Pressionado, Arruda renuncia no DF e sua mulher assume a vice

Jornal GGN – Dois dias antes de vencer o prazo da Justiça eleitoral para troca de candidatos, José Roberto Arruda (PR) desistiu de disputar o governo do Distrito Federal. O ex-governador, pego na Ficha Limpa, sofreu derrotas em primeira e segunda instâncias, e sofreu pressão de aliados para abrir mão de encabeçar a chapa.

Agora, ela será liderada por Jofran Frejat (PR), ex-secretário de saúde, vice de Arruda. A mulher do ex-governador, Flávia Peres, que também é filiada ao PR, será a vice de Frejat. Segundo a Folha, Arruda vai comunicar a decisão na tarde deste sábado (13).

O prazo de Arruda para abrir mão da campanha acabaria na próxima segunda (15). Desde de 2010, quando saiu do governo preso e foi cassado, as batalhas jurídicas foram sucessivas e desfavoráveis a ele.

Ele tentava concorrer ao governo do DF baseado numa brecha da Lei da Ficha Limpa, mas foi considerado ficha suja pela Justiça em razão de condenações por participação no esquema conhecido como “mensalão do DEM”, na operação Caixa de Pandora.

Apesar de ter sido preso e filmado recebendo dinheiro, Arruda liderava as pesquisas de intenção de voto no DF.

Segundo a Folha, na manhã de hoje, Arruda se reuniu com o ex-governador Joaquim Roriz, “antigo desafeto que se uniu a ele para tentar desbancar o petista Agnelo Queiroz, que concorre à reeleição. Nessa reunião, o rorizista Gim Argello (PTB) pressionou para ser o candidato, mas não conseguiu. Gim é senador e concorre à reeleição, mas segundo a última pesquisa Datafolha está em terceiro lugar.”

17 comentários

  1. O Agnelo foi tão mal no DF

    O Agnelo foi tão mal no DF que conseguirá perder para a mulher do condenado: aliás, eleitor brasileiro dá a vida para votar num condenado. E quanto mais condenado, mais votos terá.

  2. Nassif,
    É inacreditável a

    Nassif,

    É inacreditável a cara de pau deste camarada.

    Já foi flagrado por duas vezes com a mão literalmente na massa, a primeira como pianista do painel do Senado, e como governador foi doublê de ator, em performance inesquecível que esteve ao alcance de todos os brazucas.

    Agora encaixa a mulher como vice, o que também deveria ser proibido. Este político nem um pouco honesto deveria levar um gancho de alguns anos, mas o que ocorre ? Lidera as pesquisas de opinião, muito bem.

    Tem uma faixa de brasileirinhos que tem especial carinho por políticos como JRArruda. 

    • Punição

      Defendo que todo político, condenado na justiça, deveria perder seus direitos eleitorais para todo o sempre. Nunca mais poderia se candidatar a nada ficando também proibido de prestar qualquer serviço na administração pública.

  3. Brasília, terra do clientelismo…

    Vejamos o tempo de governos envolvidos em corrupção desde a redemocratização:

    J RORIZ Governador

    Mandato

    1º – de 17 de outubro de 1988
    até 15 de março de 1990
    2º – 1º de janeiro de 1991
    até 1º de janeiro de 1995
    3º – 1º de janeiro de 1999
    até 1º de janeiro de 2003
    4º – 1° de janeiro de 2003
    até 31 de março de 2006

    J  R ARRUDA Governador

    Mandato

    1 de janeiro de 2007
    16 de março de 2010

    Governos SEM escândalos de corrupção:

    CRISTOVAM BUARQUE Governador

    Mandato

    1 de janeiro de 1995
    1 de janeiro de 1999

    AGNELO QUEIROZ Governador

    Mandato

    1 de janeiro de 2011, governador em exercício e candidato à reeleição.

     

    CONCLUSÃO: Brasiliense gosta de candidato que defende “TODA AQUELA CORRUPÇÃO!’

     

    [video:http://www.youtube.com/watch?v=B1ricsQJ_DY%5D

    • Quem vota no Roriz é o

      Quem vota no Roriz é o pessoal das cidades satélites mais carentes. O pessoal do Plano Piloto sempre votou no PT, pois o funcionalismo sempre foi reduto do PT. Mas Dilma conseguiu tratar tão mal e ser tão arrogante com o funcionalismo (foi até elogiada por FHC em 2012 por isso) que hoje Marina lidera no Plano. 

      Roriz fez seu curral eleitoral nas satélites, ao mandar buscar nos rincões de MG, BA, GO pessoas carentes e distribuir terras onde nada havia, formando novas satélites. A cada eleição, um pouquinho de assistencialismo para garantir o voto do povão. Com isso, ele acabou com o projeto de urbanismo de Lucio Costa e transformou o Plano Piloto em uma ilha de prosperidade cercada de cidades satélites carentes de tudo. Muitas parecem cenário de filme de faroeste, mas ele garantiu seu curral eleitoral. Não fosse a lei da ficha limpa, teria sido eleito em 2010 e estaria concorrendo à reeleição.

    • O assunto é mais grave do que se pensa

      E não é que é verdade mesmo!

      A TV noticiou outros candidatos ficha suja que estão renunciando, impossibilitados de postular, e todos eles estão deixando a esposa no seu lugar!!!

      José Riva (Candidato a Governador por MT) – O mairo ficha suja do Brasil é um deles

      Está cheio de filhos, esposas e outros parentes aparecendo como candidatos em lugar daqueles impugnados.

      Talvez a OAB vai entrar com ação contra essa situação

       

  4. Emblemático

    O governo do PT em Brasília é tão lamentável que o pessoal prefere votar num cara flagrado botando propina na meia.

     

  5. Arruda

    Sr. Editor. É preciso considerar que Arruda liderava as pesquisas Ibope, que estas pesquisas não costumam ser confiáveis, e, menos ainda, quando se sabia que a chance delas serem comparadas com o resultado das urnas eram remotas, pois o aparelho judicial, por mais comprometido que seja com práticas fisiológicas, de vez em quando se sente constrangido a fazer justiça. As pequisas do Ibope devem ser, portanto, consideradas parte integrante da campanha de Arruda assim como a maioria das matérias jornalisticas sobre o candidato. Agora, com a eliminação deste meliante, a atmosfera da campanha pode melhorar, criando as condições para que se trave um debate racional sobre os problemas de Brasília.

  6. O problema, em Brasília, é

    O problema, em Brasília, é que esses Roris e Arrudas da vida se elegem com o discurso de ceder ou regularizar terrenos nos arredores da capital, para pessoas que vêm dos mais distantes lugares do Brasil. Tudo isso, claro, mesclado com muita corrupção. Afinal – quem não quereria?! – o Distrito Federal é a única entidade da federação onde se arrecadam, no mesmo erário, tributos municipais e federais. Ou seja: muito dinheiro e, paralelamente, muita desonestidade também!

  7. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome