergiversação.

    Aécio falou, como sempre tem falado, no suposto avanço em educação”:

    E os 100 mil professores contratados sem concurso para…  para trabalho escravo, aparentemente?

  2.  
    O Bonner não deu moleza

     

    O Bonner não deu moleza para o Aécio, acho que tem que ser assim mesmo. Espero que o JN mantenha o padrão com os demais candidatos. 

    O Aécio mandou bem, no caso do aeroporto de Cláudio ele respondeu bem, no caso do mensalão mineiro ele mandou melhor ainda, ao dizer que o PSDB não tranformará bandidos em heróis caso o Azeredo seja condenado, como fez o PT. 

  3. Não assisti porque eu estava

    Não assisti porque eu estava jantando e não queria ter problemas com a comida! Estranhei muito não ter sido reprisado no Jornal da Globo por volta de 00:30hs. Poderiam ter colocado as melhores respostas e tudo o mais. Nem isso! Não entendí. será que a globo tá querendo fritar o cara?

    • Desculpa

      Entendo que não, Braga. Está arranjando desculpa prévia para fazer o que tem feito desde que as eleições diretas voltaram: deu uma de “isenta”, para que todos se esqueçam momentaneamente da dobradinha com a “veja”, para plantar escândalos, e assim poder atacar a candidatura que não desejam, isso é, por enquanto a Dilma. Não sei como ficará o futuro, mas com certeza, baseado na experiência, não é para fritar, é para posar de “neutra”. Aguarde o jogo sujo.

  4. entrevista surpreende e denuncia

    Se a globo reconhece a relevância do tema na entrevista, por que não o utiliza em seu jornalismo hodierno ? A entrevista tem efeito duplo, na tentativa de recuperar credibilidade a globo denuncia suas praticas  . O tema é completo de nuances como a participação do primo de Aécio na gerência do aeroporto, cadê o jornalismo da globo? 

    • É verdade, Marcelo, quem só

      É verdade, Marcelo, quem só assiste JN, deve ter ficado se perguntando. Cláudio, que Cláudio? Quem é esse cara?

      No entanto, quem frequenta a blogosfera sabe coisas bem mais cabeludas. Inclusive que parentes do Aécio em Claúdio, um primo, segundo o Cafezinho, estão envolvidos com vendas de sentenças para traficantes. E nesses aeroportos todos que pipocam aqui e ali, entre as montanhas de Minas, é onde pousa os “helipóptero” dos Perellas.

      Agora imagina se isso tudo é com Dilma? Ela fosse suspeita de uso de cocaína. Construisse um aeroporto na fazendo de um tio com verba pública. O usasse volta e meia para ir ao seu “Palácio de Versalles”. Tivesse um primo que vendesse sentença para traficante. Fosse amiga e colega de partido de indivíduos cujos helicópteros carregam cocaína.

      Alguma dúvida? O pig surtava! A república caia!

      Esses tucanos são uns seres privilegiados. Que inveja! 

  5. Só estão preparando o terreno.

    Mesmo o Aécio sendo do partido da mídia, o PSDB, ele não representa aquilo que essa mesma grande mídia quer. Ele não é ligado à elite econômico-financeira da av. Paulista com estreitas ligações com Wall Street. A grande mídia quer alguém que represente o núcleo elitista neoliberal paulista, que siga fielmente os preceitos defendidos pelos ícones deles. Houve um grande desgaste do núcleo paulista do PSDB com as três derrotas seguidas para o PT, estão dando um refresco para virem com tudo em 2018. A mídia não lamentará a derrota do coronelzinho Aécio, mas continuará batendo firme no PT porque não sossegarão até conseguirem colocar novamente a av. Paulista como o centro das decisões deste País.

  6. “Eu sou a lei”

    A lógica de Aécio Neves assusta. Todo o raciocínio dele parte do princípio de que tudo deve se ajustar aos seus gostos e vontades.

    Esse caso é emblemático. Embora presente de forma flagrante o uso do dinheiro público para satisfazer interesses privados – dele e da família – Aécio inverte valores e passa a subordinar o interesse público aos seus.

    E o faz empinando o nariz. Todos estão errados, inclusive a ANAC que não deu um jeitinho para que tudo se ajustasse ao gosto e modo Aecinho de fazer.

    O moço andou falando que o assunto CLÁUDIO estava encerrado, ponto.

    Aécio acha que o Brasil reage às suas arrumações do mesmo modo que Minas Gerais, onde tudo está dominado. 

    E que se dane os princípios que regem a administração pública: Legalidade, Impessoalidade, Moralidade, Publicidade e Eficiência.

     

  7. Atenção !!!!

    Não se deve confundir a atitude da bancada do JN,  com a boa prática do jornalismo, … com a preocupação com a verdade,….  

     

    A verdade é que a Globo e a Folha de São Paulo estão  a serviço do Serra, …. por isso fazem um ataque conjunto para inviabilizar a candidatura do Aécio. Conseguido esse objetivo, o Serra aparece como o salvador da pátria para as oposições, …. se “sacrificando” pelo país,….  

     

    Mais uma armação da mídia corrupta, em conluio com o, não menos corrupto, psdb.

    • Cavalo da vez

      Mas como Serra já não tem mais tanto poder assim, Aécio passa a ser o Joaquim Barbosa da vez. Passa a ser o cavalo encilhado e a Globo não perde a montaria nem a oportunidade.

      Certamente os Marinho vão se achar no direito de esbofetear Dilma, óbvio.

  8. Enquanto isso, em Minas,

    Enquanto isso, em Minas, Aécio é mais blindado pela mídia do que nunca. Nenhuma referência, nenhuma matéria investigativa, nada sobre o escabroso caso do aeroporto de Cláudio – e há outro aeroporto, em Montezuma… Dei uma olhada nas chamadas  de política do Estado de Minas: favoráveis a ele, e desfavoráveis ao PT. E em cada esquina de BH, grupos e grupos de gente contratada para fazer propaganda pro cara, com bandeiras e adesivos que já estão em grande parte dos carros nas ruas. Eh, Minas, eh, Minas, vê se toma jeito, trem!

    http://www.em.com.br/politica/capa_politica/

  9. DESVIA A ATENÇÃO PARA A ANAC

    O candidato desvia a atenção para a ANAC.

    Este o ponto que menos importa no caso.

    Temos que relevar que há uma desapropriação pública judicial, com processo em andamento.

    Neste caso, o Estado,  antes de realizar a obra, deve ajuizar a desapropriação e pedir a imissão na posse do imóvel, a fim de realizar a obra. Sem o deferimento da liminar, ou tomar definitivamente a posse do imovel, o Estado não pode, em hipótese, alguma, iniciar a obra ou executá-la, sob pena de inobservância dos princípios constitucionais da legalidade e moralidade e da supremacia do interesse público.

    Se o Estado fizer a execução da obra sem tomar posse do imóvel desapropriada, o proprietário do imóvel estaria sendo beneficiado com a obra pública. A existência de uma desapropriação judicial comprova, à saciedade, que há inegavelmente uma desobediência à lei, máxime quando se informa que o proprietário desapropriado mantém as chaves do aeroporto ou seja, mantém a posse do imóvel.

    Ora, uma obra pública concluída e o proprietário mantém a posse do imóvel. Esta é a questão que deve ser destacada.

    Isto não existe em direito público.

    Os textos que desfilaram pela internet trazem a notícia de que o proprietário do imóvel desapropriado está ainda de posse do imóvel. É uma irregularidade impensável. A questão do valor da indenização não pode impedir que o Estado permaneça na posse e termine a obra, legalizando-a junto aos órgãos competentes. A obra pública deveria estar sendo utilizada pelo povo e não em posse do proprietário do imóvel, aguardando o final do processo de desapropriação.

    Qualquer obra pública torna o imóvel um bem público, mesmo que seja desapropriado indiretamente, quando o Estado toma a posse do imóvel, deixando de proceder, por decreto, a desapropriação e ajuizar a ação competente, e nele constrói. Se não permanece na posse, é caso de favorecimento de particular com a feitura de uma obra pública.

    Não posso entender uma obra pública construída permanecer em mãos do proprietário do imóvel enquanto se discute o valor da indenização. Isto não existe.

    No caso, como as publicações sobre o ocorrido estão nos mostrando, houve um depósito de um milhão de reais pelo Estado. O magistrado, no processo de desapropriação, deve ter concedido a liminar e a posse deve ter sido concedida para o Estado. Sem a imissão na posse, não há como o Estado legalmente construir. Se o faz, sem a liminar, estaria executando irregularmente uma obra pública.

    Com a desapropriação, o imóvel passa para o Estado, o valor da indenização, quando não há concordância do desapropriado, não impede que a obra seja concluida e que o Estado tome em definitivo a posse do imóvel. Apenas, o valor será estimado no processo, mediante, principalmente provas periciais. Ao final, havendo diferença a maior a ser paga, esta deverá ser paga ao desapropriado.

    Porém, entenda-se, com a desapropriação, havendo liminar do magistrado, o Estado tem a posse do imóvel.

    O que não entendo é como as chaves do aeroporto estão nas mãos do proprietário. Isto é inédito. Não existe em Direito Público. Houve, claramente, ofensa aos princípios constitucionais acima elencados. A obra é irregular e os seus executadores devem ser responsabilizados, na forma da lei.

    Não é possível que uma obra pública executada, paga com recursos públicos, com desapropriação efetuada, não possa estar gerando e produzindo benefícios ao povo, aguardando ( rsrsrsrsrsrsrs) o desfecho do processo judicial de desapropriação, que poderá depender de recursos e mais recursos e ser concluída sabe Deus lá quando. Será que daqui a dez anos, ou vinte. Quem sabe?

    Até o término do processo de desapropriação – isto não existe em direito – o seu proprietário estará de posse do aeroporto. É o fim.

    Imaginem se a moda pega!

     

     

  10. Porque não perguntaram o

    Porque não perguntaram o motivo do aeroporto estar trancado, embora usado pela família, se a obra é uma reivindicação da counidade? Tudo jogo de cena.

  11. Será que a opinião pública,

    Será que a opinião pública, principalmente a qualificada por bons e honestos jornalistas e outros homens públicos os fizeram desistir de brigar com a verdade? Ou melhor, de imporem suas visões distorcidas e eleitoreiras? Mas é pouco pois o clima de beligerância e disseminação de ódio, até a copa teve um comportamento, depóis da copa, outro: calmaria. Acho que outro lider ferido será abandonado à sua própria sorte. Tão ético e honesto quanto os outros. Para o bem do País.

  12. Não vi, mas acho que ficou

    Não vi, mas acho que ficou falatando muita coisa, pelo que disseram. Bafômetro, desvio de 4 bi da saúde, censura na imprensa com jornalista preso e tudo mais, rádio arcoiris, superfatramento do Aecioporto, superturamento do Mineirão, a questão da sua amizade com os Perrelas e da “coincidência” do helicoca ter pousado próximo (ou seria lá mesmo) ao aecioporto, a nomeação de um vendedor de habeas corpus para desembargador, etc.

    Enfim, pegaram leve com ele. Não achei nada de mais as perguntas ensaiadas.

  13. “Aécio, o que vale mais: uma

    “Aécio, o que vale mais: uma fazenda com ou sem aeroporto ao lado?” “Veja bem, não é uma fazenda, é um sítio…” “O senhor, que fala tanto em ética, não se constrange em ter Eduardo Azeredo (link is external) no seu palanque?” “…” “E sobre políticas sociais, o que o senhor trará de novo?” “Vamos manter os programas do último governo…”

    Em entrevista ao Jornal Nacional na noite desta segunda-feira (11), nada novo no discurso de Aécio Neves: respostas vazias sobre o aeroporto de Cláudio, discursos prontos sobre corrupção e elogios aos programas sociais construídos por Dilma e Lula. Para seguir no roteiro, obviamente não faltou um pouco de terrorismo econômico. Calma lá, Aécio! Como já mostramos aqui, a inflação segue estável e dentro da meta.

    O tempo curto de 15 minutos ainda serviu para Aécio elogiar (e tentar assumir a paternidade) dos programas sociais dos últimos 12 anos. Ele vai manter o Bolsa Família, o PROUNI, o PRONATEC, o Mais Médicos, a política de valorização do salário mínimo… Só fica difícil acreditar nisso quando ele explica o que seriam suas medidas para “aprimorar” esses programas – como, por exemplo, retroceder e atrelar o Bolsa Família ao dólar.

    http://www.mudamais.com/divulgue-verdade/ainda-sem-respostas-nada-novo-no-discurso-pronto-de-aecio-neves

     

  14. Espezinharam o rapaz?

    Desnecessario dizer, mas dizendo assim mesmo, eu não assisto a Globo ja faz uns 10 anos … mas pelos relatos aqui apresentados, depois do episodio  envolvendo Miriam Uruburologa Leitão, era de se esperar um banquete para o Aecim. Não foi isso que aconteceu? Espezinharam o rapaz? Fizeram perguntas embaraçosas? O mesmo deve acontecer com os outros candidatos, leia-se Dilma. Mas ela sabera responder por que melhorou muito seu discurso nestes 4 anos de governo. Fiquem de olho no Dudu. Acho que ele é o candidato da Globo.

  15. Mérdia

    Algo precisa ser feito com a Mérdia Brasileira. Mídia tem que ser como o Judiciário (vamos com calma), isto é, imparcial. Esta campanha contra o PT e seus candidatos é uma vergonha. O governo não se mexe, o MP parece que fechou as portas, na OAB devem estar jogando dominó, o TSE se fazendo de morto….ninguém faz nada.

  16. Sim, o estado de Minas

    Sim, o estado de Minas ofereceu 1 milhão de reais, mas o parente não aceitou, lógico, imagina se tudo fosse assim na cara, entra-se na justiça e ganha-se o que se espera.
    Sobre a fazenda ter apenas 30 alqueires, um alqueire tem 4,84 hectares, ou seja, aproximadamente 150 hectares, não é tão miudinha assim, e o valor importa sim, para empréstimos, uma vez que serve como garantia.

  17. Apesar de tudo , Aécio lidera

    Apesar de tudo , Aécio lidera as pesquisas em Minas. Desconfia-se que a água do “volume morto” da Cantareira esteja abastecendo os lares mineiros , criando um exército de zumbis como em São Paulo …

  18. Alguém sabe o que está

    Alguém sabe o que está acontecendo com o blog do Paulo Nogueira, em que não nos é permitido ler algumas matérias importantes? Quem será que as censura? Ele, por exemplo, tem um post hoje falando sobre o ataque de vírus em seu blog e não pude ler, assim como alguns outros posts. Já outros acessei sem problemas. Estranho!.

  19. não é só o ah pe sim que

    não é só o ah pe sim que tergiversa.

    os tucanos são  os reis das tergiversação, dos subterfúgios (o último reduto do canalhas?) e das desculpas esfarrapadas.

    são tautológicos por natureza.

    grandes gestores dos interesses familiares e de poucos que se consorciam a ela.

    para eles, tudo é financeirização…

  20. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome